Início Destaque FÓRMULA E – Aquecimento para o E-Prix de Marraquexe – 2022

FÓRMULA E – Aquecimento para o E-Prix de Marraquexe – 2022

380

 4 min de leitura

(Foto: Sam Bloxham)
Saiba os detalhes e o que esperar do E-P em uma cidade clássica que retorna após ficar de fora do campeonato passado.

A Fórmula E retoma a temporada 2021/2022 nesse sábado (02), ao realizar o E-Prix de Marraquexe, a 10ª etapa do calendário, na cidade imperial de Marrocos. Essa será a segunda corrida no Oriente Médio deste ano, depois da rodada dupla em Diriyah, na Arábia Saudita, no início do ano.

O E-Prix em Marraquexe está de volta ao itinerário da categoria elétrica após ficar ausente da temporada 2020/2021. Curiosamente, o evento na cidade a oeste de Marrocos não aconteceria este ano, se não fosse o cancelamento do E-Prix de Vancouver, no Canadá, país este que faria o seu primeiro retorno a programação da F-E desde 2017.

A etapa marroquina estreou na temporada 3 (2016/2017) e continuou presente no calendário da Fórmula E até 2019/2020, antes de não figurar na rodada seguinte. A prova desse final de semana será a 5ª edição do E-Prix em Marrocos.

Layout do circuito de Marraquexe
Circuito Moulay El Hassan (Imagem: Fórmula E/Divulgação)

O Circuito urbano Moulay El Hassan fica no distrito marroquino de Agdal, nos arredores do Zalagh Kaabash Hotel & Spa e em frente ao Kenzi Manara Palace. O layout do traçado se assemelha ao Circuito de Silverstone, usado pela Fórmula 1 desde 1950, e se apresenta de modo parecido quanto às características.

A pista de Marraquexe possui 12 curvas, 2.971 km de comprimento e setores predominantes de média a alta velocidade. O traçado contém 3 grandes retas e várias curvas abertas. O recorde de volta mais rápida pertence ao brasileiro, Lucas Di Grassi, que marcou 1:20.737 pela Audi Sport ABT Schaeffler em 2019.

O gerenciamento de energia, assim como ocorreu em Jakarta, terá que receber atenção especial dos pilotos. O Modo Ataque ficará localizado na curva 3, e o lugar mais vantajoso para ativar os 25 kW de potência extra é a reta mais longa do circuito, localizada no final do último setor, entre as curvas 10 e 11.

O que esperar da disputa em Marrocos
(Foto: Motorsport Images/Fórmula E)

Na última edição do E-Prix, a equipe DS TECHEETAH dominou a competição em Marraquexe, ao largar na pole com António Félix da Costa e vencer com o mesmo piloto após uma disputa acirrada com a Andretti guiada por Max Guenther, este que finalizou logo atrás do português.

As corridas no circuito Moulay El Hassan costumam ser conturbadas. Devido a alta velocidade e muros próximos em boa parte do traçado, podemos esperar algumas bandeiras amarelas e, até mesmo, um Safety Car.

A equipe que mais venceu em Marraquexe foi a Mahindra, com duas vitórias nas temporadas 2017/2018 e 2018/2019, mas, diante da atual situação da escuderia indiana no campeonato, é improvável que alcance a terceira vitória em Marrocos este ano.

Expectativa dos pilotos brasileiros
(Foto: Simon Galloway)

Lucas Di Grassi #11 (ROKIT Venturi Racing):Desde o início da temporada mostramos que temos um ritmo de corrida forte, mas Marraquexe será muito quente, então o gerenciamento térmico correto do carro, pneus e baterias será fundamental para o sucesso durante a corrida neste fim de semana.

“Nós nos preparamos muito bem, então estou confiante de que o pódio está ao nosso alcance. Meu foco agora é dar o meu melhor e vencer o maior número possível de corridas até o final da temporada.”

Posição no campeonato: 9° (55 pts).

(Foto: Divulgação)

Sergio Sette Camara #7 (DRAGON/PENSKE AUTOSPORT):Estou feliz por voltar a Marraquexe e poder correr, novamente, na pista que tive a minha primeira experiência com um carro de Fórmula E. Neste fim de semana estamos dando uma atenção especial para o aquecimento da bateria. Teremos a etapa mais quente da temporada, com previsão de 32º de temperatura ambiente; o asfalto certamente estará a mais de 50º.

Quando as baterias alcançam uma temperatura muito elevada, o carro simplesmente entra em modo de segurança e pára onde estiver. Os engenheiros estão trabalhando em soluções para esse problema e, naturalmente, na melhora de performance geral do carro, para que possamos buscar nossos primeiros pontos do ano.”

Posição no campeonato: 21° (0 pts).

Situação dos campeonatos

Na classificação de pilotos, Stoffel Vandoorne permanece no topo da tabela, com 121 pontos, 5 a frente do segundo colocado, Jean-Éric Vergne. O terceiro lugar pertence a Edoardo Mortara, que soma 114 pontos, 5 a mais que o ocupante da quarta posição, Mitch Evans.

No campeonato de equipes, a Mercedes-EQ segue na liderança, com 186 pontos, 16 de vantagem em relação a segunda colocada, DS TECHEETAH, e 17 sobre a terceira colocada, ROKIT Venturi Racing.

Transmissão no Brasil

A TV Cultura e o SporTV3, transmitirão o E-Prix de Marraquexe no sábado, às 12h45 e 12h30, respectivamente, segundo o horário de Brasília.

Artigo anteriorMOTO GP – Resultado Final – GP da Holanda/Assen – 2022
Próximo artigoSTOCK CAR – O que esperar da quinta e sexta etapas da temporada – 2022