Início FIA Fórmula 2 FÓRMULA 2 – Vitória do campeão de 2020 da F3! – GP...

FÓRMULA 2 – Vitória do campeão de 2020 da F3! – GP do Bahrein – 2021

825

 3 min de leitura

Fonte: Twitter @Formula2

“Chata” é uma definição que passa bem longe da Sprint Race 2 da Formula 2, no Bahrein.

Se os pilotos adotaram uma posição mais cautelosa (até demais) na corrida matutina, pensando no grid invertido da etapa posterior, o que nos foi apresentado na noite barenita foi uma prova repleta de ultrapassagens, agressividade e habilidade.

Oscar Piastri, campeão da F3 em 2020, executou perfeitamente sua estratégia e aproveitou a entrada do Safety Car para trocar seus pneus. Com um ritmo impressionante, uma temperatura mais baixa e pneus macios, o estreante da Prema conseguiu absorver toda a vantagem aberta por Guanyu Zhou ao longo da prova e venceu sua primeira corrida na F2.

SPRINT RACE 2

Vips e Zendeli conseguiram manter suas posições na largada, com Dan Ticktum buscando uma linha mais aberta. No entanto, ao fechar a tangência da T1, o britânico sofreu do mesmo mal que causou na corrida anterior e foi abalroado por Robert Schwartzman. O acidente fez com que o carro da DAMS rodasse e acionasse o Safety Car, enquanto o piloto da Prema foi forçado a abandonar logo na sequência.

A corrida reiniciou com Zhou, da UNI-Virtuosi, mostrando um ritmo muito forte. O piloto chinês logo assumiu a liderança e abriu vantagem para o pelotão. Drugovich, que largou em 16º, escalou para a quinta colocação e pressionava os carros da Hitech que estavam na frente. Lundgaard, cuja ART era mais rápida que a MP Motorsports de Zendeli, acabou tocando no pneu traseiro do adversário e forçou seu abandono – sendo punido com 10 segundos mais tarde.

Com os ânimos um pouco mais calmos, a corrida virou de ponta-cabeça na volta 15: Drugovich, que vinha mais forte que Lawson, tentou forçar a ultrapassagem na T1 e ficou emparelhado com o piloto da Hitech. Lundgaard, desconhecendo a punição, foi em busca da ultrapassagem e, na T4, saiu ileso do toque entre o brasileiro e o neozelandês. Com sua Hitech parada em local perigoso, o safety car novamente foi acionado. Drugo seria posteriormente penalizado com 10 segundos pelo acidente.

Com o Safety Car na pista, vários pilotos decidiram colocar os pneus macios. As UNI-Virtuosi de Zhou e Drugovich permaneceram na pista, com Armstrong, Viscaal, Vips, Boschung, Nissany, Piastri, Lundgaard e Daruvala completando o Top 10 na relargada – quase todos de pneus novos.

A estratégia dos líderes não deu certo, e Drugovich foi engolido pelos pilotos que optaram pelos pneus macios. Vips e Piastri passaram a perseguir Zhou após um novo VSC, quando Alesso Deledda (que largou dos boxes por não ter alinhado no grid a tempo) teve problemas elétricos na saída da T3 (onde Grosjean sofreu seu acidente ano passado) e foi obrigado a abandonar.

Vips tentava se defender das investidas de Piastri enquanto Zhou abria vantagem, porém sua Hitech começou a ter problemas de potência e não ofereceu dificuldades quando a Prema do campeão da F3 de 2020 aproximou. Com pneus novos e Lundgaard, punido, seguindo em uma virtual terceira posição, o piloto australiano não precisou de muito esforço para alcançar e ultrapassar Zhou, que terminou a corrida em segundo lugar. Jehan Daruvala, beneficiado pela punição de Lundgaard, completou o pódio.

Os resultados definitivos não foram divulgados, uma vez que várias punições (para Nissany, Samaia e Boschung) foram anunciadas quase no final da prova.

Os resultados da classificação de sexta-feira determinaram o grid de largada para a corrida principal, onde Zhou largará da primeira colocação. A Feature Race será transmitida amanhã, às 07h40 (com reprise às 15h) na BandSports.