Início Moto GP MOTO GP – Resultados dos testes oficiais – Sepang – Malásia –...

MOTO GP – Resultados dos testes oficiais – Sepang – Malásia – 30/01 a 01/02/2017

91

 7 min de leitura

Foto: MICHELIN

E tivemos entre 30 de janeiro e 01 de fevereiro de 2017 a segunda bateria de testes/treinos oficiais da temporada 2017 do Mundial de Motovelocidade – MOTO GP! Segue resumo diário e os resultados completos!

DIA 1 – 30/01/2017

E o primeiro dia de testes na Malásia começou com um belo sol, mas pra variar, a chuva apareceu na parte final do dia. Com os problemas do novo asfalto do circuito em relação ao tempo de secagem, não tivemos muita movimentação de pista nas horas finais do dia de testes. Assim, o ritmo e os tempos foram definidos nas voltas iniciais.

O aposentado e piloto de testes Casey Stoner mostrou que não se aposentou por falta de velocidade e foi quem levou a Ducati ao topo e garantiu o melhor tempo do dia (1m59s681)! O outro piloto da fabricante, Dovi, garantiu a dobradinha com apenas 0s155 atrás. Maverick Viñales e sua Yamaha fechou o TOP 3, mas com quase 0s500 de diferença.

Podemos destacar a atuação de Álvaro Bautista com uma bela 4ª colocação em seu retorno à Aspar. O ex-Ducati, Iannone, em sua estreia na Suzuki até figurou na ponta da classificação, mas acabou com um bom 5º lugar, ficando a 0s800 de Stoner. Crutchlow ficou em 6º, seguido do novato Jonas Folger que acaba de subir da Moto2 para a categoria rainha na Yamaha Tech 3.

Até que aparecem Rossi e Marc Márquez. O italiano completou apenas 28 voltas com o melhor tempo acima dos 2 minutos e terminou em 8º. Logo atrás, apenas 0s042, apareceu o atual campeão. Fechando o TOP 10 tivemos Héctor Barberá. Surpresa (ruim) pelas colocações de Dani Pedrosa em 13º e Jorge Lorenzo em 17º, mesmo completando 46 voltas no total. Rins, estreante da Suzuki ficou longe do companheiro Iannone e terminou na vigésima colocação apenas. Na KTM, Pol Espargaró ficou apenas com a 16º colocação e Bradley Smith em 27º e último lugar.

Mesmo com o melhor tempo Stoner comentou no final do 1º dia:

“Hoje foi positivo e a melhor coisa foi que conseguimos muito tempo de pista seca. Foi ótimo termos saído imediatamente nesta manhã e começado a fazer algumas boas voltas. Fizemos muitas comparações hoje, então foi realmente bom pegar o feeling e uma direção com a moto. Nós ainda temos muito trabalho a fazer, especialmente na área do chassi”

Resultado Final – 1º Dia

DIA 2 – 31/01/2017

E como choveu bastante no dia anterior, situação que se agrava com os problemas do piso em relação ao tempo de secagem, a pista amanheceu muito molhada e acabou adiando o início dos testes do segundo dia! Lá pelo meio-dia (em Sepang), apenas Lorenzo, Pirro e Petrucci haviam tentando andar no piso escorregadio. Quase 2 horas após é que alguma condição de pista apareceu e começaram realmente os treinos.

Foto: Michelin

Ao final do dia quem mostrou a que vem em 2017 com a nova equipe é Andrea Iannone e sua Suzuki! O italiano andou forte e garantiu o melhor tempo do dia com 1m59s452. Logo atrás o antigo dono do posto na Suzuki, atualmente na Yamaha, Maverick Viñales. Álvaro Baustista, da Aspar Ducati, melhorou ainda mais em relação ao primeiro dia e garantiu um TOP3.

Valentino Rossi também mostrou evolução no conjunto e ficou em 4º testando neste dia a carenagem nova da sua YZR-M1 – Yamaha 2017. Zarco e sua Yamaha Tech 3 fez belo tempo e ficou em 5º, seguido de Barberá e Dovizioso. Mais de 1 segundo atrás de Iannone, tivemos Lorenzo em 8º, seguido de Folger da Tech 3. O atual campeão não passou da 10º colocação.

Mas o fato marcante do dia ficou por conta do acidente de Tito Rabat na curva 7 faltando 1 hora para o fim do dia de teste! O piloto passa bem, mas teve 5 fraturas (membros superiores e pé) e passou por cirurgia nessa quinta-feira (02/02/2017). Em relação ao quadro como um todo, a grande preocupação é a situação do joelho, por conter ainda muita sujeira e claro, grave risco de infecção. Por garantia o piloto ficará alguns dias em observação e não existe previsão de retorno às pistas!

Foto: Tito Rabat após procedimentos cirúrgicos. Fonte: Facebook Oficial

O Dr. Mir (MotoGP) em comunicado oficial comenta a situação:

“Rabat caiu durante o teste na Malásia, foi transferido para Kuala Lumpur para um exame e consideramos mais seguro que ele voltasse para cá para a cirurgia e ele (piloto) assim o fez. Após um análise, foram detectadas cinco fraturas – dois pulsos quebrados, cinco metacarpos em ambas as mãos e uma fratura no pé. Ainda ele perdeu pele e tecido do joelho, que é a lesão que nos preocupa mais. Uma ressonância revelou que a lesão do joelho é apenas na pele e tecidos abaixo da pele. Ontem reparamos a fratura na sua mão direita, colocando chapas e parafusos na fratura do rádio e no quinto metacarpo. Limpamos a ferida no joelho e foi o que nos permitiu fechá-la. O que nos preocupa mais e a razão pela qual ele será mantido internado é que a lesão no joelho está muito suja, com alguns restos de asfalto e couro na ferida, o que pode infeccionar. Assim, ele vai permanecer sob observação por quatro dias. Iremos tentar reduzir o tempo de recuperação ao máximo, mas antes ele tem que passar bem esses próximos quatro dias e se não tiver febre, poderemos descartar qualquer infecção. Aí sim poderemos iniciar o processo apropriado de recuperação para retorno às pistas. Quando isso vai acontecer, não sabemos”

No final do dia, Rossi foi questionado sobre a evolução da Yamaha no 2º dia e se já conseguem visualizar alguma vantagem em relação às dificuldades de Lorenzo e Marc Márquez. O italiano, óbvio que não deixaria de alfinetar:

“Tenho certeza de que Jorge Lorenzo estará pronto para tentar vencer no Catar, porque hoje ele foi rápido. Ele não foi tão mal e fez algumas boas voltas. Em relação à Honda e especialmente em relação ao Marc Márquez, vamos ter que esperar. Hoje trabalhou com pneus usados, long-runs e escondeu o jogo. Mas não ficarei surpreso se amanhã ele colocar pneus novos e enfiar meio segundo em todo mundo. Falando de nós, estou feliz. A moto é boa, muito bonita e parece que não é tão ruim nas retas. Assim acho que temos um bom potencial nesta temporada”

Resultado Final – 2º Dia

DIA 3 – 01/02/2017

Felizmente para o terceiro e último dia de testes, a chuva deu um tempo e os pilotos puderam iniciar os treinos dentro do horário agendado. No meio do treino a chuva apareceu, mas em menor volume e tempo, possibilitando que 2 horas depois tudo retornasse ao normal.

Novamente destacando-se na Aspar, Álvaro Baustista logo figurou entre os melhores tempos. Claro, viu outros melhorando seus tempos, mas o piloto garantiu mais um dia feliz e fechou em 6º lugar na classificação.

Foto: Michelin

Quem se empolgou mesmo e já usando a nova carenagem da sua YZR-M1, foi Maverick Viñales! O estreante da equipe cravou 1m59s368 e garantiu não somente o melhor tempo do dia, mas o melhor tempo dos testes de Sepang. O atual campeão, Marc Márquez resolveu confirmar e assinar embaixo das palavras do VR46 e garantiu a segunda colocação do dia, com 0s138 atrás de Viñales. Em seguida aparece Dovizioso pra fechar o TOP3.

Dani Pedrosa na Honda se recuperou bem dos dias anteriores e fechou em 4ºcom apenas 0s210 para o líder. E coladinho nele, Valentino Rossi no TOP5. Casey Stoner, que ficou de fora do treino no 2º dia, marcou o 6º tempo e ficou à frente de Jorge Lorenzo, que fechou o dia em 9º, logo atrás de Cal Crutchlow. Fechando o TOP10 tivemos Zarco da Tech 3 – Promete pelo visto bons momentos a turma da Yamaha Tech 3! A Suzuki já não conseguiu a expressividade dos dias anteriores e fecharam em 11º e 12º com Iannone e Rins, respectivamente. A galera da KTM lá atrás, 21º e 23º – Smith e Pol.

Muito satisfeito com o trabalho feito em todo o treino, Viñales destaca a felicidade, mas diz que ainda dá pra melhorar!

“Claro, eu ainda tenho que melhorar. Os tempos de volta foram bastante próximos, então queremos estar preparados. Queremos fazer o melhor que pudermos. Em Sepang, trabalhamos mais no acerto de corrida, não focamos muito em uma volta, focamos mais em bons tempos em quatro, cinco ou seis voltas. Posso dizer que fizemos um bom trabalho. Me sinto bem, a moto melhorou bastante em relação aos testes anteriores e o sentimento é que a cada vez que vou para a pista, nós damos um passo à frente. Mesmo assim, ainda temos muito para trabalhar, em mim e no meu estilo de pilotagem. Ainda posso tirar mais proveito da moto. Eu ainda não estou fazendo as melhores linhas, então sei que ainda tem muito potencial para desenvolver”

Resultado Final – 3º Dia

RESULTADO COMBINADO – 1º, 2º e 3º dias de testes

E aqui segue o resultado completo da semana de testes e com os tempos COMBINADOS, ou seja, a classificação levando em conta os melhores tempos dos pilotos independente do dia! Vinãles levou a melhor no geral!

VEJA TAMBÉM