Início Fórmula 1 FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da Holanda – 2021

736

 12 min de leitura

(Foto: Marcel van Hoorn/Red Bull Content Pool)

Confira o que pilotos e chefes de equipe esperam da décima terceira corrida da temporada, em uma pista que retorna após ficar mais de 30 anos fora do calendário da categoria.

Nesse final de semana, nos dias 3, 4 e 5 de setembro, a Fórmula 1 estará de volta para realizar o Grande Prêmio da Holanda, no circuito de Zandvoort, localizado nos Países Baixos.

A pista esteve ausente da programação da classe mais alta do automobilismo durante 36 anos e, a última visita da F1 ao traçado holandês, foi em 1985.

(Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

A décima terceira etapa da temporada 2021 será especial para Max Verstappen: o holandês correrá em seu país de origem pela primeira vez na carreira. Assim, o jovem de 23 anos contará com o apoio da maioria dos espectadores presentes nas arquibancadas, como ocorreu nos GPs da Estíria e Áustria.

Abaixo, confira as expectativas de pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, para a disputa na Holanda, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores.

Mercedes (310,5 pts)

(Foto: Mercedes/Divulgação)

Lewis Hamilton #44: Não comentou.

Valtteri Bottas #77: Não comentou.

Toto Wolff (chefe da equipe): A F1 volta a Zandvoort neste fim de semana pela primeira vez em várias décadas. É uma pista emocionante para os pilotos porque é rápida e fluida. Parece um circuito tradicional, então tenho certeza de que eles estão ansiosos para enfrentar esse desafio.

Como equipe, estamos adorando o desafio de seguir para uma nova pista, porque ela é uma novidade para todos e isso significa oportunidades inéditas para encontrar vantagens. Por isso, vamos começar a correr na sexta-feira e levar a luta aos nossos concorrentes. Será emocionante ver quem sai por cima.

Red Bull Racing (303,5 pts)

(Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

Max Verstappen #33: Depois que o GP da Holanda foi cancelado ano passado, essa prova será ainda mais especial. Só corri em Zandvoort uma vez, durante a Fórmula 3. Além disso, estive lá com a Red Bull para apresentações em um carro antigo de F1, então dei algumas voltas na pista atualizada, o que pode ser útil nas primeiras voltas.

“A pista vai ser rápida e sofreu mudanças em algumas curvas desde a última vez em que corri lá. Pode ser um pouco difícil de ultrapassar, mas será recompensador. Quando eu corri na F3, algumas das curvas eram bem agradáveis, então, com a aderência e potência adicionais de um carro de F1, vai ser ótimo. Em termos de qualificação, acho que será como Suzuka: vai ser fluida e veloz.

“Será especial fazer uma corrida na Holanda, na frente da minha torcida. Foi incrível ver tantos fãs nos apoiando na Áustria e na Bélgica e espero que possamos fazer um bom show para eles neste fim de semana. Sempre põe um sorriso no meu rosto quando eu saio da garagem e os vejo se divertindo também. Gosto de ver as pessoas se felizes e seria incrível vencer para o Exército Laranja.”

Sergio Perez #11: Acho que este tipo de traçado vai ser um desafio muito bom em um carro de Fórmula 1 e eu só espero que possamos todos ter uma grande corrida e dar um bom show para os fãs.

Christian Horner (chefe da equipe): Não comentou.

Mclaren (169 pts)

(Foto: Mclaren F1 Team/Divulgação)

Lando Norris #4: Depois de um fim de semana decepcionante na Bélgica, estou ansioso para voltar à pista neste fim de semana e espero dar mais show para os fãs. Zandvoort é um circuito legal e um em que já corri e ganhei, em 2017, na Fórmula 3.

“A pista mudou um pouco desde então, com novas curvas, o que pode mudar a forma como a corrida se desenrola. Na verdade, voltei ao Reino Unido esta semana para pilotar no circuito no simulador, para que estejamos prontos para começar a correr quando entrarmos na pista na sexta-feira.

Daniel Ricciardo #3: No fim de semana passado não era como eu esperava comemorar meu 200º GP, e é uma pena que os fãs não puderam ver uma corrida adequada. Felizmente, isso não acontece com frequência na F1, e estaremos de volta a Zandvoort neste fim de semana.

Já faz um tempo que não estou lá e estou muito animado para voltar. Os fãs estão empolgados e sinto muito apoio holandês. Espero que possamos canalizar o impulso positivo que ganhamos da qualificação em Spa e marcar alguns pontos decentes.

Andreas Seidl (chefe da equipe): O Grande Prêmio da Bélgica foi um fim de semana estranho por muitos motivos e uma pena que os fãs não puderam ver uma corrida de verdade. Felizmente, podemos voltar a correr com o retorno a Zandvoort, pela primeira vez desde os anos 80. Será um desafio interessante para a equipe e os pilotos, já que os carros mudaram muito desde então, enquanto o layout geral do circuito permanece relativamente semelhante.

As características rígidas e tortuosas com maior dificuldade de ultrapassagem irão ditar como enfrentaremos este novo desafio e o que priorizar em termos de configuração e programas de trabalho durante as sessões de treinos livres. Como em Mônaco, a classificação ajudará muito a determinar as posições de chegada no domingo. Espero que neste fim de semana possamos garantir uma boa quantidade de pontos.”

Ferrari (165,5 pts)

(Foto: Scuderia Ferrari/Divulgação)

Charles Leclerc #16: Não comentou.

Carlos Sainz #55: Não comentou.

Mattia Binotto (chefe da equipe): Não comentou.

Alpine (80 pts)

(Foto: Alpine F1 Team/Divulgação)

Fernando Alonso #14: Essa prova em Zandvoort será interessante para todos, pois poucos de nós já correram nesse traçado antes. Será um desafio único e tenho certeza que o ambiente será bom.

Não temos certeza de como nos sairemos neste fim de semana, mas correr em um novo circuito não é algo fora do comum na Fórmula 1, especialmente nos últimos tempos. Nós vimos muitos dados de simulação e eu estava de volta a Enstone esta semana, então me sinto o mais preparado possível.

Esteban Ocon #31: Zandvoort é um circuito muito legal. Eu gostei de correr lá na DTM, em 2016, e é uma pista fluida e muito boa. As curvas vêm muito rapidamente e é uma volta ocupada ao volante. As duas curvas inclinadas são muito divertidas, então enfrentá-las em um carro de Fórmula 1 é algo que aguardo ansiosamente.

Ultrapassar pode ser um desafio, mas iremos tentar ganhar o máximo de posições possíveis. Nosso objetivo continua o mesmo. Queremos manter nossos pontos corridos de forma a consolidar o quinto lugar no campeonato de construtores.

Marcin Budkowski (diretor executivo da equipe): É bom visitar um autódromo histórico como Zandvoort, onde a Fórmula 1 não corre há vários anos. Assumir um novo circuito é sempre um desafio, especialmente um que tem curvas inclinadas com trajetórias inusitadas. Fernando e Esteban fizeram uma extensa preparação no simulador com seus engenheiros antes deste fim de semana.

A proximidade da pista com a beira-mar significa que há muito vento e rajadas de ar, o que será um desafio adicional para os pilotos. Espero que neste fim de semana possamos ter uma boa disputa para os fãs.

AlphaTauri (72 pts)

(Foto: Scuderia AlphaTauri/Divulgação)

Pierre Gasly #10: Vou pegar os aspectos positivos de nosso desempenho em Spa e transferi-los agora para Zandvoort. Eu corri lá em 2012 na Fórmula Renault 2.0, então faz muito tempo. O layout da pista mudou bastante desde então e eu experimentei isso no simulador. Acho que esse fim de semana deve ser uma experiência incrível, sendo o primeiro Grande Prêmio da Holanda desde que Max participou da Fórmula 1.

“Esse GP será interessante, pois é uma espécie de repetição de Mônaco em alguns aspectos, já que as retas são curtas e a pista em si é estreita, então as ultrapassagens serão particularmente complicadas. Isso significa que a qualificação será especialmente importante e, como parecemos estar muito bem nesse quesito, pode acabar sendo uma coisa boa para nós.

Outro fator é que, estando perto do mar, podemos esperar encontrar uma pista empoeirada na sexta-feira, com areia soprando no asfalto, então as condições vão melhorar no fim de semana.”

Yuki Tsunoda #22: Pelo que pudemos ver nos treinos livres na Bélgica, nossa equipe ainda parece competitiva no pelotão do meio, então agora temos que ir novamente para a Holanda e ver o que podemos fazer. Nunca pilotei em Zandvoort, em nenhuma categoria. Como eles modificaram o layout da pista, deve ser uma nova experiência para todos os pilotos, não apenas para os novatos como eu.

O traçado parece incomum visto do simulador, com muita inclinação, é bastante íngreme e exigirá boas habilidades para maximizar a velocidade para a próxima parte da pista. Acho que sou muito bom em me adaptar razoavelmente rápido a um autódromo que nunca tinha visto antes. Mas devo ter certeza de não perder tempo nele por causa de erros, porque será importante aprender o máximo possível nos treinos livres.

Além disso, a caminhada em Zandvoort será ainda mais útil do que o normal, porque o simulador não pode fornecer uma imagem completa de como é o novo circuito. A simulação ajuda, mas a caminhada dá uma imagem mais completa.

Aston Martin (53 pts)

(Foto: Aston Martin/Divulgação)

Lance Stroll #18: Estou animado para voltar a Zandvoort porque é um lugar de boas lembranças dos meus dias na Fórmula 3 Europeia. O circuito evoluiu nos últimos anos, o que só amplia minha emoção e expectativa de voltar.

Sebastian Vettel #5: Como todos no grid, nos preparamos para o novo circuito de Zandvoort por meio do simulador, então estamos prontos para entrar na pista e experimentá-la na vida real.

“A nova seção de curvas na parte final deve ser emocionante e espero que ajude nas ultrapassagens porque parece muito estreito em alguns lugares. Zandvoort tem uma história incrível na Fórmula 1, e os fãs são muito apaixonados, então estou feliz em ver que ele tem um lugar no calendário este ano.

Otmar Szafnauer (chefe da equipe): Não comentou.

Williams (20 pts)

(Foto: Williams Racing/Divulgação)

George Russell #63: Estou bastante animado para Zandvoort. Já corri lá algumas vezes e é um circuito fantástico, ondulante, rápido, fluido e requer um grande empenho. Experimentar isso em um carro de Fórmula 1 será muito especial. Obviamente, depois do fim de semana passado em Spa, todo mundo só quer voltar a correr e dar um show para todos os torcedores do circuito e para quem está assistindo ao redor do mundo pela TV.”

Nicholas Latifi #6: Sem dúvidas estou ansioso para levar o ímpeto de Spa para Zandvoort. Embora eu não vá lá desde 2013, acho que a corrida nessa pista será bastante intensa em um carro de Fórmula 1. Ela gera alta velocidade e é estreita; portanto, um excelente circuito da velha escola que deve resultar em uma sessão de qualificação especial.

Será interessante experimentar as mudanças que eles fizeram no traçado e, em particular, como o carro se inclina na curva Arie Luyendyk. Espero que possamos ter outro fim de semana forte como equipe.

Alfa Romeo Racing (3 pts)

(Foto: Alfa Romeo Racing/Divulgação)

Kimi Raikkonen #7: É sempre interessante pilotar em um novo circuito, ainda mais um que é baseado em uma pista da velha escola como Zandvoort. É muito cedo para dizer como será a corrida, mas precisaremos aproveitar bem os Treinos Livres para ter certeza de que chegaremos à qualificação o mais preparados possível. Exceto pelo aprendizado no traçado, o fim de semana é muito parecido com qualquer outro, então não espero grandes surpresas.

Antonio Giovinazzi #99: Zandvoort é um lugar com ótimas lembranças pra mim: tive um fim de semana muito forte lá em 2015, quando estava na F3: venci a primeira corrida e terminei em segundo nas outras duas e, no final do ano, ganhei o Masters de F3 lá. Essa foi a última vez que corri na Holanda e é definitivamente um bom resultado para relembrar.

Este fim de semana será uma história totalmente diferente com o desafio adicional de ter que aprender o circuito nesse carro atual. Precisamos estar prontos e otimizar o que temos para tentar obter um bom resultado. Seria um grande impulso antes da prova em Monza.

Frédéric Vasseur (chefe da equipe): “Mal posso esperar pela próxima rodada do campeonato; todos devemos aos fãs um grande show e, uma nova pista no formato de Zandvoort, é apenas o que precisamos para uma corrida sensacional.

“Embora não seja um circuito totalmente novo para a F1, ele é assim para carros modernos e isso pode criar alguma imprevisibilidade. Aconteça o que acontecer neste fim de semana, precisamos estar prontos e aproveitar ao máximo qualquer oportunidade.

Haas (0 pts)

(Foto: Haas F1 Team/Divulgação)

Mick Schumacher #47: Para ser sincero, não tenho ideia de como vai ser correr em Zandvoort. Você pode passar horas no simulador, se preparar, mas a verdade é que isso não espelha a verdade de como será em um carro real. Será muito importante neste fim de semana abordar as coisas com a mente aberta para ver como o carro se comportará em alguns lugares.

Eu conheço a pista da Fórmula 3 e mudou em diferentes lugares, mais notavelmente a curva inclinada na parte final do circuito, que deve nos permitir abrir o DRS mais cedo e então temos a Curva 3 que também está bem inclinada agora. Definitivamente, teremos que ver e experimentar algumas coisas para poder configurar o carro como queremos.

Nikita Mazepin #9: Gosto de pilotar nesse circuito holandês maluco porque é diferente de qualquer outro no calendário. É muito especial, quase impossível de ultrapassar e estou ansioso pra correr lá, porque mudaram o layout e adicionaram mais inclinação em algumas curvas. Estou louco pra saber como vai ser encarar esses trechos em um carro de Fórmula 1.

Guenther Steiner (chefe da equipe): Acho que Zandvoort é um lugar legal para ir. Eu sempre digo que trocar um pouco os eventos também é interessante. Agora, por alguns anos, voltamos ao circuito holandês e talvez um dos outros eventos históricos volte porque eles fizeram atualizações na pista.

Faz um tempo que não vou a Zandvoort, mas sei que mudaram as curvas mais longas. Não tenho expectativas, mas tenho certeza de que vai ocorrer tudo bem nesse final de semana. A organização do circuito trabalhou muito, um ano a mais do que esperavam devido à pandemia, então tenho certeza de que esse será um bom evento.”

Circuito de Zandvoort (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O circuito de Zandvoort possui 4.259 km de extensão, recebe GPs da Fórmula 1 desde 1952 e a corrida terá um total de 72 voltas. Por ter sido recém formada, o recorde de volta mais rápida se encontra nulo, o que mudará nesse final de semana.

A pista possui como características principais a predominância de trechos de baixa a média velocidade, leves mudanças de elevação e setores estreitos, esta última que dificulta as ultrapassagens. O ponto mais viável para os pilotos na conquista de posições é a reta dos boxes, já que possui uma das zonas de DRS (abertura da asa móvel).

Max Verstappen saindo da curva Arie Luyendyk em Zandvoort (Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

Por ter ficado tanto tempo fora do calendário, Zandvoort recebeu algumas reformas. A principal mudança no autódromo foi na famosa curva Arie Luyendyk, que ganhou mais inclinação. Em março do ano passado, Max Verstappen foi o primeiro piloto a testar a pista recém-modificada, a bordo do RB9, o carro de F1 clássico da Red Bull, utilizado na temporada 2013.

O favorito à vitória para o GP da Holanda é, sem dúvidas, Max Verstappen, este que contará com a maior parte da torcida e foi o vencedor do GP da Bélgica, a última prova do calendário realizada até o momento. Caso vença essa etapa, Verstappen reassumirá a liderança do campeonato.

Transmissão no Brasil

A corrida acontecerá no próximo domingo, dia 5 de agosto, às 10h (horário de Brasília), e será transmitida ao vivo pela Rede Bandeirantes de Televisão.

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.

Artigo anteriorFÓRMULA 1 – Programação, Horários e Transmissão – GP da Holanda – 2021
Próximo artigoDTM – Programação, Horários e Transmissão – Red Bull Ring / Áustria (5ª etapa) – 2021