Início Destaque WEC – Recap: Vitória da JOTA nas 6 Horas de Spa-Francorchamps –...

WEC – Recap: Vitória da JOTA nas 6 Horas de Spa-Francorchamps – 2024

414
(Foto: Julien Delfosse/DPPI)
Corrida mais longa do que o previsto mostrou terceiro vencedor diferente na Hypercar, mais uma chance de vitória desperdiçada pela Ferrari e uma boa finalização para um dos brasileiros.

O World Endurance Championship (WEC) realizou ontem (11) as 6 Horas de Spa-Francorchamps, a terceira etapa da temporada 2024, que aconteceu no icônico circuito localizado na província de Liége, na Bélgica. Devido a uma bandeira vermelha gerada no final da quarta hora depois de um forte acidente, a disputa teve mais de 7 horas de duração.

A equipe que levou a P1 na classe principal foi a Hertz Team JOTA, com o Porsche 963 #12 da dupla Callum Illot e Will Stevens, que fizeram uma parada nos boxes para reabastecimento antes da bandeira vermelha, terminaram em vantagem e garantiram a primeira vitória de uma equipe privada na Hypercar.

Apesar da conquista, o outro carro da JOTA, o Porsche 963 #38 de Jenson Button, Philip Hanson e Oliver Rasmussen, não concluiu a competição, por Hanson se envolver em um incidente com a BMW M4 #46 da WRT de LMGT3.

O segundo lugar também foi ocupado por um 963: o #6 da Porsche Penske Motosport de Kevin Estre, André Lotterer e Laurens Vanthoor. O outro 963 da escuderia alemã, o #5 revezado entre Matt Campbell, Michael Christensen e Frédéric Makowiecki, que herdou a pole após uma desclassificação, abandonou as 6 Horas de Spa, após Christensen perder o controle e bater na barreira da curva Blanchimont.

A Ferrari 499P #50 da equipe de fábrica da montadora italiana, guiada pelo trio Antonio Fuoco, Miguel Molina e Nicklas Nielsen, largou na pole, mas foi penalizada e caiu para o último no grid de largada da Hypercar, por não cumprir o peso mínimo previsto no regulamento, assim como a McLaren #95 da United Autosports de LMGT3.

No final, o #50 completou o pódio, como P3, enquanto o 499P #51 dos pilotos Alessandro Pier Guidi, Antonio Giovinazzi e James Calado, cruzou a linha de chegada logo atrás do outro carro da Ferrari AF Corse, na P4. Vale mencionar que as duas 499P da Ferrari chegaram a liderar a prova, no início da quarta hora, mas, pela segunda vez consecutiva, a escuderia de Maranello não converteu a liderança em vitória.

Resultado geral

A equipe que ficou entre as quatro melhores no resultado final da Hypercar foi a outra cliente da Porsche, Proton Competition, com o 963 #99 conduzido por Neel Jani e Julien Andlauer, que chegou a liderar a corrida, após Julien superar Kamui Kobayashi no GR010 #7 da Toyota Gazoo Racing nos minutos finais.

O #7 da atual campeã recebeu a bandeira quadriculada na P6 mas, por conta de uma penalização de +5s por contato com um LMGT3, o outro hipercarro da equipe japonesa, o #8 do trio Brendon Hartley, Sébastien Buemi e Ryo Hirakawa, herdou o sexto lugar, enquanto o #7 terminou, oficialmente, logo atrás.

A equipe cliente da Ferrari, a AF Corse, cruzou a linha de chegada na P8, com sua 499P #83 guiada por Robert Kubica, Robert Shwartzman e Yifei Ye. A escuderia privada teve um final de semana positivo, após terminar mais uma vez nos pontos. Porém, o oitavo lugar se repetiu depois da etapa anterior, em Ímola, onde a AF Corse terminou na mesma colocação.

As equipes de fábrica francesas Alpine e a Peugeot TotalEnergies receberam a bandeirada final com apenas um carro no top 10. O Alpine A424 #35 de Paul-Loup Chatin, Jules Gounon e Charles Milesi, concluiu na P9, mas o A424 #36 do trio Nicolas Lapierre, Mick Schumacher e Matthieu Vaxiviere, recebeu a bandeira quadriculada na P12.

No caso da Peugeot, o 9X8 Evo #93 da dupla Mikkel Jensen e Nico Müller garantiu o último lugar da zona de pontuação, uma boa notícia para a equipe da marca do leão, que figura no top 10 desde a corrida passada, em Ímola. Por outro lado, o outro 9X8 da equipe conterrânea da Alpine, o #94 de Paul Di Resta e Loïc Duval, ficou na frente apenas do hipercarro da Isotta Fraschini, na P14 (penúltima posição).

Equipes que não pontuaram

A Lamborghini Iron Lynx foi uma das primeiras equipes a abandonar as 6 Horas de Spa, perto dos minutos finais da segunda hora. Uma avaria causada por um pneu furado tirou o único hipercarro da marca italiana da disputa, o SC63 #63 de Mirko Bortolotti, Andrea Caldarelli e Daniil Kvyat, da terceira etapa da temporada. Assim, a Lamborghini permanece zerada no campeonato.

Outra escuderia que possui apenas um carro é a Cadillac Racing, o V-Series.R #2 da dupla Alex Lynn e Earl Bamber, que não viu a bandeira quadriculada. No decorrer da quarta hora, Earl Bamber guiava o V-Series.R #2 e se encontrava na P4. Na tentativa desesperada de passar Neel Jani no Proton #99 na reta Kemmel, o piloto neozelandês cortou para a direita, tocou na BMW M4 #31 da WRT de LMGT3 e bateu forte no muro.

Esse acidente gerou um longo período de bandeira vermelha (1 hora e 44 minutos para reconstrução do Guard Rail danificado pela M4 da WRT), e acabou com a chance da escuderia americana de marcar pontos preciosos.

Além disso, a participação do V-Series #2 da Cadillac nas 24 Horas de Le Mans está ameaçada, por conta dos múltiplos danos à carroceria e à parte mecânica do hipercarro.

Em contraste com a corrida anterior, na Emilia-Romagna, a BMW M WRT de Hypercar ficou de fora do top 10 final. O V8 Hybrid #15 dos pilotos Dries Vanthoor, Raffaele Marciello e Marco Wittmann, ficou a uma colocação da zona de pontos, na P11, enquanto o V8 #20, revezado entre Sheldon van der Linde, Robin Frijns e René Rast, finalizou duas posições atrás, na P13.

LMGT3

Na divisão de carros turismo, a Manthey EMA levou a melhor em Spa-Francorchamps, em uma dobradinha 1-2 no pódio, com o Porsche 911 #91 do trio Richard Lietz, Yasser Shahin e Morris Schuring.

O 911 #92 da Manthey Purexcing, guiado por Aliaksandr Malykhin, Joel Sturm e Klaus Bachler, completou o top 3 final, seguido da Lamborghini Huracán #60 da Iron Lynx, dos pilotos Claudio Schiavoni, Matteo Cressoni e Franck Perera.

Nicolas Costa, foi o melhor representante do Brasil nas 6 Horas de Spa, com a McLaren 720S #59 da United Autosports, que divide com os companheiros James Cottingham e Gregóire Saucy.

Nicolas chegou a liderar a corrida durante o seu stint e, com a ajuda dos seus companheiros, o #59 da escuderia americana terminou na P5 (que se tornou P4 após uma penalidade sobre o #85 da Iron Dames), o melhor resultado da United Autosports neste ano.

O outro 720S da equipe, o #95 guiado por Joshua Caygill, Nicolas Piino e Marino Sato, abandonou no final da segunda hora, por problemas na caixa de câmbio.

A disputa deste final de semana foi dolorosa para a dona da casa, WRT. Depois de perder o M4 #46 de Valentino Rossi, Ahmad Al Harthy e Maxime Martin, pelo contato com o Porsche 963 #38 da JOTA, a equipe viu o seu outro M4, o #31 do brasileiro Augusto Farfus, Seal Gelael e Darren Leung, ser tirado da prova pelo Cadillac V-Series.R.

O abandono duplo é um choque para a escuderia belga e para Farfus, que vieram de Ímola após uma vitória com dobradinha 1-2, um contraste de resultados.

A pole sitter, Lamborghini Huracán #85 Iron Dames, foi superada várias vezes pela McLaren #59 da United Autosports, e perdeu algumas posições durante a disputa.

No fim, a equipe feminina com o trio Sarah Bovy, Rahel Frey e Michelle Gatting, cruzou a linha de chegada na quarta posição mas, ao sofrer uma penalização de +5s por um incidente com o Manthey #92, o #85 caiu para quinto.

Top 3 do campeonato de pilotos da Hypercar:

1 – André Lotterer, Kevin Estre e Laurens Vanthoor (Porsche Penske Motorsport 6#) – 74 pts;

2 – Callum Illot e Will Stevens (Hertz Team JOTA #12) – 52 pts;

3 – Kamui Kobayashi, Mike Conway e Nyck De Vries (Toyota Gazoo Racing #7) – 46 pts.

Top 3 do campeonato de fabricantes da Hypercar:

1 – Porsche – 83 pts;

2 – Toyota – 60 pts;

3 – Ferrari – 49 pts.

Campeonato de equipes privadas da Hypercar:

1 – Hertz Team JOTA #12 – 78 pts;

2 – AF Corse #83 – 67 pts;

3 – Proton Competition #99 – 41 pts;

4 – Hertz Team JOTA #38 – 18 pts.

Top 3 do campeonato de pilotos da LMGT3:

1 – Aliaksandr Malykhin, Joel Sturm e Klaus Bachler (Manthey PureRxcing #92) – 54 pts;

2 – Augusto Farfus, Darren Leung e Sean Gelael (WRT #31) – 37 pts;

3 – Alex Riberas, Daniel Mancinelli e Ian James (Heart of Racing #27) – 37 pts.

Top 3 do campeonato de equipes da LMGT3:

1 – Manthey PureRxcing #92 – 72 pts;

2 – WRT #31 – 37 pts;

3 – Heart of Racing #27 – 37 pts.

A próxima etapa do WEC será as 24 Horas de Le Mans, nos dias 15 e 16 de junho.