Início Destaque FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP dos...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP dos Estados Unidos – 2023

498
(Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)
Confira o que pilotos e chefes de equipe esperam da segunda disputa do calendário em território americano.

A Fórmula 1 está de volta nesse final de semana (20, 21 e 22) para realizar o Grande Prêmio dos Estados Unidos, a décima oitava etapa da temporada, que acontecerá no Circuito das Américas, em Austin, capital do estado do Texas.

O GP dos Estados Unidos será a primeira de três passagens consecutivas pela América, com as etapas no México e no Brasil nos dois finais de semana seguintes. A competição na terra do Tio Sam também será a corrida em casa para a equipe Haas e para o piloto da Williams, Logan Sargeant; ambos terão apoio da maioria da torcida nas arquibancadas.

Vale mencionar que o Circuito das Américas receberá pela primeira vez na história uma etapa em formato Sprint, com o sábado inteiramente dedicado à corrida curta de 100 km e mais pontos em jogo para as equipes que brigam pelo segundo e terceiro lugares na tabela.

Abaixo, confira o que pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, esperam do GP americano, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores.

Além disso, saiba as novidades para a etapa, as características do traçado, informações dos compostos de pneus e a previsão do tempo para os três dias de competição.

Oracle Red Bull Racing (657 pts)
(Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

Max Verstappen #1: “Estou ansioso pela corrida em Austin neste fim de semana. Como equipe temos muitas lembranças especiais de lá. A atmosfera na pista também é como nenhuma outra; há muitos fãs da Oracle Red Bull Racing lá para torcer por nós.

É claro, é mais uma corrida Sprint, por isso pode ser bastante agitada para nós, só temos uma sessão para tentar encontrar o equilíbrio ideal do carro. As temperaturas também parecem altas, por isso espero outra corrida difícil. Mal posso esperar para ver a nova pintura especial projetada pelos fãs no carro, vai ser legal.”

Sergio Perez #11:Austin e México são duas das minhas etapas favoritas do ano; tenho um apoio incrível em ambos os lugares e isso significa muito para mim. Mesmo quando você não consegue ouvir no carro, você pode sentir.

COTA é um circuito divertido de pilotar e estou confiante de que podemos ter um bom desempenho lá. Estive em Milton Keynes na semana passada, trabalhando arduamente com a equipe para garantir que estejamos o melhor preparados possível para as próximas semanas.

Tivemos algumas boas conversas e passei algum tempo com meus engenheiros para garantir que sabemos onde estamos indo bem, em qual momento as coisas deram errado e como podemos melhorar.”

Christian Horner (chefe de equipe): Não comentou.

Mercedes-AMG Petronas (326 pts)
(Foto: Mercedes-AMG F1/Divulgação)

Lewis Hamilton #44: Não comentou.

George Russell #63: Não comentou.

Toto Wolff (chefe de equipe):O progresso tem sido sólido. O W14 é mais consistente, embora nunca seja fácil para Lewis e George pilotar. Passamos de algumas vezes lutando por pódios e até pela vitória para ter que limitar os danos com alguns pontos. Não maximizamos todas as oportunidades este ano. Mesmo assim estamos em segundo lugar no Campeonato de Construtores.

Temos uma vantagem saudável sobre a Ferrari, que está na P3 na tabela. Se você tivesse dito à equipe no Bahrein que estaríamos nesta posição, não acho que muitos teriam acreditado em você. Isso é uma prova do trabalho árduo de todos em Brackley e Brixworth.

É um momento incrivelmente emocionante enquanto avançamos a todo vapor para 2024 e para o W15. A diferença para a frente é grande. Sabemos que mesmo com vento favorável a nós, é uma montanha para escalar. Estamos focados em fazer isso, passo a passo. É um desafio que estamos enfrentando.

Voltando às últimas cinco corridas, o objetivo é claro: garantir a P2 nos Construtores e firmar a melhor posição possível para 2024. Para Austin, traremos um novo assoalho; esta é a última atualização significativa que levaremos para a pista este ano. Não esperamos que traga muito tempo de volta, mas é um marco na confirmação do nosso caminho de desenvolvimento do W15.”

Scuderia Ferrari (298 pts)
(Foto: Scuderia Ferrari/Divulgação)

Charles Leclerc #16: “Maximizamos nosso potencial no Catar. Foi um caso de limitação de danos, com Carlos já fora um pouco antes da largada. Tivemos que nos dar um pouco de margem com a forma como eu estava pilotando e trazê-lo para casa com segurança. Esperávamos que a McLaren fosse forte, mas não tão forte quanto vimos no último fim de semana.

A seguir vem as três corridas consecutivas na América e faremos de tudo para terminar a temporada em alta, principalmente na nossa batalha pelo Campeonato de Construtores.

Carlos Sainz #55: “Estamos decepcionados porque o GP do Catar foi uma oportunidade perdida. Todos sabemos que o automobilismo às vezes pode ser cruel e hoje experimentei o pior disso. É uma pena porque acho que poderia ter feito uma boa corrida e somado alguns pontos importantes para o Campeonato de Construtores.

“Como em todas as situações, sempre há algo a aprender para o futuro. Agora é hora de focar nas últimas cinco corridas do ano, começando pro Austin neste final de semana.”

Frédéric Vasseur (chefe de equipe):Não podemos estar satisfeitos com a forma como as coisas correram no fim de semana em Losail, porque perdemos pontos para o nosso rival mais próximo e não conseguimos colocar Carlos no grid de largada devido a um problema no SF-23. No entanto, acho que fizemos o máximo que podíamos com Charles. Em condições extremas ele dirigiu muito bem e os mecânicos fizeram três excelentes pit stops.

“O  GP do Catar foi um fim de semana caótico, disputado em condições muito difíceis e com vários fatores inesperados, a começar pelos problemas ligados às zebras, que podem ter tido algo a ver com a falha no carro de Carlos. Voltamos para casa com 10 pontos do quinto lugar do Charles e vamos começar a nos preparar para as três etapas nas Américas, que parece  ser muito difícil.

Aston Martin Aramco Cognizant (230 pts)
(Foto: Zak Mauger/Aston Martin Media Global)

Lance Stroll #18: Não comentou.

Fernando Alonso #14: Não comentou.

Mike Krack (chefe de equipe): Não comentou.

McLaren (219 pts)
(Foto: Mark Sutton/McLaren Media Centre)

Lando Norris #4: “Estou muito animado para voltar a Austin e dar início a nossa última rodada tripla da temporada. O GP dos EUA é sempre um fim de semana divertido e é ainda mais especial este ano, pois marca minha 100ª corrida na F1 e, claro, com a McLaren, é um ótimo lugar para comemorar, pois a torcida sempre traz um clima fantástico.

Foi incrível conseguir mais um pódio duplo no Catar. Temos sido consistentes e nosso trabalho duro está valendo a pena. Na semana passada voltei ao MTC [McLaren Technology Centre] para comemorar com a equipe, revisar meu fim de semana e o que poderia ter feito melhor.

Passei um tempo no simulador me preparando para as próximas três corridas, vendo onde mais podemos melhorar. Será um desafio, mas estamos determinados a trazer mais alguns pontos para a equipe.”

Oscar Piastri #81:Tivemos um fim de semana inesquecível no Catar. Pódios consecutivos e uma vitória minha na Sprint Race. Foram ótimas corridas e estou ansioso para experimentar o GP dos EUA pela primeira vez como piloto de Fórmula 1.

Nunca corri no Circuito das Américas antes, então mal posso esperar para sentir a energia incrível que os fãs criam lá. É um circuito legal com seções da pista que lembram outros traçados do calendário e também é mais um fim de semana de Sprint, então mais oportunidades para ganhar pontos.”

Andrea Stella (chefe de equipe): “Depois de um evento Sprint bem-sucedido no Catar, voltamos ao MTC com quatro troféus e o recorde do pit-stop mais rápido da F1. Agora olhamos para as últimas cinco corridas da temporada e outro fim de semana de Sprint em Austin. Também estamos comemorando outro marco com a 100ª corrida de Lando na F1, o que é uma conquista significativa para um piloto ainda no início de sua carreira.

Austin sempre traz uma atmosfera fantástica, com fãs incríveis e corridas emocionantes. Entramos neste penúltimo evento da Sprint determinados a maximizar nossos resultados sempre que possível.

“Esperamos que a nossa competição seja forte e as próximas corridas poderão ser mais desafiadoras para nós. Porém, vamos correr com o objetivo de somar pontos importantes para o Campeonato de Construtores.”

BWT Alpine (90 pts)
(Foto: Alpine F1 Team/Divulgação)

Esteban Ocon #31: “É sempre emocionante correr na América, especialmente nos últimos anos. Nosso esporte cresceu muito naquela parte do mundo, e você pode sentir isso toda vez que volta para lá.

“Eu realmente gosto de Austin como cidade e o COTA é uma pista legal com uma ótima atmosfera e um bom fluxo. Pode ser um circuito desafiador, mas muitas vezes produz ótimas corridas. Estou ansioso para pilotar no Texas e começar nosso fim de semana.”

Pierre Gasly #10: “Passei um dia em Enstone no simulador me preparando para as próximas corridas, bem como em treinamento físico para me manter afiado e pronto para Austin, Cidade do México e Brasil.

Primeiramente, o Circuito das Américas é uma boa pista, exigente por si só e estou pensando em entregar pontos para a equipe nos dois dias, já que é mais um fim de semana de corrida Sprint.”

Bruno Farmin (chefe de equipe): Não comentou.

Williams Racing (23 pts)
(Foto: Williams Racing/Divulgação)

Alex Albon #23:Estou muito animado por retornar a Austin; é uma das melhores pistas do ano em termos de atmosfera e fãs. Também parece quase mais uma corrida caseira para a equipe e será emocionante para Logan voltar para casa mais uma vez este ano.

Temos outro formato de corrida Sprint, por isso será importante estar no ritmo no início do fim de semana, com treinos limitados. De qualquer forma, estou animado para correr no COTA, pois ele tem um ótimo fluxo.”

Logan Sargeant #2:Estou muito animado para correr na frente da minha torcida local neste fim de semana. Austin é uma das minhas cidades favoritas, sem falar que o COTA é um lugar especial para mim, pois foi onde fui anunciado como piloto da Williams Racing Academy em 2021 e, no ano passado, onde fiz minha estreia no TL1.

Para correr agora, haverá algo muito especial. Ter experiência anterior em pilotar nessa pista é útil por ser um fim de semana de Sprint. Espero que possamos ter um bom desempenho e dar um show para os fãs.”

James Vowles (chefe de equipe): Não comentou.

Alfa Romeo Stake (16 pts)
(Foto: James Moy Photography Ltd/XPB Images/Sauber Media Hub)

Valtteri Bottas #77: “Foi ótimo voltar a zona de pontos no Catar, principalmente no tipo de corrida que tivemos: todos nós, como equipe, tanto na pista quanto na base, precisávamos disso, e estaremos prontos para lutar até a última volta para tentar avançar na classificação.

Gosto muito de estar nos EUA. Venho aqui com frequência ao longo do ano e estou ansioso pelo fim de semana de corrida. Austin é sempre divertido; ganhei largando da pole aqui em 2019.

“Além de ter duas vezes mais chances de somar pontos novamente, ter dois finais de semana de Sprint consecutivos significa que sabemos bem o que funcionou no Catar e como podemos trabalhar para maximizar nosso desempenho imediatamente.

O nosso carro tem potencial para ter um bom desempenho e as atualizações que introduzimos no último mês estão funcionando bem. Temos novidades para introduzir no COTA também e estou confiante de que poderemos acompanhar o que mostramos há duas semanas e adicionar mais pontos no campenato.”

Guanyu Zhou #24: “Os pontos que conquistamos em Doha nos deram muita confiança e, claro, nos deixaram ainda mais sedentos: nossa meta no campeonato, o sétimo lugar, tem apenas alguns pontos à nossa frente e estamos prontos para ir adiante.

Tivemos uma corrida muito boa de domingo no Catar, com a estratégia certa, uma boa gestão dos pneus e também pit stops consistentes fomos capazes de entregar quando mais importava e precisamos repetir esse progresso.

Gostei de correr em Austin no ano passado e estou ansioso por este fim de semana. Tudo é maior no Texas e este Grande Prêmio também; o entusiasmo dos torcedores nas arquibancadas é incomparável. Nosso objetivo é dar um bom show para eles, enquanto lutamos para voltar aos dez primeiros.”

Alessandro Alunni Bravi (chefe de equipe): “Partimos para o Texas com confiança, ansiosos para acompanhar o excelente desempenho apresentado no Catar há duas semanas atrás. Os pontos que conquistamos aumentaram o nosso moral e a nossa motivação para trabalhar arduamente para atingir os nossos objetivos da temporada.

Com uma rodada tripla se aproximando, será crucial permanecermos no topo do nosso jogo durante todas as corridas para maximizar o nosso potencial. Tivemos uma demonstração de que, se fizermos bem o nosso trabalho, temos uma clara hipótese de somar pontos em todas as etapas restantes, começando em Austin.

Este será mais um evento com Sprint, por isso será importante aproveitar ao máximo a única sessão de treinos e nos prepararmos ao máximo para o resto do fim de semana. Estou certo de que, se cada um de nós continuar com o trabalho realizado em Losail, seremos capazes de prolongar a nossa sequência positiva e no futuro.”

MoneyGram Haas (12 pts)
(Foto: Haas F1 Team/Divulgação)

Kevin Magnussen #20: “COTA é a nossa corrida original em casa, a primeira que fizemos como equipe americana em nosso território de origem. Fiz uma prova muito boa lá no ano passado e é realmente uma das favoritas do ano.

Austin sempre está repleto de pessoas apaixonadas pela F1 e muitas delas recentemente se apaixonaram pela categoria, é realmente um grande evento. Dado que somos uma equipe americana e temos muitos parceiros americanos, incluindo o nosso patrocinador principal, obviamente esperamos ter um bom desempenho lá.”

Nico Hulkenberg #27:Corro no COTA desde o primeiro ano do calendário e é um grande evento, muito diferente dos outros. Já experimentei uma corrida em casa em Miami e foi uma semana bem movimentada, por isso estou esperando outra. É algo único ser uma equipe de Fórmula 1 e ter a maioria dos seus parceiros vindo do mesmo país.

Este evento é incrível principalmente por causa dos fãs; eles são sempre cheios de energia, e muitos vieram assistir ‘Drive to Survive’, então estou ansioso para ver muitos fãs da Haas, ou, pelo menos, muitos de camisas do Guenther Steiner.

A atualização no VF-23 é muito esperada, pois demorou muito para chegar e tem como objetivo melhorar nosso desempenho, características e os pontos fracos do carro que encontramos e que nos fizeram lutar, especialmente no domingo. Esperamos que haja um grande salto no desempenho, mas também precisamos de uma direção para o próximo ano.”

Guenther Steiner (chefe de equipe): “Para nós, Austin é mais uma corrida em casa movimentada, com muitos eventos acontecendo. Eu, Kevin e Nico estamos indo para Dallas para nos encontrarmos com a equipe MoneyGram e comemorar um ano do anúncio de nossa parceria pelo título. Mais uma vez, mudaremos nosso visual no carro, nos trajes dos pilotos, na nossa garagem e em tudo que você vê online.

Passamos por muita coisa em nosso curto período de tempo, mas ao longo do caminho acumulamos uma base de fãs muito leal e crescente, e queremos reconhecê-los. Sim, é um bom marketing, mas qualquer pessoa que trabalhe com minha equipe sabe como eles são apaixonados e como nossos fãs são engraçados e genuínos. Esta corrida é dedicada a eles, pois nós, o povo, fazemos da Haas o que ela é.

Para este fim de semana trazemos uma atualização aerodinâmica do VF-23. Mudamos o conceito do carro porque com o que começamos, devido aos novos regulamentos do ano passado, não conseguimos obter mais ganhos em termos de desempenho. Criando mais downforce e menos arrasto, simplesmente não existia mais, então precisávamos mudar o conceito, que é comumente conhecido como ‘conceito Red Bull’ ou ‘conceito downwash’.”

Scuderia AlphaTauri (5 pts)
(Foto: Scuderia AlphaTauri/Divulgação)

Yuki Tsunoda #22:O Catar não foi um bom fim de semana para nós. Me classifiquei bem para a corrida principal, mas a Sprint foi diferente e depois não tive ritmo no domingo. Todas as corridas desta próxima rodada tripla têm desafios diferentes. Estou feliz por correr todo fim de semana, mas será difícil para a equipe, especialmente para os mecânicos, então espero que eles possam ter um tempo tranquilo e sem problemas nessas três semanas.

Já terminei nos pontos em Austin algumas vezes e é um lugar muito agradável para ir. O circuito é interessante: a primeira parte tem algumas semelhanças com Suzuka, sendo de alta velocidade com chicanes rápidas, muito divertidas de percorrer, com muitas mudanças de direção, e especialmente a primeira curva, subida com vértice cego, é bastante singular.

A nossa equipe tem estado muito bem no COTA nos últimos anos, mas é difícil prever como estaremos desta vez. Não creio que sofreremos tanto como no Catar, mas ainda assim será um desafio difícil para nós. É mais um fim de semana de Sprint, então sabemos que é importante ter sessões limpas desde sexta-feira. Se o carro se comportar bem, tentaremos maximizar as oportunidades.”

Daniel Ricciardo #3:O carro atual mudou um pouco desde a última vez que o pilotei, mas o simulador foi útil para ter uma ideia do que as mudanças e atualizações trouxeram. Senti um pouco do efeito delas. Eu estava em Singapura quando eles as experimentaram pela primeira vez e foi interessante ouvir o feedback e os comentários, que foram em sua maioria positivos. Então, estou animado para ver como é.

Quanto a este fim de semana, sempre gostei de Austin; o COTA é único para um local de provas moderno, e as ondulações e solavancos são bem evidentes. Isso bate em você, mas acho que gosto disso. Eu gosto do desafio. Muitos dos vértices também são bastante largos, por isso existem algumas curvas peculiares que tornam a pista excepcional e que se destaca.”

Franz Tost (chefe de equipe): Não comentou.

NOVIDADES PARA O GP

Final de semana Sprint inédito no COTA

(Foto: Jared C. Tilton/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Pela primeira vez desde a implementação de corridas curtas aos sábados em 2021, o Circuito das Américas receberá um final de semana em formato Sprint neste sábado (21).

O GP dos Estados Unidos é a quinta de seis etapas com a disputa extra de 100 km do calendário 2023 da Fórmula 1, depois dos GPs do Azerbaijão, Áustria, Bélgica e Catar e antes do Grande Prêmio de São Paulo.

Haas com pintura especial

(Imagem: Haas F1 Team/Divulgação)

Para a sua segunda e mais importante corrida em casa neste ano, depois do GP de Miami e antes da estreia do GP de Las Vegas, a Haas trará para esse fim de semana um novo layout de pintura nos carros de Nico Hulkenberg e de Kevin Magnussen.

As laterais e os endplates da asa frontal do VF-23 trarão estrelas semelhantes as presentes no Circuito das Américas. Além do carro, os macacões dos pilotos e a garagem da escuderia também estarão estilizados com o design temporário.

Red Bull com pintura especial

(Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

Além da Haas, a Red Bull Racing também correrá com uma pintura especial nos carros de Max Verstappen e de Sergio Perez. O visual alternativo do RB19 para o GP dos Estados Unidos foi elaborado por um fã da equipe, o designer argentino Franco Cavallone, este que ganhou a votação promovida pela RBR.

O esquema de cores alternativo do RB19, que começa nas laterais da asa traseira até o endplate da asa frontal, faz referência não só à bandeira dos Estados Unidos, mas, precisamente, às cores da bandeira do estado do Texas.

O retorno de Ricciardo ao AT04

Daniel Ricciardo (Foto: Peter Fox/Getty Images/Red Bull Content Pool)

A AlphaTauri confirmou esta semana que Daniel Ricciardo estará de volta ao AT04 neste fim de semana em Austin. O australiano fraturou a mão esquerda durante o TL2 do GP da Holanda e ficou de fora das últimas cinco etapas da temporada. Enquanto se recuperava, Daniel foi substituído por Liam Lawson, piloto da academia Red Bull.

Ricciardo comentou sobre o seu retorno às pistas e o que espera das próximas provas do campeonato. “É bom estar de volta. Minha mão está muito melhor e o simulador foi uma forma útil de avaliá-la. Experimentei na semana anterior ao Catar, mas não achei que estava com todo o potencial, então passei o resto da semana no Reino Unido, passando mais tempo no simulador, e cheguei a um ponto em que me senti pronto.

“Meu condicionamento físico geral está bom, pois continuei treinando o máximo que pude, embora obviamente não tenha conseguido fazer muito com a mão ou braço esquerdo por um tempo. Foi frustrante assistir as últimas corridas, especialmente porque cheguei a um ponto onde estava pronto para voltar e correr, e então fiz dois eventos e tive que apertar ‘Pause’ novamente, mas na verdade, o tempo sem corrida passou rápido.”

Detalhes do circuito
Circuito das Américas (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O Circuito das Américas (Circuit Of The Americas – COTA) possui 5.513 km de extensão, 20 curvas (10-D e 10-E), fluxo no sentido anti-horário, recebe GPs de Fórmula 1 desde 2012 e a corrida terá um total de 56 voltas. O recorde de volta mais rápida no traçado pertence a Charles Leclerc, que cravou 1:36.169 na temporada 2019.

A pista é caracterizada por possuir trechos de baixa, média e alta velocidade, curvas de ângulos variados e mudanças acentuadas de elevação. O principal ponto de ultrapassagem na pista americana é a extensa reta oposta, onde é localizada uma das duas zonas de abertura de asa (DRS). Confira abaixo como é uma volta no Circuito das Américas através do simulador/game F1 22.

O grande desafio para os pilotos em COTA é acertar o ângulo certo de entrada na seção dos Ss (curvas 3, 4, 5 e 6). Outro ponto que requer atenção especial dos competidores é o setor 3, que oferece curvas fechadas, sinuosas e técnicas.

Assim como o Red Bull Ring, na Áustria, o Circuito das Américas também costuma ser uma dor de cabeça para os automobilistas em relação aos limites de pista, devido às áreas de escape largas antecedidas por curvas rápidas.

Ano passado, o vencedor da corrida foi Max Verstappen, seguido de Lewis Hamilton e de Charles Leclerc. Carlo Sainz largou na pole, mas um contato com George Russell durante a curva 1 e isso custou não só a liderança, mas a corrida do espanhol, que abandonou a disputa.

Informações sobre os pneus
(Infográfico: Pirelli)

Para o Grande Prêmio dos Estados Unidos, os pilotos terão o C2 como P Zero Branco duro, C3 como P Zero Amarelo médio e C4 como P Zero Vermelho macio no Circuito das Américas.

O Médio e o Duro foram usados durante a corrida do ano passado. Max Verstappen fez o seu primeiro e último stint com os médios, e o stint intermediário com o duro. Houve duas neutralizações com o safety car.

Informações da assessoria de imprensa da Pirelli Brasil.

Previsão do tempo
(Foto: Alex Bierens de Haan/Getty Images/ Red Bull Content Pool)

Sexta-feira:

Mínima de 14°C e Máxima de 34°C. Tempo aberto, ensolarado.

Sábado:

Mínima 16°C e Máxima 33°C. Tempo aberto, com intervalos de sol entre nuvens.

Domingo:

Mínima de 18°C e Máxima de 31°C. Tempo aberto, parcialmente nublado.

Fonte: www.accuweather.com

Transmissão no Brasil

A corrida acontecerá no próximo domingo, às 16h (horário de Brasília), e será transmitida ao vivo pela Rede Bandeirantes de Televisão.

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.