Início Fórmula 1 FÓRMULA 1 – Kubica afirma que não permanecerá na Williams – 2019

FÓRMULA 1 – Kubica afirma que não permanecerá na Williams – 2019

250
(Foto: reprodução twitter oficial @F1)

Com um retorno à categoria que vai durar apenas uma temporada, Robert Kubica decidiu não continuar na equipe inglesa para 2020, onde é parceiro de George Russell e conquistou o único ponto da escuderia esse ano.

Kubica estreou na Fórmula 1 em 2006 pela Sauber BMW, e ingressou na Williams ano passado, ao ser o piloto reserva e do desenvolvimento da equipe. Na atual temporada, o polonês tem sido superado por George Russell em quase todas as corridas, e para completar, em um carro nada competitivo. Há uns dias atrás, Robert havia afirmado à imprensa que “tinha uma visão clara do que é possível, do que não é possível e do que gostaria de fazer”, e que “a Fórmula 1 é onde ele adoraria correr, mas se não fosse o caso, tem boas oportunidades em outro lugar”.

Na conferência de imprensa que ocorreu hoje em Singapura, foi onde Robert Kubica anunciou que o conto de fadas na Williams iria terminar no final do ano. O polonês completou: “[…] A decisão abre um pouco as oportunidades para mim no futuro em diferentes cenários e agora vou avaliar o que é possível.

Ao ser questionado se gostaria de permanecer na F1, Kubica respondeu: “É claro que minha resposta será sim, mas não a qualquer custo, e acho que primeiro preciso fazer o que me trará de volta um pouco de alegria ao correr. Esta temporada foi muito difícil do ponto de vista do desempenho, mas também foi muito exigente. Estar de volta à Fórmula 1 depois de um longo tempo não é fácil, e especialmente quando você está em uma situação difícil como a nossa. Mas ainda assim, tenho que agradecer à equipe pela oportunidade e veremos o que o futuro trará.

(Foto: reprodução site oficial formula1.com)

A Vice-diretora da Williams, Claire Williams, comentou a saída de Kubica: “Gostaria de agradecer a Robert por seu trabalho duro e respeitar sua decisão de deixar a equipe no final da temporada de 2019Robert tem sido um membro importante da equipe em seu papel como piloto de reserva e desenvolvimento e, posteriormente, como um de nossos pilotos de corrida em 2019. Agradecemos a ele por seus esforços contínuos ao longo de um período desafiador de duas temporadas e desejamos a ele que vá bem em seus futuros empreendimentos.”

(Foto: reprodução twitter oficial @WilliamsRacing)

Robert planeja continuar no automobilismo em outra categoria. O chefe da Audi Motorsports, Dieter Gass, tem conversado com a gerência de Kubica e considera colocar o piloto para correr em sua equipe na DTM (em 2013, Robert pilotou uma Mercedes durante um teste na categoria), mas não há nada concreto.

Com a decisão de Robert deixar a Williams, o assento está vago por enquanto. O que aumenta as chances de Nico Hulkenberg permanecer na Fórmula 1 ano que vem.