Início Destaque FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP do...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP do Azerbaijão – 2022

850

 13 min de leitura

(Foto: Clive Rose/Getty Images/Red Bull Content Pool)
Confira o que pilotos e chefes de equipe esperam da corrida em um dos traçados urbanos mais rápidos do calendário.

A Fórmula 1 retorna nesse fim de semana para realizar o Grande Premio do Azerbaijão, em Baku, capital e principal cidade do país euro-asático. Essa será a oitava etapa da temporada e a terceira em uma pista de rua, depois da disputa em Jeddah (Arábia Saudita) e em Mônaco.

Em 2021, a prova azerbaijana foi marcada por erros, interrupções de algumas sessões, falhas técnicas e erros de pilotagem por parte das equipes e pilotos. Este ano, não será diferente, já que os carros do novo regulamento correrão de forma inédita em Baku.

Abaixo, confira o que pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, esperam do GP no Azerbaijão, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores.

Oracle Red Bull Racing (235 pts)
(Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

Max Verstappen #1: “Estou ansioso para voltar a Baku. É uma pista complicada com grandes zonas de frenagem e poucas áreas de escape. Além disso, encontrar a melhor configuração para o carro será difícil.”

Sergio Perez #11:Foi muito especial vencer minha primeira corrida com a Red Bull Racing em Baku na última temporada. Acho que estou no melhor momento da minha carreira: correr para uma equipe que procura sempre a perfeição.”

Christian Horner (chefe da equipe): Não comentou.

Scuderia Ferrari (199 pts)
(Foto: Scuderia Ferrari/Divulgação)

Charles Leclerc #16:Infelizmente, erros acontecem. Cometemos muitos em Mônaco, mas amo minha equipe e tenho certeza de que voltaremos mais fortes em Baku.”

Carlos Sainz #55: “É difícil de digerir o que aconteceu em Mônaco, porque a vitória estava lá para ser conquistada, mas dei tudo de mim e voltaremos mais fortes como equipe para a próxima rodada dupla [que começará no Azerbaijão].”

Mattia Binotto (chefe da equipe):Erros podem acontecer, mas é importante aprender com eles e aproveitá-los como uma oportunidade para melhorar. Analisamos a última corrida em detalhes, como parte de nossa preparação para as próximas no Azerbaijão e no Canadá.”

Mercedes-AMG Petronas (134 pts)
(Foto: Mercedes-AMG F1/Divulgação)

Lewis Hamilton #44: Não comentou.

George Russell #63: Não comentou.

Toto Wolff (chefe da equipe):Como em Barcelona, ​​as curvas de baixa velocidade de Mônaco apresentaram ao W13 um desafio difícil, mas também nos proporcionaram um aprendizado valioso. Com outro circuito de rua a seguir, Baku, a equipe tem trabalhado para analisar essas duas corridas e identificar as áreas em que podemos inovar para nos impulsionar.

O GP no Azerbaijão geralmente produz uma ação de pista divertida e louca, e o layout gera boas oportunidades de corrida. Então, vamos ver se isso acontecerá como geralmente se espera nesse fim de semana.”

McLaren (59 pts)
(Foto: McLaren F1/Divulgação)

Lando Norris #4:É legal estar em outro circuito de rua e a corrida do ano passado mostrou que tudo pode acontecer. Será ótimo ver o que podemos fazer nos novos carros em Baku. Eu marquei pontos nas duas vezes que corri nessa pista, então espero continuar assim e conseguir mais alguns para a equipe este ano.

Daniel Ricciardo #3:Sou um grande fã do Circuito de Baku; tem algumas características excitantes e é sempre uma batalha divertida chegar à curva 1, onde muitas vezes acabamos com três carros lado a lado. Há maneiras diferentes em termos de estratégia, mas a posição obtida no classificatório será importante. Os circuitos de rua geram um elemento de imprevisibilidade, então estou pronto para aproveitar qualquer oportunidade que surja.”

Andreas Seidl (chefe da equipe): “A equipe está preparada para Baku após a rodada dupla europeia. Estivemos ocupados na última semana analisando os dados que coletamos em nossas novas atualizações, garantindo que eles sejam otimizados. Esta também foi uma oportunidade para a equipe descansar e se preparar para mais uma série de emocionantes corridas consecutivas.

Embora Baku seja um circuito de rua, ele exige uma abordagem muito diferente para configurar o carro. Sua longa reta, que registra a maior velocidade máxima do calendário, exige uma configuração de downforce reduzida, o que é raro para um traçado urbano. O que permanece o mesmo, no entanto, é que qualquer erro é punido severamente nesse tipo de superfície.”

Alfa Romeo Racing ORLEN (41 pts)
(Foto: Alfa Romeo/Divulgação)

Valtteri Bottas #77: “Baku é um lugar com boas e más lembranças para mim, então definitivamente espero adicionar mais coisas agradáveis ​​nesta etapa. É crucial que possamos ter um fim de semana sem problemas: temos tido alguns bons resultados, apesar de alguns problemas de sexta-feira até agora, e se consertássemos isso, poderíamos realmente ver todo o potencial do nosso pacote.

Sabemos que podemos lutar na frente e esse tem que ser o objetivo aqui também. Esta é uma pista que pode produzir algumas corridas caóticas, então precisamos estar prontos para aproveitar ao máximo qualquer oportunidade. Domingo pode ser muito divertido.”

Guanyu Zhou #24:Mal posso esperar por essa disputa. Baku é uma pista agradável que oferece muitas oportunidades e estou buscando um fim de semana limpo e bom, no qual possamos mostrar o que podemos fazer como equipe. O potencial que temos é óbvio e vejo que estou progredindo cada vez mais a cada prova.

“Agora é uma questão de juntar tudo e conseguir o resultado que merecemos. Se tivermos uma sexta-feira limpa e uma boa qualificação, estaremos em condições de trazer para casa uma boa colocação no final da corrida.”

Frédéric Vasseur (chefe da equipe): “Vamos para Baku com o objetivo de continuar o progresso da nossa equipe até aqui. Corremos muito bem até agora e podemos estar satisfeitos com os resultados que alcançamos, mas sabemos que precisaremos continuar trabalhando duro em todas as rodadas para tirar o máximo proveito de cada fim de semana.

Espero que nosso carro se adapte a esta pista, mas, novamente, nosso C42 tem tido um bom desempenho em todos os tipos de circuito até agora. Os objetivos permanecem semelhantes às rodadas anteriores: progredir o máximo possível com os dois carros na qualificação e tentar ter pontos duplos no domingo.”

BWT Alpine (40 pts)
(Foto: Alpine F1 Team/Divulgação)

Fernando Alonso #14:Temos muitos circuitos de rua agora na Fórmula 1. Eu gosto deles, pois realmente não há margem para erros. Baku é uma pista onde as ultrapassagens são muito possíveis; por isso, é bem diferente de Mônaco.

“Há uma mistura de curvas de alta e baixa velocidade e uma reta muito longa, portanto, em termos de configuração, você deve estar preparado. Será interessante ver como os carros de 2022 se sairão nesse circuito. Além disso, os sábados não necessariamente decidem sua corrida lá. Eu acho que vai ser divertido e com certeza estou animado para o desafio pela frente.”

Esteban Ocon #31:Baku é um circuito de rua que eu gosto e sabemos que tudo pode acontecer lá. Ao contrário de Mônaco, há muitos pontos de ultrapassagem e você encontrará um downforce significativamente menor, por causa das longas retas e seções de alta velocidade.

“Veremos ação roda a roda nas retas, o que é muito emocionante para uma pista como essa, mas precisaremos encontrar um equilíbrio entre a velocidade nas retas e não tirar muita pressão aerodinâmica do carro, para permitir um bom tempo de volta em algumas das curvas mais lentas. Um bom acerto será muito importante.”

Otmar Szafnauer (chefe da equipe): Agora, seguimos para mais uma rodada dupla, com dois circuitos únicos e desafiadores. Baku sempre proporcionou imprevisibilidade, pois essa é a natureza pura do circuito. É um traçado que gera corridas emocionantes, com muitas oportunidades de ultrapassagem, áreas de risco, recompensa para os pilotos e sempre há potencial para grandes oportunidades.

Temos algumas atualizações aerodinâmicas modificadas específicas do circuito para este fim de semana, antes de ativar o próximo lote de atualizações como parte de nosso plano de desenvolvimento de 2022.”

Scuderia AlphaTauri (17 pts)
(Foto: Scuderia AlphaTauri/Divulgação)

Pierre Gasly #10:Tenho boas lembranças dessa corrida. O circuito de Baku tem algumas curvas lentas e este ano parecemos mais vulneráveis nas rápidas. Por isso, acho que a pista pode nos favorecer. Não devemos esquecer a longa reta principal, mas veremos como lidar com ela. No geral, porém, estou bastante otimista e acho que podemos alcançar bons resultados.

“No ano passado fomos muito bem: me qualifiquei em quarto e terminei em terceiro, com um bom pódio. Foi uma grande corrida para a equipe e Yuki também marcou pontos, com o sétimo lugar. Vamos a Baku para defender esse resultado.

“Para a classificação seria útil a esteira da longa reta, mas, além disso, teremos que enfrentar outro circuito de rua muito estreito e sinuoso, com características semelhantes às de Mônaco. A aderência mecânica será de maior importância do que outras pistas. Em Monte Carlo fomos rápidos, vamos ver se aqui também seremos.”

Yuki Tsunoda #22:Agora Baku nos espera, onde fomos muito bem no ano passado: oitavo na classificação, fui quinto na corrida, até perder algumas posições nos últimos momentos após a bandeira vermelha que deixou apenas uma volta no final na prova. Gosto particularmente do segundo setor dessa pista, onde você passa pelos prédios históricos.

“Existem muitas oportunidades de ultrapassagem, não apenas na reta bem longa. No geral, é um bom circuito. Esperamos ter um fim de semana limpo no Azerbaijão e obter o melhor resultado possível. Não temos que repetir o que aconteceu em Mônaco.”

Haas (15 pts)
(Foto: Haas F1 Team/Divulgação)

Mick Schumacher #47:Baku e Mônaco são muito diferentes, então será uma questão de entrar no ritmo no Azerbaijão. Imagino ver mais ação e ultrapassagens. Sabemos que o DRS este ano não é tão potente quanto costumava ser, mas tenho certeza de que com os carros conseguindo seguir mais de perto, conseguiremos chegar ou ficar mais próximos do carro à frente.

Vamos apenas seguir o fluxo e ver como nos saímos. O GP do Azerbaijão foi onde tivemos um dos nossos melhores resultados na temporada 2021, então espero que, com um carro mais competitivo, também possamos terminar mais acima e fazer uma boa corrida.”

Kevin Magnussen #20:Baku é uma pista adorável, muito única, com longas retas e várias curvas lentas. Estou ansioso para correr lá novamente. Há sempre muita ação em Baku e um alto risco de bater e ter bandeiras amarelas, carros de segurança, etc. Historicamente, tem gerado muitos Safety Cars e bandeiras vermelhas aqui. Sempre parece que há uma oportunidade extra no Azerbaijão do que a corrida oferece.

Espero que nosso ritmo seja bom nas longas retas. Temos um bom motor da Ferrari, então não estou prevendo nenhum problema. É uma pista centrada na potência, com todas as seções de alta velocidade, e sim, ela é muito importante.

Guenther Steiner (chefe da equipe):Tudo se resume a ter uma boa equipe por perto e trabalhar duro, mas é um desafio, pois eles têm apenas alguns dias para se ajustarem e partirem para a próxima corrida. Se você tiver algum dano no carro, fica mais difícil, então esperamos não ter nenhuma batida da nossa parte em Baku.

No geral, o circuito possui dois elementos: o trecho muito rápido e o muito sinuoso. Acho que fizemos bons progressos com o nosso carro na Espanha, com o acerto, e está tudo bem em todas as circunstâncias neste momento.

Precisamos atingir o ponto ideal na configuração do VF-22 e penso que podemos ter um bom resultado; como teríamos na Espanha e em Monte Carlo, se as coisas tivessem sido diferentes. Estamos ansiosos para correr neste fim de semana.”

Aston Martin Aramco Cognizant (7 pts)
(Foto: Aston Martin/Divulgação)

Lance Stroll #18:O ano passado foi uma corrida complicada para mim, apesar do sucesso geral da equipe, mas estou pronto para enfrentar este circuito novamente e ver como essas novas regras funcionam. Estou animado para saber como vamos nos apresentar desta vez.”

Sebastian Vettel #5:É ótimo estar de volta a Baku. Já faz um ano desde que subi no meu primeiro pódio com a Aston Martin nessa pista, então essa é uma corrida especial para mim. Será interessante ver como os novos carros se adaptam ao circuito, especialmente com a mistura de velocidades rápidas e lentas nas retas e curvas fechadas. Estou pronto para voltar ao Azerbaijão.”

Mike Krack (chefe da equipe): Não comentou.

Williams Racing (3 pts)
(Foto: Williams Racing/Divulgação)

Nicholas Latifi #6: O GP em Baku é sempre uma corrida muito interessante e emocionante. Do ponto de vista da pista, é um circuito de rua de alta velocidade, com retas muito longas. Existem sequências de curvas repetitivas com muitas em 90 graus, o que torna importante ajustar a configuração do carro para se adequar a essas características.

Uma vez que você encontra um bom ritmo na pista, é fácil conseguir um tempo de volta agradável na qualificação e na corrida. A única coisa que Baku nunca decepciona é uma etapa emocionante, como vimos nos últimos anos. As seções de alta velocidade e as zonas de DRS realmente ajudam e muito. Espero que possamos ter um bom fim de semana e aproveitar as oportunidades que surgirem.”

Alex Albon #23:Gosto muito do Azerbaijão, pois costuma ser um local que gera muitas oportunidades. Baku tem sido uma boa pista para mim nos anos anteriores: é um circuito de rua, mas apresenta um desafio diferente do que enfrentamos em Mônaco há algumas semanas. As corridas lá são bastante imprevisíveis, o que acho que funcionará bem para nós. Vou começar a correr a partir de sexta-feira e tentar sair com um bom resultado para a equipe.”

Detalhes do circuito
Circuito urbano de Baku (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)
Circuito urbano de Baku (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O circuito de Baku possui 6.003 km de extensão, 20 curvas (8-D e 12-E), recebe GPs da Fórmula 1 desde 2016 e a corrida terá um total de 51 voltas. O recorde de volta mais rápida no traçado pertence a Charles Leclerc, que fez 1:43.009 na temporada 2019.

A pista é caracterizada por possuir trechos predominantes de média a alta velocidade, e maioria das curvas com ângulo de 90°, com sentido de fluxo anti-horário. O principal ponto de ultrapassagem no Azerbaijão é a reta dos boxes, uma das maiores da temporada, com 2.220 km de comprimento.

Além de ser bem extensa e aumentar a vantagem de vácuo, o longo setor de alta velocidade oferece uma das duas zonas de abertura de asa móvel (DRS) do circuito. Confira abaixo como é uma volta em Baku, através do simulador/game F1 2019.

Nesse traçado, há duas seções desafiadoras, sem margem para erros e que levam muitos pilotos ao contato com a barreira: a seção do Castelo, formada pelas curvas 8, 9 e 10, que é cega até se aproximar dela, e a zebra da curva 15, que projeta o carro para cima se utilizada e o faz seguir direto para o muro.

Ano passado, houve 4 batidas na 15ª curva: Lance Stroll e Antonio Giovinazzi na qualificação, Charles Leclerc no TL2 e Max Verstappen no TL3. Assim, pode-se dizer que a curva 15 é o trecho mais técnico do circuito azerbaijano.

Informações sobre os pneus
(Infográfico: Pirelli)

Para o Circuito da Cidade de Baku, que combina a complexidade de Mônaco com as velocidades de Monza, a Pirelli trouxe os três pneus mais macios de sua gama: o C3 como o P Zero Branco duro, o C4 como o P Zero Amarelo médio e o C5 como P Zero Vermelho macio. Esta é a mesma seleção que feita no Azerbaijão no ano passado – embora os compostos e as construções sejam completamente novos para 2022.

É previsto que o clima seja quente, com temperaturas da pista acima de 50° C, mas os limites apertados dos edifícios ao redor do circuito significam que existem áreas alternadas de luz e sombra, variando bastante a temperatura da pista na volta.

No ano passado, a estratégia vencedora foi efetivamente a de uma parada (embora a corrida tenha sido interrompida por uma bandeira vermelha perto do fim). Naquela ocasião, a maior parte do pelotão foi de macio a duro, com o pneu de faixa vermelha instalado novamente para o stint final de três voltas até a bandeirada.

Apesar disso, a regra de usar o pneu mais rápido do Q2 para a largada da corrida estava em vigor naquela época para os 10 primeiros do grid, então a estratégia pode ser diferente este ano.

Informações da assessoria de imprensa da Pirelli Brasil.

Previsão do tempo
(Foto: Getty Images/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Sexta-feira:

Mínima de 16°C e Máxima de 25°C. Tempo aberto, com intervalos de sol entre nuvens.

Sábado:

Mínima 17°C e Máxima 27°C. Tempo aberto, ensolarado e sem nuvens.

Domingo:

Mínima de 18°C e Máxima de 29°C. Tempo aberto, ensolarado e sem nuvens.

Fonte: www.bbc.com/weather

Transmissão no Brasil

A corrida acontecerá no próximo domingo, às 08h (horário de Brasília), e será transmitida ao vivo pela Rede Bandeirantes de Televisão. A programação completa você encontra aqui!

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.

Artigo anteriorNASCAR – Programação, Horários e Transmissão – Sonoma – 2022
Próximo artigoWEC – 24 HORAS DE LE MANS – Resultado do Q1 (Definidos os pilotos para a Hiperpole/Q2) – 2022