Início Destaque WSBK – Catar – O Último ato antes de apagar as luzes...

WSBK – Catar – O Último ato antes de apagar as luzes – 2018

113

Amigos leitores do TDT, chegamos a última etapa do WSBK, etapa do Catar e assim se encerra a temporada 2018. Rea #1 já tinha garantido o título da categoria, assim a disputa ficou pela segunda colocação do campeonato entre Van de Mark #60 e Chaz Davies #7.

Rea #1 consegue uma boa largada junto com seu companheiro Sykes #66, mas o campeão abre vantagem. A briga mesmo fica entre Laverty #50 e Lowes #22, que passa Laverty como um foguete para assumir a 3ª colocação. Logo em seguida o piloto da Aprilia recuperaria a posição e essa disputa se manteria até as voltas finais.

Foto: Reprodução Vídeo oficial WSBK

Algumas voltas mais tarde, o piloto da Honda Camier #2 sofre uma queda (sem consequências graves) e mais uma vez a Ducati satélite de Xavi Forés #12 se mantém a frente de Melandri #33. E a briga pela terceira posição continuou até a última curva da última volta, quando Laverty #50 tenta uma ultrapassagem para recuperar o pódio, mas quase sofre uma queda salvando o 4º lugar.

Foto: Reprodução Vídeo oficial WSBK

Rea #1 vence a última prova do ano com Sykes #66 e Lowes #22 fechando o pódio. Em virtude do clima, a prova do dia seguinte acabou não acontecendo e assim este foi o último pódio do ano!

Antes de finalizar a matéria vamos falar também da WSSP, que precisou da última prova para conhecer seu campeão. As provas da WSSP sempre foram bem disputadas e essa última etapa não foi diferente, com Cortese #11 e Cluzel #16 com apenas 5 pontos de diferença e com os dois à frente, na primeira fila do grid. A prova acabou atrasando devido as condições da pista e a prova foi reduzida para 12 voltas. Mahias #144, campeão do ano passado larga bem, mas erra na primeira curva e Cluzel #12 assume a liderança seguido por Cortese #12, briga esta que foi até ao final e com boas trocas de posições entre os dois.

Foto: Reprodução Vídeo oficial WSBK

Faltando 3 voltas para o fim, Mahias #144 faz uma ultrapassagem espetacular sobre os dois e assume a liderança, a esta altura beneficiava Cortese #11 na conquista do campeonato. Mas com certeza Cluzel #16 não iria desistir até a última curva da última volta e foi o que aconteceu! Os dois batalharam até o fim pela segunda posição e em uma das últimas curvas, Cluzel #16 perde a frente da moto e cai, entregando o título pra Cortese #11, que em seu primeiro ano na WSSP já conquista o título da categoria – ele que veio da Moto2.

Foto: Reprodução Vídeo oficial WSBK

O ano termina com o Jonathan Rea #1 tetracampeão da WSBK e Sando Cortese #11 na WSSP, ano que vem novos pilotos prometem mais competitividade na WSBK, como a chegada de Álvaro Bautista na Ducati, que promete melhor desempenho com o novo motor v4.

A pergunta que fica é: Alguém pode parar Rea? Aguardemos 2019…