Início Destaque FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP do...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP do Catar – 2021

1941

 13 min de leitura

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)
Confira o que pilotos e chefes de equipe esperam da vigésima etapa do calendário, em um circuito inédito para a categoria.

Após a disputa em Interlagos no último domingo, a Fórmula 1 está de volta para realizar, pela primeira vez na história, o Grande Prêmio do Catar, nos dias 19, 20 e 21 de novembro, no Circuito Internacional de Losail. Essa corrida encerrará a última rodada tripla deste ano e, ao mesmo tempo, abrirá uma série de três GPs no Oriente Médio.

 

Assim como o GP do Bahrein, Singapura, Abu Dhabi e, mais tarde, o da Arábia Saudita, a disputa no Catar vai acontecer à noite, devido à pista ser localizada no deserto, o que torna tecnicamente e fisicamente impossível correr de dia, por conta do calor extremo.

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)

Em setembro, a organização do circuito de Losail fechou um acordo com a Fórmula 1 e o traçado estará no itinerário da categoria mais alta do automobilismo por 10 anos, a partir de 2023.

Abaixo, confira o que pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, esperam do GP catarense, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores.

Mercedes (521,5 pts)

(Foto: Mercedes/Divulgação)

Lewis Hamilton #44: Não comentou.

Valtteri Bottas #77: Não comentou.

Toto Wolff (chefe da equipe):Chegamos ao Catar para um novo desafio, um circuito totalmente novo para a F1 e que mal podemos esperar para correr. Estamos nos preparando para uma nova pista e, maximizar nosso aprendizado com os treinos de abertura, será importante como sempre. O quadro de desempenho de circuito a circuito continua imprevisível, mas como o Brasil mostrou, mesmo largando do fundo, essa equipe estará sempre lá lutando.”

Red Bull Racing (510,5 pts)

(Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

Max Verstappen #33:É difícil dizer o que podemos esperar da prova no Catar, mas vamos ver como vai ser. Eu pilotei um pouco no simulador para entender as curvas, mas será bom ver a pista na vida real. As sessões práticas serão, com certeza, muito importantes para que todos se familiarizem e entendam a configuração do carro.

Nunca houve um GP de F1 em Losail, então estou ansioso para experimentar o traçado e espero que possamos ter um bom desempenho nesse final de semana. Sempre parece legal quando assistimos a corrida de MotoGP lá. Temos três corridas pela frente, então tudo se resume a fazer tudo o que pudermos como equipe para maximizar o nosso desempenho na pista.

Sergio Perez #11:O circuito do Catar será um local de prova muito diferente de São Paulo, então as coisas vão mudar. Espero que possamos ser mais fortes lá durante todo o fim de semana. Para mim, é bom estar de volta ao formato normal de qualificação para ver como nos alinhamos em termos de ritmo absoluto.

Acho que seremos competitivos em Losail e espero que seja difícil para eles [Mercedes]. É uma pista rápida, que exige muito downforce, então veremos o quão rápido podemos ser. Não me lembro de ter pilotado lá, foi há muito tempo, então não acredito que haja muita vantagem para mim. O Brasil foi uma corrida muito divertida, então vamos esperar o mesmo neste fim de semana.

Christian Horner (chefe da equipe): Não comentou.

Ferrari (287,5 pts)

(Foto: Scuderia Ferrari/Divulgação)

Charles Leclerc #16:Creio que a pista de Losail seja muito desafiadora, já que possui muitas curvas de alta velocidade. Consegui dar uma volta nela de bicicleta e parece ser muito interessante. Vou conseguir fazer mais algumas voltas, mas só quando entrarmos no carro e começarmos a olhar os números poderemos entender como é realmente.

“Para estarmos totalmente sintonizados na pista, penso que vai exigir cerca de 15 voltas, mas temos três sessões de treinos livres pela frente, por isso não acho que será um problema. Devemos continuar fazendo tudo perfeitamente, pois é a única maneira de maximizar o potencial do nosso carro. Conseguimos isso nas últimas duas corridas, mas não podemos baixar a guarda.

Carlos Sainz #55:Além de assistir corridas de moto em Losail, na internet, também encontrei algumas filmagens de outros carros, mesmo que fossem em categorias muito mais lentas do que a Fórmula 1. Fiz isso para ter uma ideia melhor do que enfrentarei quando entrar no carro e começar a construir alguma quilometragem.

Apesar de como foram as últimas duas corridas, acho que a Mclaren está muito perto de nós em termos de desempenho, pois a distância é sempre de apenas alguns décimos. Se olharmos o que fez a diferença recentemente, foi o número de erros cometidos e a confiabilidade que, até agora, foram a nosso favor. Mas ainda não acabou, então será vital manter o foco cem por cento.

Mattia Binotto (chefe da equipe): Não comentou.

Mclaren (256 pts)

(Foto: Mclaren F1 Team/Divulgação)

Lando Norris #4:Depois de uma corrida difícil no Brasil, espero que possamos nos recuperar no Catar, que entra pela primeira vez no calendário da Fórmula 1. Pude correr no Circuito Internacional de Losail no simulador para ter uma ideia do que esperar neste fim de semana. É uma pista muito rápida e divertida, com várias zonas de frenagem que devem gerar uma corrida física.

Poder competir em novos lugares é sempre um desafio, o que é emocionante para nós pilotos, porque temos de nos adaptar a algo novo e acelerar o mais rápido possível. Estou ansioso para isso. Temos a última disputa desta rodada tripla, antes da Arábia Saudita e Abu Dhabi, por isso vamos dar o máximo no Catar para tentar terminar em alta.”

Daniel Ricciardo #3:Temos mais um GP em um novo local para nós no Catar, para encerrar esta rodada tripla. Estou ansioso por isso, pois é uma nova pista e um desafio diferente para todos nós. O objetivo é dominar o circuito desde o início e encontrar um bom ritmo. Correr sob as luzes também traz emoção extra. Faltam três corridas e continuaremos lutando.”

Andreas Seidl (chefe da equipe):Depois de duas semanas desafiadoras, partimos para o Catar em busca de um resultado positivo e marcar os pontos que estão na mesa com o pacote que temos. Seguimos para o primeiro GP do Catar da história da Fórmula 1, no Circuito Internacional de Losail. Mais uma vez, é emocionante correr em um novo país e ser capaz de levar o esporte para fãs de todo o mundo.

Voltamos ao formato tradicional de fim de semana de corrida, após a qualificação de sprint no Brasil. A sessão de treinos livres adicional permitirá que as equipes otimizem seu planejamento e configuração, especialmente com a inexistência de dados históricos registrados.

A equipe na pista e na fábrica, ao lado de nossos colegas da Mercedes HPP [High Performance Powertrains], mostrou muita dedicação e trabalho em equipe ao mais alto nível durante esta rodada tripla transcontinental. Continuaremos nos esforçando juntos.”

Alpine (112 pts)

(Foto: Alpine F1 Team/Divulgação)

Fernando Alonso #14:Sempre gostei de correr no Oriente Médio. Losail é uma pista que não conhecemos bem, mas está no calendário do MotoGP há muitos anos, por isso temos a mente aberta para ir pra lá. Conversei com Davide Brivio sobre o circuito para ver o que ele tinha a dizer, já que é o que tem mais experiência em toda a equipe.

Nós corremos em alguns circuitos lá, as instalações são boas. Também demos uma olhada na pista nos simuladores e ela parece rápida, com um bom fluxo. Será interessante ver como um carro de Fórmula 1 se comporta no circuito em comparação com uma moto.”

Esteban Ocon #31:Como todos os pilotos do grid, estamos caminhando para o desconhecido no Catar, pois é um lugar em que a Fórmula 1 nunca correu. Claro, muitos de nós assistimos ao MotoGP lá, por isso conhecemos algumas informações sobre a pista, como as longas retas e curvas extensas. Provavelmente terá características bastante semelhantes às do Bahrein no fato de que terá vento, poeira e também uma corrida noturna, que são sempre divertidas e únicas.

É sempre um desafio divertido quando vamos para novos circuitos. Estamos todos na mesma posição, pois ninguém correu na pista, e é o que enfrentaremos nas próximas duas corridas do calendário: Catar e Arábia Saudita. Vou para um simulador me preparar da melhor forma possível, tentar ter um bom entendimento do traçado e pegar algumas dicas.”

Davide Brivio (diretor de corrida da equipe):Estamos ansiosos para ir ao Catar, pois é a primeira vez da Fórmula 1 no país. Acho que vai ser interessante ver como um carro de F1 funciona lá, já que é desconhecido para todas as equipes e pilotos. Pela minha experiência, já estive muitas vezes no Catar, enquanto a MotoGP corria lá desde 2004.

Losail é um bom circuito, que tem um pouco de tudo. Há a longa reta com quase 1 km de comprimento e possivelmente uma boa oportunidade de ultrapassagem na Curva 1. Depois disso, há muitas curvas longas e extensas, que fluem muito bem.

Estamos indo para o Catar em uma época do ano com o clima quente. Eu imagino que será mais quente em comparação com o México e Brasil, e parece muito mais estável. O calor proporcionará alguns desafios no resfriamento, semelhantes ao que vemos no Bahrein, por exemplo. No entanto, correr à noite terá temperaturas mais baixas e poderá ventar bastante ao mesmo tempo.”

AlphaTauri (112 pts)

(Foto: Scuderia AlphaTauri/Divulgação)

Pierre Gasly #10:Corri no circuito de Losail no simulador e assisti às corridas de MotoGP lá. No simulador parece muito interessante, pois parece que há muitas curvas rápidas em quarta, quinta e sexta marchas e eu acho que vai ser bastante exigente fisicamente por causa de todas as seções de alta velocidade. É o tipo de traçado que eu gosto.”

Yuki Tsunoda #22:Após o GP do Brasil, estou satisfeito por poder tentar fazer melhor imediatamente no Catar nos próximos dias. De certa forma, espero que essa corrida possa ser a mais fácil dessas últimas três para mim, no sentido de que estarei em condições de igualdade com os outros pilotos, já que ninguém correu lá antes.”

Aston Martin (68 pts)

(Foto: Aston Martin/Divulgação)

Lance Stroll #18:Estamos todos focados agora no Catar, que será um circuito rápido e fluido onde as ultrapassagens serão bastante difíceis. Tendo isso em mente, será crucial garantir um bom desempenho na qualificação, no sábado.”

Sebastian Vettel #5:Este fim de semana marcará a primeira vez que corremos no Circuito Internacional de Losail, portanto, nesta fase, há muitas incógnitas. Isso, porque temos poucos ou nenhum dado, além da nossa recente telemetria do México e do Brasil, será extremamente importante ter uma sexta-feira e um sábado produtivos antes da qualificação e da corrida.”

Otmar Szafnauer (chefe da equipe): Não comentou.

Williams (23 pts)

(Foto: Williams Racing/Divulgação)

George Russell #63:É sempre emocionante visitar novas pistas, por isso estou ansioso para ir para o circuito do Catar, neste fim de semana. Eu experimentei o layout da pista no simulador da Grove e acho que tem um fluxo muito bom, com curvas de média e alta velocidade. Combinadas com a longa reta, acho que vão oferecer muitas opções de configuração para as equipes, e isso significa que se acertarmos, as recompensas podem ser grandes.”

Nicholas Latifi #6:Estou empolgado para o desafio de ir para uma nova pista e correr em Losail. A Fórmula 1 nunca esteve no Catar antes, então todos nós na equipe teremos que acelerar sem os dados históricos que normalmente temos, mas isso será interessante.

Estaremos visitando o Catar regularmente, pois estará no calendário de 2023 em diante e será uma oportunidade interessante de explorar a área local, pois também será minha primeira vez no país. Temos algumas corridas novas chegando agora, com este GP seguido pela Arábia Saudita, então estou animado para experimentar mais GPs inéditos.”

Alfa Romeo Racing (11 pts)

(Foto: Alfa Romeo Racing/Divulgação)

Kimi Raikkonen #7:Estou me aproximando das últimas três corridas da minha carreira na F1 e correr em duas pistas completamente novas é interessante. O circuito de Losail parece bem simples, com uma longa reta, um bom ponto de ultrapassagem no final dela e uma parte meio sinuosa em que a ultrapassagem vai ser difícil. Será tudo uma questão de se colocar na melhor posição para atacar na reta final, mas isso é tudo que podemos dizer agora.

Sem dúvida, os Treinos Livres serão importantes para descobrir qual é a aderência e como os pneus funcionam, especialmente porque esperamos que a superfície fique empoeirada no início. Mostramos um bom ritmo nas últimas corridas, então espero que possamos chegar ao topo do circuito rapidamente e ter um bom resultado.”

Antonio Giovinazzi #99:Mal posso esperar para voltar ao cockpit e às corridas. Os anúncios desta semana já passaram e o meu objetivo é ter algumas atuações fortes para o resto da temporada. O Catar é uma pista nova para a Fórmula 1 e, por isso, todos partimos do zero. Esta pode ser uma oportunidade para quem conseguir aprender a pista mais rápido.

Obviamente, alcançar um bom resultado levará a um fim de semana impecável: a disputa no pelotão do meio está bem acirrada e você pode ir de herói a nada, e vice-versa, com alguns ganhos minúsculos ou erros. Devemos ter um bom resultado depois de algumas corridas de azar e este fim de semana seria uma grande ocasião para reivindicar isso.”

Frédéric Vasseur (chefe da equipe):A corrida deste fim de semana no Catar é crucial para o nosso campeonato, e nós a abordamos sem distrações, prontos para dar tudo o que temos em nossa busca para trazer para casa os pontos que precisamos. Chegar no final de uma rodada tripla difícil e estar em nossa melhor forma exigirá que todos na equipe se esforcem, mas estou confiante no que podemos fazer.

Uma pista como o Catar é nova para todos e descobrí-la será uma parte muito importante do nosso fim de semana. Precisaremos fazer com que cada sessão conte e trabalhar com a evolução da pista. As condições serão as mesmas para todos, portanto, cabe a nós aproveitar esse fim de semana ao máximo.”

Haas (0 pts)

(Foto: Haas F1 Team/Divulgação)

Mick Schumacher #47:Penso que nós pilotos sabemos que a MotoGP vai muito ao Catar, algo que a F1 nunca fez antes, e tenho certeza que vai ser uma experiência nova. Não sei o que esperar, pois nunca corri em Losail, então é algo inédito para todos e espero que, pelo menos, possamos lutar no caminho certo com os outros.”

Nikita Mazepin #9:A corrida do Catar vai ser emocionante porque competi lá na minha primeira corrida na Fórmula MRF, em 2014, por isso é uma pista que gosto, embora eu não a visite há anos. É uma pista onde ainda resta muita areia, mas estou ansioso para ir atrás de tipos diferentes de provas.”

Guenther Steiner (chefe da equipe):O novo circuito para onde estamos indo traz emoção porque a maior parte da nossa equipe ainda não esteve lá. Mesmo sendo uma rodada tripla, você chega a um novo local que eles ainda não viram. Você sabe que precisa trabalhar duro, mas se você fizer esse trabalho, parte dele é explorar coisas novas e todos estão realmente ansiosos para ir para o Catar porque voltaremos nos próximos anos, então há entusiasmo em torno disso.

Circuito Internacional de Losail (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O circuito de Losail possui 5.380 km de extensão, vai receber um GP de Fórmula 1 pela primeira vez e a corrida terá um total de 57 voltas. Por ser um estreante no calendário da categoria, o recorde de volta no traçado se encontra nulo, o que mudará neste final de semana, com o piloto mais rápido dos outros 19 do grid em território catarense.

A pista é caracterizada por possuir trechos predominantes de média velocidade e várias curvas arredondadas consecutivas, o que vai exigir um grande esforço físico para os pilotos. O principal ponto de ultrapassagem em Losail é a reta dos boxes, onde é localizada a única zona de abertura de asa (DRS) do traçado.

Por ser localizado no deserto, o maior desafio para as equipes nessa pista será lidar com a areia, fator este que afeta a aderência e traz um maior desgaste para os pneus.

(Foto: Buda Mendes/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Esse final de semana pode reservar algumas surpresas na briga dos favoritos ao título, Max Verstappen e Lewis Hamilton. A Mercedes entrou com recurso e pediu para a FIA rever o incidente entre os dois na curva 4, em Interlagos, sob a luz de uma nova evidência: a câmera onboard de Verstappen, que não estava disponível no momento da investigação.

Caso Max seja punido, o holandês irá perder 5s no resultado final do GP do Brasil. Assim, Max cairá para terceiro e vai perder 3 pontos no campeonato, o que diminuirá de 14 para 11 sua vantagem em relação a Hamilton.

O circuito de Losail será um campo de batalha totalmente novo para os dois pilotos e não há como prever quem cruzará a linha de chegada em primeiro.

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)

A corrida acontecerá no próximo domingo, às 11h (horário de Brasília), e será transmitida ao vivo pela Rede Bandeirantes de Televisão.

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.

Artigo anteriorMOTO GP – “Dottore” Valentino Rossi escreveu outro capítulo de sua tese – GP de Valência – 2021
Próximo artigoFÓRMULA 1 – Programação, Horários e Transmissão – GP do Catar/Qatar – 2021