Início Destaque FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o Grande Prêmio...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o Grande Prêmio do Brasil – 2019

158
(Foto: reprodução site oficial Formula 1)

A próxima corrida finalmente será em solo brasileiro, no icônico circuito de Interlagos, em São Paulo, que recebeu seu primeiro GP de Fórmula 1 em 1973.  Boa parte dos pilotos apreciam a pista José Carlos Pace por ter sido a casa de Ayrton Senna e por possuir a marca do piloto nela: o S de Senna localizado no setor 2.

Ao faltarem apenas duas provas, as equipes focam em se esforçar para conquistarem pontos suficientes para subirem no campeonato de construtores e de pilotos. Abaixo, seguem as expectativas das equipes por meio de seus pilotos e alguns chefes de equipe:

Embora campeã da atual temporada, a Mercedes foca em terminar o ano da melhor forma possível. Com 695 pontos, a escuderia liderada por Toto Wolff:

(Foto: reprodução twitter oficial @MercedesAMGF1)

Toto Wolff (chefe da equipe): É sempre um momento especial e este ano foi particularmente especial, já que o sexto duplo consecutivo estabelece um novo marco no nosso esporte. Mas, apesar dessa conquista recorde, ainda sinto muita fome e desejo por maisTemos duas corridas pela temporada de 2019 e queremos terminar esta temporada em alta. A próxima parada nos leva ao Brasil, que traz boas lembranças do ano passado, quando não apenas conseguimos vencer a corrida, mas também garantimos o Campeonato de Construtores em Interlagos. É uma pista muito curta que torna a Qualificação particularmente desafiadora, pois as margens são muito pequenas. Geralmente, não temos o carro mais rápido aos sábados desde as férias de verão, mas fomos capazes de conquistar a pole em Austin e tentaremos lutar pela primeira fila novamente em São Paulo. O Brasil também será a primeira corrida desde 2013 em que não participarei. Com os dois campeonatos garantidos, me dá mais tempo na Europa para me concentrar em outros tópicos em aberto.”

A Scuderia Ferrari, com 479 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @ScuderiaFerrari)

Sebastian Vettel: Correndo no Brasil, em São Paulo, acho que em poucas palavras, tudo pode acontecer. Não sei por que, mas há algo sobre esse lugar e esse circuito. Todo ano, algo louco acontece e, se não acontecer, você pode ter certeza de que acontecerá no ano seguinte. Esta é outra pista que nos serviu bem no passado e nos tratou bem nos últimos dois anos. Lembro que tivemos um bom ritmo e Kimi [Raikkonen] estava no pódio no ano passado, enquanto dois anos atrás vencemos a corrida. Eu acho que no geral tem sido um bom campo de caça para nós e espero que seja assim novamente neste fim de semana. Certamente, em termos de atmosfera, é muito especial. Os brasileiros são uma das multidões mais barulhentas do calendário: você pode ouvi-los quando está no carro e parece que eles estão na cabine de pilotagem com você.”

Charles Leclerc: As pessoas no Brasil não são apenas extremamente apaixonadas pelo nosso esporte, mas também foram a casa de Ayrton Senna, que é o piloto que eu provavelmente mais admiro. Ele era muito talentoso, apenas especial, e este GP sempre nos lembrará de seu legado. O circuito é realmente emocionante para seguir adiante. É uma volta curta, mas ainda apresenta muitas combinações diferentes de curvas emparelhadas com retas. Eu acho que o layout mudou bastante nas últimas décadas, até atingir sua forma atual. Quando eu era mais jovem, eu sempre costumava selecioná-lo no meu Playstation, então sempre gostei muito dele! O clima em São Paulo pode ser variável, o que significa que as condições na pista podem variar de um dia para o outro e apresentar desafios inesperados a todas as equipes, misturando tudo.”

A Red Bull Racing, com 366 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @redbullracing)

Max Verstappen: Interlagos é uma pista curta, mas é boa e muito divertida de se dirigir. Tem uma boa combinação de cantos e também no sentido anti-horário, por isso é um pouco mais pesado no pescoço. A qualificação é muito importante lá, já que ultrapassar não é tão fácil. A pista também é bastante difícil para os pneus, então você precisa cuidar deles durante toda a corrida. Como vimos em 2016, o tempo louco pode acontecer! Mas não importa o que aconteça, o Brasil tem muitos fãs apaixonados que vivem e respiram a F1, então é sempre bom ver isso e cria uma ótima atmosfera.”

Alex Albon: Parece muito legal e é uma pista de condução que o leva de volta à velha escola de corrida, que eu gosto. Interlagos tem muita história e é um dos circuitos que eu mais ansiava este ano em dirigir. Obviamente nunca estive antes, mas pelo que entendi o clima sempre será complicado, o que sempre contribui para um fim de semana emocionante.”

A Mclaren, com 121 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @MclarenF1)

Carlos Sainz: Interlagos é um ótimo circuito e certamente um lugar divertido para correr. Os fãs são sempre muito apaixonados e a história do evento fala por si. Vamos para o Brasil buscando extrair o máximo do nosso carro e marcar mais pontos no placar. A temporada ainda não acabou, com mais duas corridas pela frente e ainda há muitos pontos pelos quais lutar. Confirmar o nosso quarto lugar no campeonato de construtores é o objetivo e vou me esforçar até o final para o sexto lugar no campeonato de pilotos, apesar da dificuldade da tarefa!”

Lando Norris: Mal posso esperar para correr no Brasil. Tem sido palco de algumas corridas incríveis no passado, e espero ter uma boa corrida no domingo. O FP1 do ano passado me deu a oportunidade de aprender a pista, mas tenho trabalhado duro no simulador para garantir que eu possa maximizar o desempenho assim que começarmos na sexta-feira. Ainda há trabalho a ser feito e faremos todos os esforços em todas as sessões para ver o quão perto podemos chegar das principais equipes. Ainda estão muito longe e os nossos rivais mais próximos estão muito próximos, mas estou ansioso por boas corridas.”

A Renault, com 83 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @RenaultF1Team)

Nico Hulkenberg: Eu diria que o Brasil é uma das minhas corridas favoritas no calendário. Eu gosto da vibração de São Paulo, pois é bem louca e barulhenta. Os fãs adoram o automobilismo, especialmente a Fórmula 1, o circuito é lendário, e tudo isso contribui para criar um fim de semana muito especial no Grande Prêmio. Interlagos tem muita história. Você sente todas as emoções em uma volta lá. É uma volta curta, mas na verdade é muito complicada, com muitos desafios. Flui no sentido anti-horário, é ocupado e bastante físico. Em alguns lugares, é acidentado, mas é tudo sobre confiança. O setor intermediário é sinuoso, mas é possível recuperar algum tempo. Eu tive algumas lembranças legais no Brasil. A pole position em 2010 foi bastante especial. Foi uma sessão divertida, onde tudo deu certo, e conseguimos uma volta perfeita em condições difíceis e é algo que sempre lembrarei.”

Daniel Ricciardo: Eu realmente gosto da atmosfera no Brasil. É legal porque os locais adoram corridas, e eles realmente abraçam quando se trata de sua cidade. Há uma sensação de carnaval no lugar do samba e eu gosto da energia que traz. A parada dos pilotos no domingo é uma das mais barulhentas da temporada e deixa você animado para a corrida. Interlagos é um circuito curto sem muitas curvas de alta velocidade. É muito técnico e você precisa encontrar um bom ritmo para se sair bem por lá. Ultrapassar pode ser difícil, mas já passei pelo campo algumas vezes no passado, por isso é possível ganhar lugares. O clima também costuma ser interessante. Pode ter um papel importante e você deve estar pronto para todas as condições.”

A Racing Point, com 65 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @RacingPointF1)

Sergio Perez:Quando você chega ao Brasil, sabe que a temporada está chegando ao fim. É a época do ano em que se aproxima o campeonato. Ainda temos a chance de lutar pelo quinto, portanto, adicionar mais pontos neste final de semana é muito importante. Gosto de estar no Brasil e, de certa forma, me lembra o México. As pessoas são muito calorosas e relaxadas, e amam a F1 tanto quanto os fãs mexicanos. Eles estão sempre dando uma festa nas arquibancadas. O início da volta é muito divertido no Senna ‘S’ e acho que é provavelmente o melhor lugar para tentar ultrapassar durante a corrida. No final de uma longa reta, você pode atrasar muito nos freios e mergulhar por dentro. O circuito é bastante curto e me lembra uma pista de kart. Embora pareça bastante simples, não é fácil obter a volta perfeita. Você precisa ser realmente preciso ao colocar o carro e encontrar o tempo de volta necessário para usar os freios. O clima também pode ser um fator importante. Chove com bastante frequência e as nuvens podem se desenvolver rapidamente na área. Isso pode confundir as coisas, como aconteceu em 2016.”

Lance Stroll:Competir em Interlagos é sempre uma experiência interessante. Há muita paixão e emoção dos fãs brasileiros. Eles adoram corridas e têm uma ótima história no esporte. É uma pista bastante compacta, firme e cheia de curvas na seção intermediária. Lembro-me de ser bastante irregular também. É muito mais ondulado do que parece na televisão e você realmente percebe isso quando percorre a pista. Há uma queda acentuada na primeira chicane e, no final da volta, há uma grande subida da última curva para a reta. Isso torna as coisas mais interessantes no carro e eu gosto bastante desses aspectos da volta. Não tem sido uma boa pista para mim nas duas vezes em que estive lá, mas acho que temos uma boa oportunidade de corrigir as coisas este ano. É uma luta fechada no campeonato de construtores, por isso temos muito em jogo.”

A Toro Rosso, com 64 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @ToroRosso)

Pierre Gasly: Esta será minha terceira vez em Interlagos e até agora não terminei os pontos, então esse é o primeiro alvo do fim de semana. O Brasil tem um papel icônico na Fórmula 1 e quando eu era pequeno e ainda hoje, meu ídolo é Ayrton Senna. Então, ir ao Brasil é sempre bom, pois existe uma cultura da Fórmula 1 neste país. A pista em si é realmente muito boa, mesmo que curta. Possui muitas curvas tecnicamente exigentes e pode ser um fim de semana bastante louco, como vimos muitas vezes no passado porque o clima pode tornar a vida muito imprevisível. Isso o torna especialmente emocionante. Esta é uma das apenas duas oportunidades de correr este ano, por isso estou ansioso por isso. A pista corre no sentido anti-horário e, embora todos treinemos muito hoje em dia, é um dos circuitos mais difíceis em termos de sobrecarregar o pescoço, porque nenhuma das retas é reta! Você está sempre sentindo forças G e durante a corrida fica bastante físico, especialmente em curvas longas como 3, 4 e 5, onde nunca para de girar. Agora estamos indo muito mais rápido do que nunca na Fórmula 1, então a força G mínima é muito maior do que no passado, o que a torna mais desafiadora … mas estamos bem preparados. As instalações são um pouco mais básicas do que em alguns dos circuitos mais modernos, mas isso faz parte do que dá a Interlagos seu caráter e seria estranho se eles o mudassem. Depois de entrar na pista, você se sente um pouco como se estivesse em uma arena, o que é uma sensação agradável. Se conseguirmos um bom resultado, meu treinador me deixará tomar algumas caipirinhas no domingo, então esse é um incentivo extra para se sair bem!”

Daniil Kvyat:Gosto de vir para o Brasil, pois agora é outro evento que posso considerar como uma espécie de corrida em casa, porque meu parceiro é brasileiro. Depois de uma rápida parada no Japão para o Honda Thanks Day, vim direto para o Brasil e passei algum tempo com a família. Espero continuar por alguns dias depois da corrida. Os brasileiros são muito tranquilos, relaxados, o clima geralmente é agradável e há muita comida boa e as pessoas parecem aproveitar a vida. Meu português está melhorando e eu entendo um pouco, enquanto falo espanhol. Quanto a Interlagos, é uma pista legal da velha escola, mas larga o suficiente para permitir algumas ultrapassagens. Existem alguns cantos incríveis, como a curva 1, que é muito mais íngreme do que parece na televisão. É uma boa oportunidade de ultrapassagem e, geralmente, há muita ação emocionante por lá. A seção do meio é mais sinuosa, mas com algumas curvas de alta velocidade também. Depois, há a sequência curta, na qual você pode seguir outros carros e tentar passar, embora em um carro moderno de Fórmula 1, nenhuma seção desta pista é realmente uma sequência e você está sempre girando. Mesmo com todo o treinamento que fazemos, você sente as forças laterais em seu pescoço aqui com a pista no sentido anti-horário. Não é um problema, mas é um desafio. O clima também pode fazer a sua parte e misturar um pouco as coisas e pode ir de qualquer maneira, talvez seja uma oportunidade ou apenas um risco extra de lidar. Nas duas últimas rodadas, cruzei a linha de chegada entre os dez primeiros, mas depois perdi os pontos com um detalhe técnico, por isso estou muito interessado em obter um bom resultado para mim e para a equipe neste fim de semana.”

A Alfa Romeo Racing, com 35 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @alfaromeoracing)

Kimi Raikkonen:A corrida deste fim de semana é outra chance de marcar pontos. Houve muitos pontos positivos em nossas performances mais recentes e sentimos que agora podemos lutar no meio-campo mais uma vez: seria bom ter alguns pontos para mostrar o nosso progresso no final do fim de semana.”

Antonio Giovinazzi: “Estou realmente ansioso para correr em Interlagos. É uma pista especial, sempre ligada ao Senna e com tanta história na Fórmula 1. A renovação do meu contrato é um grande impulso à confiança e mal posso esperar para retribuir a fé que a equipe demonstrou em mim. Demos grandes passos adiante nas últimas corridas e voltar aos pontos seria a recompensa certa por todo o nosso trabalho duro.”

A equipe Haas, com 28 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @HaasF1Team)

Romain Grosjean:São Paulo é uma das minhas pistas favoritas no calendário. Eu acho que é muito boa e estou ansioso pra ir para lá. É um layout no sentido anti-horário, por isso afeta seu pescoço, especialmente na sexta-feira, mas o corpo se adapta muito rapidamente. Estou ansioso pelo fim de semana.”

Kevin Magnussen:Interlagos é uma ótima pista. É um pouco como uma pista de kart. É tudo em uma área pequena, sem longas extensões entre os cantos. Estou ansioso pra ir para lá e espero obter um bom resultado.”

A Williams Racing, com 1 ponto:

(Foto: reprodução twitter oficial @WilliamsRacing)

Robert Kubica:O próximo Grand Prix está no Brasil, e é uma pista que eu conheço muito bem. O layout de Interlagos é único, funciona no sentido anti-horário e tem uma longa subida reta, o que o torna bastante desafiador. No geral, deve ser muito divertido de dirigir.”

George Russell: O fim de semana de corrida em 2017 aqui no Brasil foi o primeiro em que participei, dirigindo no FP1, por isso tenho boas lembranças do local. É um circuito realmente ótimo, com muito caráter, e estou ansioso para dirigir [lá] novamente.”

Nicholas Latifi (piloto reserva da equipe):Estou animado por ter outra oportunidade de voltar ao carro no Brasil. Será a minha terceira FP1 seguida, em um período tão curto de tempo, de modo que é bom para o ritmo. Eu dirigi em FP1 lá no ano passado, então eu conheço a pista e isso vai me ajudar a ganhar velocidade. É um circuito único e um estilo mais antigo em comparação com os locais mais modernos. É menor, mais apertado, mas a pista tem muito caráter e tem permanecido no calendário por um tempo. Estou ansioso para chegar lá e experimentá-lo mais uma vez.”

(Circuito de Interlagos. / Foto: reprodução site oficial Formula 1)

Ano passado, a equipe vencedora do GP no Brasil foi a Mercedes, com Lewis Hamilton. Valtteri Bottas fez a volta mais rápida do circuito, com o tempo de 1.10.540, também na temporada 2018. O GP brasileiro anterior, ficou marcado pela perda da vitória de Max Verstappen por conta de um toque de Esteban Ocon – que corria na Racing Point Force India – na entrada da curva 2, que o jogou para fora e comprometeu a corrida para o piloto RBR, que se mantinha na liderança e com vantagem à frente de Hamilton. Mais tarde, após a corrida, Max foi em direção à garagem para tirar satisfação com Ocon e o empurrou e xingou várias vezes em uma demonstração de fúria. Passado o desentendimento, Verstappen, em conversa com seu parceiro de equipe Daniel Ricciardo, disse que Ocon respondeu: “Eu apenas fui mais rápido.”

A corrida do próximo domingo (dia 17), terá início às 14:10h da tarde, segundo o horário de Brasília. A previsão do tempo em Interlagos para o dia da prova até o momento, é que haverá mínima de 25º e máxima de 30º.