Início Destaque FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da Itália – 2021

753

 12 min de leitura

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)

Confira o que pilotos e chefes de equipe esperam da disputa italiana, além das novidades que ela trará para o famoso Templo da Velocidade.

Nos dias 10, 11 e 12 de setembro, a Fórmula 1 realizará a décima quarta etapa da temporada 2021, o clássico Grande Prêmio da Itália, no Autódromo Nacional de Monza. Assim, a categoria irá concluir a primeira rodada tripla do calendário, após os GPs da Bélgica e Holanda, estes que aconteceram de forma consecutiva nos dois últimos finais de semana.

O GP europeu será a corrida em casa para as equipes Ferrari, Alfa Romeo, AlphaTauri e para o piloto Antonio Giovinazzi. Apesar disso, a grande atração neste final de semana será a Ferrari, que contará com o apoio da maior parte dos fãs nas arquibancadas, os chamados “Tifosi”, os fãs da escuderia de Maranello.

Abaixo, confira o que pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, esperam do GP italiano, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores.

Mercedes (344,5 pts)

(Foto: Mercedes/Divulgação)

Lewis Hamilton #44: Não comentou.

Valtteri Bottas #77: Não comentou.

Toto Wolff (chefe da equipe): Agora vamos para Monza terminar esta rodada tripla, e enfrentaremos uma pista e um desafio completamente diferentes, o que é emocionante para todos nós. É um circuito histórico e único, com os níveis de downforce [pressão aerodinâmica] mais baixos da temporada. Além disso, a maior parte da volta é a toda velocidade.

Esse será também o segundo fim de semana de corrida com o formato de qualificação Sprint, então isso vai adicionar um tempero extra ao GP. Aprendemos lições sobre o novo formato em Silverstone e estamos ansiosos para trazer esse conhecimento conosco no sábado.

Embora não tenhamos tantos fãs em Monza, tenho certeza de que a atmosfera ainda será ótima e esta pista sempre oferece corridas emocionantes de F1, então estamos prontos para outro final de semana divertido e com ação.”

Red Bull Racing (332,5 pts)

(Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

Max Verstappen #33: Não comentou.

Sergio Perez #11: Eu realmente gostaria de ter dado mais aos fãs holandeses, eles foram incríveis durante todo o fim de semana em Zandvoort. Mas de agora em diante, é preciso olhar para frente e tentar voltar com força em Monza.”

Christian Horner (chefe da equipe): “Monza e Sochi são pistas nas quais a Mercedes tem uma certa força, e esperamos que tenham a vantagem; portanto, as próximas duas corridas são para tentar limitar os danos e garantir que extrairemos o máximo que pudermos dos carros. Vai ser muito disputado e parece que este campeonato vai até Abu Dhabi.”

Ferrari (181,5 pts)

(Foto: Scuderia Ferrari/Divulgação

Charles Leclerc #16: É sempre muito especial correr em Monza para a Ferrari em geral, mas também para mim, vou me lembrar para sempre de 2019; foi absolutamente louco. Acho que este ano vai ser um pouco mais difícil. Claro, fizemos alguns progressos e deve ser uma corrida melhor em comparação com 2020.

No papel é uma pista difícil para nós, mas também é um fim de semana em que temos a qualificação Sprint, então será um formato diferente. Espero que possamos aproveitar isso e ter um bom fim de semana de qualquer maneira. Mas no papel, digamos que é vai ser difícil.”

Carlos Sainz #55: Não comentou.

Mattia Binotto (chefe da equipe): Não comentou.

Mclaren (170 pts)

(Foto: Mclaren F1 Team/Divulgação)

Lando Norris #4: Estou realmente ansioso para chegar ao circuito de Monza, especialmente depois de um fim de semana difícil em Zandvoort. Estou ansioso para me recuperar e espero estar onde merecemos, marcando mais pontos e me qualificando um pouco mais acima no grid. Estaremos trabalhando duro para fazer isso.

“A pista italiana é incrível e estamos exaustos com esta rodada tripla, correndo em três autódromos que são extremamente legais. Monza é um traçado onde obtivemos bons resultados no passado, por isso, espero que possamos ter outro bom fim de semana.

Daniel Ricciardo #3: O GP da Itália em Monza é um fim de semana divertido. É uma pista incrível para pilotar e também ótima para corridas. Freqüentemente, oferece algumas boas oportunidades. Se você for mais rápido do que o carro à frente e tiver velocidade, normalmente pode ultrapassar fácil.

A Itália é sempre divertida, boa comida e Monza é outro circuito com uma atmosfera incrível. É também o segundo fim de semana com Sprint, que será bem intenso. Temos um treino para entrar e depois estamos na qualificação. Definitivamente é uma pressão maior para nós, então vamos precisar chegar ao solo correndo, ganhar velocidade rapidamente e tirar alguns pontos. Estou ansioso por esse final de semana.

Andreas Seidl (chefe da equipe): Não comentou.

Alpine (90 pts)

(Foto: Alpine F1 Team/Divulgação)

Fernando Alonso #14: Correr em Spa, Zandvoort e Monza é bom para a Fórmula 1, pois são lugares com muita história e paixão pelo esporte. Monza é um circuito muito rápido, fluido e quando você encontra a configuração e o ritmo certos, pode ser uma volta muito agradável. Para vencer, é necessário um carro que tenha boa velocidade em linha reta devido à natureza de alta velocidade da pista.

Esteban Ocon #31: Sempre gostei de ir para a Itália. Passei muito tempo lá desde que morei no país, durante minha carreira na Fórmula 3, com a PREMA Racing, e muito do meu karting foi lá, quando era criança. Eu falo italiano, adoro comida italiana, então provavelmente sou quase meio italiano.

Monza é um grande circuito. Como equipe, vamos lá com muita confiança e com o objetivo de sermos competitivos. Nosso pacote de baixo downforce tem se mostrado bastante promissor, então esperamos que possamos começar rapidamente na sexta-feira e ter uma base sólida para aperfeiçoarmos.

Marcin Budkowski (diretor executivo da equipe): Qualquer rodada tripla é um desafio: nos preparamos para três circuitos diferentes e correndo todo fim de semana, mas nosso bom resultado em Zandvoort e, a atmosfera holandesa de euforia, tornaram o último GP muito agradável.

Monza traz um desafio diferente, pois é em alta velocidade, baixo downforce e com zonas de frenagem pesadas após as longas retas. Também estamos ansiosos para o segundo evento de qualificação Sprint do ano, após o primeiro teste do formato em Silverstone.

AlphaTauri (84 pts)

(Foto: Scuderia AlphaTauri/Divulgação)

Pierre Gasly #10: As nossas expectativas são altas para Monza. Depois do GP da França, esta é será a segunda corrida em casa para mim, porque moro a apenas 15 quilômetros da pista. O fim de semana será uma novidade, voltando a um circuito onde fui o último vencedor do GP da Itália.

Estou muito ansioso para estar lá e deve haver muitos tifosi, ao contrário do ano passado, o que foi muito estranho, já que os fãs fazem parte da atmosfera de Monza – isso e as altas velocidades. Será algo muito especial, que me fará lembrar alguns momentos realmente inesquecíveis da temporada passada.

Espero que possamos obter outro grande resultado novamente, mas temos que considerar que vamos abordar o formato Sprint de qualificação pela segunda vez. Depois de Silverstone, temos uma ideia melhor do que esperar.

Yuki Tsunoda #22: Esta é uma corrida importante para a equipe e o fim de semana será mais complicado porque será a segunda vez que entraremos no formato de classificação Sprint. Creio que o quali seja complicado e vou prestar muita atenção à melhor forma de o conduzir.

Gosto da pista em Monza e me saí bem na qualificação da F2 no ano passado e, antes, venci nesse circuito na F3. A pista é muito divertida para se pilotar e, geralmente, é palco de muitas ultrapassagens nas categorias de base. Eu vi nas redes sociais que recebo muitas mensagens de fãs italianos, então espero que seja uma atmosfera muito boa correr na frente de uma grande multidão.

Aston Martin (53 pts)

(Foto: Aston Martin/Divulgação)

Lance Stroll #18: O Grande Prêmio da Itália é uma das minhas corridas favoritas do calendário. Me classifiquei na primeira fila em 2017 e terminei no pódio no ano passado. Não há outro circuito como Monza; é incrivelmente rápido e as corridas podem sempre ser viradas de cabeça para baixo em um instante. Sabemos o que é preciso para nos darmos bem aqui e vamos tentar retomar a luta.”

Sebastian Vettel #5: Monza significa muito para mim. As lacunas de desempenho entre as equipes tendem a ser menores lá porque o efeito de turbilhonamento é muito poderoso e as ultrapassagens são bastante simples. Desta vez, estamos voltando ao formato Sprint, aprendemos muito sobre isso em Silverstone, portanto, nosso objetivo é aproveitar ao máximo todas as oportunidades na Itália.

Otmar Szafnauer (chefe da equipe): Não comentou.

Williams (20 pts)

(Foto: Williams Racing/Divulgação)

George Russell #63: Já estou ansioso para esse fim de semana na Itália; Monza é uma pista completamente diferente, onde executamos quase o mínimo de downforce em comparação com Zandvoort, este que é quase o máximo de downforce. Seguimos para essa corrida de alta velocidade com a certeza de que ela oferecerá boas oportunidades.”

Nicholas Latifi #6: Não comentou.

Alfa Romeo Racing (3 pts)

(Foto: Alfa Romeo Racing/Divulgação)

Robert Kubica (piloto reserva da equipe) #88: Em primeiro lugar, quero compartilhar meus melhores votos para Kimi: espero que ele se recupere totalmente e volte ao cockpit em breve. Estou louco para correr em Monza, uma pista incrível onde conquistei o meu primeiro pódio, em 2006.

“Ao contrário de Zandvoort, é um circuito que conheço bem e isso vai ajudar, principalmente, porque o formato de qualificação Sprint significa que teremos uma sessão de treinos curta. Estou feliz com o que fiz na Holanda e mal posso esperar para ajudar a equipe mais uma vez em Monza.

Antonio Giovinazzi #99: “Tinha sido um fim de semana muito bom na Holanda, mas tivemos uma má sorte durante a corrida e não marcamos nenhum ponto. Agora vamos nos concentrar totalmente em Monza, minha corrida em casa. Estou ansioso para dar um bom show a todos os Tifosi.”

Frédéric Vasseur (chefe da equipe): Não comentou.

Haas (0 pts)

(Foto: Haas F1 Team/Divulgação)

Mick Schumacher #47: Em geral, Monza é um ótimo circuito se você consegue configurar seu carro, mas também sua estratégia da maneira certa; é possível se beneficiar com isso. No ano passado, na Fórmula 2, fiz uma largada muito boa, consegui me afastar do pelotão e fui consistente. Tudo isso ajudou a enfrentar essas condições e a ser capaz de lutar pela vitória.

Será interessante ver o que aprendemos com o primeiro evento Sprint em Silverstone e poder lidar com isso de uma maneira diferente. Em Monza, será definitivamente interessante, pois as corridas são sempre agitadas lá, com muitas ultrapassagens e os fãs apaixonados nas arquibancadas.

A Academia de Pilotos da Ferrari me dá uma ideia de como é correr na frente dos Tifosi, sendo parte da família Ferrari. Sem dúvidas, estou ansioso por esse final de semana.

Nikita Mazepin #9: Monza é um lugar muito legal para se estar. Obviamente, downforce muito baixo e altas velocidades com um carro de Fórmula 1 significarão uma nova experiência para mim. A Fórmula 2 foi rápida e vamos ser ainda mais, por isso, estou ansioso para experimentar Ascari e Lesmo com o VF-21.

Os desafios da F1 são muito diferentes dos da F2 e da F3. Estou calmo e com a mente aberta para ver quais desafios se apresentam e o que será difícil em um carro de Fórmula 1 para enfrentar no templo da velocidade. Gostei da primeira qualificação Sprint e estou louco para a próxima nesse fim de semana. Isso significa que teremos menos tempo nos treinos livres, mas conheço o circuito muito bem e me sinto pronto.”

Guenther Steiner (chefe da equipe): A prova em Monza para mim é a mais próxima da minha cidade natal, então ser italiano é uma grande emoção. É muito histórica e uma grande etapa no calendário. Minha primeira corrida lá foi quando terminamos em terceiro no pódio com Eddie Irvine e Jaguar. Eu gostaria de voltar aos bons velhos tempos.

“A qualificação em formato Sprint em Silverstone foi um sucesso. Acho que sempre há coisas para aprender e como faze-las melhor, mas não cometemos erros. Por isso, apenas tentaremos tornar todo o processo mais suave, melhor e tentar tirar o melhor proveito dela na Itália.”

NOVIDADES PARA O GP

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)

Assim como ocorreu em Silverstone, durante o GP da Grã-Bretanha, a classificação do GP da Itália acontecerá no formato Sprint, uma corrida curta onde o resultado final vai determinar as respectivas posições dos pilotos no grid de largada para domingo.

Na edição de estreia do formato no Reino Unido, Max Verstappen saiu como vencedor, seguido de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, um resultado que pode facilmente se repetir no sábado, pois são as equipes mais rápidas em circuitos de alta velocidade.

Robert Kubica (Foto: Alfa Romeo Racing/Divulgação)

A Alfa Romeo confirmou que o piloto reserva da equipe, Robert Kubica, correrá no lugar de Kimi Raikkonen em Monza, enquanto o finlandês, em isolamento, se recupera após ter testado positivo para COVID-19 na semana passada.

(Foto: Alfa Romeo Racing/Divulgação)

A equipe italiana também anunciou que utilizará uma pintura especial para o seu Grande Prêmio em casa, com as cores da bandeira da Itália estampadas na tampa do motor do C41 de Antonio Giovinazzi e Robert Kubica.

(Foto: Aston Martin/Divulgação)

Assim como a Alfa Romeo, a Aston Martin também correrá com uma pintura especial. A equipe britânica usará o logotipo da franquia 007 abaixo do halo de seus carros, para divulgar o novo filme, ‘007 – Sem Tempo Para Morrer’, que estreará em breve nos cinemas.

O Autódromo Nacional de Monza vai renomear a Parabólica neste final de semana, e a última curva do traçado passará a se chamar ‘Curva Alboreto’, em homenagem a Michele Alboreto, um piloto italiano que estreou na Fórmula 1 em 1981, conquistou três vitórias para a Ferrari e terminou em segundo no campeonato de 1985.

No total, o automobilista venceu cinco Grandes Prêmios e conquistou 23 pódios na categoria. Infelizmente, o italiano faleceu em 2001, durante uma sessão de testes com um protótipo de Le Mans, no circuito Lausitzring, na Alemanha.

Autódromo Nacional de Monza (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O circuito de Monza possui 5.793 km de extensão, recebe GPs da Fórmula 1 desde 1950 e a corrida terá um total de 53 voltas. O recorde de volta mais rápida no traçado pertence ao brasileiro Rubens Barrichello, que marcou o tempo de 1:21.046, durante a temporada 2004.

A característica principal dessa pista é o motivo dela ser conhecida como ‘Templo da Velocidade’: é um circuito rápido, com poucas mudanças de elevação e é dominado por trechos de alta velocidade.

Apesar de contar com setores fluidos, o principal desafio para os pilotos em Monza é a frenagem nas chicanes após as longas retas, pois pode facilmente gerar superaquecimento nos freios e travadas de roda.

Max Verstappen (Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

O favorito à vitória em território italiano é Max Verstappen, que venceu as duas primeiras corridas dessa rodada tripla (Bélgica e Holanda) e se saiu melhor que Lewis Hamilton na maioria das pistas rápidas até agora.

Max lidera o campeonato de pilotos com apenas 3 pontos de vantagem em relação a Hamilton. Isso significa que o holandês pode aumentar um pouco sua pontuação se vencer, mas caso Lewis saia com a vitória, Max cairá novamente para o segundo lugar na classificação.

(Foto: Pirelli F1 Press Area)

A corrida acontecerá no próximo domingo, dia 10 de setembro, às 10h (horário de Brasília), e será transmitida ao vivo pela Rede Bandeirantes de Televisão.

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.

Artigo anteriorDTM – Resultado + Corrida Completa (Corrida 2) – Red Bull Ring / Áustria (5ª etapa) – 2021
Próximo artigoFÓRMULA 1 – Programação, Horários e Transmissão – GP da Itália (Monza) – 2021