Início Destaque FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP do...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP do Brasil – 2021

876

 13 min de leitura

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)
Confira o que pilotos e chefes de equipe esperam da próxima etapa do calendário, dessa vez, em território brasileiro.

No próximo final de semana (12, 13 e 14 de novembro), a Fórmula 1 realizará a décima nona prova da temporada 2021: o Grande Prêmio do Brasil, em São Paulo, no clássico, icônico e marcante circuito de Interlagos. A corrida brasileira retorna ao calendário após ter sido cancelada em 2020, por conta de pandemia do novo coronavírus, que estava em um estágio crítico no Estado de São Paulo.

Devido a isso, a visita mais recente da F1 ao Autódromo José Carlos Pace foi em 2019, quando Pierre Gasly e Carlos Sainz conquistaram o pódio pela primeira vez na categoria.

Abaixo, confira o que pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, esperam do GP brasileiro, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores.

Mercedes (478,5 pts)

(Foto: Mercedes/Divulgação)

Lewis Hamilton #44: Não comentou.

Valtteri Bottas #77: Não comentou.

Toto Wolff (chefe da equipe):Estamos empolgados por voltar ao Brasil, os fãs são apaixonados e Interlagos é um circuito icônico. Não tem sido nossa pista mais forte nas últimas temporadas e tende a se adequar mais à Red Bull, mas este ano provou que tudo pode acontecer. É o último fim de semana de corrida Sprint, o que também abre mais oportunidades.

Vamos dar tudo o que temos no Grande Prêmio do Brasil e nas outras corridas restantes. Temos o privilégio de ainda estar na luta tão tarde na temporada e esperar que a disputa pelos dois títulos continuará acirrada, com ambas as equipes lutando duro até a última volta.

Temos que recuperar o atraso e sabemos que será uma batalha intensa, mas continuaremos pressionando e mantendo os olhos firmemente definidos no objetivo final.”

Red Bull Racing (477,5 pts)

(Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

Max Verstappen #33:Indo para o Brasil, é difícil dizer o quão competitivos vamos ser. Em 2019 vencemos a corrida, mas foi uma batalha apertada o tempo todo e espero algo muito semelhante este ano. Vamos ver qual será a previsão do tempo porque isso pode impactar bastante o desempenho.

Há a corrida de qualificação em formato Sprint neste fim de semana; eu costumo ir bem no Sprint, mas depois obter resultados ruins na corrida, então vamos tentar dar a volta por cima desta vez.”

Sergio Perez #11:Tive um grande resultado no meu país de origem, mas temos que seguir em frente. Vamos agora para o Brasil, e é uma oportunidade e outra chance de melhorar, tanto para a equipe quanto para mim.

Eu conquistei três pódios seguidos nas últimas três corridas e sinto que tudo se resume a conhecer melhor o carro, então vou levar esse impulso para o Brasil e espero construir um bom resultado sobre ele.”

Christian Horner (chefe da equipe): Não comentou.

Ferrari (268,5 pts)

(Foto: Scuderia Ferrari/Divulgação)

Charles Leclerc #16:Estou feliz por estar de volta ao Brasil. Gosto da pista e a Qualificação Sprint me intriga, porque significa que sexta-feira é menos entediante, já que as equipes precisam estar preparadas para o classificatório depois de apenas uma hora de treinos livres, e dá aos pilotos mais agressivos a chance de melhorar suas posições iniciais para Domingo.

No México, obtivemos uma boa pontuação, mas nossos dados sugerem que nossos rivais podem ser um pouco mais rápidos do que nós aqui no Brasil. Teremos que fazer tudo perfeitamente, nós pilotos e a equipe, como foi o caso da corrida anterior.”

Carlos Sainz #55:Pela terceira vez, ultrapassamos a McLaren. Agora temos que nos certificar de que permaneceremos nesta posição. Acho que recentemente fizemos progressos em todas as áreas e estou confiante de que podemos estar na luta até o fim. É uma batalha muito interessante.

Tenho boas lembranças em Interlagos, mesmo que não tenha conseguido subir ao pódio com os outros dois pilotos em 2019, porque a decisão de penalizar Hamilton após a cerimônia. Mas eu pude subir lá mais tarde com toda a equipe para uma foto e, de certa forma, isso foi ainda melhor.”

Mattia Binotto (chefe da equipe): Não comentou.

Mclaren (255 pts)

(Foto: Mclaren F1 Team/Divulgação)

Lando Norris #4:Estou empolgado por estar competindo no Brasil depois de o perder no ano passado por causa da pandemia. Interlagos é um circuito icônico, com uma rica história na F1. A atmosfera lá é única graças aos fãs apaixonados que fazem dele um lugar divertido para correr.

Espero que possamos levar nossos aprendizados do México para este fim de semana e melhorar como uma equipe. Ainda temos mais quatro corridas no calendário, então cada sessão conta. A qualificação em Sprint mostrou que há muitas oportunidades para fazer um bom progresso durante o fim de semana. Precisamos manter a cabeça baixa e cair no chão correndo na sexta-feira.”

Daniel Ricciardo #3:Estou ansioso para voltar ao Brasil para mais um fim de semana de Sprint. Esses finais de semana foram gentis conosco até agora, então vamos correr com positividade. Depois do resultado decepcionante no México, só podemos olhar para a frente. Felizmente temos a oportunidade de revidar quase imediatamente com esta rodada tripla de corridas.

“Há definitivamente um certo otimismo saindo da parte de trás do fim de semana passado. Meu foco agora é marcar pontos em alguns dias, então vamos continuar. A equipe está com fome, determinada e vamos continuar indo direto para a última volta da temporada.”

Andreas Seidl (chefe da equipe):Vamos para o Brasil esta semana com a chance de nos recuperarmos do resultado no México. É ótimo estar voltando ao Autódromo José Carlos Pace, em São Paulo, depois de dois anos. A pista é uma das mais históricas do calendário da Fórmula 1. Nossa última visita ao Brasil guarda boas lembranças para a equipe, pois garantimos nosso primeiro pódio desde 2014.

Estamos ansiosos para usar o formato de qualificação Sprint pela terceira e última vez nesta temporada. O novo formato proporcionou emoção na pista para os fãs, ao mesmo tempo em que apresenta mais oportunidades para as equipes. O objetivo será encontrar um bom nível de consistência com ambos os carros desde a primeira sessão para alcançar o melhor resultado possível em Interlagos.

Alpine (106 pts)

(Foto: Alpine F1 Team/Divulgação)

Fernando Alonso #14:Fisicamente, Interlagos é um circuito difícil de correr. É acidentado, a altitude está alta novamente e o clima pode ser extremamente imprevisível. Sempre há algum drama no Brasil e por isso temos que estar preparados para isso, mas torna o final de semana inteiro emocionante, pois tudo pode acontecer.

Sem dúvidas, o lugar traz lembranças muito boas e não parece que foi há quinze anos que ganhei meu segundo título lá. Tínhamos um pacote forte naquele ano, mas com a entrada da temporada nas últimas fases, as Ferraris foram muito rápidas e consistentes. No final, fizemos uma boa corrida para terminar em segundo e foi o suficiente para o título. A sensação depois foi incrível.”

Esteban Ocon #31:Já se passaram alguns anos desde que corri no Brasil e sempre gostei de correr lá. A atmosfera é incrivelmente especial, pois os fãs brasileiros são muito apaixonados pela Fórmula 1 e você pode sentir o legado de Ayrton Senna lá. A volta é curta, bastante rápida e normalmente o clima no Brasil pode trazer algumas surpresas, às quais temos que nos adaptar.

Teremos a qualificação Sprint novamente neste fim de semana e é um circuito decente para ultrapassagens, então veremos o que podemos fazer. Embora eu goste de correr lá, meus resultados não refletiram isso, então espero que neste fim de semana eu possa marcar meus primeiros pontos no Brasil e também voltar ao top 10 depois de não pontuar nas últimas duas corridas.”

Marcin Budkowski (diretor executivo da equipe):O Brasil está a uma altitude mais baixa do que o México, então esperamos que tenha menos influência em nossa competitividade, e é vital para nós ter um fim de semana forte depois de perdermos terreno para nossos principais concorrentes no Campeonato de Construtores.

Nesta fase da temporada, o desempenho do carro é geralmente bastante fixo em todo o grid, mas veremos resultados diferentes de acordo com as características de cada circuito e para qual carro eles se adaptam melhor. Cada detalhe vai contar, e precisamos de uma execução perfeita, confiabilidade e consistência ao longo das quatro corridas restantes.”

AlphaTauri (106 pts)

(Foto: Scuderia AlphaTauri/Divulgação)

Pierre Gasly #10:A última vez que fomos ao Brasil foi em 2019, quando terminei em segundo lugar. Foi meu primeiro pódio na F1 e um grande momento para mim, especialmente dada a forma como aconteceu com a corrida até a linha de chegada com Lewis. Estou ansioso para reviver todas essas boas lembranças e vai ser legal voltar lá já tendo estado no pódio antes.

A pista te mantém muito ocupado, é no sentido anti-horário e as retas não são realmente retas. Você está sempre tendo algo para fazer no cockpit, enquanto a pista em si é muito técnica e eu realmente gosto disso. Não é fácil para o carro e a unidade de potência lá, por isso será um desafio.”

Yuki Tsunoda #22:Agora estamos no Brasil e é mais uma novidade para mim. Além do fato de eu nunca ter pilotado em Interlagos, haverá o fator adicional do formato Sprint, o que significa que eu só tenho uma hora de treino livre para aprender essa nova pista antes da qualificação. Mas já fizemos isso algumas vezes, estou ficando mais experiente e confiante no carro, então sei o que esperar e a melhor maneira de lidar com isso.”

Aston Martin (68 pts)

(Foto: Aston Martin/Divulgação)

Lance Stroll #18:Estou deixando o último fim de semana de para trás e focando em extrair o máximo do nosso carro no Brasil. Estou ansioso para correr no formato Sprint de novo, vai ser interessante ver como ele pode agitar o pelotão. Interlagos é uma pista emocionante, com uma volta curta e mudanças gradientes que, sem dúvida, mostrarão algumas grandes batalhas na pista.”

Sebastian Vettel #5:Viemos para o Brasil com uma sequência de pontos seguidos, então queremos manter esse ímpeto. Estaremos correndo no formato Sprint novamente, o que pode tornar as coisas mais imprevisíveis. Mas o objetivo não muda, e vamos procurar uma sexta-feira e um sábado produtivos antes de mirar mais pontos no domingo.”

Otmar Szafnauer (chefe da equipe): Não comentou.

Williams (23 pts)

(Foto: Williams Racing/Divulgação)

George Russell #63:Interlagos é outro circuito que infelizmente não tivemos a oportunidade de visitar em 2020, então estou muito animado para voltar lá este ano. É uma pista antiga, com caráter e muita ondulação. Também teremos o retorno da corrida classificatória Sprint, que proporciona desafios diferentes para os fins de semana de corrida. Então, estou muito animado para esse GP no Brasil.”

Nicholas Latifi #6:O Autódromo José Carlos Pace é uma das pistas que eu estava ansioso para correr neste ano, já que eu não corri nele como piloto de Fórmula 1. Minha experiência lá é limitada a uma sessão TL1 com a equipe em 2019. É um dos traçados mais curtos do calendário, mas também é muito técnico.

“A maioria dos setores são bastante apertados e tortuosos, de modo que torna um desafio para o carro e para o piloto, especialmente se tivermos condições climáticas mistas, o que é bastante comum em Interlagos. Também teremos o formato Sprint pela última vez este ano, o que deve gerar uma corrida interessante e um bom show para os fãs.”

Alfa Romeo Racing (11 pts)

(Foto: Alfa Romeo Racing/Divulgação)

Kimi Raikkonen #7:Fiquei satisfeito com nosso desempenho no México e espero que possamos estar em um nível semelhante em Interlagos. A corrida da semana passada não foi tão agitada para mim, mas conseguimos pontos, então estou feliz com o resultado; no final, foi bom, então não me importo se fiquei sozinho a maior parte do tempo.

Interlagos é um lugar que guarda boas lembranças para mim: foi onde ganhei o campeonato mundial em 2007, então correr aqui uma última vez vai ser bom. É claro que, quando estou no carro, não penso nessas coisas, mas é bom estar de volta aqui depois dessa corrida ter sido cancelada no ano passado.”

Antonio Giovinazzi #99:Temos lutado pelo top 10 em todas as corridas ultimamente e estou determinado a trazer os pontos para casa neste fim de semana. O Brasil foi onde tive meu melhor resultado de todos os tempos, em 2019, e seria bom adicionar outra boa corrida a esse recorde. O que posso garantir é que vou continuar dando tudo o que tenho em cada corrida, cada volta, e cada curva.”

Frédéric Vasseur (chefe da equipe):Como sempre, estamos trabalhando duro para ter bons resultados à medida que encerramos o ano: o desempenho nas últimas provas tem sido promissor e acho que podemos estar no meio da luta mais uma vez no Brasil.

“A equipe está passando por um grande esforço quando chega na metade desta rodada tripla: corpos e mentes estão cansados, mas precisamos nos unir e lutar. Precisamos ser afiados e entregar um fim de semana impecável, mas estou confiante de que podemos fazê-lo.”

Haas (0 pts)

(Foto: Haas F1 Team/Divulgação)

Mick Schumacher #47:No meu caso, nunca estive pessoalmente no Brasil antes, então vai ser a primeira vez para mim. Eu pilotei na pista no simulador e foi divertido, eu gostei. Espero que seja a mesma experiência quando eu for lá neste fim de semana.

O José Carlos Pace é uma pista curta, você faz muitas voltas e espero que haja a oportunidade de lutarmos com algumas pessoas e talvez ter uma aparição no Q2, o que seria ótimo. Vai ser muito interessante e a reta de largada será ótima.”

Vimos algumas das batalhas icônicas no final da reta dos boxes com pilotos perdendo o carro e tendo desvios lá. É um setor complicado, especialmente se está molhado, o que parece ser agora, o que seria bom para nós, e estou muito ansioso para correr lá.”

Nikita Mazepin #9:Eu vou ser melhor em descrever a pista quando eu pilotar nela. Até o final de semana passado, só vi corridas e assisti vídeos com câmeras onboard de outros pilotos, então vai ser ótimo chegar lá. Parece ser um circuito rápido com velocidades muito lentas, por isso será um bom desafio.

Particularmente, é bom conhecer todas as pistas ao redor do mundo. Como México e Brasil são os tipos de circuitos que têm caráter real para eles, sendo um jovem piloto e chegando até esses lugares a trabalho, é legal.

Eu gosto de eventos com Sprint, mas o problema com eles é que você tem muito pouco tempo para se adaptar ao circuito e não ter ido ao Brasil, vai ser um grande desafio para mim. No entanto, você não pode mudá-lo, é o mesmo para todos e eu vou dar o meu melhor.”

Guenther Steiner (chefe da equipe):Estou ansioso pelo Brasil, pois a pista deve se adequar muito bem ao formato de qualificação Sprint. Você sempre pode fazer algo melhor, então devemos olhar para esse novo formato de classificação e ver como podemos melhorá-lo. Para mim, entrar em mais finais de semana com classificatório Sprint em 2022 será muito bom para o esporte.”

NOVIDADES PARA O GP
(Foto: Fórmula 1/Divulgação)

O Brasil vai sediar o último final de semana com classificação Sprint da temporada, após o GP da Itália, este que foi o evento mais recente do calendário a apresentar esse modo de definição do grid para a corrida principal.

A Sprint Race é uma prova curta de 100 km, ocorre no sábado e determina o grid de largada para domingo, de acordo com a posição em que cada piloto finaliza.

Na sexta-feira, acontecerá o Treino Livre 1 e as três sessões da qualificação tradicional (Q1, Q2 e Q3), que define o grid para a Sprint Race. No sábado, será realizado o Treino Livre 2 e a competição em Sprint.

Autódromo José Carlos Pace/Interlagos (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O circuito de Interlagos possui 4.309 km de extensão, recebe GPs da Fórmula 1 desde 1973 e a corrida terá um total de 71 voltas. O recorde de volta mais rápida pertence a Valtteri Bottas, que fez o tempo de 1:10.540, durante a temporada 2018.

A pista é caracterizada por ser curta, possuir trechos predominantes de baixa e média velocidade, setores técnicos, ondulações e mudanças bruscas de elevação, o que gera um grande esforço físico para os competidores.

O principal ponto de ultrapassagem nesse traçado é o final da reta dos boxes, esta que carrega uma das duas zonas de abertura da asa móvel (DRS) e possibilita o ganho de posições quando os pilotos utilizam a técnica de frenagem tardia por dentro, ao entrar na curva 1.

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)

O favorito à vitória nesse final de semana é o líder do campeonato de pilotos, Max Verstappen, que venceu o GP brasileiro em 2019 e terá apoio da maior parte da torcida nas arquibancadas. O holandês namora uma brasileira: a filha do tricampeão mundial de Fórmula 1 Nelson Piquet, Kelly Piquet, e faz parte de uma equipe que possui um bom histórico em Interlagos.

Assim como foi no México, Mônaco e em outros circuitos de baixa a média velocidade, é esperado que o carro da Red Bull apresente um desempenho superior ao da Mercedes em Interlagos, já que o RB16B se adapta melhor a configuração com foco em downforce/pressão aerodinâmica.

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)

A corrida acontecerá no próximo domingo, às 14h (horário de Brasília), e será transmitida ao vivo pela Rede Bandeirantes de Televisão.

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.

Artigo anteriorFÓRMULA 1 – Resultado Final – GP do México – 2021
Próximo artigoFÓRMULA 1 – Programação, Horários e Transmissão – GP do Brasil – 2021