Início Fórmula 1 FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP de...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o GP de Mônaco – 2021

713
(Foto: Michael Regan/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Confira o que pilotos e chefes de equipe esperam da corrida mais glamourosa do calendário.

A Fórmula 1 retorna a Monte Carlo nesse final de semana (20, 22 e 23 de maio), para realizar o Grande Prêmio de Mônaco, uma das corridas mais clássicas da programação da categoria.

Ano passado, devido a pandemia do coronavírus, o GP na Riviera Francesa foi cancelado e, assim, a temporada 2019 foi a última vez em que a F1 visitou a luxuosa cidade europeia.

Charles Leclerc (Foto: Divulgação)

Entre os 20 competidores do grid de 2021, há um que vai correr em casa: o piloto da Ferrari, Charles Leclerc. O monegasco precisa fazer uma corrida de redenção no domingo, já que, em 2019, o jovem de 23 anos foi o único a abandonar em Mônaco após bater e furar seu pneu traseiro direito.

(Foto: Divulgação)

Assim como Lando Norris, Daniel Ricciardo, Nicholas Latifi, George Russell e outros pilotos, Leclerc usará um capacete especial para essa prova. O tema em azul, branco e vermelho é uma homenagem a Louis Chiron, este que foi o único piloto de Fórmula 1 nascido em Mônaco a vencer esse GP, em 1931.

Abaixo, saiba o que os pilotos e chefes de equipe, que se manifestaram, esperam do GP nas ruas de Monte Carlo, em ordem decrescente da classificação atual do campeonato de construtores.

Mercedes (141 pts)

(Foto: Mercedes/Divulgação)

Lewis Hamilton #44: Não comentou.

Valtteri Bottas #77: Não comentou.

Toto Wolff (chefe da equipe): A próxima corrida é em Mônaco. Realmente não há corrida como essa e foi perdida no ano passado – mal podemos esperar para voltar à ação nas ruas de Monte Carlo. É um fim de semana bem intenso e único para os pilotos e a equipe, sem margem para erros.

Mônaco é uma pista de alta pressão aerodinâmica e sabemos que é um ponto forte da Red Bull. Eles foram muito rápidos no terceiro setor na Espanha e isso é uma boa indicação de forte desempenho. Assim, partimos para o fim de semana sabendo que eles são a equipe a ser batida, embora também saibam que enfrentaremos uma forte concorrência de outras equipes também.

“A última vez que corremos em Mônaco foi logo após a morte de Niki [Lauda]. Então, ele também não estará longe de nossos pensamentos este ano.

Red Bull Racing (112 pts)

(Foto: Red Bull Racing/Divulgação)

Max Verstappen #33: O Grande Prêmio de Mônaco é sempre muito especial e diferente das outras pistas. O circuito é muito estreito, mas também incrível de se pilotar em uma volta na qualificação. Você consegue sentir quando você tem tudo bem próximo de você. Isso te faz sorrir. Nunca subi ao pódio em Mônaco, então gostaria de mudar isso nesse fim de semana. Só precisamos de sessões limpas, o que é importante. Veremos se somos rápidos ou não, mas até agora, na qualificação, temos estado muito perto da Mercedes. Espero que o mesmo ocorra em Monte Carlo.”

Sergio Perez #11: Historicamente, a Red Bull tem sido forte em Mônaco. Por isso, espero que possamos lutar pela vitória. Você precisa de muita confiança com o carro lá porque a margem de erro é muito pequena. Estou me sentindo mais confiante com o carro, e quero poder mostrar isso ao longo do fim de semana. Também estou ansioso para ver os fãs, a atmosfera é muito diferente sem eles.

Christian Horner: Não comentou.

Mclaren (65 pts)

(Foto: Mclaren F1 Team/Divulgação)

Lando Norris #4: Mal posso esperar para correr em Mônaco novamente. É uma pista incrível, com muita história e um dos circuitos mais desafiadores da Fórmula 1. Será muito legal correr lá com as cores da nossa parceira Gulf Oil. O azul e o laranja funcionam muito bem juntos em um carro de corrida e acho que os fãs vão adorar vê-lo acelerando nas ruas de Mônaco. Também vou usar um capacete de corrida especial para o fim de semana, inspirado nessas cores icônicas.

Sabemos que Mônaco será um GP complicado, com tanto rodando na qualificação, mas vamos dar tudo para começar bem o fim de semana na quinta-feira e marcar alguns pontos decentes no domingo.

Daniel Ricciardo #3: Já estava animado para correr novamente em Mônaco, mas correr com as cores da Gulf no fim de semana só aumenta o nível de emoção ainda mais. Eu até tenho um capacete retro personalizado para combinar com todo o tema da equipe.

Mônaco é meu circuito favorito no calendário e realmente senti falta de pilotar lá no ano passado. É um lugar único e, como pilotos de F1, temos muita sorte de poder correr lá. Não é como qualquer outro circuito do mundo onde você pode chegar para um dia de corrida e correr. Você tem o Grande Prêmio de Mônaco e eventos de apoio únicos. Por isso, estou bastante animado para voltar, já que fomos privados daquele lugar por quase dois anos.

Andreas Seidl (chefe da equipe): Depois de um início de temporada próximo e emocionante, estamos ansiosos para voltar a Mônaco pela primeira vez desde 2019. Todos nós perdemos este circuito de rua icônico no ano passado, e toda a equipe está animada por voltar a correr no principado outra vez.

“Nesse fim de semana, estaremos apresentando uma pintura única e incrível, em parceria com a Gulf Oil International. O Gulf Racing azul e o fluro laranja marcam um afastamento significativo de nossa pintura normal, e tenho certeza que os fãs vão adorar vê-lo na pista.

Mônaco é uma pista muito emocionante e desafiadora no calendário e representa uma provação única na Fórmula 1. A equipe, como sempre, estará focada em nosso desempenho e execução operacional. Estamos prontos para a luta e outro fim de semana emocionante de corrida.”

Ferrari (60 pts)

(Foto: Scuderia Ferrari/Divulgação)

Charles Leclerc #16: Em Mônaco, nunca cheguei ao Q3 e, mesmo na Fórmula 2, nunca vi a bandeira quadriculada do cockpit, mas acho que cheguei a mostrar algumas atuações boas aqui. Digamos que até agora não tive muita sorte, mas quem sabe, talvez a minha sorte mude este ano lá. Conquistar a vitória nesse GP seria algo incrível, porque para um piloto de Mônaco, vencer nele, realmente significaria vencer em casa.

Meu país é tão pequeno que todos nós conhecemos cada canto dele e temos lembranças do dia a dia quando fazemos a volta na pista. Contudo, é preciso ser realista e não podemos nos iludir com base no terceiro setor em Barcelona. Como sempre, nós e nossos rivais estaremos no grupo atrás das duas equipes que lideram o campeonato e é impensável que possamos lutar pelas primeiras posições, a menos que encontremos alguns problemas no fim de semana.”

Carlos Sainz #55: Sempre terminei nos pontos da Fórmula 1 nesta pista em Monte Carlo, mas tenho que admitir que o Principado sempre foi bom para mim desde 2008, quando ganhei a Copa de Kart de Mônaco. Acho e espero que também possa me sair bem na minha primeira aparição com as cores da Ferrari. Estamos bem preparados e acredito que podemos ser competitivos.

Acho que este circuito dará uma boa ideia de como está sendo meu aprendizado com o carro da Ferrari. Comparado com o MCL da minha equipe anterior, descobri que o SF21 era completamente diferente de todos os carros que pilotei em minha carreira e exigiu um grande esforço da minha parte para me adaptar a ele.

Mattia Binotto: Não comentou.

Alpine (15 pts)

(Foto: Alpine F1 Team/Divulgação)

Fernando Alonso #14: Realmente, não existe uma corrida como a de Mônaco, e estou ansioso para estar lá novamente neste final de semana. Tive duas vitórias nesse circuito na Fórmula 1, e gosto do elemento estratégico dos domingos aqui. A qualificação será muito importante, assim como foi na Espanha, por isso temos de trabalhar para maximizar o nosso potencial de uma volta para garantir que os dois carros irão bem no sábado.

A gestão do tráfego também será fundamental aqui. Estou ansioso para voltar às atividades neste fim de semana. É um circuito muito desafiador e com as barreiras de cada lado durante toda a volta é um lembrete constante de que você não pode cometer um erro sequer. Você tem que se concentrar muito durante toda a distância da corrida. Mas é para isso que vivemos como pilotos de Fórmula 1 e eu gosto da emoção que você tem com as curvas fechadas e os solavancos em cada curva.

Esteban Ocon #31: Mônaco é um lugar especial. Sempre que você pensa na Fórmula 1, você também pensa nesse lugar. É um privilégio pilotar um carro de Fórmula 1 pelas ruas de Monte Carlo e estou muito empolgado para fazer isso novamente este ano. Gosto muito da localização, de todos os barcos no porto, do mar brilhando ao sol e da atmosfera. Tudo isso o torna incrível.

Já faz um tempo que não corro em Mônaco. A última vez foi em 2018, como é o caso para Fernando [Alonso], na verdade. Acho que vai levar um pouco de tempo para voltarmos ao ritmo e encontrar os limites durante os treinos livres. É o circuito mais desafiador do ano para um piloto. Você tem que estar nele e ter confiança no carro.

Marcin Budkowski (diretor executivo da equipe): É ótimo ter Mônaco de volta no calendário. É uma sensação diferente de qualquer outro lugar que visitamos com o ambiente de rua, a localização à beira-mar e o porto com todos os iates. É um lugar bem especial para todos os fãs de F1, um circuito que todos os membros da equipe de corrida gostam de ir e deve ser ainda mais agradável este ano, já que não corremos aqui na temporada 2020.

O A521 é mais adequado para curvas de baixa velocidade, mesmo que o tenhamos melhorado desde o início da temporada em curvas de média e alta velocidade também. Apesar disso, Mônaco é pura pressão aerodinâmica, aderência mecânica e tração, mas também coloca uma grande ênfase nos pilotos. Eles levam tempo para se acostumar a pilotar bem próximo das muretas em cada volta. É uma pista onde o piloto realmente faz toda diferença na Fórmula 1.

AlphaTauri (10 pts)

(Foto: Scuderia AlphaTauri/Divulgação)

Pierre Gasly #10: No que diz respeito ao circuito do Mônaco, gosto muito dele e estou feliz por poder voltar pra lá, depois de não o termos visitado no ano passado. É uma pista especial, absolutamente nada como as quatro primeiras que corremos este ano. O circuito de rua apresenta vários desafios únicos, começando com a falta de aderência, então espero que possamos entender como nosso carro se comporta o mais rápido possível, descobrindo o que precisamos fazer para ser rápido e continuar nossa corrida por pontos.

Em Mônaco, é importante obter o máximo de tempo de pista possível, mas não acho que as sessões de treinos mais curtas de quinta-feira sejam um problema porque, este ano, estamos fazendo muitas voltas e gastando menos tempo na garagem. Claro, em Mônaco, você sempre precisa de um pouco de tempo para se adaptar, encontrar os limites do carro e chegar o mais perto possível das paredes, e então construir gradualmente seus níveis de confiança ao longo de cada sessão. Em seguida, você dá tudo na tarde de sábado, porque sabemos que a qualificação é 95% do resultado da corrida.

Yuki Tsunoda #22: Nunca corri em Mônaco em nenhuma categoria, mas competi em Macau por exemplo, então tenho bastante experiência em circuitos de rua. Você precisa de uma abordagem muito diferente em um circuito urbano como o de Mônaco, especialmente considerando que nunca estive lá antes. A evolução da pista é um grande fator aqui, com uma aderência muito baixa no início e que depois muda a cada sessão. O segredo será não cometer erros no Treinos Livres 1 e 2, para maximizar meu tempo na pista.

Nosso carro nem sempre esteve no seu auge nas curvas lentas, o que enfrentaremos em Mônaco, mas acho que apesar do carro ser obviamente importante, o principal fator será o quanto eu posso me adaptar à pista. Durante o treino, tentarei dar aos engenheiros o máximo de feedback possível para ajudá-los a ajustar o carro, enquanto me concentro apenas na direção. A qualificação se resumirá em ter confiança no carro, porque isso é mais importante do que o normal em um circuito de rua.”

Aston Martin (5 pts)

(Foto: Aston Martin/Divulgação)

Lance Stroll #18: Foi uma pena não poder correr em Mônaco no ano passado, por isso estou muito entusiasmado por voltar lá este ano. Sabemos que precisamos continuar a dar o nosso melhor para encontrar melhorias e é exatamente isso que vamos a fazer. Com uma batalha bastante acirrada no pelotão intermediário, tudo pode acontecer, especialmente em um lugar como esse. Se executarmos nosso fim de semana com garra, estaremos no caminho certo para somar pontos.

Sebastian Vettel #5: Há uma longa temporada pela frente e as novas peças que rodamos em Barcelona parecem uma melhoria e estão nos ajudando a seguir em frente. O objetivo é desenvolver isso em Mônaco. Sabemos que o nosso ritmo de corrida tem sido frequentemente mais forte do que o ritmo de uma volta, por isso vamos nos concentrar ainda mais na importante qualificação neste fim de semana. Estou animado para o desafio em Monte Carlo, já que não há outra pista como essa.

Otmar Szafnauer (chefe da equipe): Não comentou.

Alfa Romeo Racing (0 pts)

(Foto: Alfa Romeo Racing/Divulgação)

Kimi Raikkonen #7: O circuito de Mônaco é um traçado desafiador para os pilotos, embora tudo o que acontece no fundo não nos afete muito. Quando você está no cockpit, é um fim de semana como qualquer outro. Você precisa de confiança se quiser ter uma boa volta, tem que confiar em seu carro e em si mesmo, pois precisa usar cada pedacinho de pista perto das paredes. É fácil cometer erros e mesmo um pequeno pode ter grandes consequências: ao mesmo tempo, pode dar oportunidades, pois há muitos elementos que podem abalar a ordem do grid no domingo.

Antonio Giovinazzi #99: De todos os fins de semana do ano, este é um dos mais especiais. Há uma atmosfera diferente na luxuosa cidade e, com a maioria dos pilotos conhecendo o local bem, há um desafio a mais em manter o foco na pista e apenas na pista. É definitivamente um fim de semana diferente do normal.

Eu corri em Mônaco uma vez na Fórmula 1, mas conhecia a pista com a minha experiência nas fórmulas juniores e é um grande teste para o piloto. Precisamos estar prontos para aproveitar ao máximo todas as oportunidades e maximizar o potencial do nosso carro. Você nunca sabe o que pode acontecer durante uma prova em Monte Carlo.

Frédéric Vasseur (chefe da equipe): “Vamos para Mônaco, um lugar que é quase sinônimo de Fórmula 1, pronto para dar um bom show. Temos visto nas últimas semanas que podemos ser competitivos e este GP pode nos oferecer mais uma oportunidade de irmos bem. Em Mônaco, entre todos os lugares, ter um fim de semana impecável é crucial: a posição na qualificação é mais importante do que em qualquer outro lugar e cada erro que custa uma posição na pista custa caro. Teremos de estar no nosso melhor para trazer para casa o resultado que temos procurado.

Williams (0 pts)

(Foto: Williams Racing/Divulgação)

George Russell #63: Estou ansioso por Mônaco. Foi uma pena perder a corrida do ano passado devido ao calendário remodelado, pois é uma das voltas mais emocionantes da temporada. Será ótimo estar de volta e mal posso esperar para entrar no caminho certo e ter a experiência geral desse local. Ele também vai ser um grande fim de semana para equipe já que nós marcaremos a nossa 750ª corrida, o que é um feito incrível e algo que eu tenho muito orgulho de fazer parte.”

Nicholas Latifi #6: Acho que nem preciso dizer como estou extremamente animado para correr pelas ruas de Mônaco em um carro de Fórmula 1 pela primeira vez. Eu pilotei lá por muitos anos em diferentes categorias, mas imagino que em um carro de F1 será algo um pouco mais especial.

A corrida é um espetáculo e um prestígio, e é uma pista de que gosto, por isso mal posso esperar para correr lá. Também estou feliz por fazer parte das celebrações da 750ª corrida da Williams durante o fim de semana de Mônaco. É uma grande conquista para a equipe e ficarei orgulhoso de ter os nomes de 100 de nossos apoiadores comigo no halo.

Haas (0 pts)

(Foto: Haas F1 Team/Divulgação)

Mick Schumacher #47: A pista de Mônaco é histórica e muito desafiadora também. Obviamente, é um lugar que todo piloto de carro de corrida em geral está animado para ir ou experimentar pelo menos uma vez. Eu experimentei isso na Fórmula 2 – foi pela primeira vez em 2019 e eu adorei. Estou imensamente ansioso por isso, ainda mais este ano, correndo na Fórmula 1.

Em geral, é sempre uma performance louca de cada piloto correr em Mônaco. É um verdadeiro desafio quando você está sempre perto da parede por mais de 70 voltas. Mentalmente é super difícil, mas é um desafio e é por isso que é tão divertido ir para uma pista dessas. Eu estou realmente ansioso por esse GP.”

Nikita Mazepin #9: É sempre muito especial correr em Mônaco, independentemente do carro, porque é uma cidade que se transfere para um circuito de corrida e depois volta – isso é algo especial. No entanto, para estrear na Fórmula 1, é definitivamente legal, mas também muito desafiador.

Eu me diverti muito em Mônaco na F2. Infelizmente não voltamos lá ano passado. Acho que é uma pista muito boa para mim. Com os engenheiros, você obviamente se concentra na qualificação primeiro porque, em um circuito como aquele, a qualificação é super importante, com poucas oportunidades de ultrapassagem. Ter um bom carro com muita pressão aerodinâmica é importante – portanto, este ano, espero um grande desafio.”

Guenther Steiner (chefe da equipe): Ir para o Mônaco é sempre fantástico. É um evento histórico e o mais histórico para a Fórmula 1 na minha opinião, e também é bom para Monte Carlo estarmos de volta. Por mais que lidemos com os desafios e questões do espaço limitado, toda a logística lá e etc, estar de volta é fantástico. Ter fãs lá, pelo menos uma pequena quantidade deles, é muito bom. Estamos realmente ansiosos por isso.

Em relação ao briefing: fique fora das paredes e fora das barreiras. Isso é o que vamos informar aos pilotos. Assim que estiver nas barreiras em Mônaco, sua sessão será perdida. Você não pode pegar o carro de volta e normalmente está bastante danificado de qualquer maneira. É um circuito muito apertado, obviamente é um traçado de rua, e você tem muitas pessoas assistindo – tudo o que você não quer em uma corrida como esta. Por outro lado, você quer, é por isso que estamos fazendo isso.

Deve haver pouca pressão sobre os pilotos, pois conhecemos nosso desempenho. Eles deveriam estar olhando para a corrida apenas para ganhar experiência, então quando retornarem com um carro melhor, eles terão aprendido como lidar com Mônaco, que é obviamente uma corrida muito especial no calendário da Fórmula 1.”

NOVIDADES PARA O GP

(Imagem: Williams Racing/Divulgação)

O Grande Prêmio de Mônaco será a 750ª corrida da Williams na Fórmula 1, um marco importante e significativo para a escuderia inglesa. Para comemorar essa incrível conquista, a equipe sorteará 100 fãs para que seus nomes sejam estampados na pintura do FW43B, precisamente no halo dos carros.

Além disso, os pilotos George Russell e Nicholas Latifi também utilizarão um capacete comemorativo para esse final de semana especial para a Williams em Monte Carlo.

(Foto: Mclaren F1 Team/Divulgação)

A Mclaren apresentou no domingo (16) uma pintura especial do MCL35M, que será usada apenas no GP de Mônaco. As cores em azul e laranja são uma referência ao visual icônico dos carros de corrida sob o patrocínio da Gulf Oil International, atual parceira da Mclaren.

O chefe da Mclaren Racing, Zak Brown, comentou: “Esta será uma homenagem da Mclaren ao famoso design de carros de corrida da Gulf. Somos enormes fãs desse design corajoso e ousado, e o impressionante azul da Gulf está entre as pinturas mais amadas nas corridas, uma peça célebre da cultura que transcende o mundo do automobilismo.

O design sempre foi importante para a Mclaren – você vê isso em tudo o que fazemos, desde nosso retorno ao mamão até nossa impressionante sede, o Centro de Tecnologia Mclaren. Estamos entusiasmados em exibir isso como uma equipe e celebrar nossa orgulhosa associação com a Gulf em Mônaco.”

Aston Martin Vantage Safety Car e Aston Martin DBX Medical Car (Foto: Aston Martin/Divulgação)

Para o GP monegasco, os carros de segurança estreantes deste ano, fornecidos pela Aston Martin, estarão a postos mais uma vez na temporada: o esportivo Vantage Safety Car e o utilitário DBX Medical Car.

Circuito de Mônaco (Imagem: Fórmula 1/Divulgação)

O circuito urbano de Mônaco possui 3.337 km de extensão, recebe GPs da Fórmula 1 desde 1950 e a corrida terá um total de 78 voltas. O recorde de volta mais rápida nesse traçado pertence a Max Verstappen, que cravou o tempo de 1:14.260 durante a temporada 2018.

As principais características desse circuito são os setores estreitos, os cantos técnicos e a predominância de zonas de baixa a média velocidade. O grande desafio para os pilotos é acertar, de forma cirúrgica, o ponto de entrada certo de cada curva. Qualquer erro mínimo de cálculo pode levá-los a bater no muro e abandonar.

Como ocorreu em Ímola, a disputa será mais acirrada entre a Mercedes e a Red Bull, já que essas equipes venceram, respectivamente, as últimas duas edições do GP de Mônaco, em 2019 e 2018. Por ser um campo de batalha onde se é difícil ultrapassar, o piloto que garantir a pole no sábado terá menos preocupações no domingo e pode, facilmente, sair com a vitória.

Transmissão no Brasil

A corrida acontecerá no próximo domingo, dia 23 de maio, às 10h (horário de Brasília), e será transmitida ao vivo pela Rede Bandeirantes de Televisão.

Entrevistas disponibilizadas pela assessoria de imprensa de cada equipe.