Início Destaque MOTO 2 – Quer saber como Nagashima venceu a prova? – GP...

MOTO 2 – Quer saber como Nagashima venceu a prova? – GP do Qatar – 2020

152

 3 min de leitura

Créditos: Twitter/@motogp

VITÓRIA COM V MAIÚSCULO!

O piloto da moto #45, da equipe Red Bull KTM Ajo, classificado no Q2 do sábado na 14ª posição, fez uma corrida de recuperação no domingo e venceu em Losail.

Ontem, na prova do GP do Qatar 2020, nas últimas 5 voltas, começamos a perceber a chegada do piloto japonês Tetsuta Nagashima para disputar a vitória, concorrendo com Lorenzo Baldassarri, Enea Bastianini e o pole Joe Roberts.

Eu, particularmente, fiquei muito feliz com a façanha nipônica e ao mesmo tempo intrigado: que foi que deixei passar na corrida?

Recorri então ao site da MotoGP, www.motogp.com, e analisando todas as informações disponíveis cheguei a seguinte conclusão: Persistência e Eficiência, além do desejo de vencer.

QUEM É NAGASHIMA COMO PILOTO?

Sua primeira corrida na Moto2 foi no Japão em 2013 chegando na 20ª posição.

Sua primeira pole na Aústria em 2019 e agora contabiliza sua primeira vitória na categoria.

Desde sua estreia na Moto2, Nagashima vem numa curva ascendente de desempenho.

Suas posições no campeonato foram 32º em 2016, 26º em 2017, 20º em 2018 e 14º em 2019.

Em 2019, o piloto do país do sol nascente também largou na p14 no Qatar, mas não terminou a prova.

Observando seus números na corrida deste 8 de março, percebi fatos interessantes, me permitam mostrar os suas posições ao final de cada volta:

1-12, 2-11, 3-10, 4-10, 5-9, 6-8, 7-8, 8-8, 9-7, 10-7, 11-6, 12-5, 13-4, 14-4, 15-6, 16-4, 17-3, 18-1, 19-1 e 20-1.

MINHA ANÁLISE DOS NÚMEROS

Nagashima largou na P14 e ao longo de toda a prova escalou posições,  nas 5 primeiras voltas chegou rapidamente na p9.

Precisou de um pouco mais de trabalho entre as voltas 6 a 8, e depois quando chegou entre as voltas 13 a 16, inclusive na volta 15 foi o momento mais tenso pois perdeu a 4ª posição que já havia conquistado.

Depois da volta 17 quando, assumiu a 3ª posição, mirou na ponta e passou Roberts, Bastianini e Baldassarri.

Quando chegou na P1, acelerou tudo o que podia para deixar o segundo colocado a 0.831 de segundo, depois 1.224 e passou na linha de chegada a 1.347 de Baldassarri.

O vencedor deste primeiro fim de semana de corrida na Moto2 procurou manter uma velocidade média de 161,3 km/h  de maneira a virar a maior parte das voltas no tempo de 1:59, sendo 293,4 km/h a sua maior velocidade aferida.

Foi assim que Tatsuta Nagashima venceu no Qatar, com um excelente equipamento, apoio da equipe, foco no seu trabalho e garra e arrojo para buscar a vitória.

MINHA EXPECTATIVA

Vencer a primeira corrida na sua categoria é o sonho de todo piloto e não foi diferente para esse simpático japonês de 27 anos, nascido em Kanagawa, para quem tinha como objetivo frequentar mais o pódio.

Começou bem, não acham?

Agora que já teve sua maior conquista até o momento, vem a fase da afirmação e constância, a mais difícil.

Seus principais concorrentes ficarão mais espertos com o japonês, não irão facilitar e ele terá que lutar muito mais a cada prova.

Desejo toda a sorte do mundo para que Tetsuta Nagashima possa frequentar muito os três degraus ao longo dessa temporada.

Vou observar com muita atenção esse piloto.