Início Destaque FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da Austrália – 2022

666

 13 min de leitura

(Foto: Clive Mason/Getty Images/Red Bull Content Pool)
Confira o que pilotos e chefes de equipe esperam da terceira etapa do campeonato, em uma pista que retorna após dois anos.

A Fórmula 1 estará de volta nesse fim de semana (8, 9 e 10) para realizar o Grande Prêmio da Austrália, a terceira corrida do campeonato 2022, que acontecerá no tradicional circuito urbano Albert Park, localizado em Melbourne, capital costeira de Victoria.

A prova no país da Oceania retorna ao itinerário da F1 após ser cancelado horas antes do Treino Livre 1, em 2020, por conta da pandemia de COVID-19, e de ficar de fora da temporada passada (2021), pelo mesmo motivo.

Dono da casa
Daniel Riccardo, o herói da Austrália (Foto: McLaren F1 Team)

Único australiano no grid, Daniel Ricciardo se prepara para a sua corrida em casa nesse fim de semana, após esperar dois anos por isso. A última vez que o piloto de 32 anos correu na Austrália, foi na abertura da temporada 2019, em sua estreia na equipe Renault, esta que não foi boa, devido a um erro na largada que arrancou fora a asa frontal de seu carro e, algumas voltas depois, o forçou a abandonar a disputa.

Este ano, Daniel está na McLaren, escuderia que se encontra em dificuldades quanto ao desempenho do carro, motivo pelo qual Ricciardo ainda não marcou pontos este ano. Assim, o automobilista está sob pressão: por correr em casa, com os fãs em maioria nas arquibancadas, e por estar prestes a pilotar um carro que demonstrou uma baixa performance até o momento.

Abaixo, confira o que pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, esperam do GP australiano, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores. Em seguida, saiba as novidades que a etapa trará para os fãs da categoria.

Scuderia Ferrari (78 pts)
(Foto: Scuderia Ferrari/Divulgação)

Charles Leclerc #16: Não comentou.

Carlos Sainz #55: Não comentou.

Mattia Binotto (chefe da equipe): Não comentou.

Mercedes-AMG Petronas (38 pts)
(Foto: Mercedes-AMG F1/Divulgação)

Lewis Hamilton #44:Temos muito trabalho a fazer com certeza, mas também temos uma grande equipe. Vamos apenas focar e tentar melhorar nosso desempenho a partir de Melbourne.”

George Russell #63:Estamos dando duro para diminuir a distância da Ferrari e Red Bull. Todo o pessoal em Brackley e Brixworth estão comprometidos e desejam, tanto quanto eu, eliminar de vez nossa diferença em relação aos líderes do campeonato.”

Toto Wolff (chefe da equipe):Agora voltamos para Melbourne pela primeira vez desde 2020, e correremos na Austrália pela primeira vez em três anos, muito tempo para uma cidade e país tão apaixonados pela F1. Estamos ansiosos para ver os fãs e o novo layout da pista, que promete mais oportunidades de ultrapassagem e tempos de volta mais rápidos.

No momento, nosso desempenho na pista não está atendendo às nossas expectativas, mas todos em Brackley e Brixworth estão focados em entender os problemas e encontrar as soluções certas. Lewis e George estão dando uma contribuição importante para o esforço geral, fornecendo feedback, passando tempo no simulador e trabalhando juntos para nos ajudar a avançar.”

Oracle Red Bull Racing (37 pts)
(Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

Max Verstappen #1:Com as atualizações no circuito de Melbourne, agora deve haver mais oportunidades de ultrapassagem, o que é sempre positivo. Vai ser interessante ver como o carro se comporta neste final de semana em Albert Park.”

Sergio Perez #11:Tivemos corridas bem disputadas até agora. A equipe e eu tivemos azar em algumas vezes, mas estou confiante de que minha sorte mudará neste fim de semana na Austrália.”

Christian Horner (chefe da equipe): Não comentou.

BWT Alpine (16 pts)
(Foto: Alpine F1 Team/Divulgação)

Fernando Alonso #14: “Eu gosto da pista na Austrália e, embora seja bastante difícil ultrapassar, as mudanças foram feitas para incentivar isso, então veremos como tudo se desenrola. O fim de semana passado foi uma decepção, mas podemos estar satisfeitos com o nosso ritmo geral até agora.

Toda a equipe está trabalhando duro para garantir que continuemos no topo de nosso desenvolvimento. Tivemos algumas corridas justas e emocionantes na Arábia Saudita e também no Bahrein. Domingo é quando os pontos são marcados, então só precisamos ter certeza de marcá-los.

Esteban Ocon #31: “A última vez que estivemos na Austrália, saímos em circunstâncias muito bizarras e o mundo mudou de muitas maneiras desde então. Pessoalmente, sempre gostei de correr lá e a atmosfera é sempre ótima.

“Acho que, apesar da distância, todos gostam genuinamente de voltar. Melbourne é uma cidade tão legal e estou feliz por finalmente podermos voltar e espero que possamos dar um bom show para os apaixonados fãs australianos.”

Otmar Szafnauer (chefe da equipe): Não comentou.

Haas (12 pts)
(Foto: Haas F1 Team/Divulgação)

Kevin Magnussen #20:Eu realmente gosto da Austrália e Melbourne. Por muitos anos costumava ser a primeira corrida do ano, então sempre há um sentimento especial lá. Espero que possamos ter outro fim de semana positivo.

“Temos um carro muito bom este ano. Ainda estamos aprendendo sobre isso, mas tenho a sensação de que somos mais fortes em baixa e média velocidade do que em alta velocidade. Não que sejamos ruins em alta velocidade, mas sinto que nossos pontos fortes estão em baixa e média, então isso deve ser bom para Albert Park.

Mick Schumacher #47:Será a primeira vez que vou correr em Melbourne e na Austrália em geral, por isso estou ansioso para conhecer a pista e a cidade também. Estive lá com meu pai e o vi correr em Melbourne, foi muito legal. Estou animado para correr lá e fazer minhas próprias experiências de pilotar um carro de Fórmula 1 em território australiano.”

Guenther Steiner (chefe da equipe): Não comentou.

Alfa Romeo Racing ORLEN (9 pts)
(Foto: Alfa Romeo Racing/Divulgação)

Valtteri Bottas #77: “Adoro vir para a Austrália: tenho passado bastante tempo aqui ultimamente, mais recentemente nas férias de inverno, pois meu parceiro é da Austrália do Sul e é um dos meus lugares favoritos, com tantas coisas para ver e fazer. Por esta e muitas outras razões, estou feliz por podermos correr em Melbourne novamente.

“Albert Park é um circuito muito interessante e o trabalho feito antes da corrida deste ano, assim como os carros de nova geração, devem tornar as corridas muito mais emocionantes.

Estamos ansiosos para mostrar nosso ritmo aqui, pois sabemos que podemos lutar contra a maioria dos carros no grid. Estamos confiantes de que podemos trazer pontos para casa, mas é importante fazermos nosso trabalho corretamente, pois vimos o quão competitivo todo o grid é.”

Guanyu Zhou #24: “Melbourne é uma daquelas corridas especiais – lembro-me de ver o Grande Prémio de abertura da temporada ao longo dos anos e a sensação especial que me deu. Estou muito animado por estar aqui e mal posso esperar para conhecer a pista, pois este é um lugar completamente novo para mim.

“A primeira sessão de treinos será muito importante para obter total confiança no novo layout, mas não estou muito preocupado com isso – meu foco principal é extrair o máximo do carro, como em todos os outros finais de semana. Viemos aqui depois de duas corridas fortes, mas vimos como executar bem o fim de semana é a chave para trazer para casa os pontos.

“Estou confiante de que teremos mais um desempenho no nível que esperamos e lutaremos pela frente. Me sinto muito à vontade, trabalhando com a equipe e Valtteri, e essa confiança se traduz em maiores expectativas.”

Frédéric Vasseur (chefe da equipe): “É ótimo estar de volta a Melbourne depois de todo esse tempo: é um lugar que sempre dá as boas-vindas mais calorosas ao nosso esporte e nossa equipe, e é uma prova do apelo global da Fórmula 1. Abordamos o Grande Prêmio da Austrália com confiança e um pouco de emoção: as mudanças feitas nesta pista são algumas das mais radicais que aconteceram em Albert Park e estamos ansiosos para descobrir como elas afetarão as corridas.

Viajamos para a Austrália com o objetivo de voltar a pontuar: sabemos que podemos competir para estar na frente, mas também sabemos como cada corrida é uma oportunidade para todas as equipes darem mais um passo à frente. A corrida de desenvolvimento terá um enorme impacto este ano e queremos descobrir se o trabalho que fizemos desde Jeddah pagou dividendos quando se trata da pista.”

Scuderia AlphaTauri (8 pts)
(Foto: Scuderia AlphaTauri/Divulgação)

Pierre Gasly #10:A pista de Albert Park passou por mudanças significativas e poucas curvas são as mesmas de antes, então será nova para todos. Parece muito mais rápida, porque alargaram muitas curvas. Precisaremos de um carro que seja eficiente e rápido nas retas, mas que mantenha downforce suficiente nas curvas.

Pessoalmente, estou muito feliz por correr lá novamente. A última vez que estivemos aqui foi em 2020, foi a primeira corrida cancelada devido ao COVID-19, então não corremos desde a edição de 2019. Melbourne é uma pista que gosto muito e o mesmo vale para a cidade. A única coisa ruim é ter que passar 48 horas no avião em uma semana. É incrível estar de volta, e mal posso esperar pra correr lá novamente.”

Yuki Tsunoda #22:O circuito de Melbourne será completamente novo para mim, só rodei lá uma vez no simulador. O layout mudou em relação aos anos anteriores e uma pista mais rápida nos espera. Vou usar a minha abordagem habitual para os novos traçados e aumentar o meu ritmo durante as várias sessões de treinos livres.

Já estive na Austrália uma vez: eu tinha 12 anos e fiz uma viagem escolar para Gold Coast, não muito longe de Melbourne. Gostei do país e da atmosfera e ainda me lembro do meu primeiro gosto de carne australiana. Achei muito gostoso e mal posso esperar para comer de novo. A comida é sempre a minha prioridade num novo país.”

McLaren (6 pts)
(Foto: McLaren F1 Team/Divulgação)

Lando Norris #4: “Mal posso esperar para entrar na pista com o novo carro em Melbourne, especialmente com as mudanças que eles fizeram desde a última corrida lá, há três anos. Anseio em ver o progresso que podemos fazer. É uma corrida especial para mim, pois fiz minha estreia lá em 2019 e com a pandemia, não corremos lá desde então. Tenho trabalhado duro no simulador para voltar a velocidade com a pista, especialmente com as novas mudanças.

A corrida em Jeddah mostrou os pequenos passos que demos, mas ainda temos um longo caminho a percorrer. Os pontos foram uma bela recompensa pelo trabalho árduo de todos. Como equipe, na pista e na fábrica, estamos trabalhando duro para desenvolver o carro e obter mais desempenho, mas sabemos que ainda temos um longo caminho a percorrer.”

Daniel Ricciardo #3:É bom estar em casa. Estou muito animado para voltar à pista em Melbourne. Nada supera uma torcida em seu país, e os fãs australianos são alguns dos melhores do mundo. De volta a Perth desde o Grande Prêmio da Arábia Saudita, me sinto descansado, preparado e animado para ficar preso em um dos meus fins de semana favoritos do ano. Também será ótimo experimentar o novo layout, principalmente o destro arrebatador, pois parece mais rápido.

O final da minha corrida em Jeddah foi frustrante, mas encorajador ao ver como o trabalho árduo da equipe está começando a dar frutos. Havia muitos pontos positivos para tirar do fim de semana e estou muito mais confortável no carro. Ainda temos um longo caminho a percorrer e estamos focados na tarefa em mãos. Vamos voltar lá, lutar o máximo que pudermos e esperamos dar um belo show.

Andreas Seidl (chefe da equipe): “A equipe e eu estamos empolgados por estar de volta à Austrália depois de alguns anos, especialmente com o significado de ser a primeira corrida em casa de Daniel com a McLaren. Houve algumas mudanças significativas na pista desde a última corrida aqui em 2019, com o alargamento da entrada para algumas curvas e a mudança da velha chicane para uma direita de fluxo rápido. Será ótimo ver como os novos carros reagem a isso, pois devem gerar corridas emocionantes.

“O GP da Austrália é sempre uma grande corrida, mas mais complicada quando levamos em consideração o jet lag e a logística das etapas tão longe de nossa base em Woking. Mas o cenário global é uma das razões pelas quais a F1 é tão empolgante. Daremos tudo de nós para fazer o que pudermos para maximizar nosso resultado em Melbourne.”

Aston Martin Aramco Cognizant (0 pts)
(Foto: Aston Martin/Divulgação)

Lance Stroll #18:É fantástico poder voltar para a Austrália. Melbourne é uma grande cidade esportiva, e é sempre divertido pilotar em Albert Park. Estou ansioso para experimentar o layout revisado e a pista recapeada, que esperamos melhorar as ultrapassagens – especialmente na curva 13, que foi apertada.

“Será muito interessante ver como esses novos carros de efeito solo se comportam aqui, pois também devem tornar as corridas mais próximas e emocionantes.”

Sebastian Vettel #5:Depois de testar positivo e perder as duas primeiras corridas, parece um pouco como chegar atrasado na escola, então estou realmente ansioso para começar a correr de novo. Dar início à minha temporada na Austrália é algo que já fiz antes, e é ótimo que a Fórmula 1 esteja voltando depois de alguns anos difíceis.

Para mim, depois de quase um mês fora do carro, será importante aprender ao longo dos treinos, e espero que possamos dar alguns passos adiante no que normalmente é uma corrida emocionante e imprevisível.”

Mike Krack (chefe da equipe): Não comentou.

Williams Racing (0 pts)
(Foto: Williams Racing/Divulgação)

Nicholas Latifi #6:Estou muito animado para experimentar pela primeira vez as corridas em Albert Park. Ainda não pilotei lá com a Fórmula 1, embora tenha explorado o local em 2020 e achei Melbourne um lugar incrível.

O circuito em si parece muito divertido, então experimentar todo o evento será ótimo. As novas mudanças de pista parecem promissoras. Eu realmente espero que isso melhore as disputas para que possamos fazer um GP emocionante para os fãs, depois de esperarem tanto tempo.”

Alex Albon #23:Melbourne é uma cidade muito legal, então quero muito voltar lá depois de tanto tempo longe. Os fãs sabem como se divertir na Austrália, o que significa que a atmosfera em Albert Park é sempre ótima. Tenho certeza de que será ainda melhor depois de alguns anos sem corrermos lá.

Há muitas mudanças no circuito este ano, e estou louco para ver como nos saímos e como o FW44 lida com a pista. Sei que toda a equipe espera se recuperar após uma prova complicada em Jeddah, então vamos nos esforçar ao máximo para maximizar o desempenho e fazer o melhor que pudermos.”

NOVIDADES PARA O GP
Sebastian Vettel correrá pela primeira vez neste ano (Foto: Divulgação)

Depois de perder as duas primeiras etapas do calendário 2022 e ser substituído pelo piloto reserva da equipe Aston Martin, Nico Hulkenberg, Sebastian Vettel se recuperou da COVID-19 e, enfim, iniciará a temporada no GP da Austrália.

O heptacampeão testou negativo na quinta-feira seguinte ao GP da Arábia Saudita (31 de março), e correrá ao lado do parceiro Lance Stroll neste fim de semana.

Detalhes do circuito
Circuito Albert Park – Melbourne (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O circuito de Albert Park possui 5.278 km de extensão, recebe GPs de Fórmula 1 desde 1996 e a corrida terá um total de 58 voltas. Algumas atualizações foram feitas no traçado para este ano: as curvas 1, 3, 6 e 11 foram alargadas em 2,5, 4, 7,5 e 3 metros, respectivamente; as antigas curvas 9 e 10 foram transformadas em uma extensão da “barriga” após a curva 8, esta que permanece inalterada; e a curva 13 também foi aumentada.

Com as novas configurações de layout, agora, o circuito conta com um total de 14 curvas, duas a menos em relação ao antigo desenho. Além disso, o recorde de volta se encontra nulo, o que mudará neste final de semana, através do piloto mais rápido.

A pista urbana em Albert Park é caracterizada por ser rápida, fluida e por possuir trechos predominantes de média e alta velocidade. Para este ano, os pilotos contarão com uma 4ª zona de abertura da asa móvel (DRS), implantada entre as curvas 8 e 9, o que aumentará o número de ultrapassagens no domingo.

Informações sobre os pneus
(Infográfico: Pirelli)

Este ano, há uma indicação de pneu incomum para a pista urbana de Melbourne, com uma diferença maior do que o normal entre os compostos médios e macios. O P Zero Branco duro é o composto C2 e o P Zero Amarelo médio é o composto C3, mas ao invés do C4, o mais macio é o composto C5 com o P Zero Vermelho macio.

Esta será a estreia na corrida do pneu mais macio da gama Pirelli 2022, marcando uma mudança em relação à corrida cancelada de 2020 e ao GP da Austrália de 2019, quando os compostos C2, C3 e C4 foram selecionados.

Como uma instalação temporária, Albert Park costumava ser bastante ondulado, mas o novo asfalto pode ter reduzido isso. Essa nova superfície deve oferecer baixa aderência (pontuação de 2 em 5), o que deve resultar em um desgaste moderado.

É provável que toda a pista esteja escorregadia na sexta-feira, com um alto grau de evolução esperado (4 de 5 na classificação da Pirelli).

A tração é importante para obter uma boa condução nas retas e curvas curtas, enquanto as forças de frenagem e laterais são médias. A gravidade das cargas também é média, com o estresse geral dos pneus novamente marcando 3 de 5 na classificação.

Informações da assessoria de imprensa da Pirelli Brasil.

Previsão do tempo
(Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Sexta-feira:

Mínima de 13°C e Máxima de 23°C, céu parcialmente nublado e 5% de chance de chuva.

Sábado:

Mínima 15°C e Máxima 25°C. Tempo parcialmente nublado, com 10% de possibilidade de chuva.

Domingo:

Mínima de 17°C e Máxima de 27°C. Nublado, com 50% de probabilidade de chuva.

Fonte: www.bom.gov.au

Transmissão no Brasil

A corrida acontecerá no próximo domingo, às 2h da manhã (horário de Brasília), e terá cobertura completa da Rede Bandeirantes de Televisão, a partir de 1h30.

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.

Artigo anteriorSTOCK CAR – O retorno da categoria ao Rio em números – 2022
Próximo artigoFÓRMULA 1 – Programação, Horários e Transmissão – GP da Austrália – 2022