Início Destaque NASCAR – Denny Hamlin vence agitada corrida de Talladega (Edição Outubro) –...

NASCAR – Denny Hamlin vence agitada corrida de Talladega (Edição Outubro) – 2020

299

 5 min de leitura

“Round de 12” em Talladega. Esse oval nunca decepciona. Créditos : Brian Lawdermilk | Getty Images (Nascar.com)

Olá amigos e amigas do Tomada de Tempo e do Kojak ! Ufa, depois de algumas reclamações nesta humilde resenha, a CUP SERIES da NASCAR nos deu uma corrida daquelas, com direito a todas as emoções que este esporte pode nos proporcionar. Possivelmente devemos isso tudo ao lendário oval de Talladega, o maior “Superspeedway“ do calendário, com sua alta velocidade, suas curvas com grandes inclinações e obviamente, seus recorrentes “Big Ones” que não escolhem os envolvidos, levando azarões e favoritos para fora da prova. Realmente, para quem gosta, é lindo ver essas naves lado a lado a 320 km/h.

A prova já começou dando o sinal de que a tarde seria agitada, já que nas primeiras voltas Christopher Bell#95 e Ricky Stenhouse Jr#47 já haviam nos presenteado com duas bandeiras amarelas. No final do primeiro segmento, veio a primeira ceifada da tarde. Logano#22 empurrou Bowman#88, que por sua vez empurrou Almirola#10 que perdeu o controle e foi para o muro. Pior para o carro 10 que abandonou a prova e ficou em situação delicada nos playoffs. Mostrando que estava forte naquela tarde e que a prova nos reservava surpresas, Chris Buescher#17 fechou o primeiro segmento na frente, seguido por um agressivo Joey Logano#22.

Veio o segundo segmento, e com sequelas daquele acidente anterior, o pneu de Kyle Busch#18 estourou e chamava mais uma amarela. Aquela realmente não seria a tarde do “Buschinho”.

O primeiro “Big One” da tarde veio logo na sequencia e assustou a todos quando o carro de Kurt Busch#1 decolou, mas felizmente pousou sobre as quatro rodas. Fim de prova para o “Buschão” e para Clint Bowyer#14. Dois pilotos dos playoffs a menos na pista.

Fim do segundo segmento com Martin Truex Jr#19 na frente, seguido por Keselowski#2 e Buescher#17.

Os terceiros segmentos já são conhecidos como a “hora da verdade”. Imaginem então o que são as últimas voltas em Talladega. Dessa vez não tinha marasmo ou frieza, só pé cravado no assoalho, pois vencer nesse oval é entrar para a história ou garantir a vaga na próxima fase dos playoffs.

E então, na fase derradeira veio mais um “Big One“, diria eu, o “Big One” dos campeões, já que levou de uma vez Kyle Busch#18 (que resistia bravamente), o favorito ao título Kevin Harvick#4, Joey Logano#22 e Martin Truex Jr#19. Mais uma bandeira vermelha na tarde para limpeza da pista.

Os quatro campeões juntos no “Big One”; Harvick#4, Logano#22, Kyle Busch#18 e Truex Jr.#19 Créditos : Chris Graythen | Getty Images (Nascar.com)

Joey Logano#22 não abandonou a prova, mas levou sua segunda punição nesta corrida pela sua conduta na pista.

E nesse ritmo, obviamente, vieram não só uma prorrogação e sim prorrogações. E na relargada final, um dos pilotos mais populares da categoria, Matt DiBenedetto#21, que ainda busca sua primeira vitória, liderava o pelotão, seguido por Chris Buescher#17, William Byron#24, Erik Jones#20, Ty Dillon#13 e Denny Hamlin#11, NESSA ORDEM. Além de ser o único piloto do playoff ainda na briga, o “carteiro” Hamlin#11 abriu a última volta na SEXTA posição!

E que última volta foi aquela amigos e amigas. DiBenedetto#21 tentou bloquear a investida de William Byron#24, mas passou da conta e permitiu que Denny Hamlin#11, mesmo por baixo da linha amarela, vencesse a prova numa chegada digna da categoria e deste oval sensacional. Vitória espetacular e polêmica de Hamlin#11!

Pelas manobras de bloqueio, Matt Dibenedetto#21 e Chris Buescher#17 foram punidos, o que infelizmente afetou o resultado de suas incríveis jornadas nesta prova.

Mais uma vitória de Hamlin#11 que tem se mostrado o principal rival de Harvick#4 na briga pelo título. Créditos : Chris Graythen | Getty Images (Nascar.com)

A não punição de Hamlin#11 por levar alguma vantagem ao ir para baixo da linha amarela gerou controvérsia nas redes sociais e dentro da própria imprensa, mas a vitória foi confirmada. Playoff que segue.

Particularmente, vi com bons olhos as punições aplicadas durante a prova, pois aprecio o perfil “raiz” da categoria, mas não pode ser confundido com “vale tudo” sobre rodas.

Agora falta apenas o “Roval” de Charlotte, para serem definidos os oito pilotos que seguem na luta pelo título de campeão da CUP SERIES em 2020. Como podemos ver na tabela abaixo, os pilotos que estão na zona da degola se encontram em situação difícil. Além de boa prova, precisarão contar com o rendimento ruim dos concorrentes. De qualquer forma, fica evidente o duelo direto entre os rivais declarados Logano#22 e Kyle Busch#18. Isso por si só, já vale a audiência na próxima etapa, além do ótimo traçado em Charlotte.

Créditos : Nascar.com

Vamos ao resumo das outras divisões da NASCAR que tanto curtimos. O canadense Raphael Lessard de 19 anos venceu pela primeira vez na TRUCK SERIES. Mais um nome promissor que vemos surgir na categoria. Sheldon Creed e Austin Hill seguem na ponta dos playoffs.

Já na Xfinity, Justin Haley se aproveitou de acidente envolvendo os rivais e venceu em Talladega. Chase Briscoe, Austin Cindric e Noah Gragson se juntam a ele como favoritos ao título.

Isto posto, vamos ao Roval de Charlotte nesse fim de semana, dessa vez sem a TRUCK SERIES. Mas a XFINITY vai para a pista no sábado dia 10/10 para afunilar seus playoffs e a CUP SERIES corre no domingo para definir quem serão os oito pilotos que seguem na disputa. Aqui não é o “Cobra Kai” mas “a hora da verdade” está chegando. VIVA A NASCAR!

E como diria Kal-El: “Para o alto e avante !!”

MELHORES MOMENTOS

SIGA MINHAS REDES SOCIAIS
Artigo anteriorSTOCK CAR – Resultado Final (6ª etapa) – Corrida 2 – Cascavel/PR – 2020
Próximo artigoFÓRMULA 1 – Programação, horários e transmissão – GP do Eifel/Alemanha (Nurburgring) – 2020