Início Destaque FÓRMULA 1 – Resultado Final – GP de Miami (EUA) – 2022

FÓRMULA 1 – Resultado Final – GP de Miami (EUA) – 2022

963

 5 min de leitura

FÓRMULA 1 –Resultado Final – GP de Miami (EUA) – 2022 | Foto: F1 Press Area Pirelli
FÓRMULA 1 –Resultado Final – GP de Miami (EUA) – 2022 | Foto: F1 Press Area Pirelli

Tivemos então, neste domingo de dia das Mães (08/05/2022) e pela primeira vez na história, o GP de Miami de Fórmula 1, que apesar do risco de chuva, começou em pista seca! Grid formado pela dobradinha da Ferrari, com Leclerc e Sainz, seguido de Max Verstappen e Perez na segunda fila. A quinta colocação ficou com Bottas, seguido de Hamilton – que tirou algum “leite da pedra Mercedes”. Gasly, Norris, Tsonoda e Stroll completaram os 10 primeiros. Russell, Ocon, Latifi, Stroll e Vettel partiram com compostos duros. Os demais com pneus médios.

 

Largada tranquila, sem incidentes. Leclerc, com boa largada, seguiu na liderança! Sainz, pressionado por Max, permitiu o avanço e ultrapassagem do piloto da Red Bull. Hamilton se complicou e perdeu várias posições, mas destaque mesmo para Alonso, que pulou de 11º para 7º lugar. Ao final da primeira volta tínhamos: Leclerc (com mais de 1.3 de vantagem), Max, Sainz, Perez, Bottas, Gasly, Alonso, Hamilton, Norris e Tsunoda no TOP10. Schumacher, Ricciardo, Zhou, Russell, Albon, Ocon, Lafifi, Stroll e Vettel completavam a lista.

Chegamos à volta 5, Gasly e Hamilton tomaram posições de Alonso. Em seguida Hamilton também conseguiu ultrapassar o piloto da AlphaTauri, reassumindo sua posição original de largada (6ª). Leclerc seguia com mais de 1.5s de vantagem para Max. Sainz, em terceiro, já aparecia quase 5 segundos atrás do companheiro. Ocon, que largada em último, assumia naquele momento a 16ª colocação.

Volta 9 completada, Max Verstappen faz evaporar toda a diferença (quase 1.7s) para Leclerc (com dificuldades com os pneus), encostou e na volta 9, ultrapassou de forma sensacional o piloto da Ferrari – assumindo a liderança! Volta seguinte, quem inicia combate é Leclerc, mas com a boa velocidade de reta da Red Bull, Max conseguiu assegurar a ponta e abrir diferença importante para evitar novas aberturas de asa móvel por parte do rival. Sainz seguia em terceiro, com Perez, Bottas, Hamilton, Gasly, Alonso, Norris e Schumacher no TOP10. Algumas voltas atrás, Zhou acabou abandonando por problemas no carro.

Volta 13, Leclerc acabou errando na curva 17 e assim, Max Verstappen ampliou para quase 2.5 segundos sua vantagem. Ocon assumia a 14ª colocação com as paradas de box de Magnussen e Tsunoda. Russell assumia a 11ª colocação. Volta 18, paradas de box de Gasly, Alonso e Schumacher. Max Verstappen já abria quase 3.5 segundos para Leclerc, cravando a volta mais rápida inclusive.

Volta 20 e Perez, que se aproximava em definitivo de Sainz, passa a perder potência, reclamando muito via rádio. Equipe solicitou mudanças de ajustes pelo volante e assim, Perez voltou aos tempos normais de volta. Enquanto isto, o seu companheiro (Max) ampliava para mais de 4 segundos a vantagem para Leclerc.

Três voltas depois (23) foi a vez de Hamilton realizar sua troca de pneus, retornando em 7º, logo atrás do companheiro (Russell) que assumia a 6ª colocação (mas sem sua parada de box). Momento em que Leclerc assumia a vola mais rápida e logo em seguida partiu para os box. Leclerc retornou, com compostos duros, na 4ª colocação, atrás de Perez e à frente de Bottas. Volta 26 e foi a vez do líder (Max Verstappen) realizar sua troca de pneus, retornando com brancos (Duros) na 2ª colocação – à frente de Perez e à frente de Sainz. Max tinha mais de 7 segundos de vantagem para Leclerc. Volta seguinte, Sainz e Perez entram para os boxes e assim, TOP4 recomposto: Verstappen, Leclerc, Sainz (com parada TERRÍVEL de 5.4 segundos) e Perez (mas novamente próximo ao rival da Ferrari).

Chegamos à metade da prova (28 voltas) e sem as paradas apenas dos que largaram com compostos duros e Ricciardo, a situação em pista era:

Volta 32 e tivemos algumas boas disputas no pelotão intermediário entre Magnussen, Schumacher, Vettel e Norris. Max Verstappen seguia com distância segura (7.5s) para Leclerc, com Sainz mais de 12 segundos atrás do companheiro.

UAU! UAU! UAU! Volta 41, demorou, mas aconteceu! Batida de Norris, após toque em Gasly (que vinha lento em pista). Virtual Safety-car ativado. Momento em que Gasly e Ricciardo aproveitam para arriscar um composto macio – realizando uma segunda parada, Russell e Ocon realizam suas paradas obrigatórias (com Ocon retornando com compostos vermelhos na 11ª colocação e Russell com médios, retornando na 7ª colocação). Mais 2 voltas e o safety-car tradicional entrou em pista e assim, toda vantagem de Max Verstappen se evaporou.

Relargada na volta 47 (faltando 10 voltas para o final), Max seguiu à frente, com Leclerc na tentativa de manter-se com menos de 1 segundo a sua diferença para o líder. Sainz conseguiu segurar qualquer investida de Perez. Bottas seguiu na 5ª colocação, com Hamilton e Russell logo atrás. Alonso, Schumacher e Ocon (que largou em último) fechavam o TOP10.

Volta 50 e com erro de Bottas, Hamilton e Russell assumem – respectivamente – as 6ª e 7ª posições! Asa móvel permitida e Leclerc passa a pressionar Max, assim como Perez também passa a importunar Sainz. Momento em que Russell parte para cima do companheiro e assumiu a 6ª colocação. Volta seguinte e Perez partiu para cima de Sainz, mas acabou escapando e Sainz recuperou a posição. Enquanto isto, Leclerc seguia abrindo asa móvel para se aproximar de Max – naquele momento com 0.8s de diferença.

Volta 55 e tivemos o toque de Schumacher em Vettel durante a disputa pela 9ª colocação entre Vettel, Schumacher e Ocon. Vettel abandonou! Na volta final, Ocon ainda ultrapassou Alonso, terminando na 8ª colocação.

E FIM DE PROVA! FIM DE PROVA! Apesar da tentativa de aproximação de Leclerc nas voltas finais, após do safety-car, MAX VERSTAPPEN venceu, venceu, de forma impecável – após assumir a liderança na volta 9. Leclerc e Sainz, após segurar pressão de Perez, completou o pódio! Perez e Russell – de forma incrível – completaram o TOP5. Hamilton, Bottas, Ocon (UAU), Alonso e Albon (UAU#2) fecharam o TOP10.

Destaque total para Russell, que largou em 12º e com boa prova, somado a sorte da batida de Norris na volta 41 e a entrada do safety-car, ainda terminou em 5º. Ainda, destaque enorme para Ocon, que largou em último, terminando em 8º ainda! Bela prova da Alpine!

A classificação do campeonato ainda tem Leclerc na liderança com 104 pontos, seguido de Max (agora mais próximo) com 85. Em breve a classificação completa e atualizada aqui!

ATUALIZAÇÃO – Após o final da corrida tivemos algumas punições: Alonso acabou levando punição de 10 segundos por causar colisão e também ganhar vantagem ultrapassando limites de pista. Magnussen levou 5 segundos de punição por causar punição e Ricciardo, também 5, por ganhar vantagem ultrapassando limites de pista.

RESULTADO FINAL

E com as punições aplicadas, segue o resultado final:

PRÓXIMA ETAPA

E a próxima etapa da categoria será em Barcelona / Espanha, entre os dias 20 a 22/05/2022, para a 6ª etapa da temporada. Calendário completo aqui!

👉 SIGA A GENTE
Artigo anteriorFÓRMULA 1 – Grid de Largada – GP de Miami (EUA) – 2022
Próximo artigoFÓRMULA 4 BRASIL – F4 Brasil estreia nesse final de semana no Velocitta – 2022

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.