Início Destaque FÓRMULA 1 – Equipes questionam decisão da FIA sobre acordo com a...

FÓRMULA 1 – Equipes questionam decisão da FIA sobre acordo com a Ferrari – 2020

254

 3 min de leitura

(Foto: Fórmula 1/divulgação)

Sete escuderias se uniram para questionar a Federação Internacional do Automóvel em relação ao resultado da averiguação contra a Ferrari de 2019.

Ano passado, a Scuderia Ferrari estava sob análise após denúncias de outras equipes que apontavam a utilização de um motor aprimorado e que não obedecia os regulamentos. A vantagem que a Ferrari obtinha em reta era de aproximadamente 0,5s com a tal unidade de energia.

Na sexta-feira (28), último dia de testes pré-temporada, a FIA lançou um comunicado que informa o resultado da análise sobre o motor da Ferrari. Nesse documento, o órgão diz: “Após investigações técnicas completas, a FIA concluiu sua análise da operação da Unidade de Potência da Scuderia Ferrari de Fórmula 1 e chegou a um acordo com a equipe” e “Os detalhes do acordo permanecerão entre as partes.”

Hoje, as equipes Renault, Racing Point, Mclaren, Alpha Tauri, Red Bull Racing, Mercedes e Williams fizeram um protesto coletivo contra a FIA, após esse comunicado do órgão regulador da Fórmula 1, que afirma ter entrado em acordo com a Ferrari ao invés de punir a escuderia italiana. Mattia Binotto negou as acusações e afirmou que a escuderia italiana utilizou uma unidade de energia ano passado que obedecia os regulamentos.

As manifestações das equipes foram unânimes e no comunicado conjunto, dizem:

Nós, as equipes abaixo-assinadas, ficamos surpresas e chocadas com a declaração da FIA de sexta-feira, 28 de fevereiro, relativa à conclusão de sua investigação na Unidade de Potência da Scuderia Ferrari de Fórmula 1.”

Um regulador esportivo internacional tem a responsabilidade de agir com os mais altos padrões de governança, integridade e transparência.”

Após meses de investigações realizadas pela FIA apenas após consultas feitas por outras equipes, objetamos fortemente que a FIA chegue a um acordo confidencial com a Ferrari para concluir esse assunto.”

Portanto, declaramos publicamente nosso compromisso compartilhado de buscar a divulgação completa e adequada sobre este assunto, para garantir que nosso esporte trate todos os concorrentes de maneira justa e igual. Fazemos isso em nome dos fãs, participantes e partes interessadas da Fórmula 1.”

Além disso, reservamos nosso direito de buscar reparação legal, dentro do devido processo da FIA e perante os tribunais competentes.”

“McLaren Racing Limited
Grande Prêmio da Mercedes-Benz Limited
Racing Point UK Limited
Red Bull Racing Limited
Renault Sport Racing Limited
Scuderia Alpha Tauri S.p.A.
Williams Grand Prix Engineering Limited”.

A Haas e a Alfa Romeo Racing não se manifestaram contra a Ferrari, provavelmente porque utilizam motores fornecidos pela escuderia italiana.

A Federação Internacional do Automóvel ainda não rebateu o questionamento das sete equipes acima, mas é esperado que essa questão vá parar no judiciário, já que há um processo da FIA em que essas demandas podem ser tratadas com o Tribunal Internacional de Apelação.