Início Stock Car STOCK CAR – Resultado Final – 9ª Etapa Curitiba/PR – 2016

STOCK CAR – Resultado Final – 9ª Etapa Curitiba/PR – 2016

73
Foto: Marcelo Henrique Dias Abreu - Tomada de Tempo
Foto: Marcelo Henrique Dias Abreu – Tomada de Tempo

E nossa! Que emoção retornar ao Autódromo Internacional de Curitiba/Pinhais/PR e diferentemente dos primeiros meses do ano, onde o clima era de despedida, neste domingo 16/10/2016 a sensação foi fantástica! Que energia positiva, esperança e muita alegria! Este foi o MEU clima ao aproveitar e curtir provas maravilhosas de automobilismo. Desde a F3 Brasil, passando pelo Brasileiro de Turismo (com um show à parte), nos deliciando com a silenciosa Mercedes-Benz Challenge e claro, fechando com 2 CORRIDAS espetaculares da STOCK CAR BRASIL!

Dia quente, algumas nuvens e um sol maravilho para abrilhantar ainda mais o espetáculo dessa turma! Para que o dia fosse ainda melhor, faltavam apenas boas companhias e não é que deu certo? Diferentemente de outros eventos, acompanhei este direto da arquibancada, lá onde o FIEL e APAIXONADO torcedor vibra, emociona-se e arrepia com os roncos destas máquinas! E o melhor? Na companhia dos amigos e leitores do Tomada de Tempo: Flávio das Chagas, seu Salim, Dyego Rogher, o João, Rafael Costa e sua namorada Clarice!

Foto: Marcelo Henrique Dias Abreu - Tomada de Tempo
Foto: Marcelo Henrique Dias Abreu – Tomada de Tempo

Mas vamos ao tema da matéria! Na primeira corrida do dia, a 450ª prova da categoria, o líder do campeonato não deixou barato e faturou de ponta a ponta a prova! Largando na pole position, Felipe Fraga disparou na liderança e não sofreu qualquer pressão dos demais! O único a acompanhá-lo foi Ricardinho Maurício, que sempre anda bem em Curitiba. No finalzinho, Ricardinho até investiu alguma força para cima de Fraga, mas nada tão efetivo!

“Pole position e vitória de ponta a ponta. Foi uma prova dura, mas estou feliz por vencer a terceira consecutiva, e muito agradecido à minha equipe por me dar um carro tão bom para vencer essa sequência. A corrida foi bem difícil, porque o pneu começou a desgastar bastante no final. Eu e o Ricardinho tínhamos o mesmo ritmo, só no começo depois da disputa eu consegui abrir um pouco, mas de qualquer forma foi um final de semana perfeito” – citou o líder ainda mais líder – Felipe Fraga.

Fraga venceu pela 4ª vez em 2016 e foi a 3ª consecutiva! Ricardo Maurício comentou a respeito da disputa e foi rápido e direto:

“Faltou talvez largar da pole. Eu estava abusando o máximo que podia, mas também com alguma dose de cautela para poder levar estes pontos para casa. O Fraga vem fazendo um ano brilhante” – Ricardinho

Logo atrás dos 2 tínhamos, no início Marcos Gomes, Barrichello, Thiago Camilo, Valdeno, Júlio Campos, Daniel Serra. Barrichello começou a perder posições e pouco mais da metade da prova estava em 7º. Mais atrás apareciam Lucas Foresti, Cacá Bueno, Allam Khodair, Tuka Rocha (fantástico) e Abbate. Destaque completo ao companheiro de Rubinho, Allam Khodair que largou em 11º e galgando posições, terminou em 3º lugar de forma brilhante!

Dos ponteiros, o primeiro e parar foi Thiago Camilo, mas com problemas de superaquecimento retornou aos boxes e acabou largando de lá na prova #2. Segura aí! Grava na memória: THIAGO CAMILO! Já volto com ele!

Rubens Barrichello, na última volta permitida para parada de boxes, resolveu entrar e acabou sendo a MELHOR estratégia do DIA! Com os problemas de Marcos Gomes e Thiago Camilo, tornou-se o 11º colocado e em relação aos 10 primeiros era o melhor colocado entre os não iriam para os boxes na etapa 2.

Final da corrida 1 e o resultado ficou assim:

1º #88 Felipe Fraga (Cimed Racing) – 34 voltas em 46min02s531
2º #90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 0s547
3º #18 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 14s358
4º #29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 18s649
5º #77 Valdeno Brito (TMG Racing) – a 20s462
6º #4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) – a 27s093
7º #12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) – a 31s004
8º #0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 43s233
9º #25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) – a 49s627
10º #26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – a 52s480
11º #111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 54s633
12º #99 Xandynho Negrão (Cavaleiro Sports) – a 55s479
13º #9 Guga Lima (TMG Racing) – a 57s951
14º #10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 1min06s637
15º #46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 1min14s853
16º #63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) – a 1min15s885
17º #51 Átila Abreu (Shell Racing) – a 1 volta
18º #5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 1 Volta
19º #28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 2 Voltas
20º #8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) – a 4 Voltas
21º #80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 5 Voltas
22º #21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 7 Voltas
23º #110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 8 Voltas
24º #70 Diego Nunes (União Químsica Racing) – a 8 Voltas
25º #56 Danilo Dirani (RZ Motorsport) – a 9 Voltas
NÃO COMPLETARAM
26º #83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) – a 11 Voltas
27º #3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 13 Voltas
28º #73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) – a 28 Voltas
29º #65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 34 voltas
MELHOR VOLTA: Ricardo Mauricio, 1min20s528

Para a corrida 2, com grid invertido, tivemos na largada a seguinte ordem: Abbate, Tukinha, Cacá, Foresti, Júlio Campos, Valdeno, Daniel Serra, Allam Khodair, Ricardinho e Felipe Fraga. Barrichello largou em 11º e já nas primeiras voltas das 23 da bateria #2, assumiu a ponta – com as paradas dos demais e o acidente entre Abbate e Julio Campos na freada da primeira curva (Júlio acabou acertando Raphael e ambos abandonaram).

Foto: Marcelo Henrique Dias Abreu - Tomada de Tempo
Foto: Marcelo Henrique Dias Abreu – Tomada de Tempo

Seguido por Xandynho Negrão por um tempo, o campeão de 2014 começa a abrir e dispara na liderança! Com uma parada adicional de Xandynho e depois seu abandono, além das paradas de Guga Lima e Zonta, Vitor Genz assumia a 2ª posição e em excelente corrida acompanhava à distância Rubinho. Em seguida, em excelente prova de recuperação, tínhamos Átila Abreu, que no final das contas foi uma das estrelas da prova – no péssimo sentido! E já explico o motivo!

Naquele momento os 3 primeiros formavam EXATAMENTE o pódio da segunda corrida da etapa de Londrina, semanas atrás (Ruba, Genz e Átila). Mas, porém, todavia… lembra do THIAGO CAMILO? Pois é, o piloto da Ipiranga-RCM que largou dos boxes (aproveitando para trocar os pneus traseiros), vinha LITERALMENTE VOANDO BAIXO, tirando mais de 1 segundo por volta dos demais! Engoliu 1, 2, 3… 21, até chegar em Vitor Genz! Com pneus muito mais novos que Genz, passou fácil e assumiu a 2ª posição faltando 6 voltas para o fim da prova.

Aí entram os “protagonistas” da prova, ou melhor dizendo, as estrelas de Thiago Camilo! BANDEIRA AMARELA devido uma batida de Lapenna em uma barreira de proteção e o pneu furado de Átila Abreu na reta principal! Naquele momento Rubens Barrichello tinha mais de 7 segundos para Camilo, o que provavelmente bastaria para garantir a vitória, mesmo com Thiago andando muito mais rápido! Mas com o safety-car, tudo se embolou novamente.

Na relargada, Barrichello ainda conseguiu manter-se na ponta, e após umas 2 ou 3 tentativas, Thiago Camilo ultrapassa o vice-líder do campeonato (faltando 2 voltas) e conquista uma BRILHANTE e MAIS QUE MERECIDA VITÓRIA! Com um botão de ultrapassagem a mais, utilizou bem na reta oposta e fez belíssima ultrapassagem por fora na curva 3 (miolo). Diga-se de passagem que uma ultrapassagem digna de TROFÉU MOBIL hein!

Foto: Marcelo Henrique Dias Abreu - Tomada de Tempo
Foto: Marcelo Henrique Dias Abreu – Tomada de Tempo

A proeza deu ao piloto sua 21ª vitória da carreira. Thiago comemora muito e emocionado, comenta sobre o feito:

“Graças a Deus ela veio aqui em Curitiba! Essa vitória de hoje retrata da nossa trajetória: problema na primeira bateria, largar do box na 2ª em último, conquistar posições na pista para vencer no final. A gente sempre mostrou uma relação de garra, determinação, força de vontade. Sabia que tinha de surpreender o Rubens de alguma maneira, porque faltavam quatro voltas na relargada e eu só tinha dois acionamentos do botão de ultrapassagem. Eu sabia que, pela experiência dele, eu teria de pegá-lo de surpresa. Então tentei onde ele não esperava, na reta oposta, que é um lugar onde a gente não costuma usar o push. Acabou dando certo – eu queria também lembrar a lealdade do Rubens, que sempre disputa de forma dura mas limpa, e consegui posicionar meu carro por fora. Não é com todo piloto que a gente consegue fazer isso, não é todo piloto que age dessa maneira. Ele soube respeitar. Se eu não passasse ali, não passava mais”.

Já Rubinho comenta que o safety-car poderia complicar a vitória, mas com pé no chão, comenta:

“É assim mesmo: quando tem safety car, às vezes pode ajudar muito como também pode prejudicar um pouco. Não tinha muito o que fazer. Na relargada ainda me defendi da forma mais leal que eu podia. Lutei o que eu pude no final com a aderência dos meus pneus, e eu sabia que ele tinha trocado. De qualquer maneira, eu tenho de ficar é satisfeito. Não tínhamos o ritmo do Fraga, então jogamos com a estratégia”.

Resultado completo da 2ª bateria:

1º #21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – 22 voltas em 31min35s222
2º #111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 0s941
3º #65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 1s462
4º #46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 3s370
5º #28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 4s381
6º #5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 5s395
7º #73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) – a 6s580
8º #63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) – a 7s308
9º #56 Danilo Dirani (RZ Motorsport) – a 7s619
10º #83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) – a 8s074
11º #8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) – 8s353
12º #18 Allam Khodair (Full Time Sports) – 8s765
13º #29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – 8s998
14º #88 Felipe Fraga (Cimed Racing) – 11s818
15º #0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – 13s117
16º #25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) – 13s243
17º #9 Guga Lima (TMG Racing) – 13s585
18º #90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) 56s421
19º #3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 2 voltas
20º #77 Valdeno Brito (TMG Racing) – a 3 voltas
21º #51 Átila Abreu (Shell Racing) – a 6 voltas
NÃO COMPLETARAM
22º #110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições ) – a 7 voltas
23º #80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 8 voltas
24º #99 Xandynho Negrão (Cavaleiro Sport) – a 11 voltas
25º #70 Diego Nunes (Química Racing) – a 16 voltas
26º #10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 16 voltas
27º #12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) – a 16 voltas
28º #26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – 23 voltas
29º #4 Julio Campos (Axalta Racing) – 23 voltas
MELHOR VOLTA: Thiago Camilo, 1min20s272

Foto: Marcelo Henrique Dias Abreu - Tomada de Tempo
Foto: Marcelo Henrique Dias Abreu – Tomada de Tempo

No final das contas, 2 provas FANTÁSTICAS e que valeu cada parte do corpo “tostada” pelo sol de Pinhais. No campeonato, Fraga segue líder e beeeem líder com 227 pontos. São 44 à frente de Rubens Barrichello que possui 183. O expresso da Paraíba, Valdeno Brito é o 3º da tabela com 167. Em seguida temos Max Wilson, que com o pódio da 2ª prova, soma 148. Em 5º aparece Daniel Serra (140), 6º o Cacá Bueno (138). O atual campeão, Marcos Gomes, enfrentou mais um inferno astral na capital paranaense e amarga uma 7ª colocação.

GALERIA DE FOTOS

CLASSIFICAÇÃO COMPLETA

1º – Felipe Fraga, 227 pontos
2º – Rubens Barrichello, 183
3º – Valdeno Brito, 167
4º – Max Wilson, 148
5º – Daniel Serra, 140
6º – Cacá Bueno, 138
7º – Marcos Gomes, 137
8º – Allam Khodair, 137
9º – Ricardo Mauricio, 135
10º – Vitor Genz, 130
11º – Diego Nunes, 128
12º – 51 Átila Abreu, 116
13º – 10 Ricardo Zonta, 108
14º – Thiago Camilo, 99
15º – Sergio Jimenez, 97
16º – Galid Osman, 96
17º – Julio Campos, 90
18º – Denis Navarro, 70
19º – Gabriel Casagrande, 66
20º – Rafael Suzuki, 66
21º – Raphael Abbate, 64
22º – Guga Lima, 60
23º – Nestor Girolami, 55
24º – Felipe Guimarães, 51
25º – Lucas Foresti, 51
26º – Popó Bueno, 46
27º – Bia Figueiredo União, 41
28º – Felipe Lapenna, 39
29º – Danilo Dirani, 30
30º – 25 Tuka Rocha, 23
31º – Xandynho Negrão, 12
32º – Luciano Burti, 11
33º – Fabio Carbone, 2
34º – Alceu Feldman, 0
35º – Thiago Marques, 0
36º – Beto Cavaleiro, 0
37º – Cezar Ramos, 0

PRÓXIMA ETAPA

O próximo encontro destas feras será em outra capital, a de Goiás! A 10ª etapa será disputada no Autódromo de Goiânia, que também sofreu para manter-se vivo e será muito bom ver a categoria no belíssimo palco da velocidade goiano. As corridas acontecem em 06 de novembro.


banner001