Início Destaque FÓRMULA E – Aquecimento para o E-Prix de Londres – 2022

FÓRMULA E – Aquecimento para o E-Prix de Londres – 2022

323

 4 min de leitura

(Foto: Andy Hone/LAT Images)
Saiba os detalhes e o que esperar da penúltima etapa do campeonato 2021/2022.

A Fórmula E retorna nesse final de semana (30 e 31 de julho) para realizar a rodada dupla do E-Prix de Londres, as etapas 13 e 14 do calendário, na zona portuária ao leste da capital da Inglaterra. Esse será o primeiro evento da categoria elétrica em solo britânico e a penúltima prova da temporada 2022, antes da grande final, na Coréia do Sul.

O E-Prix europeu estreou no itinerário da F-E no primeiro ano da classe eletrificada, em 2014/2015, e sempre foi composta por duas corridas no fim de semana, uma no sábado e outra no domingo. Após sua inauguração, a etapa londrina só esteve presente na programação da Fórmula E por mais duas temporadas: na seguinte, 2015/2016, e na do ano passado (2020/2021).

Um fato curioso dessa prova dupla é que os ocupantes do pódio costumam se repetir no fim de semana: em 2014/2015, Jerome D’Ambrosio terminou na P2 nas duas disputas; na posterior, Nicholas Prost venceu ambas as provas; e na rodada 7 (2020/2021), Alex Lynn e Nyck De Vries concluíram as duas competições em 3º e 2º e, no domingo, 1º e 2º respectivamente.

Essa será a corrida em casa para as equipes Jaguar TCS Racing e Envision Racing, e para os pilotos Jake Dennis, Sam Bird, Alexander Sims, Oliver Rowland, Oliver Turvey e Dan Ticktum.

Layout do circuito de Londres
Circuito urbano ExCel (Imagem: Fórmula E/Divulgação)

O Circuito inglês ExCeL fica em Newham, distrito de Londres, e circula o Centro de Exposições da cidade. O layout da pista sofreu uma pequena modificação do ano passado pra cá: as curvas 10  11 deixaram de ser uma sequencia em grampo com formato de ‘S’ e agora se apresentam em ângulo reto (90°).

Com as alterações, o traçado agora conta com apenas 2.141 km de extensão, 0.111 a menos em relação a temporada anterior (2.252 km). O recorde de volta mais rápida no layout antigo pertence Robin Frijns, que cravou 1:21.635 pela Envision ano passado.

O circuito britânico tem como características principais leves mudanças de elevação, oferecer diferentes tipos de pavimento durante a volta (asfalto macio no início e abrasivo no final) e predominância de setores de média a alta velocidade.

O Modo Ataque estará presente na parte de fora da curva 16, e o lugar mais vantajoso para ativar os 25 kW de potência extra é nas duas principais retas do circuito: a dos boxes e a oposta.

O que esperar da disputa na Inglaterra
(Foto: Alastair Staley/LAT Images)

Na última edição do E-Prix britânico, na temporada passada, a vitória da primeira corrida foi da equipe Andretti, com Jake Dennis, que venceu após largar em segundo. Nyck De Vries e Alex Lynn, completaram o pódio em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Na disputa de domingo, o grande vencedor foi Lynn, que garantiu sua primeira finalização na P1 na Fórmula E após largar em terceiro. O piloto britânico da Mahindra Racing cruzou a linha de chegada logo à frente de De Vries e de Mitch Evans.

Como Alex Lynn não faz parte do grid atual da F-E, os favoritos a vitória nesse fim de semana no circuito ExCeL são Nyck De Vries, Edoardo Mortara e Mitch Evans, estes dois últimos que já somam três vitórias neste ano.
Expectativa dos pilotos brasileiros
(Foto: Andrew Ferraro/ROKIT Venturi Racing Media Area)

Lucas Di Grassi #11 (ROKIT Venturi Racing): “Em 2021 cheguei muito perto de vencer em Londres e depois de terminar em segundo em Nova York, espero dar um passo melhor neste fim de semana. Ambos os circuitos são bastante semelhantes, pois apresentam uma variedade de tipos de curvas e têm oportunidades de ultrapassagem limitadas.

“O posicionamento na pista também é muito importante, e isso significa que é crucial executar uma classificação forte, o que temos feito durante toda a temporada. Se conseguirmos juntar tudo, não vejo razão para não disputarmos a vitória. Como de costume, estarei dando tudo de mim.”

Posição no campeonato: 7° (84 pts).

Sergio Sette Camara (Foto: Divulgação)

Sergio Sette Camara #7 (DRAGON/PENSKE AUTOSPORT): Não comentou até o momento.

Posição no campeonato: 21° (0 pts).

Situação dos campeonatos

Com a finalização na P4 e P3 em Nova Iorque, Stoffel Vandoorne voltou a liderar o campeonato de pilotos e se encontra com 155 pontos, 11 de vantagem em relação a Edoardo Mortara e 16 a frente de Micth Evans, segundo e terceiro colocados, respectivamente.

No campeonato de equipes, a Mercedes EQ também figura no topo da tabela, com 238 pontos no total, 10 acima da ROKIT Venturi Racing e da DS Techeetah, ocupantes da P2 e P3 que estão empatadas na classificação com 228 pontos cada uma.

Transmissão no Brasil

A TV Cultura e o SporTV2 transmitirão o E-Prix de Londres ao vivo no sábado e no domingo, às 10h30, segundo o horário de Brasília.

PROCURANDO CAMISAS OU CASACOS DE FÓRMULA 1 COM ESTAMPAS CLÁSSICAS, ATUAIS E DE QUALIDADE CERTIFICADA? CLIQUE AQUI E CONHEÇA A RETRO ESPORTE!

Artigo anteriorSTOCK CAR – O que esperar da sétima etapa da temporada – 2022
Próximo artigoFÓRMULA 3 – Programação, Horários e Transmissão – GP da Hungria – 2022