Início Fórmula e FÓRMULA E – Aquecimento para o E-Prix de Mônaco – 2022

FÓRMULA E – Aquecimento para o E-Prix de Mônaco – 2022

597

 5 min de leitura

(Foto: Alastair Staley/LAT Images)
Saiba os detalhes, as novidades, e o que esperar da corrida no circuito urbano mais conhecido do automobilismo mundial.

No próximo sábado (30), a Fórmula E está de volta para realizar o E-Prix de Mônaco, a sexta etapa do calendário 2021/2022 da categoria elétrica, na região europeia da Riviera Francesa. Será a quinta edição do E-Prix monegasco, que faz parte do itinerário da Fórmula E desde a rodada inaugural (2014/2015).

O E-Prix de Mônaco tinha uma particularidade em relação as outras etapas tradicionais da categoria: desde o campeonato de estreia da Fórmula E, era realizado de forma intercalada por temporada, ou seja, um ano sim e outro não.

Porém, a partir da rodada anterior, 2020/2021, a série eletrificada passou a utilizar o traçado original de Monte Carlo, o mesmo da Fórmula 1 e, também, a integrar o calendário como uma etapa fixa.

Dona da casa
(Foto: Divulgação)

A ROKIT Venturi Racing, equipe do brasileiro e campeão da rodada 2016/2017, Lucas Di Grassi, segue para a sua corrida em casa. A Venturi é a única força do grid que tem sede em Mônaco. Devido a isso, esse E-Prix é o principal e mais importante do itinerário para a escuderia, que buscará um bom resultado nesse fim de semana.

Layout do circuito de Mônaco
Circuito de Mônaco (Imagem: Fórmula E/Divulgação)

O Circuito urbano de Mônaco possui 3.337 km de extensão, 19 curvas e trechos predominantes de média velocidade, com várias curvas de baixa. O recorde de volta mais rápida no traçado em um carro de Fórmula E pertence a equipe Mercedes-EQ: Stoffel Vandoorne cravou 1:34.428 na temporada passada.

O gerenciamento de energia por parte dos pilotos não é um problema, mas requer atenção, principalmente no final do setor 3 a caminho do 1, entre as curvas 19 e 5.

Um fator importante que não deve ser subestimado em Mônaco, é a classificação. As ruas de Monte Carlo são estreitas e, por isso, ganhar posições é um grande desafio. Assim, o qualifying é essencial no final de semana.

A zona de detecção do Modo Ataque fica no canto da curva 4, uma área que precede um trecho de média velocidade. O ganho extra de 25 kWz de potência costuma ser ativado pelos competidores na reta principal (dos boxes), entre as curvas 1 e 3 e no túnel.

O que esperar da disputa em Monte Carlo
(Foto: Andrew Ferraro/LAT Images)

Em 2021, o EP monegasco foi conturbado, como de costume. Houve contatos entre carros e bandeira amarela já na primeira volta, devido a um engavetamento gerado por Alexander Sims durante a curva 6. Por isso, o piloto britânico abandonou o E-Prix na volta inicial.

António Félix da Costa largou na pole, seguido de Robin Frijns, Mitch Evans, Jean-Éric Vergne, Max Guenther e Oliver Rowland. Curiosamente, os seis primeiros colocados no grid de largada finalizaram na posição de origem, mesmo com uma troca frequente de colocações entre eles.

No total, 5 pilotos abandonaram: Nyck De Vries e Stoffel Vandoorne (um abandono duplo da Mercedes-EQ), Pascal Wehrlein, René Rast e Alexander Sims. Este ano, pode-se esperar uma corrida com intervenções de bandeiras amarelas e até Safety Cars, com uma briga acirrada entre os primeiros colocados.

Curiosamente, o EP monegasco será a primeira prova da temporada 8 que não oferecerá Shakedown na sexta-feira, devido a indisponibilidade das ruas para o evento. Assim, os pilotos não terão a oportunidade de aquecer antes dos Treinos Livres.

Expectativa dos pilotos brasileiros
Lucas Di Grassi (Foto: Sam Bloxham/LAT Images)

Lucas Di Grassi #11 (ROKIT Venturi Racing):Mônaco é a corrida em casa da ROKiT Venturi Racing. É também a maior prova da Fórmula E e o circuito mais icônico do automobilismo. Vou dar tudo de mim para deixar a equipe e nossos torcedores orgulhosos. Até agora nesta temporada mostramos um ritmo forte em todas as etapas e temos desempenho para lutar por um lugar no pódio.”

Posição no campeonato: 9° (29 pts).

Sergio Sette Camara (Foto: Divulgação)

Sergio Sette Camara #7 (DRAGON/PENSKE AUTOSPORT):Estou muito animado para o E-Prix em Mônaco. Eu cresci assistindo corridas nesse circuito e vendo grandes pilotos passarem pela bandeirada em primeiro lugar, em especial Ayrton Senna, que é meu grande ídolo. Mônaco é uma pista tradicional e que se destaca pra mim. Correr lá, é um grande privilégio. Roma, foi uma etapa melhor pra equipe, em comparação com as duas primeiras na Arábia Saudita e no México, e não alcançamos o top 10 por pouco. Quem sabe possamos sair de Monte Carlo com alguns pontos.

Posição no campeonato: 21° (0 pts).

Situação atual dos campeonatos

O atual líder na classificação de pilotos é Jean-Éric Vergne, que possui 60 pontos no total, seguido de Robin Frijns, com 58, e de Stoffel Vandoorne, este que se encontra com 56. A batalha pela liderança do campeonato em Mônaco será intensa entre Vergne e Frijns, caso os dois competidores larguem nas primeiras filas.

Nos construtores, a equipe no topo da tabela é a campeã da temporada anterior, Mercedes-EQ, que detém um total de 94 pontos, 9 a frente da segunda colocada, TAG Heuer Porsche, e 14 a mais que a DS Techeetah.

A dona da casa, ROKIT Venturi Racing, ocupa a quarta colocação, com 78 pontos, e pode assumir a ponta do campeonato nesse fim de semana, caso finalize com seus dois pilotos no pódio com dobradinha 1-2.

Novidades para o EP
Apresentação física do novo carro
Traseira do carro Gen3 (Foto: Divulgação)

A Fórmula E anunciou no dia 18 e março que o Gen3 será apresentado no Yacht Club de Mônaco na quinta-feira, 28 de abril, antes da programação do E-Prix. O carro da terceira geração estreará na próxima temporada, e será apresentado a fabricantes, equipes, pilotos, parceiros e outros convidados no evento.

Os fãs da categoria elétrica também poderão acompanhar o lançamento do Gen3 em Monte Carlo pelas redes sociais da categoria.

Mesa redonda

A FE e a FIA farão uma mesa redonda na Riviera Francesa que reunirá líderes de fabricantes do setor automotivo. Essa cúpula terá como direcionamento gerar debates e ideias para inovações e roteiros de tecnologia para a futura era Gen4.

Transmissão no Brasil

A TV Cultura e o SporTV2, transmitirão o E-Prix de Mônaco no sábado, às 9h45 e 9h30, respectivamente, segundo o horário de Brasília.

Artigo anteriorMOTO E – Programação, Horários e Transmissão – GP da Espanha – 2022
Próximo artigoFÓRMULA E – Programação, horários e transmissão – ePrix de Mônaco – 2022