Início Fórmula 1 FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da Toscana – 2020

300

 12 min de leitura

(Foto: Ferrari/Divulgação)

Saiba o que pilotos e chefes de equipe esperam da inédita corrida na pista de testes da Ferrari.

Para completar a terceira programação tripla da temporada 2020 da Fórmula 1, após o GP da Itália, as equipes seguem para o circuito de Mugello, pista de testes da montadora Ferrari que receberá seu primeiro GP da categoria.

O GP da Toscana marcará o milésimo Grande Prêmio de F1 da lendária marca de Maranello, e será um fim de semana especial, já que a Ferrari e a Fórmula 1 prepararam muitas surpresas em comemoração a este momento histórico (detalhes no final da matéria). A escuderia Ferrari é a única equipe do grid atual que corre na categoria mais alta do automobilismo desde o primeiro Grande Prêmio e, incrivelmente, de forma ininterrupta.

Abaixo, saiba o que os pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, esperam do inédito GP da Toscana, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores.

Mercedes (281 pts):

(Foto: Mercedes/Divulgação)

Lewis Hamilton: Não comentou.

Valtteri Bottas: Não comentou.

Toto Wolff (chefe da equipe): “A próxima parada nos leva à bela paisagem toscana e estou animado para ver o que a primeira nova pista deste ano nos reserva. Mugello é um circuito de alta velocidade, desafiador, sem nenhuma curva lenta, o que vai exigir muito dos pilotos e pneus. O Grande Prêmio da Toscana também será a milésima corrida de F1 da Ferrari, marcando a longa tradição de corrida desta grande marca italiana. Honraremos essa conquista com um Safety Car Mercedes-AMG envelopado com um vermelho Ferrari – nosso aceno para uma história de corrida que nos trouxe alguns dos melhores momentos da Fórmula 1. Os homens e mulheres de Maranello têm uma história de orgulho para comemorar e estamos homenageando essas comemorações neste fim de semana.”

Red Bull Racing (158 pts):

(Foto: Red Bull/Divulgação)

Max Verstappen: Não comentou.

Alex Albon: Não comentou.

Christian Horner (chefe da equipe): Não comentou.

Mclaren (98 pts):

(Foto: Mclaren/Divulgação)

Carlos Sainz: Passamos para Mugello, onde espero que possamos manter nosso bom momento e ter outro final de semana forte. É uma pista completamente nova para mim e carros de F1 nunca correram aqui antes, o que a torna um desafio emocionante. Obter o máximo de dados, confiança e compreensão possível na sexta-feira será crucial para um bom fim de semana.”

Lando Norris: “Mugello é um circuito que normalmente me faz pensar no MotoGP, em vez da Fórmula 1, por isso estou entusiasmado por ter a oportunidade de correr lá este fim-de-semana. Acho que vai ser um circuito bastante físico, com curvas longas e rápidas e muita força-g. Espere ver alguns pilotos apoiando o pescoço no encosto de cabeça! Espero que estejamos com mais emoção neste fim de semana, especialmente considerando o quão perto estivemos de um pódio duplo na semana passada. Temos trabalhado muito no simulador para nos prepararmos para este fim de semana e tentarmos coletar dados no circuito. Já corri lá na Fórmula 4, então tenho alguma experiência na pista. Porém, competir em um carro de F1 será muito diferente do F4, então esse tempo de simulação foi crucial para nos prepararmos. Tenho certeza que será uma corrida interessante, especialmente considerando as informações limitadas que as equipes têm na pista.”

Racing Point (82 pts):

(Foto: Racing Point/Divulgação)

Sergio Perez: Não comentou.

Lance Stroll: Não comentou.

Renault (71 pts):

(Foto: Renault/Divulgação)

Daniel Ricciardo: Estou muito animado para pilotar um carro de Fórmula 1 moderno em Mugello. Estive lá em 2007 para a Fórmula Renault e em 2012 para um teste de F1. É rápido, fluido, tem um ritmo legal e vai dar muito trabalho ao volante. Acho que todos os nossos pescoços vão querer voar por causa das mudanças de direção e das curvas de média a alta velocidade. Vai ser muito legal. Para corridas, é difícil saber onde será bom ultrapassar com esses carros atuais. Eu diria que a Curva 1 vai ser o melhor lugar, mas acho que vamos frear tarde e profundamente lá, pois é uma curva bem longa. Esse será o desafio. A última curva é longa e rápida e, com sorte, poderemos seguir algumas linhas para nos aproximarmos de outro carro. Acho que a qualificação será uma loucura e muito divertida lá.”

Esteban Ocon: Mugello parece uma pista fantástica para puro ritmo. Não tenho nenhuma experiência em corridas lá porque não dirigi de verdade. Pelo que vi no meu simulador doméstico, parece um enorme desafio para o carro, o piloto e, especialmente, os pneus, que serão essenciais para gerenciar o tempo todo. Já fiz muitas voltas lá no simulador e tem uma bela combinação de curvas, algumas rápidas, que serão megaimpressivas nos carros atuais. Acho que será uma força descendente média a alta com muita degradação dos pneus. Vamos ficar com o pescoço dolorido, então isso é algo para se manter em mente durante a preparação. Acho que a qualificação vai ser muito rápida e emocionante.”

Ferrari (61 pts):

(Foto: Ferrari/Divulgação)

Charles Leclerc: Mal posso esperar para estar na pista de Mugello com a Ferrari. O circuito é realmente lindo e, além disso, estamos comemorando o 1000º GP da nossa equipe na Fórmula 1. Também estou feliz em saber que haverá alguns milhares fãs nas arquibancadas. A pista tem uma reta muito longa, mas não é muito rápida como as duas últimas em que corremos e deve ser um pouco mais adequada ao nosso carro. Será importante aproveitar ao máximo o tempo disponível da pista, pois não temos dados por onde começar. Esperamos dar show ao povo em casa e nas arquibancadas e também voltar a somar bons pontos no campeonato.”

Sebastian Vettel: “É uma grande honra dirigir uma Ferrari no 1000º Grand Prix da marca, o mais antigo serviço de todas as equipes de Fórmula 1. Será ainda mais um prazer comemorar este aniversário no Circuito de Mugello e também porque, pela primeira vez nesta temporada, alguns espectadores poderão entrar nas arquibancadas. É uma pista muito bonita e super técnica com mudanças de gradiente e curvas muito exigentes. A pista deve se adequar melhor ao nosso carro, então vamos esperar que possamos entregar algo para agradar aos tifosi, tanto em casa quanto no circuito.”

AlphaTauri (47 pts):

(Foto: AlphaTauri/Divulgação)

Pierre Gasly: Mal posso esperar para ir para Mugello. É sempre emocionante descobrir um novo circuito em um carro de Fórmula 1. As equipes não têm dados dessa pista, então todos, pilotos e equipes, vão descobrir como é. É um layout emocionante e acho que isso será especialmente verdadeiro em um carro de Fórmula 1. Eu corri lá em 2013, mas em um carro de F1 será uma experiência nova. O duplo destro, em especial, deve ser super rápido. Será uma pista onde você pode realmente sentir o que um carro de Fórmula 1 pode fazer e será fantástica do ponto de vista de direção.”

Daniil Kvyat: Tenho boas lembranças da pista de Mugello, principalmente da vitória na Fórmula Renault há alguns anos. Gostei de pilotar lá, é um circuito muito interessante. Diria que é um dos mais impressionantes. Gosto muito das curvas de alta velocidade e Mugello tem muitas delas. Deve ser algo muito especial em um carro de Fórmula 1.”

Alfa Romeo Racing (2 pts):

(Foto: Alfa Romeo/Divulgação)

Kimi Raikkonen: O circuito de Mugello é onde eu fiz meu primeiro teste com a Sauber, em 2000, mas eu duvido seriamente que aqueles dias há vinte anos vão me dar tanta vantagem competitiva. Vai ser bom estar de volta a essa pista com a mesma equipe que estava lá no dia, mas não acho que teremos muito tempo para relembrar o passado. Estamos lá para correr e espero que possamos ter um bom fim de semana. A pista é nova para todos e isso pode tornar as coisas interessantes, pelo menos porque ninguém tem quaisquer dados sobre ela e os pilotos terão de se familiarizar com o circuito. Temos dado alguns passos em frente, tanto na qualificação como na corrida, mas ainda não conseguimos somar alguns pontos, pelo que este tem de continuar a ser o nosso objectivo para o fim de semana.”

Antonio Giovinazzi: Minha segunda corrida em casa da temporada e mais uma chance de fazer progressos. Nunca corri em Mugello na minha carreira, embora tenha feito alguns testes lá em 2018 antes de correr em Le Mans, mas me lembro que foi uma pista muito divertida de correr. Também será a primeira corrida da temporada em que temos alguns fãs, embora não muitos, por isso estou ansioso para correr e dar um bom show pra eles. No final de semana passado tivemos alguns pontos positivos e alguns negativos. Podemos desenvolver os passos em frente que demos e ter como objetivo recuperar mais terreno neste fim de semana.”

Frédéric Vasseaur (chefe da equipe): “Estamos chegando ao fim da terceira programação tripla da temporada, mas não podemos permitir que o cansaço atrapalhe nosso trabalho. Temos feito alguns progressos, embora a classificação ainda não o mostre, e temos de continuar a dar o nosso melhor para diminuir a diferença com os carros à frente e lutar pelos dez primeiros de forma consistente. Vimos no fim de semana passado que as corridas podem virar de cabeça para baixo muito rapidamente e precisamos estar prontos para aproveitar ao máximo todas as oportunidades. Em Monza, as circunstâncias foram contra nós, mas da próxima vez uma reviravolta pode funcionar melhor para nós e teremos de estar atentos para fazer valer a pena. Correr semana após semana não deixa muito tempo para recuperar o atraso, mas todos, tanto na pista quanto em casa na Suíça, estão fazendo o seu melhor para melhorar.”

Haas (1 pt):

(Foto: Haas/Divulgação)

Kevin Magnussen: No simulador achei a pista de Mugello muito legal. É única, diferente, um traçado muito rápido e fluido. Vai ser divertido nestes carros de alta pressão aerodinâmica. Também acho que será bem difícil para os pneus, com todas aquelas curvas de alta energia. Ultrapassar provavelmente será difícil, mas há uma longa reta, então talvez não seja totalmente impossível. Certamente, seguir outro carro por todas aquelas curvas de alta velocidade, vai ser desafiador. Com as três sessões de Treinos Livres, teremos muito tempo para aprender a pista. Depois de um dia, você tem uma boa ideia do que esperar.”

Romain Grosjean: O layout do circuito de testes da Ferrari é absolutamente excepcional. A região, em primeiro lugar, é linda, depois a pista é construída de tal forma que você sobe e desce um pouco. É muito rápido, não há curvas de baixa velocidade, mas de média a alta, além de uma linha reta longa. Os dois cantos Arrabbiatta são absolutamente fantásticos. Acho que com os carros de 2020 vai ser incrível correr lá.”

Guenther Steiner (chefe da equipe): Mugello é mais como um circuito tradicional, como eu diria, não como Spa e Monza, que são circuitos de alta velocidade. Esperamos que possamos ter um desempenho um pouco melhor lá, não sendo tão sensível à energia. Acho que é bom irmos para lá. Também temos que lembrar que esta é a primeira vez que uma corrida de Fórmula 1 é realizada em Mugello. Por ser uma pista nova, como é normal, tenho certeza que algumas surpresas surgirão. Espero que tenhamos algumas boas surpresas.”

Williams (0 pts):

(Foto: Williams/Divulgação)

George Russell: Estou muito animado para pilotar em Mugello. Eu pilotei lá seis anos atrás e foi uma das melhores pistas em que já corri. Será incrivelmente uma prova física para todos os pilotos, com velocidades extremamente altas. Este circuito deve nos servir mais do que os dois últimos, por isso vou dar o meu melhor lá e espero um bom fim de semana.”

Nicholas Latifi: Mugello vai ser uma experiência nova para a Fórmula 1, e uma que não teríamos feito em circunstâncias normais. A última vez que estive aqui foi em 2014 para um dia de teste, antes disso eu corri lá no meu primeiro ano em 2012, então já faz um tempo. Eu acho que vai ser uma pista muito intensa para esses carros de F1 atuais, pois é uma velocidade muito alta e um verdadeiro assassino de pescoço. Estou ansioso para o desafio, pois é sempre bom dirigir em novos circuitos, ou aquelas que não visitamos há algum tempo. Será um novo desafio e faremos o possível para acompanhar as melhorias que temos feito durante todo o ano.”

NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA:

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)

Após o anúncio de que Sergio Perez vai deixar a Racing Point após o fim da temporada, a equipe de Lawrence Stroll confirmou hoje que Sebastian Vettel será um de seus pilotos para 2021. A escuderia também mudará de nome para Aston Martin ano que vem.

Com a notícia, Vettel se sente aliviado quanto a seu futuro na Fórmula 1. “Tenho o prazer de finalmente compartilhar esta notícia emocionante sobre meu futuro. Estou extremamente orgulhoso de dizer que me tornarei um piloto Aston Martin em 2021. É uma nova aventura para mim com uma empresa de automóveis verdadeiramente lendária. Fiquei impressionado com os resultados que a equipe alcançou este ano e acredito que o futuro parece ser ainda mais brilhante. A energia e o compromisso de Lawrence [Stroll] com o esporte são inspiradores e acredito que podemos construir algo muito especial juntos. Ainda amo muito a Fórmula 1 e minha única motivação é correr na frente do grid. Fazer isso com a Aston Martin será um grande privilégio”, afirmou o tetracampeão.

O chefe da Racing Point, Otmar Szafnauer, disse que Sebastian tem tudo o que a futura equipe da Aston Martin precisa para seu início de trajetória na Fórmula 1. “Todos em Silverstone estão extremamente animados com esta notícia. Sebastian é um campeão comprovado e traz uma mentalidade vencedora que corresponde às nossas próprias ambições para o futuro como equipe Aston Martin de F1. Em um sábado ou domingo à tarde, Sebastian é um dos melhores do mundo, e não consigo pensar em um piloto melhor para nos ajudar a entrar nesta nova era. Ele terá um papel significativo em levar esta equipe para o próximo nível“, finaliza Otmar.

NOVIDADES PARA O GP:

(Foto: Ferrari/Divulgação)

Para comemorar seu milésimo GP na Fórmula 1, a escuderia Ferrari aparecerá com uma pintura especial em todos os três dias de atividades em Mugello. A cor em “Burgundy” é uma recriação fiel do tom vermelho do primeiro carro, o 125 S, e do 125 F1 que foi para a pista no Grande Prêmio de Mônaco em 21 de maio de 1950.

(Foto: Divulgação)

Como mais uma forma de comemoração do GP de número 1000 da Ferrari, a marca italiana anunciou que o atual piloto de F2 e integrante do Programa de Pilotos da escuderia, Mick Schumacher, pilotará o carro de F1 mais bem sucedido da equipe: o F2004 de seu pai, Michael Schumacher, antes do GP da Toscana, no domingo.

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)

A Fórmula 1, em parceria com a Mercedes, também decidiu adicionar uma pintura comemorativa no Safety Car: o icônico vermelho Ferrari.

Circuito de Mugello (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O circuito de Mugello possui 5.245 km de comprimento e a prova terá um total de 59 voltas. Por nunca ter recebido um GP de Fórmula 1 antes, ainda não há recorde de volta mais rápida. Além disso, as equipes não possuem dados da pista e isso significa que os Treinos Livres e a classificação serão essenciais para um bom resultado na disputa.

Essa etapa será a primeira da temporada que receberá público, obviamente com o número reduzido de 2.880 fãs nas arquibancadas, com as medidas de distanciamento em vigor. Com isso, a pressão sobre a dona da casa, a Ferrari, será muito grande.

A corrida acontecerá nesse domingo, às 10h10, e será transmitida ao vivo pela Rede Globo de Televisão.

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.