Início Destaque FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP de...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP de Abu Dhabi – 2020

578

 16 min de leitura

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)

Confira o que pilotos e chefes de equipe esperam da última etapa do campeonato.

No próximo fim de semana (de 11 a 13 de dezembro), a Fórmula 1 encerrará a sua temporada 2020 com o GP de Abu Dhabi, a terceira prova da categoria no Oriente Médio, após a rodada dupla no Bahrein, nos dois últimos finais de semana. A disputa final vai acontecer no luxuoso circuito de Yas Marina, este que já recebe a F1 por 11 anos consecutivos.

Abaixo, saiba o que os pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, esperam do GP, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores.

Mercedes (540 pts):

(Foto: Mercedes/Divulgação)

George Russell: Não comentou.

Valtteri Bottas: Não comentou.

Toto Wolff (chefe da equipe): “Entramos na corrida final da temporada em busca de redenção depois de uma corrida decepcionante em Sakhir, onde George e Valtteri perderam a oportunidade de vencer. Ainda há algumas dúvidas sobre quem estará no carro neste fim de semana em Abu Dhabi. A condição de Lewis está melhorando, mas não saberemos até mais perto da hora se ele poderá correr. Faremos tudo que estiver ao nosso alcance para colocá-lo no carro e sabemos que ele está determinado a voltar o mais rápido possível. Mas sua saúde é nossa principal prioridade, então veremos qual é a situação e então divulgaremos.

Abu Dhabi é sempre um fim de semana de corrida divertido com a vibração de fim de temporada e uma pista interessante para os engenheiros enfrentarem. O ambiente será um pouco diferente este ano com as medidas de controle do COVID-19, mas estamos motivados como nunca para terminar a temporada com um resultado forte e partir para as férias de inverno com o pé direito.”

Red Bull Racing (282 pts):

(Foto: Red Bull/Divulgação)

Max Verstappen: Terminamos em segundo aqui em Abu Dhabi no ano passado e não temos nada a perder neste fim de semana. Pra mim será um ‘envio completo’.”

Alex Albon: Do meu lado, estou me esforçando para terminar a temporada forte e vou dar tudo no GP de Abu Dhabi como sempre fiz.”

Christian Horner (chefe da equipe): Não comentou.

Racing Point (194 pts):

(Foto: Racing Point/Divulgação)

Sergio Perez: Não comentou.

Lance Stroll: Não comentou.

Mclaren (184 pts):

(Foto: Mclaren/Divulgação)

Carlos Sainz: Ao nos aproximarmos da corrida final da temporada de 2020, entramos no fim de semana de Abu Dhabi de cabeça erguida. Lutamos muito para chegar onde estamos nesta fase do ano e você pode ter certeza que continuaremos lutando até o final para conseguir o melhor resultado possível. Tivemos algumas boas batalhas em Abu Dhabi na temporada passada e esperamos poder fazer o mesmo novamente este ano.

Esta será a minha última corrida pela McLaren depois de um período fantástico de dois anos. Vai ser um fim de semana emocionante, mas primeiro precisamos ir correr. Vou esforçar-me muito por todos na equipe, enquanto enfrentamos o evento final da temporada juntos.”

Lando Norris: “Depois de uma corrida complicada no circuito externo do Bahrein, vamos para Abu Dhabi em busca de um final de temporada forte. Acho que podemos nos orgulhar do que conquistamos como equipe nesta temporada, especialmente considerando como o ano foi turbulento. Superamos nossas dificuldades juntos, como uma equipe, e também tivemos ótimos momentos. Sinto que fiz um bom progresso pessoal e isso é algo que estou tentando construir conforme encerramos a temporada e seguimos para 2021.

O circuito de Yas Marina é uma daquelas pistas que exige muita coragem para fazer ultrapassagens. As zonas de frenagem pesada são os melhores locais para ganhar posições, por isso, um bom desempenho nessas áreas será crucial para uma boa corrida. Vamos dar um último empurrão e tentar terminar a temporada em alta.

Finalmente, é a última corrida com Carlos ao meu lado como meu companheiro de equipe. Aprendi muito com ele nos últimos dois anos e tenho certeza de que ele também aprendeu comigo. Vamos lutar muito juntos pela equipe até a bandeira quadriculada, e estou ansioso para lutar com ele na pista novamente no próximo ano.”

Andreas Seidl (chefe da equipe): Este ano foi realmente uma história de vários capítulos diferentes que nós, como uma equipe, trabalhamos juntos. Estar na posição em que estamos nesta fase do ano é uma verdadeira conquista e uma prova do progresso que fizemos como equipe. Se, nos testes de pré-temporada em Barcelona, ​​você nos dissesse que estaríamos onde estamos com uma corrida pela frente, acho que toda a equipe ficaria muito orgulhosa e feliz com isso. Dito isso, ainda estamos muito na luta, e continuamos dando o máximo que podemos para um bom resultado no Grande Prêmio de Abu Dhabi.

“Por fim, gostaria de prestar homenagem a Carlos antes de sua última corrida pela McLaren. Junto com Lando, ele causou um impacto incrível em nossa equipe nos últimos dois anos e nos ajudou a seguir em frente. Foi um prazer trabalhar com ele e todos nós da McLaren desejamos a ele o melhor para 2021 e além. Mas antes disso, estou ansioso para enfrentar esta corrida final com ele em Abu Dhabi. Como uma equipe vamos lutar até a linha e sabemos que ele vai dar tudo de si também.”

Renault (172 pts):

(Foto: Renault/Divulgação)

Daniel Ricciardo: Está na hora da última corrida do ano em Abu Dhabi. É uma pista que sempre gostei muito, e é um dos primeiros lugares onde pilotei um carro de Fórmula 1, então o circuito guarda algumas das primeiras lembranças do esporte para mim. O clima está ótimo e o paddock é um dos mais bonitos do ano, já que é muito luxuoso e agradável para terminar o que tem sido um ano muito estranho mas igualmente memorável. A pista é divertida, mas é bastante difícil de ultrapassar, por isso a qualificação será importante. É muito diferente de onde estávamos no circuito externo do Bahrein, mas chegamos aqui em alta depois do resultado do último fim de semana.

“O GP de Abu Dhabi é também a minha última corrida com a equipe e quero terminar em alta e partir sabendo que demos tudo até ao fim. O quarto e o terceiro lugares no Campeonato de Pilotos e Construtores ainda estão em disputa, então ainda há chão para percorrer. Vamos tentar juntar mais um resultado forte e fechar o ano e a minha passagem pela Renault com estilo.”

Esteban Ocon: O fim de semana em Abu Dhabi é sempre especial, pois é a última corrida da temporada e o clima do paddock é legal. Correr à noite também é divertido, então ter essas três últimas corridas sob as luzes é empolgante. Em termos de circuito, é uma pista bastante boa e fluida. As duas longas retas são boas oportunidades para ultrapassar com o DRS. Tenho ótimas lembranças de Yas Marina, pois foi onde ganhei a GP3 em 2015. Antes do fim de semana passado, na verdade, fazia cinco anos que eu não subia ao pódio naquela rodada, o que é uma loucura. Foi também a pista onde pilotei em um TL1 pela primeira vez na Fórmula 1. Parece que testei muito lá no passado, incluindo minha primeira prova com o RS19 na rodada anterior, o que me ajudou a me preparar para meu primeiro ano com a equipe. Esperamos estar em posição de batalhar na pista para que possamos somar pontos satisfatórios.”

Ferrari (131 pts):

(Foto: Ferrari/Divulgação)

Charles Leclerc: Chegamos ao final de uma temporada muito difícil. O primeiro setor da pista de Abu Dhabi é interessante, enquanto o meio e a última parte são um pouco menos divertidos. Este circuito nunca foi muito amigo da Ferrari, mesmo que no ano passado tenhamos conseguido subir ao pódio.

“Este ano, conquistar um bom resultado aqui será particularmente desafiador, porque tenho de lidar com uma penalidade de três posições no grid como resultado da colisão da primeira volta no Grande Prêmio de Sakhir. De minha parte, estou muito ansioso para terminar a temporada com uma atuação convincente, então tentarei me preparar o melhor possível com os engenheiros, estudando todas as possibilidades estratégicas.

“Esta também é a última corrida de Seb com a equipe e, de certa forma, também é o fim de uma era. Seria fantástico se ambos pudéssemos fazer uma grande corrida para marcar este momento especial. Ele desempenhou um papel muito importante na história da Ferrari e merece encerrar este tempo com um resultado digno de sua carreira na equipe.”

Sebastian Vettel: “Abu Dhabi é uma pista que nunca se adaptou bem aos nossos carros, por isso espero que seja um desafio interessante. No entanto, vou dar o meu máximo, como sempre, e sendo a minha última corrida com a equipe, espero que possamos desfrutar e obter o melhor resultado possívelOs anos com a Scuderia Ferrari foram uma grande jornada, na qual aprendemos muito juntos. Houve altos e baixos e estivemos perto de ganhar o título duas vezes, mas não foi assim. Estou feliz por termos ganho 14 corridas juntos, mas com certeza queríamos mais.

Neste final de semana estarei usando um capacete especial para agradecer à equipe e a todos os tifosi pelo grande apoio nos últimos seis anos. O fato de usar cores diferentes no ano que vem não me impede de querer bater um papo com os amigos que estou deixando na Ferrari. Sua paixão e seu apoio são parte da razão pela qual esta equipe é tão especial.”

AlphaTauri (103 pts):

(Foto: AlphaTauri/Divulgação)

Pierre Gasly: É bom correr em Abu Dhabi quando está um pouco mais frio à noite. Eu gosto dessas corridas e de Cingapura também, pois é diferente do normal. Estou sempre otimista por natureza, então acho que podemos ter um bom fim de semana e, mesmo que a história da equipe nesta pista não seja boa, acho que podemos mudar isso este ano. Gosto muito da pista, principalmente do último setor, que é muito técnico onde você entra em um ritmo constante através de muitos cantos. Os dois primeiros setores são mais sobre a potência do motor com todas as retas, este ano demos um bom passo em frente nesse sentido e somos competitivos, então acho que devemos ter um bom ritmo de corrida.

“É verdade que com todas as restrições, as corridas tem sido menos divertidas e estou pensando principalmente no fato de que quase não vimos fãs nos circuitos durante todo o ano, por isso faltou um pouco de energia e clima. Mas, no geral, tivemos muita sorte em ter uma temporada tão ocupada, porque há muitos outros esportes em que não foi o caso. Na verdade, conseguimos uma temporada praticamente completa de GPs, o que é ótimo. Mesmo que para algumas pessoas tenha havido momentos difíceis e memórias desagradáveis, para mim será sempre um ano histórico como o ano da minha primeira vitória na Fórmula 1. Jamais esquecerei as emoções que senti em Monza, naquela que foi a melhor temporada para esta equipe.”

Daniil Kvyat: Em relação a Abu Dhabi, gosto bastante do circuito Yas Marina, pois é uma instalação moderna e agradável, embora talvez tenha muitas áreas de escape para o meu gosto, no entanto é muito técnico, principalmente o último setor. Você tem que estar nele o tempo todo para poder atacá-lo da melhor maneira possível. Tem algumas boas retas e zonas de DRS bem posicionadas para que você possa se divertir um pouco na corrida. No passado, ganhei o título da GP3 lá e na F1 terminei nos pontos algumas vezesÉ a nossa terceira corrida consecutiva com holofotes e gosto de correr à noite.

Olhando para a temporada como um todo, ela não tem sido tão ruim, mesmo que às vezes os resultados não tenham saído como deveriam, onde meus rapazes e eu merecíamos marcar mais pontos do que fizemos. Às vezes foi um pouco frustrante, mas no geral fiz muitas corridas fortes este ano, pelas quais estou grato. Ao todo, foi um ano de altos e baixos, mas senti que cresci como piloto. Tive muito mais experiência e consegui ficar tranquilo quando as coisas não iam do meu jeito e ainda assim consegui ter uma segunda metade do ano muito forte. Tem sido uma temporada única em circunstâncias incomuns e todos que fizeram parte dela vão se lembrar por um bom tempo. Todos na AlphaTauri tiveram que trabalhar ainda mais duro do que o normal para colocar dois carros na pista a cada fim de semana e definitivamente demos um passo a frente este ano.”

Alfa Romeo Racing (8 pts):

(Foto: Alfa Romeo/Divulgação)

Kimi Raikkonen: Tem sido uma temporada longa e intensa e há mais uma corrida pela frente antes de entrarmos nas férias de inverno. Claro, você quer terminar bem, mas a corrida não vai ser diferente de todas as outras. A pista em Abu Dhabi é uma que conhecemos muito bem, então você não esperaria muitas surpresas, mas este ano, a ordem foi abalada com frequência, então quem sabe o que vamos conseguir. Se tivermos uma chance, temos que estar prontos para aproveitá-la. Experimentamos algumas provas difíceis que não mostraram realmente o progresso que fizemos, então esperamos poder voltar a lutar por pontos e voltar para casa nas férias com um sorriso.”

Antonio Giovinazzi: Abu Dhabi é um ótimo local para encerrar a temporada e pretendemos terminar em alta. Com tantas rodadas triplas quase não há tempo para respirar, mas o lado positivo é que você não perde o foco entre as corridas e é muito mais fácil entrar no ritmo do fim de semana. Não conseguimos mostrar nosso verdadeiro ritmo no Bahrein e Abu Dhabi é outra pista onde as ultrapassagens podem ser complicadas, então temos que maximizar cada sessão para estar o mais alto possível no domingo. Queremos estar na batalha pelos pontos e mostrar tudo o que podemos fazer, antes de fecharmos a temporada e recarregar as baterias no intervalo. Estou ansioso para encontrar minha família e amigos, foi um ano muito difícil, com tantas corridas em tão pouco tempo e em circunstâncias bastante extraordinárias.”

Frédéric Vasseur (chefe da equipe): “Nos aproximamos da corrida final da temporada de olho na corrida deste fim de semana e outra no próximo ano. A transição para 2021 será bastante incomum, diferente de tudo o que fizemos nos últimos anos, e precisamos ter certeza de que acertamos nossas prioridades para maximizar nosso desempenho nos dois próximos anos. Ao mesmo tempo, ainda há um trabalho importante à nossa frente em Abu Dhabi e não podemos nos dar ao luxo de nos aproximar da corrida final sem a devida atenção. A luta no campeonato ainda está próxima e vimos ao longo desta temporada que corridas caóticas com resultados inesperados acontecem. Precisamos nos colocar na posição de ser aqueles que se beneficiam disso, se é assim que a corrida se desenrola.”

Haas (3 pts):

(Foto: Haas/Divulgação)

Pietro Fittipaldi: Agradeço à equipe pela oportunidade que me deram no último fim de semana no Bahrein. Eles fizeram um ótimo trabalho, os engenheiros, os mecânicos, todos na verdade, me ajudando com todas as coisas que eu precisava aprender antes da corrida. Eu tenho Kevin (Magnussen) como referência, ele é um ótimo piloto e tem me apoiado muito – Romain (Grosjean) também. Comparando o ritmo, fiquei muito feliz por estar em um semelhante ao de Kevin.

Há coisas a melhorar, como correr no trânsito e ar sujo. Essas são coisas que definitivamente darei um passo em frente agora em Abu Dhabi. Quanto mais voltas eu dava, mais confortável ficava no carro. É ótimo ter a chance de ter outro fim de semana de corrida. Chegando a Abu Dhabi, estou familiarizado com a pista, pois já testei lá antes na Fórmula 1 com Haas. Yas Marina é um circuito de que gosto, por isso estou ansioso para sair na sexta-feira pra treinar.”

Kevin Magnussen: Foram quatro anos realmente agradáveis ​​para mim com a Haas na F1. Apreciei o apoio que a equipe me deu ao longo desse tempo. Gostaria de agradecer a Guenther (Steiner) e Gene (Haas) por me darem a oportunidade e por me mostrarem o compromisso desde o início. Conseguimos muito. Claro, as últimas temporadas foram bastante frustrantes, mas no geral, se você olhar para os quatro anos em que alcançamos, verá que conquistamos ótimos resultados. Desejo tudo de melhor para a equipe no futuro.”

Guenther Steiner (chefe da equipe): Estou muito orgulhoso de termos alcançado a marca de 100 GPs e muito orgulhoso de nós como equipe. Quero deixar meus agradecimentos aos nossos pilotos. Romain (Grosjean) infelizmente teve que deixar dois Grandes Prêmios mais cedo por causa de seu incidente no Bahrein, do qual agradecemos o resultado, e Kevin (Magnussen) está conosco há quatro anos e tem contribuído muito para o crescimento da equipe. Desejo-lhes boa sorte para o futuro. Ambos serão lembrados como membros fundadores da Haas na F1.

Quero desejar boa sorte ao Pietro (Fittipaldi) também para este fim de semana – ele está participando do seu segundo Grande Prêmio. Não tendo sentado em um carro de corrida por cerca de 10 meses, achei que ele mostrou um bom desempenho da última vez no Bahrein. Ele vai construir e aprender com isso neste domingo. Estamos animados em ter Mick (Schumacher) se juntando a nós neste fim de semana e participando do TL1 na sexta-feira. Será bom para ele começar a construir relacionamentos dentro da equipe e ter uma ideia do VF-20 antes de seu dia de teste na terça-feira.”

Williams (0 pts):

(Foto: Williams/Divulgação)

Jack Aitken: Não comentou.

Nicholas Latifi: Não comentou.

NOVIDADES PARA O GP:

Romain Grosjean (Foto: Fórmula 1/Divulgação)

Com o objetivo de se recuperar melhor das queimaduras nas mãos geradas pela batida no GP do Bahrein, Romain Grosjean decidiu não correr na etapa final da temporada. Assim, o brasileiro Pietro Fittipaldi terá mais uma chance de guiar o VF-20 e de correr na Fórmula 1.

(Foto: Haas/Divulgação)

Falando em Haas, O GP de Abu Dhabi marcará o centésimo GP da escuderia americana na Fórmula 1. Emocionado, Guenther Steiner comentou um pouco sobre a trajetória da Haas até aqui. “Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a todas as pessoas que permitiram que chegássemos ao nosso 100° Grande Prêmio na Fórmula 1. Pensando cinco anos atrás, no início, você nunca pensa que vai comemorar algo, mas chegar a marca de 100 grandes prêmios, acho que vale a pena comemorar. Poucas equipes iniciantes nos últimos 10 ou 20 anos chegaram a esse valor. Também gostaria de agradecer especificamente a Gene (Haas) por fazer isso acontecer”, afirmou o chefe de equipe.

Integrantes da equipe Mercedes (Foto: Fórmula 1/Divulgação)

A Mercedes anunciou que correrá em Yas Marina com uma pintura especial em homenagem a todos os funcionários da escuderia alemã. Segundo Toto Wolff, os nomes de cada integrante da equipe serão colocados no design comemorativo. “Temos uma surpresa muito especial neste fim de semana em Abu Dhabi para os membros da nossa equipe. Estaremos executando uma pintura um pouco diferente no sábado e no domingo, com o nome de todos no carro para honrar o enorme compromisso e determinação de todos em Brixworth e Brackley”, disse Toto.

Mick Schumacher (Foto: Fórmula 2/Divulgação)

O atual campeão da temporada 2020 da Fórmula 2, Mick Schumacher, fará sua estreia na Haas durante o Treino Livre 1 na sexta-feira, em Yas Marina. O alemão será o parceiro de Nikita Mazepin na escuderia americana na próxima temporada da Fórmula 1.

Mick falou sobre essa que será sua primeira aparição a bordo do VF-20. “Vindo de um fim de semana como o anterior, há poucas coisas para imaginar que poderiam ser melhores do que ganhar um campeonato. Daí, no final de semana seguinte, surge a oportunidade de fazer parte de uma equipe de F1 e pilotar no TL1. Ainda estou muito animado por ter vencido o campeonato da Fórmula 2, e essa emoção não pára ao saber que estarei com a Haas na Fórmula 1 ano que vem, e que correrei por eles pela primeira vez na sexta-feira.

Estou ansioso para conhecer todos, entender como eles passam por um fim de semana de corrida e começar essa jornada junto com a Haas aqui em Abu Dhabi. Vou mergulhar em tudo que posso ao máximo, tomando este fim de semana como uma preparação para a experiência que vem no próximo ano. O bom é que não tenho de me preocupar com o tempo desta vez, por isso estou confiante que irei pilotar [o VF-20] durante o TL1 e mal posso esperar para dividir a pista com estes grandes pilotos”, falou Schumacher.

George Russell (Foto: Fórmula 1/Divulgação)

Até o fechamento dessa matéria, não foi confirmado se George Russell correrá novamente no lugar de Lewis Hamilton na Mercedes ou se Jack Aitken terá uma segunda chance de correr pela Williams no lugar de Russell.

Provavelmente, as substituições feitas durante o GP de Sakhir deverão acontecer, já que os protocolos de segurança contra a COVID-19 em Abu Dhabi são extremamente rígidos e Hamilton teria que testar positivo antes do fim de semana para, em seguida, pegar o vôo e se preparar fisicamente para a prova.

Circuito de Yas Marina (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O circuito de Yas Marina possui 5.554 km de extensão e recebe GPs da categoria mais alta do automobilismo desde 2009. O recorde de volta mais rápida da pista pertence a Lewis Hamilton, este que fez o tempo de 1:39.283 na temporada 2019. Caso corra, o britânico será o grande favorito à vitória nesse domingo, pois é o piloto com o maior número de vitórias no GP de Abu Dhabi, com cinco no total.

O autódromo de Abu Dhabi é caracterizado pela longa reta localizada entre as curvas 7 e 8, mas os setores 1 e 3 possuem trechos de baixa e média velocidade, respectivamente.

O último Grande Prêmio do ano marcará a despedida de Sebastian Vettel da Ferrari; Sérgio Perez da Racing Point (antiga Force India); Romain Grosjean e Kevin Magnussen da Haas; Daniil Kvyat da AlphaTauri (caso perca seu lugar para Yuki Tsunoda em 2021); Carlos Sainz da Mclaren e Daniel Ricciardo da Renault.

A corrida acontecerá no próximo domingo, dia 13, às 10h10 (horário de Brasília), e será transmitida ao vivo pela Rede Globo de Televisão.

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.