Início Destaque FÓRMULA 1 – GP do Bahrein mostra Leclerc e Ferrari como favoritos...

FÓRMULA 1 – GP do Bahrein mostra Leclerc e Ferrari como favoritos enquanto Red Bull e Mercedes ligam sinal de alerta – 2022

Com novos carros, primeira etapa da Fórmula 1 em 2022 gerou diversas surpresas positivas ao público

315

 5 min de leitura

Leclerc e Verstappen protagonizaram uma disputa eletrizante pela vitória neste domingo | Foto: Pirelli F1 Press Area
Leclerc e Verstappen protagonizaram uma disputa eletrizante pela vitória neste domingo | Foto: Pirelli F1 Press Area

A primeira corrida da temporada 2022 da Fórmula 1, realizada neste domingo no Bahrein, abriu a temporada da mesma forma que o campeonato de 2021 encerrou: de forma espetacular. Começando pelo favoritismo da Ferrari como primeira força, com Charles Leclerc em 1º e Carlos Sainz em 2º, a equipe italiana apresentou confiabilidade e velocidade para levar para casa uma dobradinha na primeira corrida do ano, o que não acontecia desde 2010, quando Alonso e Massa abriram a temporada fazendo 1-2 também no Bahrein. Enquanto isso, Red Bull e Mercedes amargaram um final de semana decepcionante, e ligaram suas luzes de alerta para confiabilidade e desempenho dos novos modelos, respectivamente.

 

Após uma pole position e largada tranquila, Leclerc apresentou um ritmo forte durante toda a prova, mantendo de 3 a 4 segundos de vantagem para Verstappen. Suas únicas ameaças foram após os pits stops, os quais a Red Bull chamou Max primeiro na tentativa de aplicar um undercut no piloto monegasco. Apesar de Verstappen se aproximar e até mesmo disputar roda com roda com Charles durante algumas voltas, era notável que o piloto holandês estava forçando mais do que o carro era capaz de prover, até o ponto que o travamento de pneus do piloto da Red Bull pôs fim à perseguição pela primeira posição.

Enquanto isso, a Red Bull tentava de diferentes estratégias para que Sergio Perez tivesse condições de se aproximar e ultrapassar Carlos Sainz na batalha pelo 3º lugar, porém, não obteve sucesso. Se encaminhando para o final da prova, Verstappen abandonou após a relargada com problemas relacionados à bomba de combustível, e deu adeus a chance de brigar pela vitória. Logo depois, na última volta, foi a vez da Red Bull de Checo apresentar problemas semelhantes, levando a equipe a amargurar zero pontos e dois abandonos, tudo isso 1 corrida após levar o título de pilotos de 2021.

EQUIPES

A primeira etapa do mundial serviu como teste de apresentação para o que deve seguir na temporada. A Ferrari é a equipe a ser batida. Com um carro equilibrado e bons pilotos, a escuderia italiana demonstrou ter um ritmo veloz e constante. Cabe a Leclerc liderar a equipe para os tão sonhados títulos de pilotos e construtores, que já não vêm para Maranello desde 2007 e 2008, respectivamente. Enquanto isso, a Red Bull demonstrou que tem em Verstappen a grande esperança de brigar com as Ferraris na disputa pelo título. O carro da equipe austríaca se mostrou competitivo, principalmente em classificação, porém é necessário ficar atento, visto os problemas de confiabilidade apresentados na corrida, além de que o modelo RB18 é visivelmente mais robusto e pesado do que seu principal adversário, e consequentemente, mais lento.

Como os rumores já apontavam, a Mercedes errou a mão, e corre por fora (e bem por fora) da disputa pelas primeiras posições, sendo apenas a terceira força do campeonato. Lewis Hamilton e George Russell lutaram durante o final de semana inteiro com o arisco W13. Com diversos problemas de estabilidade e desempenho, o modelo demonstrou na corrida um grande problema de desgaste de pneus. Tendo um um carro mal nascido pelos ousados sidepods, resta saber se a Mercedes irá tirar o coelho da cartola como já fez em outras temporadas e corrigir os problemas a tempo de ainda conseguir brigar pelo campeonato.

De maior surpresa, há somente um nome possível: a Haas. Após um terrível 2021 sem marcar pontos e com a equipe focando todos os seus esforços no carro de 2022, os norte-americanos finalmente puderam sorrir. No sábado, Magnussen classificou sua Haas na espantosa 7ª colocação, levando a equipe pela primeira vez ao Q3 em mais de dois anos. Como se já não bastasse, o dinamarquês se aproveitou da péssima largada de Valtteri Bottas e do abandono das Red Bulls para chegar na 5ª posição, sendo ultrapassado apenas por Russell, com a Mercedes. O GP do Bahrein provou que a Haas voltou a ser uma equipe de meio de pelotão. Com a volta de Magnussen e com Mick Schumacher ganhando cada vez mais experiência, o chefe – e astro da série Drive To Survive – Gunther Steiner pôde, pela primeira vez em muito tempo, respirar aliviado.

Como principais decepções, temos a McLaren e a Aston Martin. Em uma péssima corrida para a equipe chefiada por Zak Brown, Ricciardo e Norris ficaram em 14º e 15º, respectivamente. Já pelo lado da Aston Martin, Stroll e o “pau pra toda obra” Hulkenberg amargaram um 12º e 17º lugares, respectivamente, mostrando a Vettel que o tetracampeão não perdeu nada de interessante. Curiosamente, ambas as equipes têm uma das melhores infraestruturas de todas no grid, além claro, da Ferrari, Red Bull e Mercedes, o que mostra que há muito a trabalhar para o resto da temporada.

F1 ACERTOU NAS MUDANÇAS

O novo regulamento da Fórmula 1 se provou dar certo. Visivelmente, os carros conseguem andar mais próximos uns dos outros sem toda a turbulência dos últimos anos. Somando que, devido ao fato dos carros estarem mais pesados, o espaço de frenagem para as curvas fica maior, e com isso, as chances de ultrapassagem também aumentam. O único ponto que se mostrou abaixo do esperado foi o vácuo. Já que toda a aerodinâmica dos modelos atuais acontece debaixo dos carros por causa do efeito solo, o vácuo se mostrou praticamente inexistente, gerando uma maior dependência do DRS (ou asa móvel).

Se a temporada de 2021 já foi um espetáculo, com as mudanças para 2022 a Fórmula 1 promete uma temporada das mais equilibradas e com disputas sensacionais, como já foram vistas no Bahrein. Além de que, com uma possível evolução da Mercedes, tenhamos três equipes brigando pelo título. A segunda etapa acontece na Arábia Saudita, já neste próximo domingo, 27.

MINHAS REDES
SIGA A GENTE
Artigo anteriorFÓRMULA INDY – Resultado final – Texas – 2022
Próximo artigoFÓRMULA 1 – Programação, Horários e Transmissão – GP da Arábia Saudita – 2022