Início Fórmula 1 FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP da Espanha – 2024

900
(Foto: Peter Fox/Getty Images/Red Bull Content Pool)
Confira o que pilotos e chefes de equipe esperam da corrida em um local de provas que costumava receber a pré-temporada.

A Fórmula 1 está de volta às pistas neste fim de semana (21 a 23) para realizar o Grande Prêmio da Espanha, a décima etapa da temporada que acontecerá no Circuito de Barcelona-Catalunha em Montmeló, local de provas localizado na região nordeste do país europeu.

A pista, 562 km distante da capital da Espanha, Madrid, é bastante conhecida pelos pilotos, por ter sediado os testes pré-temporada da F1. Desde 2021, o Circuito Internacional do Bahrein é o novo local para as equipes prepararem seus carros para uma nova campanha, um modo de facilitar a parte logística da categoria, já que a etapa de abertura passou a ser no país do Oriente Médio.

O GP da Espanha será a corrida em casa para os pilotos Fernando Alonso (Aston Martin) e Carlos Sainz (Ferrari), que contarão com a maior parte da torcida no autódromo terão uma arquibancada exclusiva para seus respectivos fãs. A disputa no Circuito de Barcelona-Catalunha também abre a primeira rodada tripla do calendário 2024 da categoria, ou seja, três corridas em três finais de semana.

Abaixo, confira o que pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, esperam do Grande Prêmio espanhol, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores. Além disso, saiba as novidades para a etapa, as características do traçado, informações dos compostos de pneus e a previsão do tempo para os três dias da competição.

Oracle Red Bull Racing (301 pts)
(Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Max Verstappen #1: “Já faz um tempo que voltamos às corridas europeias e estive com a equipe na fábrica esta semana me preparando para o Grande Prêmio da Espanha, sendo a primeira corrida de uma rodada tripla movimentada. Barcelona será a primeira prova onde estrearei meu novo capacete laranja. Como uma homenagem aos meus fãs e a todo o seu apoio, eles aparecem no capacete e acho que o design final parece muito legal e detalhado.

Tenho ótimas lembranças do circuito de Barcelona-Catalunha, principalmente de vencer meu primeiro GP de Fórmula 1 lá. Tem uma boa mistura de curvas de alta e baixa velocidade. Historicamente corremos bem lá, então esperamos poder maximizar o desempenho do carro neste fim de semana. Nosso objetivo é manter o ritmo do Canadá, por isso estamos ansiosos para correr neste fim de semana.”

Sergio Perez #11: “Chegando à Espanha, sei que preciso de um fim de semana de sucesso, depois de um desastre no Canadá. Às vezes você é forçado a esvaziar a cabeça um pouco e temos feito isso desde a última corrida. Estive em Milton Keynes trabalhando com a equipe para tentar identificar onde e o que podemos fazer melhor para garantir que estou tirando o máximo proveito do RB20.

Estou confiante no carro e no desempenho que podemos executar com ele, mas preciso mostrar isso melhor na pista em Barcelona. Sempre gostei do GP da Espanha, me sinto muito em casa e todos fazem me sentir muito bem-vindo. Barcelona-Catalunha é um circuito que conheço muito bem e o RB20 deve ser rápido nesse tipo de pista, então cabe a nós acertar e trazer o resultado que sabemos que somos capazes de conquistar.”

Christian Horner (chefe de equipe): Não comentou.

Scuderia Ferrari HP (252 pts)
(Foto: Scuderia Ferrari/Divulgação)

Charles Leclerc #16: Não comentou.

Carlos Sainz #55: Não comentou.

Frédéric Vasseur (chefe de equipe):O Grande Prêmio da Espanha deverá nos permitir voltar a ser competitivos, com o mesmo nível de desempenho que demonstramos antes do Grande Prêmio do Canadá. Na verdade, chegamos a Barcelona impulsionados pelo desempenho fantástico dos nossos colegas da Ferrari AF Corse de Hypercar do WEC que acabaram de vencer as 24 Horas de Le Mans pelo segundo ano consecutivo.

“Aprendemos algumas lições valiosas do fim de semana em Montreal e sentimos que já avançamos a partir daí. O circuito Barcelona-Catalunha sempre foi considerado um grande teste à capacidade geral de um carro e esperamos voltar à nossa forma habitual aqui. Durante toda a temporada, vimos a qualificação e a corrida bem disputada, por isso, será vital para nós garantir que fazemos tudo corretamente, até ao mais ínfimo detalhe.

“Tudo depende de estarmos no topo do nosso jogo, porque só executando cada sessão com perfeição poderemos obter os resultados que sabemos que somos capazes. Esta é a corrida em casa do Carlos e tenho a certeza que todo o apoio extra dos fãs será um impulso adicional para ele. Vai ser um fim de semana interessante e contamos com muitos pontos.”

McLaren (212 pts)
(Foto: Patrick Vinet/McLaren Media Centre)

Lando Norris #4: “É ótimo estar de volta à Europa depois de um GP do Canadá de sucesso para nós. Estivemos perto de mais uma vitória, mas estou feliz por conseguir mais um pódio e pontos importantes para a equipe. Barcelona-Catalunha é um ótimo lugar para se estar, lutar por vitórias, e isso me deixa muito animado para o resto da temporada. Sabemos que temos trabalho a fazer para garantir que vencemos com mais regularidade, mas estamos caminhando na direção certa.

Na semana passada voltei ao MTC para ver a equipe e me preparar para a próxima etapa. Sempre gostei de ir à Espanha, há sempre um ótimo clima dos fãs e é uma cidade incrível. A pista tem os seus desafios com uma verdadeira mistura de curvas lentas e de alta velocidade, mas penso que estamos numa boa posição para maximizar a nossa performance e tirar o máximo do desempenho do carro. Seguimos de olho no prêmio.”

Oscar Piastri #81:O Canadá foi outro fim de semana forte para a equipe e fiquei satisfeito por continuar uma série produtiva de resultados em Ímola e Mônaco. É uma sensação agradável lutar consistentemente na frente e estar na disputa a cada corrida.

Tive algumas exibições decentes em Barcelona nas categorias juniores e o carro parece estar em boa posição graças a todo o trabalho árduo de toda a equipe. Estou ansioso para correr na Espanha.”

Andrea Stella (chefe de equipe):Agora vamos para Barcelona para o Grande Prêmio da Espanha. É o início de uma movimentada temporada europeia, com uma rodada tripla; isso gera muito trabalho para os pilotos e toda a equipe precisa manter o ritmo durante três corridas consecutivas. Mesmo assim, estamos energizados pelo nosso desempenho e resultados recentes.

Embora estejamos confiantes de que o MCL38 pode ter um desempenho digno em diferentes tipos de pistas, o Circuito de Barcelona-Catalunha ainda oferecerá um desafio único. Mais equipes estão trazendo atualizações, por isso é importante mantermos o foco e fazer com que cada fim de semana conte.”

Mercedes-AMG Petronas (124 pts)
(Foto: LAT Images/Mercedes-Benz Group AG)

Lewis Hamilton #44: Não comentou.

George Russell #63: Não comentou.

Toto Wolff (chefe de equipe):Sabemos que os nossos concorrentes terão um desempenho mais forte nas próximas etapas, por isso precisaremos de continuar a trabalhar arduamente para nos colocarmos de forma consistente na luta pelos pódios e, eventualmente, pelas vitórias nas corridas.

Continuamos a obter ganhos incrementais nas últimas corridas e foi encorajador dar mais um passo positivo no Canadá. Barcelona será um bom teste para o nosso progresso. Tem uma mistura de curvas rápidas, médias e de baixa velocidade, uma reta longa e muitas mudanças de elevação.

As pistas que contêm esta ampla faixa de velocidade têm sido um ponto fraco nosso até agora neste ano. Este fim de semana proporcionará outra oportunidade para avaliar nosso progresso através de nossas atualizações recentes, e esperamos aproveitar o impulso positivo de Montreal.”

Aston Martin Aramco (58 pts)
(Foto: Andy Hone/Aston Martin Media Global)

Lance Stroll #18: Não comentou.

Fernando Alonso #14:A Espanha sempre foi uma corrida especial para mim e é sempre bom voltar para casa e abraçar a atmosfera incrível daqui. Este será o meu 21º Grande Prêmio da Espanha e vou me sentir orgulhoso como na minha primeira corrida em casa quando percorrer a pista. Os fãs espanhóis vêm sempre com força total e nos dão motivação adicional para ter um bom desempenho.

Barcelona-Catalunha é um circuito que todos os pilotos e equipes conhecem bem, então todos têm muita experiência lá. A degradação dos pneus é um fator chave nesta pista, o que significa que a estratégia de pit stop desempenha um papel importante na corrida. Ultrapassar também não é fácil, por isso garantir que o carro esteja afinado antes do sábado será importante, já que a posição de qualificação é crucial para ter um bom domingo.

A equipe está trabalhando arduamente para trazer peças novas para cada prova e esperamos poder melhorar nossa competitividade. O GP da Espanha marca o início de uma jornada tripla, por isso precisamos trabalhar juntos como equipe para garantir que sejamos capazes de extrair o máximo que pudermos de cada fim de semana.”

Mike Krack (chefe de equipe): Não comentou.

Visa Cash App RB (28 pts)
(Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Yuki Tsunoda #22:Mesmo que a corrida em Montreal não tenha corrido como eu queria e o fim de semana como um todo tenha sido de altos e baixos, foi positivo termos conseguido mudar as coisas dos treinos livres para a qualificação, de um extremo a outro. Mostrou que, como equipe, sabemos nos adaptar e voltamos bem para chegar mais uma vez ao Q3. Isso definitivamente me dá muita confiança; sabermos como mudar as coisas e fazê-las funcionar.

Barcelona é um teste difícil para o carro mas, até agora nesta temporada, o VCARB 01 parece ter um bom desempenho em todas as pistas, por isso não tenho preocupações em relação ao desempenho. Quanto à pista em si, o Setor 1 e o Setor 3 são diferentes e não dá para ter um carro bem equilibrado em ambos, mas não estamos preocupados com isso. A chave será entender bem como nosso pacote está funcionando nesta pista o mais rápido possível durante os treinos livres e então tirar o máximo proveito dele.

As ultrapassagens são difíceis aqui e, por isso, a qualificação será novamente muito importante. Parece que estou tendo um desempenho muito bom no classificatório diante das últimas corridas; talvez seja a maneira como estou evoluindo nos treinos livres e também está ligado ao controle das minhas emoções e à consistência. Isso melhora a sua condução e o seu feedback e me dá confiança extra, por isso estou ansioso por este GP.”

Daniel Ricciardo #3:Como de costume, Barcelona é sempre uma pista onde todos trazem atualizações, então acho que vai ser um fim de semana muito competitivo. Vamos ver o que cada um traz. Estou animado para correr no circuito com o último setor mais rápido que eles mudaram no ano passado. Estou ansioso para voltar a esse caminho. Normalmente é bastante familiar, mas não fizemos nenhum teste lá este ano, então deve ser divertido.

Estou ansioso para continuar a temporada, tentando conseguir mais algumas aparições no Q3 e pontos. Sem dúvidas, estou esperando por essas duas coisas há um tempo, mas gosto de pensar que é o início de minha campanha que continua progredindo e mostrando performances como fiz em Montreal. Estou realmente ansioso por isso e animado para começar a etapa europeia.”

Laurent Mekies (chefe de equipe): Não comentou.

MoneyGram Haas (7 pts)
(Foto: Mark Sutton/LAT Images)

Kevin Magnussen #20:Chegamos a uma das pistas mais conhecidas de todos os pilotos, provavelmente aquela onde fiz mais voltas de todas. É um bom circuito, com muitas curvas de alta velocidade e pode ser bastante difícil de ultrapassar.

“A pista está mais agradável depois de terem removido a última chicane e isso também ajudou um pouco nas ultrapassagens, por isso espero que possamos ser competitivos lá. Estar na parte europeia da temporada é bom, por ser um ambiente familiar e gerar voos curtos.”

Nico Hulkenberg #27:Este local de prova na Espanha é um dos clássicos que temos frequentado ao longo dos anos. Obviamente, é um circuito de alta velocidade e penso que vai fazer muito calor este ano, pois costumava ser a primeira corrida da temporada europeia.

A vibração de Barcelona e o estilo de vida espanhol são muito legais e combinam bem com uma corrida divertida. Gosto de rodadas triplas, já as conhecemos há alguns anos e junho é aquele mês em que as coisas ficam bastante agitadas.”

Ayao Komatsu (chefe de equipe):A Espanha é o primeiro circuito desde que introduzimos as nossas atualizações que tem curvas de alta velocidade adequadas, por isso estou realmente ansioso para avaliar a nossa atualização e ver como é. Temos Bearman se juntando a nós novamente no TL1, desta vez no lugar de Nico, para que ele possa continuar de onde parou em Ímola.

Uma rodada tripla é sempre muito difícil, mas grande parte da nossa equipe está baseada no Reino Unido, então ajuda um pouco que a última corrida desta programação consecutiva seja no Reino Unido. Por isso, é muito importante cuidarmos de nós mesmos para podermos dar o nosso melhor.

Precisamos ser eficientes e focados, especialmente depois de dois eventos onde nossas operações na pista não foram boas. Não podemos deixar que isso aconteça, por isso precisamos, como equipe, analisar e ver como podemos operar da melhor forma possível.”

BWT Alpine (5 pts)
(Foto: Alpine F1 Team/Divulgação)

Esteban Ocon #31:Chegamos à Espanha vindo de um resultado positivo em Montreal, com dois pontos para a equipe, então esperamos que seja algo que possamos tentar repetir novamente neste fim de semana. Claro, sabemos que o circuito na Espanha é um desafio completamente diferente. Foi a primeira pontuação dupla para a equipe nesta temporada, o que mostra que o esforço e o trabalho duro para mudar as coisas desde o início deste ano estão causando impacto na pista.

A Espanha marca o início de algumas semanas movimentadas, com a primeira rodada tripla da temporada. O Circuito de Barcelona-Catalunha é um território familiar e uma pista que conhecemos de dentro para fora. Foi utilizada regularmente para fins de testes, por isso provavelmente já percorri esta pista mais do que qualquer outra. A combinação de curvas rápidas, médias e baixas o torna o melhor campo de testes, especialmente em termos de eficiência aerodinâmica. Então, será interessante ver onde nos posicionaremos neste fim de semana.”

Pierre Gasly #10: “Estou satisfeito por ver o progresso da equipe nas últimas semanas, já que marcamos pontos em corridas consecutivas. Do ponto de vista de onde começamos a temporada, este é claramente um bom passo em frente. O Canadá foi um fim de semana difícil com condições variadas. Como piloto, é um verdadeiro desafio se concentrar e manter o carro sob controle. Da nossa parte, a partir do décimo quinto, acolhemos bem a chuva, pois trouxe oportunidades e incertezas.

O Circuito de Barcelona-Catalunha é provavelmente o local onde todos nós, pilotos atuais, fizemos mais voltas. Sempre serviu como uma boa pista de testes, pois há longas retas e uma variedade de combinações de curvas em alta e baixa velocidade. Há muitos desafios a enfrentar aqui, ​​por isso veremos como será para nós. Estamos mantendo o foco em dia e trabalhando duro nos bastidores. Temos de nos esforçar para continuar com esse ritmo, e estou ansioso para isso.”

Bruno Farmin (chefe de equipe): A nossa finalização no Canadá foram os nossos primeiros pontos duplos da temporada depois de uma corrida bem gerida em condições extremamente desafiadoras. Operacionalmente estivemos fortes e transformamos as nossas posições baixas no grid inicial numa recompensa no domingo: pontos importantes no nosso campeonato e devemos lutar por mais.

Tomamos decisões priorizando os melhores interesses da equipe. Às vezes isso compensa, às vezes não, e não mudaremos nossa abordagem para maximizar o nosso resultado quando pudermos. Estamos de volta ao circuito convencional na Espanha depois de correr em pistas não permanentes nas duas últimas provas. Barcelona é um local de referência, por isso veremos onde estamos.”

Williams Racing (2 pts)
(Foto: Williams Racing/Divulgação)

Alex Albon #23:Ao darmos início à rodada tripla com o GP em Barcelona, ​​é sempre uma sensação familiar conduzir neste circuito. Todos nós fizemos um milhão de voltas desde muito jovens, sempre sendo um pista agradável de percorrer com sua mistura de curvas de alta e baixa velocidade.

Nosso resultado no fim de semana passado não foi o que esperávamos, por isso vamos tentar voltar fortes e ver que oportunidades surgem para nós como equipe. O clima parece bastante consistente, então vamos ver o desempenho do FW46 com suas características mais versáteis.”

Logan Sargeant #2: “Voltando à etapa europeia da temporada, estou ansioso por correr numa pista que todos conhecemos bem. Barcelona é um circuito emocionante de pilotar, embora tenda a ser duro para os pneus, por isso será interessante ver como a corrida se desenrola. Espero um fim de semana positivo na Espanha.”

James Vowles (chefe de equipe): Não comentou.

Kick Sauber (0 pts)
(Foto: Sam Bloxham/Sauber Media Hub)

Valtteri Bottas #77: “É bom estar de volta a Barcelona, ​​um local que conhecemos como a palma da nossa mão. Este é um lugar que sempre me agradou e sinto que posso estar no meu melhor aqui. É um circuito que não tem segredos para as equipes; temos muitos dados sobre ele, em todas as condições e com todas as variáveis ​​contabilizadas, por isso, mais uma vez, serão os mínimos detalhes que farão a diferença, especialmente no sábado.

Embora não tenhamos sido tão fortes nas últimas corridas como deveríamos, estamos confiantes nas nossas capacidades. A equipe se esforçou muito para entender nossos problemas e melhorar nosso desempenho. Estamos em um pelotão acirrado, mas com uma qualificação melhorada sabemos que podemos voltar à luta por pontos.”

Guanyu Zhou #24: “Estou animado por voltar a correr e determinado a voltar à luta por pontos. Infelizmente, as últimas corridas não de desenrolaram bem para mim e para a equipe, mas estamos determinados a nos recuperar. Aproveitamos nosso pequeno intervalo com sabedoria para identificar problemas e trabalhar duro para sermos competitivos novamente.

Tenho boas lembranças de Barcelona; a corrida do ano passado foi muito divertida e também trouxe alguns pontos para nós. Esta é uma pista que conhecemos bem e isso deve significar que não haverá surpresas, e será tudo uma questão de desempenho máximo. Para começarmos fortes, será importante acertar a configuração do carro no início das sessões de treinos livres, para nos colocar numa boa posição para a qualificação e, finalmente, para a corrida.”

Alessandro Alunni Bravi (chefe de equipe): “Voltamos à Europa depois de um fim de semana desafiante em Montreal. A equipe está unida novamente e entendemos que melhorias abrangentes são essenciais em todas as áreas, mas continuamos confiantes na nossa capacidade de disputar por pontos mais uma vez.

As margens estreitas significam que mesmo a mais pequena melhoria pode ser fundamental, especialmente na qualificação. Melhorar nosso desempenho em uma única volta é vital para nos posicionarmos melhor no dia da corrida. A nossa dedicação e trabalho árduo serão fundamentais para dar a volta por cima à nossa temporada e todos, tanto na pista como em Hinwil, estão prontos para abraçar o desafio que temos pela frente.”

NOVIDADES PARA O GP

Perez penalizado antes da corrida começar

Sergio Perez (Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)

O piloto da Red Bull Racing, Sergio Perez, recebeu uma penalidade de -3 posições no grid de largada do GP da Espanha ou, caso não corra por algum motivo, na próxima etapa em que participar. A medida restritiva da FIA foi aplicada devido ao mexicano competir com o carro em condições inseguras na disputa anterior, uma direção da própria equipe para o piloto.

Ao rodar, bater na barreira da curva 6 e danificar consideravelmente a asa traseira de seu RB20 durante o GP no Canadá há duas semanas atrás, Perez retornou à pista, seguiu para os boxes e, em seguida, abandonou na garagem.

A direção de prova investigou o incidente e tomou ciência que a RBR mandou Sergio retirar o carro da pista e levá-lo à garagem, para não gerar um Safety Car, o que prejudicaria Max Verstappen, que se encontrava com uma vantagem de 5s sobre o segundo colocado. O ato desesperado e imprudente resultou na queda de um detrito do RB20.

Por conta da penalização, Perez terá um desafio maior no GP da Espanha: se classificar na primeira fila, largar pelo menos em quinto, e se aproximar de Verstappen durante as primeiras voltas.

Bearman no TL1 pela segunda vez

A Haas confirmou que o piloto reserva da equipe, Oliver Bearman, participará do Treino Livre 1 do Grande Prêmio da Espanha. Essa será a terceira aparição do britânico de 19 anos em um final de semana de Fórmula 1, após correr pela Ferrari no lugar de Carlos Sainz (que precisou operar uma apendicite) no GP da Arábia Saudita, e assumir o VF-24 da Haas no TL1 do GP da Emília-Romagna.

Dessa vez, Bearman assumirá o VF-24 de Nico Hulkenberg, que deixará a escuderia americana no final deste ano para se juntar à Kick Sauber. Por conta da perda do alemão para a Sauber, o chefe de equipe da Haas, Ayao Komatsu, afirmou que Oliver é uma das opções mais relevantes para uma das vagas de titular para 2025.

Detalhes do circuito
Circuito de Barcelona-Catalunha, layout sem chicane (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O circuito de Barcelona-Catalunha, sem a chicane, possui 4.657 km de extensão, 14 curvas (8-D e 6-E), recebe GPs de Fórmula 1 desde 1991 e a corrida terá um total de 66 voltas. O recorde de volta mais rápida no traçado reduzido pertence a Max Verstappen, que marcou 1:16.330s na temporada 2023.

A pista é caracterizada por possuir mudanças de elevação e trechos de alta, média e baixa velocidade, com uma grande variedade de curvas, o que inclui as seções de alta, que geram forças laterais acentuadas para os pneus.

Apesar de parecer novo, o layout sem chicanes de Barcelona-Catalunha é o original, utilizado na estreia do circuito no calendário da Fórmula 1, em 1991, e que permaneceu até 2006. No ano seguinte, a chicane no setor final foi inserida e figurou na pista espanhola até 2022. Confira abaixo como é uma volta no circuito espanhol (sem chicane) através do simulador/game F1 22.

O principal ponto de ultrapassagem em Barcelona-Catalunha é a longa reta dos boxes, onde fica uma das duas zonas de abertura de asa móvel (DRS) do traçado.

Ano passado, o vencedor do GP espanhol foi Max Verstappen, seguido de Lewis Hamilton e de George Russell. O piloto da Red Bull largou na pole e liderou a corrida de ponta a ponta, enquanto os dois pilotos da Mercedes superaram Carlos Sainz e Lando Norris.

Hamilton viu as luzes se apagarem em quinto e terminou logo atrás de Verstappen, mas Russell, após uma ótima escalada, saiu da décima segunda posição para finalizar em terceiro. Vale lembrar que Max também ficou com o ponto extra da volta mais rápida da etapa.

Informações sobre os pneus
(Infográfico: Pirelli)

Como de costume, o GP da Espanha acontece no Circuito de Barcelona-Catalunha, que é uma das pistas mais tecnicamente exigentes para os carros e também para os pneus. Assim, mais uma vez para este evento, a Pirelli escolheu seus três compostos de pneus de pista seca mais duros: C1 como Duro, C2 como Médio e C3 como Macio, os mesmos selecionados para a rodada de abertura do ano no Bahrein.

Esse é um dos circuitos mais completos que existe, pelos desafios que apresenta. As forças laterais exercidas sobre os pneus, especialmente no lado esquerdo do carro, são particularmente altas, em parte porque nove das 14 curvas são para a direita.

A corrida deste ano acontece três semanas mais tarde do que em 2023, então pode estar mais quente e isso pode acrescentar outro fator ao gerenciamento dos pneus. Esse fator térmico pode colocar o C3 em desvantagem, apesar de na edição anterior do GP o composto ter sido bastante competitivo, escolhido por 16 dos 20 pilotos para o primeiro stint na prova.

Em termos de estratégia, duas paradas devem ser a opção mais rápida, e há a possibilidade de todos os tipos de compostos serem utilizados durante a corrida no domingo. Se a degradação for maior, então até três paradas podem ser viáveis, já que o GP da Espanha do ano passado provou que as ultrapassagens estão mais fáceis do que há anos atrás.

Informações da assessoria de imprensa da Pirelli Brasil.

Previsão do tempo
(Foto: David Ramos/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Sexta-feira:

Mínima de 16°C e Máxima de 23°C. Tempo aberto, ensolarado.

Sábado:

Mínima 19°C e Máxima 25°C. Tempo aberto, ensolarado.

Domingo:

Mínima de 17°C e Máxima de 22°C. Céu nublado, clima fresco, pós chuva.

Fonte: www.bbc.com/weather

Transmissão no Brasil

A corrida acontecerá no próximo domingo, às 10h (horário de Brasília), e será transmitida ao vivo pela Rede Bandeirantes de Televisão.

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.