Início SÉRIE: PELAS PISTAS DO BRASIL PELAS PISTAS DO BRASIL – Autódromo Internacional Ayrton Senna – Londrina/PR

PELAS PISTAS DO BRASIL – Autódromo Internacional Ayrton Senna – Londrina/PR

325

chamada005

E chegou a vez do meu “quintal” de casa, palco de muitas alegrias, em especial a etapa da Fórmula Truck desse ano, nosso querido Autódromo Internacional Ayrton Senna, que está localizado em aqui em Londrina, norte do Paraná.

Foi o terceiro autódromo Internacional construído no Paraná, o autódromo foi inaugurado no dia 23 de agosto de 1992, tem a capacidade para 35 mil pessoas, tendo sido construído graças a uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Londrina e a Petrobras Distribuidora e teve seu nome modificado em Junho de 1994 para homenagear o piloto Ayrton Senna.

Vista aérea do Autódromo de Londrina. Fonte: Google.

O autódromo de Londrina é considerado um pouco travado, com muitas curvas de baixa e média velocidade.

É um circuito de difícil ultrapassagem, por ser um pouco estreito, por ter poucas áreas de escape e o muro fica muito perto da pista.

O Autódromo é classificado assim:

 PISTA 3055M: uma reta do box de 700m e uma curva bem travada para esquerda com uma freada forte. – onde se realiza as 500 Milhas de Londrina.

– PISTA 3.145M: uma reta do box de 700m com uma curva para direita e logo adiante outra para esquerda com uma freada muito forte e em seguida uma curva de 90º (curva de esquina).

– AMBAS PISTAS: Uma pequena reta onde chegamos à curva da caixa d’agua para esquerda em subida que vai em direção ao “S” da caixa d’agua, curva das mais importantes do circuito por ser a entrada da reta principal de 800m.

Desta curva é importante sair forte para conseguir o maior giro no motor e consequentemente mais velocidade no final dela, onde acontece as ultrapassagens.

Chegando no final da reta temos uma curva rápida que é chamada de mergulho, porque o piloto mergulha numa curva cega e logo na sequência em outra curva para a esquerda. Este ponto é importantíssimo, onde os pilotos mais rápidos fazem a diferença.

Em seguida, uma pequena reta que vai ao encontro de uma curva com uma freada muito forte, chamada curva do box. Trata-se de uma curva de 180º.

Após esta curva, chega-se à curva da vitória, importantíssima, onde o piloto tem que achar o ponto certo para acelerar e consequentemente conseguir maior velocidade no final da reta do box.

Autódromo de Londrina. – Foto: Wiki.com

INSTALAÇÕES

Vista das Intalações do Autódromo de Londrina. – Foto: Duda Bairros

Oferece 30 boxes com capacidade para quatro carros cada, ambulatório médico, heliporto, 06 lanchonetes, torre de cronometragem de 04 andares, camarotes e amplo estacionamento.

CURIOSIDADES

O Autódromo de Londrina sedia e já sediou provas como: da Fórmula 3, Fórmula Ford, Stock Car, Fórmula Truck, 500 Milhas de Londrina, Motociclismo, Arrancadas, Troféu Maserati e outras mais.

Em 2016 Londrina voltou ao schedule da Stock Car Brasil, após um período fora do calendário.

GOSTOU?

Então veja as outras matérias da série:

chamada_barralateral

Anderson Cardoso

Aspirante a escritor e futuro piloto, tenho uma admiração muito grande por Ayrton Senna, Rubens Barrichello e Jeff Gordon. Entusiasta de categorias como: Fórmula Truck, Stock Car, NASCAR, DTM, V8 australiana, entre outras. – Cardoso é um parceiro/colunista voluntário do Tomada de Tempo e escreve sobre as mais diversas categorias de esporte a motor no Brasil e no Mundo!