Início Fórmula 1 FÓRMULA 1 – Resultado Final – GP do Japão – 2017

FÓRMULA 1 – Resultado Final – GP do Japão – 2017

112

 5 min de leitura

Foto: Twitter Oficial F1

Êeee lailá! E na madrugada de sábado para domingo (08/10) tivemos o GP do Japão de Fórmula 1 e vimos, literalmente, as visões do INFERNO e CÉU! 0_o

Mais uma corrida dramática para a Ferrari que viu seu carro praticamente se “desintegrando” na pista em apenas 5 voltas! O quêeee? Hamilton largou muito bem e manteve a ponta. Vettel seguiu na cola por quase 1 volta, quando perdeu a posição para Max Verstappen. Mas no final das contas, não se tratava de uma ultrapassagem normal, na verdade já era indício do real problema de sua Ferrari, problemas de falta de potência em seu motor – causados por uma vela defeituosa.

Vettel já em 5º lugar e perdendo posições – Foto: Twitter Oficial F1

Volta #2 e Vettel começou a perder várias posições, até que, na quinta volta entra para os boxes e tem seu carro recolhido. Equipe trabalhou e trabalhou na tentativa de ainda devolver o piloto para a pista, o que acabou não acontecendo. A prova acabou mesmo decidida nas primeiras 5 voltas! Neste meio tempo, vimos Ocon em voltas de glória em 3º lugar e merecidamente, mas nas voltas 11 e 12 acabou perdendo posições para Ricciardo e Bottas.

Na volta #4, Carlos Sainz em sua despedida da Toro Rosso, já que Palmer (despedido pela Renault) fez seu último GP na equipe francesa, acabou rodando sozinho, bateu e abandonou. O piloto pediu desculpas à equipe, que através do seu engenheiro, o agradeceu por tudo que o piloto fez na STR.

Sainz após rodar na volta 4 – Foto: Twitter Oficial F1

A corrida seguiu com algumas disputas nos pelotões de trás, Kimi Raikkonen em prova de recuperação após largar em 10º e ainda escapar da pista na primeira volta (caindo para P15), e Max Verstappen conseguindo manter-se minimamente próximo de Hamilton – diferença não passou dos 5 segundos. Na volta #20 tínhamos Hamilton, Max, Ricciardo, Bottas, Ocon, Perez, Kimi, Massa, Hulkenberg e Magnussen.

Aqui abro um parêntese! Apesar dessa “crise” praticamente instalada na Ferrari e na disputa do título por Vettel, o piloto mostrou uma postura fantástica de respeito com a equipe e principalmente com a torcida! O alemão, após a confirmação de seu abandono, foi até a área de box, recebeu um abraço até carinhoso de Arrivabene e também deu aquele “tchauzinho” para a torcida!

Foto: Twitter Oficial F1

Mas… voltando à corrida, volta #21 e Kimi consegue ultrapassar Perez, mesmo momento em que Ocon entra para os boxes! O ferrarista assume a 5ª posição, posição que terminou a prova. Volta seguinte e os ponteiros começam suas paradas de box, todos com estratégia de apenas 1 parada. Max, em 2º, faz sua parada e retorna em 4º, à frente de Kimi. Em seguida Hamilton, com 4 segundos de vantagem, também faz seu pit-stop e retorna à frente de Max Verstappen com apenas 1.5 seg de diferença.

Chegamos à volta 32 e com apenas as Renaults sem paradas (impressionante o baixíssimo consumo de pneus de seus carros), tínhamos: Hamilton, Max Verstappen, Ricciardo, Bottas, Hulkenberg, Raikkonen, Ocon, Perez, Palmer e Massa no TOP 10. Hulkenberg em uma bela prova, faz sua parada na volta 40 e após seu retorno engolia um a um com seus pneus super macios mais novos que os demais! Mas, em 2 voltas precisou abandonar a prova por problemas na asa móvel, uma pena!

Faltando 10 voltas para o fim, Massa que vinha pressionado por Magnussen, recebe um “chêga prá lá” do piloto da Haas e perde a posição. Grosjean aproveita o embalo do companheiro e também ultrapassa o piloto do carro branco. Mais algumas voltas e uma cena impressionante de Lance Stroll com seu pneu dianteiro direito estourando em uma curva de alta. Perdeu completamente o controle do carro, passou reto na curva e quase, quase acerta uma das Red Bulls – aparentemente Max Verstappen! UFA! O fato levantou um número importante sobre o garoto. Apesar das diversas críticas no ano, inclusive minhas, o jovem piloto abandonou as 3 primeiras etapas e nas 12 seguinte concluiu todas! #estatisticasF1

Stroll após estouro do pneu e antes de “quase” bater em Max – Foto: Twitter Oficial F1

Com o incidente de Stroll, tivemos Safety Car Virtual e na relargada faltando 3 voltas para o fim, a única disputa possível entre os ponteiros seria de Bottas para cima de Ricciardo, o que acabou não acontecendo. Ricciardo conseguiu segurar as pontas e garantir mais um pódio no ano. Mas quem passou um susto foi na verdade Hamilton! Na relargada nada aconteceu, mas na volta seguinte começo a reclamar de extrema vibração do carro, o que foi confirmado pela aproximação imediata de Max Verstappen! Parecia perdida a corrida, mas ambos chegaram nos retardatários – primeiro Alonso e depois Felipe Massa! Hamilton negociou melhor com ambos e Max acabou perdendo contato.

Max Vertappen cola em Hamilton após a relargada – Foto: Twitter Oficial F1

Como dito anteriormente, corrida definida nas 5 primeiras voltas realmente. Hamilton vence (de ponta a ponta) e mais que nunca, coloca a mão na taça. Somente uma inversão completa da sorte de Vettel com o inglês para que o campeonato tenha outra vertente. Agora são 59 pontos de diferença entre eles. Max Verstappen com excelente desempenho fica em 2º, seguido de Ricciardo, mostrando a boa evolução da Red Bull nas últimas etapas. Massa fechou o TOP10 e Alonso terminou em 11º. Abandonaram: Sainz, Vettel, Ericsson, Hulkenberg e Stroll.

Em resumo, Hamilton alcança 61 vitórias na carreira, 4ª vitória em GPs do Japão, sendo 1 em Fuji e 3 em Suzuka. Quanto à Ferrari, complicou-se de vez quanto ao título e tem ameaçado até mesmo o vice campeonato com a aproximação de Bottas. Faltam 4 etapas e Vettel agora não depende apenas de si mesmo para conquistar o título!

VEJA TAMBÉM: Não deixe de ler a opinião de Gilson Costa sobre a etapa! Clique aqui!

RESULTADO FINAL

CLASSIFICAÇÃO CAMPEONATO

PRÓXIMA ETAPA

E a próxima etapa fica por conta dos Estados Unidos- 17ª etapa – 22 de outubro de 2017! Veja o calendário completo aqui!