Início Destaque MotoGP – Terminou com KTM em Três Atos – Valência – 2018

MotoGP – Terminou com KTM em Três Atos – Valência – 2018

203
Créditos @MotoGP

KTM 1, 2 3

Chegamos ao final da temporada 2018 do campeonato Mundial de Motovelocidade, em suas atuais três categorias, com muita emoção.

Moto3

O campeão Jorge Martin chegou em segundo na corrida que entrou para história por revelar ao mundo o turco Can Öncü.

Um garoto de 15 anos de idade, campeão da Rookies Cup 2018 que foi Wildcard nesta última prova da Moto3, em Valência, pela KTM Factory.

Créditos @RedBull_KTM_Ajo

Seu fim de semana foi muito produtivo entre os 30 pilotos: p9 no FP1, p8 no FP2, p21 no FP3, p14 no warm up, classificou na p4. Na largada, na primeira curva já era p3 deixando muitos  pilotos experientes na saudade.

Na volta 4 assumiu a p2 depois que Bezzecchi caiu. Na volta 11 cai Abolino e o garoto assume a p1. Mantém uma folgada distância de 6.3″ para a briga doméstica entre Fábio Di Giannantonio e Jorge Martin.

Faltando 8 voltas, o turco já estava a 8″ do p2 Diggia. Na volta seguinte Martin passa seu companheiro e sai na caça do estreante. Na última volta Öncü se desequilibrou mas conseguiu segurar a moto e venceu a prova.

Créditos www.motogp.com

De contrato com a KTM para 2019, surgiu hoje um novo futuro campeão! Primeiro ato da KTM.

MOTO2

O campeão Francesco Bagnaia (p14) teve uma apresentação apagada na última prova de 2018 vencida pelo português Miguel Oliveira (KTM de novo!), seguido de Iker Lecuona e Alex Márquez.

Créditos @RedBull_KTM_Ajo

Na largada, Vierge assume a ponta deixando o pole Luca Marini para trás. Miguel Oliveira que largava da p10 já era p4 ao final da reta. Na entrada da curva 1, Marini cai sozinho e leva junto Baldassarri e Mir.

Pasini assumiu a ponta, seguido de Vierge e Oliviera. Nas duas próximas voltas o português passa Pasini e Vierge e assume a liderança da prova. Depois de 5 voltas, Alex Márquez chegou na p2.

Márquez passa Oliveira no final da reta e assume a p1, Oliveira p2 e Vierge p3. Na volta 10 cai Vierge quando Oliveira começava a se aproximar de Márquez.

Lecuona que largara da p21 chega na p3. Na volta seguinte, Alex Márquez cai e passam Oliveira e Lecuona. Márquez levanta sua moto e volta na P3. Essas posições se mantiveram até a bandeirada.

Créditos www.motogp.com

Segundo ato da KTM.

MotoGP

Uma corrida encharcada na MotoGP. Muitas quedas por conta da chuva forte que caiu e levou junto Aleix Espargaró, Jack Miller, Thomas Luthi, Danilo Petrucci, Marc Márquez, Andrea Iannone, Franco Morbidelli e Maverick Viñales.

Muitas das quedas desses 8 pilotos não aconteceriam se a direção de prova tivesse interrompido no momento correto, mas deixaram o show continuar e na minha opinião colocaram em risco desnecessário os pilotos.

Márquez, por exemplo, caiu novamente sobre o ombro esquerdo avariado no Q2 de ontem.

Na largada Rins, Dovizioso e Rossi se destacaram, com belos duelos entre Márquez e Pol Espargaró até a queda do “Formiga Atômica” e de Dani Pedrosa com Zarco.

Red Flag na volta 12. Parada nas garagens até a chuva acalmar. Ao final da “primeira corrida”, 16 pilotos pararam assim suas motos:

  1. Rins
  2. Dovizioso
  3. Rossi
  4. Pedrosa
  5. Zarco
  6. Nakagami
  7. Bautista
  8. Pol Espargaró
  9. Redding
  10. Syahrin
  11. Lorenzo
  12. Bradl
  13. Pirro
  14. Abraham
  15. Torres
  16. Smith

Relargada para 14 voltas e na primeira passagem Pol Espargaró vem da p8 para p4. Na frente mantidos Rins, Dovi e Rossi. Não demora muito e Dovizioso passa Rins.

Faltando 8 voltas Rossi passa Rins quando cai Álvaro Bautista. Três voltas depois cai Rossi sozinho. Prova termina com Dovizioso, Rins e Pol Espargaró pela primeira vez com sua KTM no pódio da MotoGP.

Créditos @KTM_Racing

KTM no terceiro ato.

Hoje os três atos dessa equipe demonstraram que certamente virá muito forte em 2019, que promete fortes emoções com todas as mudanças e chegadas de pilotos que teremos pela frente.

Lorenzo na vaga Honda de Pedrosa que seguirá como piloto de testes da KTM. Zarco na KTM  fábrica, Oliveira na KTM satélite, Petrucci na vaga Ducati de Lorenzo. Mir na vaga Suzuki de Iannone. Iannone na Aprilia.

Teremos ainda o brasileiro Eric Granado na Moto-e e a volta de Romano Fenati na Moto3.

Num próximo post comentaremos todas as mudanças. Teremos os testes pós temporada  na próxima semana, mas isso é outra história.

E você, também está com saudades da MotoGP, Moto2, Moto3 e curioso com a Moto-e?

por @gilsonrc para o @tomadadetempo