Início Fórmula 1 FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da Emilia-Romagna – 2021

594

 11 min de leitura

(Foto: Fórmula 1/Divulgação)

Confira o que pilotos e chefes de equipe esperam da segunda disputa do ano.

Após um intervalo de duas semanas, a Fórmula 1 retorna na próxima sexta-feira (16) para realizar o Grande Prêmio da Emilia-Romagna, em Ímola, na Itália. O circuito que irá receber o GP é o Autódromo Enzo e Dino Ferrari, este que retornou ao calendário ano passado, depois de ficar 13 anos ausente da programação da categoria.

Essa etapa da temporada 2021 será a primeira de um total de duas em território italiano. A segunda prova no país europeu, o GP da Itália, ocorrerá no Circuito Internacional de Monza, em setembro. As escuderias que correrão em casa no próximo final de semana é a Ferrari e a AlphaTauri, estas que finalizaram na zona de pontos em 2020.

Abaixo, saiba o que os pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, esperam do GP, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores.

Mercedes (41 pts)

(Foto: Mercedes/Divulgação)

Lewis Hamilton #44: Não comentou.

Valtteri Bottas #77: “Ímola é um local lendário. Quando se chega lá, você sente toda a história e lembra de tudo o que aconteceu naquele circuito, o que chega a dar arrepios em nós pilotos. É uma pista que não tolera erros, é técnica e é necessário prestar muita atenção nas faixas e pontos de frenagem.

“Além disso, você precisa estar com a mente completamente limpa antes de começar a qualificação. Ano passado nos classificamos muito bem mas, na corrida, as coisas não saíram muito como planejávamos. O GP de 2020 foi uma verdadeira mistura de emoções.

Toto Wolff (chefe da equipe): “Estávamos loucos para voltar à pista durante este intervalo de duas semanas e a segunda etapa, o GP da Emilia-Romagna, está chegando. Ímola é um local histórico, icônico e uma pista que os pilotos realmente gostam, com sua natureza arrebatadora, alta velocidade e variedade de curvas.

É um circuito bastante estreito, o que torna difícil ultrapassar, mas adiciona mais foco na estratégia e torna a qualificação ainda mais crucial. Todos gostamos de voltar a Ímola em 2020, após um intervalo de 13 anos fora. Além disso, foi ainda mais especial pelo fato de termos garantido nosso sétimo campeonato de construtores naquele fim de semana. Vamos ver o que essa corrida de 2021 nos reserva.”

Red Bull Racing (28 pts)

(Foto: Red Bull/Divulgação)

Max Verstappen #33: “Sempre há áreas para melhorar, então é o que continuaremos a fazer em Ímola. Estou pronto para a batalha e ainda temos uma temporada muito longa pela frente.”

Sergio Perez #11: “Acho que será interessante ver como estamos em Ímola, em um traçado bem diferente do que percorremos no Bahrein. Vamos ver como nos saímos.”

Christian Horner (chefe da equipe): Não comentou.

Mclaren (18 pts)

(Foto: Mclaren/Divulgação)

Lando Norris #4: “É muito bom estar de volta a Ímola nesta temporada. Como sempre, nosso objetivo é maximizar o tempo na pista para tirar o máximo do carro e nos preparar para a qualificação e a corrida. A ordem do grid na pista é importante lá, com chances limitadas de ultrapassagens. A Curva 1 será a melhor oportunidade para ganhar posições, e pode ser complicado em outros lugares por conta do traçado estreito. Vamos nos esforçar para aproveitar bem o fim de semana e marcar alguns pontos.”

Daniel Ricciardo #3: “Ímola é a próxima corrida e nós vamos lutar pra valer. É um circuito icônico, da velha escola [clássico] com um layout rápido e fluido que oferece pouco espaço para erros. Estou muito animado por voltar lá depois da corrida do ano passado, onde terminei no pódio. Definitivamente, estou planejando trazer essa experiência de 2020 para ajudar a equipe neste fim de semana e lutar por esses pontos.”

Andreas Seidl (chefe da equipe): “Estamos ansiosos por correr em Ímola pela segunda temporada consecutiva, desta vez com três dias completos de corrida que nos permitirão otimizar o acerto do carro. Ímola representa um novo desafio da prova anterior, com diferentes perfis de curvas e um layout de pista mais estreito.

“Existem menos possibilidades de ultrapassagem do que no Bahrein, o que aumenta a importância da classificação no sábado. No domingo teremos que estar prontos para uma disputa intensa que irá apresentar uma série de oportunidades e desafios, tal como vimos no ano passado. Aguardamos outro fim de semana emocionante de Fórmula 1.”

Ferrari (12 pts)

(Foto: Ferrari/Divulgação)

Charles Leclerc #16: Não comentou.

Carlos Sainz #55: Não comentou.

Mattia Binotto (chefe da equipe): Não comentou.

AlphaTauri (2 pts)

(Foto: AlphaTauri/Divulgação)

Pierre Gasly #10: Agora vamos para Ímola, que é um dos meus circuitos favoritos. É  uma pista técnica e possui curvas rápidas que permitem entrar no ritmo e estar sempre ocupado, pois é bastante sinuosa. Ano passado, neste traçado, consegui minha melhor qualificação com a equipe, na segunda fila. Infelizmente, aquela corrida terminou cedo com um problema enquanto eu estava em quinto, mas foi um fim de semana muito bom até então. Estou ansioso para voltar lá e compensar a decepção do ano passado.

Yuki Tsunoda #22: “Eu tenho pilotado muito em Ímola e acho que posso trabalhar de forma semelhante ao que fiz no Bahrein, já que tenho confiança no carro para a próxima corrida. O circuito italiano tem muitas curvas de velocidade média, bem como algumas rápidas. Gosto das chicanes rápidas, como as curvas 1 e 2, algo que nunca experimentei antes. É realmente uma característica especial de lá.

“A pista sobe e desce bastante e eu realmente gosto dela. Acho que é por isso que tantos pilotos curtem pilotar nesse autódromo, porque é diferente de outros. Também gosto da seção Acque Minerali, nas curvas 11 e 12, onde o traçado desce e fica à direita. Na verdade, gosto de todos os contornos, mas principalmente estes dois que citei.

“Vou começar o fim de semana focado em aumentar o meu ritmo, porque você não quer cometer um erro no TL1 que o faça perder a confiança. Como já pilotamos lá antes da temporada, como equipe, podemos nos concentrar apenas no acerto do carro e tentar maximizar essa vantagem e, com sorte, conseguirmos um bom resultado. É importante porque é uma corrida em casa para a AlphaTauri e até mesmo para mim.”

Aston Martin (1 pt)

(Foto: Aston Martin/Divulgação)

Lance Stroll #18: “O circuito de Ímola foi um grande desafio no ano passado. O equilíbrio entre risco e recompensa é tênue, por isso é incrivelmente satisfatório quando você acerta. Como equipe, acho que todos queríamos mais da última vez no Bahrein, então estamos tratando essa próxima etapa como uma nova oportunidade. Vimos que há um grupo de equipes extremamente próximas – por isso, sair dos boxes de forma limpa e fazer o carro funcionar sem problemas em todas as sessões será vital se quisermos fazer a diferença.”

Sebastian Vettel #5: “Estou animado para este fim de semana. Tem sido bom ter um pequeno intervalo extra entre essas duas primeiras corridas – o calendário deste ano nem sempre será tão tolerante – mas isso apenas nos deu uma oportunidade extra de olhar para os dados e entender onde precisamos melhorar o AMR21. Como pista, Ímola é um desafio muito diferente do Bahrein: é um circuito que você pode realmente atacar, então mal posso esperar para correr nele.”

Alfa Romeo Racing (0 pts)

(Foto: Alfa Romeo/Divulgação)

Kimi Raikkonen #7: “Estamos confiantes de que podemos estar no meio da luta por pontos em Ímola também, mas não temos ilusões de que será fácil. Vimos no Bahrein que um bom fim de semana não significa terminar na zona de pontos. Precisamos continuar pressionando para melhorar tudo o que fazemos de quinta a domingo.

“Esperamos que possamos fazer nosso dever de casa, ter um bom fim de semana e estarmos no primeiro grupo. Sabemos o que está sob nosso controle e o que não está, então queremos ter certeza de que entregaremos o nosso melhor em Ímola.”

Antonio Giovinazzi #99: “O que vimos no Bahrein nos deu confiança e estamos ansiosos para ver como podemos ser competitivos em Ímola. Sabemos que podemos estar na luta, mas, também, que precisamos entregar um fim de semana perfeito para maximizar nossos lucros.

“As margens são muito pequenas no pelotão intermediário, principalmente na qualificação, e cada detalhe faz diferença. Adoraria abrir a minha pontuação em Ímola, nossa corrida em casa. Ter três corridas no nosso quintal ano passado não me sobrecarregou. É sempre uma sensação especial correr no país onde nasci e este fim de semana não será diferente.”

Frédéric Vasseur (chefe da equipe): “Tivemos um início de temporada sólido e é uma boa base para construir, a partir deste final de semana. Demos um avanço considerável no desempenho, possivelmente um dos maiores em todo o grid, e agora estamos na luta do pelotão do meio. Porém, os dez primeiros é onde você tem que terminar para trazer os pontos para casa, então esse será o nosso objetivo.

“No ano passado, tivemos nosso melhor resultado da temporada aqui e podemos tomar isso como um incentivo, embora cientes que, em 2020, mostramos apenas um vago indicador do que podemos esperar desta vez. Vimos como é difícil ultrapassar neste circuito, por isso o nosso desempenho de sábado será crucial para garantir que cheguemos à corrida na melhor posição possível para conquistar pontos.”

Alpine (0 pts)

(Foto: Alpine/Divulgação)

Fernando Alonso #14: “Gosto da pista de Ímola e fiquei feliz em vê-la retornar à Fórmula 1 no ano passado. Ela gerou uma disputa emocionante em 2020 e acho que algumas das mudanças no circuito desde que corri aqui, há mais de dez anos, o melhoraram. Também é diferente estar na Europa tão cedo na temporada, geralmente chegamos um pouco mais tarde no ano, quando o continente está passando pelo verão. Tenho boas lembranças aqui, especialmente em 2005, quando vencemos a corrida e depois conquistamos o campeonato daquele ano.”

Esteban Ocon #31: “A pista de Ímola é clássica. Voltar para lá na temporada passada foi bom, pois parece tão histórico e velha guarda com suas raízes profundas de corrida. É um circuito no qual eu gosto de correr. Ganhei o Campeonato Europeu de Fórmula 3 de 2014 lá com uma vitória e um pódio, que foi muito especial. A Itália também está perto de mim, pois moro lá há muitos anos e estou sempre ansioso para correr lá, seja em Monza, Mugello ou Ímola.”

Marcin Budkowski (diretor executivo da equipe): “Saímos do Bahrein decepcionados por não somarmos pontos. O fim de semana da corrida confirmou algumas das fraquezas do nosso pacote, que estamos trabalhando muito para melhorar e ganhar os poucos décimos de segundo que faltam para lutar na frente do pelotão do meio. Temos um pacote de atualização aerodinâmico chegando ao carro para este GP em Ímola. Além disso, temos alguns itens de teste para avaliar durante os treinos de sexta-feira, que ajudarão a definir novas atualizações planejadas nas próximas corridas.”

Williams (0 pts)

(Foto: Williams/Divulgação)

George Russell #63: “Ímola é um circuito fantástico, muito rápido e você realmente precisa estar comprometido. Também tem um monte de características que às vezes faltam nas pistas mais recentes, e você sente isso quando está pulando no meio-fio. Estou muito feliz que ela esteja de volta ao calendário nesta temporada.

“Cometi o que é, provavelmente, o maior erro da minha carreira em Ímola ano passado, ao bater enquanto seguia o safety car. É uma pista onde, se você cometer um erro, está fora. Mas é assim que as corridas devem ser. Vou tentar corrigir o meu erro da temporada anterior com um bom resultado neste fim de semana.”

Nicholas Latifi #6: “Estou animado para entrar na pista em Ímola. Era um circuito que parecia se adequar muito bem ao nosso carro no ano passado e tive um dos meus melhores resultados da temporada na corrida. Estou curioso para ver como o carro vai se comportar por lá, principalmente depois de um fim de semana de condições inconsistentes no Bahrein com o vento. Ter todas as três sessões de treinos será útil, já que no ano passado só tivemos uma, então seremos capazes de construir o final de semana a partir daí e espero que possamos ser competitivos e fazer uma boa corrida.”

Haas (0 pts)

(Foto: Haas/Divulgação)

Mick Schumacher #47: “Obviamente, Ímola é conhecido por andarmos muito em meio-fio. Há os dois cantos da chicane onde você tem que pegar muitas curvas. Temos algumas longas que seguem para as grandes retas. Tudo é basicamente muito distorcido. Em todas as categorias juniores que corri lá, sempre foi muito divertido e uma pista onde gostei de pilotar.

“Eu só tenho boas lembranças desse traçado para ser honesto. Já corri nele na F4 e fiz alguns testes na F3. Em termos de corrida pode ser bastante difícil, com poucos lugares para ultrapassar. Quando você está em um bom fluxo e faz uma boa volta, é ótimo, especialmente como uma curva se segue à outra. É incrível pilotar um carro de Fórmula 1, então fazer isso em um circuito empolgante como esse será ainda mais especial. Estou definitivamente ansioso por isso.”

Nikita Mazepin #9: “Corri em Ímola na Fórmula 3, em 2016. É um circuito muito antigo e foi muito especial pra mim correr lá com as memórias de Ayrton Senna. Entrando na Fórmula 1, obviamente haverá muitas mudanças, mas estou ansioso para correr lá de novo.

“Alguns simuladores de direção têm sido muito importantes pra mim, já que não corro nessa pista há cinco anos. Sem dúvidas, a volta de qualificação é muito importante porque existem poucas oportunidades para subir de posição. Dessa forma, conseguir uma boa volta na classificação é a chave para uma boa prova.”

Guenther Steiner (chefe da equipe): Não comentou.

Autódromo Enzo e Dino Ferrari (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O Autódromo Enzo e Dino Ferrari possui 4.909 km de comprimento, recebeu seu primeiro GP da F1 em 1980 e a corrida no dia 1° de novembro terá um total de 63 voltas. O recorde de volta mais rápida pertence a Lewis Hamilton, que cravou 1:15.484 na temporada 2020.

A pista é caracterizada pela predominância de retas e curvas técnicas, além de possuir mudanças de elevação em certos trechos. Os favoritos à vitória são Lewis Hamilton, vencedor do GP ano passado e, principalmente, Max Verstappen, este que, diferente da temporada anterior, possui um carro mais competitivo e ameaçador para a Mercedes.

De cima para baixo, RB16B de Max Verstappen e o W12 de Lewis Hamilton (Foto: Fórmula 1/Divulgação)

Na rodada 2020, em Ímola, Verstappen estava com um carro inferior ao atual RB16B e, mesmo assim, conseguiu superar Valtteri Bottas e se aproximar de Hamilton. Infelizmente, o pneu traseiro direito de Max estourou e isso o fez abandonar a prova logo em seguida. Nesse final de semana, o holandês de 23 anos terá uma possibilidade de redenção e possui chances reais de vencer pela primeira vez na Itália.

A corrida acontecerá no próximo domingo, dia 18, às 10h (horário de Brasília), e será transmitida ao vivo pela Rede Bandeirantes de Televisão.

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.