Início Destaque NASCAR – Novato Cole Custer surpreende no final e vence no Kentucky...

NASCAR – Novato Cole Custer surpreende no final e vence no Kentucky – 2020

104

 4 min de leitura

As principais divisões da NASCAR visitaram o oval de Kentucky no último fim de semana. Créditos : Rob Carr | Getty Images (Nascar.com)

Olá amigos e amigas do Tomada de Tempo e do Kojak ! Mais um fim de semana acelerado para quem tem gasolina na veia. Desde quinta feira a NASCAR começou sua rodada no Kentucky com a XFINITY (em dose dupla), no sábado vieram as camionetes da TRUCK SERIES e o fechamento foi com a CUP no domingo. Não posso deixar de ressaltar também as ótimas provas das outras categorias e imaginem quando voltarem a Stock Car, a F-E e a MotoGP. É pessoal, o mundo da velocidade é gigante.

Vamos direto ao ponto, à CUP SERIES, a luta pelo título da fase regular e principalmente, a disputa pelas vagas que restam para os playoffs, pois ser o primeiro colocado na última prova do playoff é o que traz o caneco que realmente importa.

Nas últimas corridas, uma disputa particular entre Kevin Harvick#4 e Denny Hamlin#11 tomou conta da categoria, algo que não é muito esperado, pois na NASCAR boa parte do grid tem condições de vencer, e ainda, “vira e mexe” ocorrem aquelas surpresas com os chamados “outsiders” que acertam na loteria e vencem provas de forma surpreendente. Esse é o tempero especial da NASCAR.

Mas para a minha felicidade, o duelo Harvick#4 X Hamlin#11 deu espaço para outros protagonistas, e Aric Almirola#10 aproveitou a brecha e apareceu muito bem no primeiro segmento, foi dominante e fechou com sobras, seguido por Chase Elliott#9 e Joey Logano#22. Minha opinião sobre Almirola#10. Piloto que tem regularidade, mas não tem pinta de campeão.

No início do segundo segmento, um fato curioso, Ryan Blaney#12 que vinha bem na prova, começou a ter problemas de cambio e teve que ficar segurando a alavanca da marcha durante toda a prova para ela não “pular” na hora da troca. Uma coisa atípica, mas que é a cara do “automobilismo raiz” que a NASCAR nos proporciona em pleno 2020. Mesmo com tamanha dificuldade, Blaney#12 continuou forte no segundo segmento, que foi fechado com Brad Keselowski#2 na ponta.

A corrida tinha um ritmo forte, com poucas interrupções e foi assim até o final do último segmento, e nesse ponto, começaram a surgir as bandeiras amarelas em sequencia. E numa relargada em virtude dessas bandeiras, Jimmie Johnson#48, em seu retorno pós Covid, brigando pela ponta, desceu de forma equivocada e foi acertado por Brad Keselowski#2. Lá se foi a chance do fim de jejum do heptacampeão e a chance de garantir sua vaga nos playoffs. Está difícil, mas que o destino honre esse grande campeão em seu ano de despedida e que ele esteja presente no mata -mata da NASCAR.

A fase difícil continua para Jimmie Johnson. Ele estará nos playoffs? Créditos : Jared C. Tilton | Getty Images (Nascar.com)

Faltando duas voltas para o fim, fomos para a última relargada, com Harvick#4 e Truex Jr#19 na primeira fila, seguidos por Ryan Blaney#12 e Brad Keselowski#2. Perceberam que faltando duas voltas, última relargada, citei os quatro primeiros colocados e não falei do vencedor da prova? Pois é, essa é a NASCAR. Cole Custer#41 relargou da P6 na terceira fila, adotou a linha de fora, aproveitou que as raposas se engalfinharam e não se preocuparam com ele, e de forma brilhante, no seu ano de estreia, venceu sua primeira corrida na CUP SERIES e garantiu sua vaga nos playoffs. Foi de tirar o fôlego e bater palmas no sofá. Desde a XFINITY eu comento que piloto da NASCAR com nome Cole, tem que dar certo. Se você não entendeu a referência, pegue uma máquina do tempo, já que está na moda e vá aos cinemas no ano de 1990!

Destaques com D maiúsculo para a P7 de Christopher Bell#95, largando da P32 e para a P10 de Tyler Reddick#8 largando da P22. O trio de ferro que subiu da XFINITY nesta temporada brilhou por completo no Kentucky. A molecada está começando a assombrar os veteranos. Esse confronto de gerações vai nos proporcionar grandes pegas.

Já na XFINITY, Austin Cindric, que nunca tinha vencido em oval, resolveu vencer as duas etapas de uma vez e começa a abrir espaço na Penske. Lamentável apenas a troca de socos após a prova entre Noah Gragson e Harrison Burton. Resolvam na pista moçada! Na TRUCK SERIES, o imprevisível Sheldon Creed venceu numa prova interrompida pela chuva. Creed é um piloto rápido e agressivo, mas que as vezes apronta cada uma…

Cole Custer e seus belos troféus da Cup Series. NASCAR também dá show nas premiações. Créditos : Jared C. Tilton | Getty Images (Nascar.com)

Sobre a agenda, na quarta feira temos o evento especial da NASCAR. A corrida “All Star” em Bristol, não valerá pontos para o campeonato, mas é um grande evento valendo um milhão de dólares para o vencedor. Nada como uma boa grana extra por uma noite de trabalho, não? No fim de semana, voltamos a disputa pelas vagas para os playoffs no Texas, com a TRUCK SERIES e a XFINITY no sábado e a CUP SERIES no domingo.

Na tabela da CUP, vejam que após a vitória, Cole Custer#41 aparece apenas na vigésima colocação. Ele não briga pelo título da fase regular, mas já está garantido nos playoffs graças à vitória. Harvick#4 segue liderando com sobras por enquanto. Isto posto, vamos nos divertir com a “All Star race” e depois nos vemos no Texas para acompanhar a luta pelas vagas. Obviamente, todas as informações estarão no TOMADA DE TEMPO! E VIVA A NASCAR!

Fonte : Nascar.com

E como diria Kal-El : “Para o alto e avante !!”

SIGA MINHAS REDES SOCIAIS
CALENDÁRIO 2020 – NASCAR

E o calendário revisado até JUNHO/2020 está disponível AQUI!