Início Fórmula e FÓRMULA E – Aquecimento para o E-Prix de Xangai – 2024

FÓRMULA E – Aquecimento para o E-Prix de Xangai – 2024

340
(Foto: Andrew Ferraro/LAT Images)
Saiba as principais informações do E-Prix, detalhes do circuito, as novidades e o que esperar da prova inaugural em território chinês.

A Fórmula E retorna neste fim de semana (25 e 26) para realizar a estreia da rodada dupla do E-Prix de Xangai, a décima primeira e décima segunda etapas da temporada 2023/2024, que acontecerá no populoso município da costa central da China.

Apesar dos anos fora da programação, o país asiático foi o primeiro a receber uma corrida de F-E: o E-Prix de Beijing, a prova de abertura da temporada inaugural (2014/2015) e que permaneceu como Round 1 em 2015/2016.

Na campanha seguinte, Hong Kong passou a sediar a etapa inicial, com direito a uma rodada dupla em 2017/2018. Depois, em 2018/2019, a China sediou duas etapas  consecutivas em cidades diferentes: uma em Hong Kong e a outra em Sanya, a quinta e sexta disputas do calendário. Assim, Xangai receberá a Fórmula E pela primeira vez neste final de semana.

Vale mencionar que a China está de volta ao calendário da categoria 100% elétrica da FIA depois de quatro campanhas ausente (2018/2019 a 2022/2023), devido a medidas restritivas contra a pandemia de coronavírus. Além disso, essa será a rodada dupla em casa para a equipe ERT, que tem como um dos pilotos titulares o brasileiro Sergio Sette Camara.

Layout do circuito chinês
Circuito Internacional de Xangai (Imagem: Fórmula E/Divulgação)

A versão abreviada do Circuito Internacional de Xangai possui 3.051 km de extensão, 12 curvas (7-D e 5-E), fluxo no sentido horário e trechos predominantes de alta e média velocidade, com curvas de ângulos variados de forma consecutiva, especialmente no primeiro setor (curvas 1 a 4).

A zona de detecção do Modo Ataque ficará, assim como o novo traçado de Berlim Tempelhof, na parte externa da curva 2. A área mais viável para o acionamento do Modo Ataque pelos pilotos é na reta dos boxes, por não ser interrompida por nenhuma curva.

O layout da pista pode gerar uma certa dificuldade para os competidores quanto ao gerenciamento de energia, devido a poucas zonas fortes de frenagem durante a volta, com apenas as curvas 6 e 10 como únicas seções de desaceleração intensa.

Vale lembrar que o local de provas é o mesmo que sediou o Grande Prêmio da China de Fórmula 1, realizado no dia 24 de abril.

Expectativas dos pilotos brasileiros
(Foto: Simon Galloway)

Lucas Di Grassi #11 (ABT CUPRA): Conquistei minha primeira vitória na Fórmula E na China há dez anos, na estreia do campeonato. Para mim, o circuito urbano de Pequim ainda é uma das melhores pistas que já tivemos, mas agora vamos ao circuito permanente de Xangai, onde já corri na Fórmula 1 e no WEC.

“O Circuito Internacional de Shangai é uma pista muito desafiadora e técnica, e os fãs podem esperar pelas corridas malucas, com centenas de ultrapassagens.”

Situação no campeonato: P23 – 1 ponto.

(Foto: Dom Romney)

Sergio Sette Camara #3 (ERT):Estou bem animado para o que nós poderemos desenvolver nesse fim de semana aqui em Shangai. Nosso equipamento vem apresentando uma significativa melhora nas últimas etapas, o que me permitiu seguir à fase de duelos nas classificações em algumas delas.

“Nosso gerenciamento de energia ainda é um problema, porém, o que realmente precisa ser revisto é essa regra das corridas de pelotão. Vários pilotos se tocando e, no fim das contas, perde-se completamente a essência da competição.

“Tenho certeza que os organizadores da F-E, bem como os delegados da FIA, tem total capacidade de acharem soluções desportivas que acabem com este tipo de problema que, sinceramente, deixa o espetáculo mais pobre para o público.”

Situação no campeonato: P18 – 11 pontos.

Novidades
O retorno de Sam Bird
(Foto: Sam Bloxham)

Após ficar de fora a partir do Treino Livre 2 do E-Prix de Mônaco, por conta de uma fratura na mão esquerda depois de um incidente, e se ausentar da etapa dupla em Berlim para se recuperar, Sam Bird está de volta ao cockpit do Nissan e-4ORCE 04 #8 da NEOM McLaren.

O britânico, que foi substituído pelo piloto reserva da escuderia, Taylor Barnard, foi liberado pelos médicos para correr, depois de uma cirurgia bem-sucedida.

Bird comentou sobre o retorno ao carro e suas expectativas para a estreia da etapa chinesa. “Estou muito animado para a prova em Xangai. Desde que machuquei a mão em Mônaco, não pude competir nas últimas três corridas, por isso estou ansioso para voltar ao carro. Minha mão está forte e estou pronto para isso.

O que esperar do E-Prix na China
(Foto: Dom Romney)

Em mais um local de provas novo e desconhecido, é possível que o E-Prix de Xangai apresente vencedores inéditos nesta temporada, assim como as outras corridas inaugurais deste ano mostraram (Max Günther em Tóquio e Oliver Rowland em Misano).

Apesar disso e com uma consistência sólida de finalizações na zona de pontos, a atual líder do campeonato, Jaguar TCS Racing, chega no território asiático com 237 pontos e uma liderança de 16 sobre a segunda colocada e única ameaça no campeonato, TAG Heuer Porsche.

Com uma vitória recente entregue por Nick Cassidy, a Jaguar é a equipe com maior aproveitamento da temporada até o momento, e tem boas chances de conquistar o triunfo em alguma das duas disputas deste final de semana.

Outra escuderia que pode levar a melhor é a Porsche, que também garantiu uma P1 na etapa anterior, em Berlim, e também tem uma boa soma na tabela geral de equipes, com 183 pontos contra 144 da terceira ocupante na classificação, Nissan.

Top 10 do campeonato de pilotos:

1 – Nick Cassidy #37 (Jaguar TCS Racing) – 140 pts;

2 – Pascal Wehrlein #94 (TAG Heuer Porsche) – 124 pts;

3 – Oliver Rowland #22 (Nissan) – 118 pts;

4 – Jake Dennis #1 (Andretti) – 102 pts;

5 – Mitch Evans #9 (Jaguar TCS Racing) – 97 pts;

6 – Jean-Éric Vergne #25 (DS PESNKE) – 84 pts;

7 – Max Günther #7 (Maserati MSG Racing) – 65 pts;

8 – António Félix da Costa #13 (TAG Heuer Porsche) – 59 pts;

9 – Stoffel Vandoorne #2 (DS PENSKE) – 43 pts;

10 – Sam Bird #8 (NEOM McLaren) – 38 pts.

Transmissão no Brasil

O canal BandSports transmitirá a rodada dupla do E-Prix de Xangai de Fórmula E ao vivo no sábado e no domingo, a partir de 04h, de acordo com o horário de Brasília. A programação COMPLETA, com LINKS de transmissão, você encontra aqui!