Início Fórmula 1 FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o Grande Prêmio...

FÓRMULA 1 – Saiba as expectativas das equipes para o Grande Prêmio de Abu Dhabi – 2019

209
(Foto: reprodução site oficial Formula 1)

Enfim chegamos na semana da última etapa da temporada 2019 da Fórmula 1. Foi um ano marcado por mudanças de última hora, anúncios das novidades para o ano de 2021, recordes mundiais quebrados, equipes que se superaram e outras que regrediram no fator ritmo de corrida. Agora, os corredores focam em finalizar a prova final bem o suficiente para alcançarem uma posição digna no campeonato de pilotos.

Abaixo, seguem as previsões dos condutores e de alguns chefes de equipe para a disputa nesse final de semana, além de suas retrospectivas gerais da temporada até agora:

A hexacampeã, com um total de 701 pontos, a Mercedes:

(Foto: reprodução twitter oficial @MercedesAMGF1)

Toto Wolff (chefe da equipe):O baixo desempenho no Brasil significa que vamos a Abu Dhabi com um ponto a provar. Yas Marina tem sido um bom circuito para nós nos últimos anos e nos esforçaremos para continuar da mesma maneira. A corrida é uma última oportunidade para adicionarmos mais uma vitória ao recorde da W10 e é mais uma chance de fazer um ótimo show para os fãs antes das férias de inverno. Estamos ansiosos pela luta, porque sabemos que na Fórmula 1, você é tão bom quanto o seu último resultado. Esta temporada foi uma verdadeira montanha-russa para nós. Vimos grandes batalhas na pista e adoramos a competição. Estamos muito orgulhosos de termos chegado ao topo e conseguimos colocar o nome da Mercedes nos livros de história da Fórmula 1 com nosso sexto título duplo consecutivo. Por outro lado, foi um ano incrivelmente difícil em que tivemos que dizer adeus a muitos amigos. Fomos atingidos com a morte de Charlie [Whiting], Niki [Lauda] e Anthoine [Hubert], além de membros importantes de nossa equipe que perdemos tragicamente este ano.”

Na Mercedes, Niki [Lauda] deixou um vazio que nunca seremos capazes de substituir – como fonte de inspiração, como uma voz da razão, mas o mais importante como um grande amigo. Esperamos que você tenha se orgulhado, Niki.”

O diretor de corridas da Fórmula 1, Charlie Whiting, faleceu no início do ano um pouco antes do GP na Austrália, por conta de uma embolia pulmonar. A morte da lenda da F1, Nikki Lauda, aconteceu em Maio, após complicações posteriores a um transplante de pulmão. Nikki havia completado 70 anos. Em Setembro, o piloto de Fórmula 2, Anthoine Hubert, sofreu um grave acidente na corrida em Spa-Francorchamps na Bélgica. O francês perdeu o controle de seu carro, bateu no muro e parou de lado na pista. Infelizmente, um outro corredor em alta velocidade o atingiu em sua lateral e Anthoine morreu na hora. Foi um ano de perdas significativas na Fórmula 1.

A Scuderia Ferrari, com 479 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @ScuderiaFerrari)

Sebastian Vettel (230 pts): Além de ser a última corrida de 2019, o Grande Prêmio de Abu Dhabi marca o início da temporada 2020 de várias maneiras, com a maioria das equipes experimentando idéias para o próximo ano durante os treinos livres de sexta-feira. Então, como de costume na terça e quarta-feira após a corrida, há a sessão de testes em que poderemos avaliar os pneus para o próximo ano e os de 2021. Focar no trabalho para o próximo ano não é um problema durante as sessões da manhã de sexta e no sábado, as condições são muito mais quentes do que as experimentadas durante a qualificação e a corrida que são menos úteis em termos de trabalho na preparação e configuração da corrida. Yas Marina possui muitos cantos de velocidade lenta e média. Ao contrário de São Paulo, a Pirelli trouxe seus três pneus compostos mais macios para esta corrida. No entanto, é provável que seja uma corrida de uma parada, porque ultrapassar é muito difícil, apesar de existirem duas zonas de DRS. Significa que se qualificar bem é muito importante. É uma oportunidade para terminarmos a temporada em alta, mas sabemos que a competição é forte, por isso deve ser uma corrida emocionante.”

Charles Leclerc (249 pts): Abu Dhabi, o último grande prêmio da temporada. A maior parte do paddock provavelmente está ansiosa para desfrutar de suas férias. Na minha perspectiva, estou realmente triste por não sentir essa adrenalina correr ao volante nos próximos meses. Nesta corrida, todos estão se esforçando ao máximo, pois, para a maioria dos pilotos, não há nada a perder. A corrida começa à luz do dia e termina à noite, o que é algo bastante especial que não experimentamos em nenhum outro lugar. Outro aspecto que é diferente aqui é a degradação dos pneus, algo que precisamos nos acostumar e antecipar. É sempre uma corrida interessante e estou ansioso pelo meu último passeio da temporada com a Scuderia Ferrari.”

Mattia Binotto (chefe da equipe):Abu Dhabi é a última corrida do que foi uma longa temporada para todos. Para nós, na Scuderia Ferrari, foi um ano de novos começos, com os membros da equipe assumindo novos papéis e Charles em seu primeiro ano conosco, e nosso objetivo era construir as bases para o futuro. É claro que houveram altos e baixos: a primeira parte da temporada não foi do jeito que queríamos, mas certamente valorizo ​​a maneira como todos ficamos juntos, arregaçamos as mangas e revidamos. Particularmente digna de nota foi a maneira como reagimos após as férias de verão, com três vitórias consecutivas e uma sequência de seis posições consecutivas na pole, além da vitória em Monza, apenas alguns dias após a incrível celebração dos 90 anos da Scuderia, em Milão, na frente de uma enorme multidão. É claro que terminar em segundo nunca será bom o suficiente para a Ferrari e estamos esperando um inverno muito intenso para continuar construindo como um grupo. O objetivo é voltar mais forte para enfrentar os desafios que nos esperam. À medida que a temporada chega ao fim, gostaria de agradecer aos nossos tifosi em todo o mundo pelo apoio apaixonado durante todo o ano. Neste fim de semana, tentaremos dar a eles o melhor resultado possível para terminar a temporada.”

A Red Bull Racing, que permanecerá com motores Honda até 2021, com 391 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @redbullracing)

Max Verstappen (260 pts):Após um ótimo final de semana no Brasil, a equipe está de bom humor para dar uma última chance em Abu Dhabi. Passamos de uma pista fluida como Interlagos para um circuito apertado e sinuoso em Yas Marina, onde o carro precisa ser configurado de uma maneira completamente diferente do Brasil para tirar o melhor proveito dela. Esse é sempre um desafio em Abu Dhabi, à medida que fazemos a transição entre as sessões de treinos diurnos e noturnos, sendo o FP2 a sessão mais importante, pois fornece a leitura mais representativa das condições de qualificação e corrida. Olhando para trás, acho que podemos ficar satisfeitos com a nossa temporada deste ano, que é a nossa primeira com a Honda, e espero que possamos terminar em alta neste fim de semana antes que todos terminem o Natal e o Ano Novo.”

Alex Albon (84 pts):Eu gosto de Abu Dhabi e Yas Marina é uma faixa legal que eu conheço bem. Todo mundo tem opiniões diferentes, mas eu gosto. Eu acho que o último setor é muito bom, é técnico, e cada esquina é muito parecida com a outra, então se você é bom em um, você é bom na maioria! O fim de semana terá uma atmosfera diferente por dois motivos diferentes. Primeiro porque é a última corrida da temporada, então todo mundo está ansioso pelas férias de Natal e descansando um pouco. Em segundo lugar, Abu Dhabi geralmente é onde o campeonato é decidido nas categorias juniores como F2 e F3, que é o que eu estava fazendo antes da F1. Temos o teste para aguardar a semana após a corrida, mas meu foco agora é terminar o ano com força e alta, por isso tomamos esse impulso em 2020.”

A Mclaren, com 140 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @MclarenF1)

Carlos Sainz (95 pts):Depois de uma corrida incrível e resultado no Brasil, foi incrível levar o troféu de volta à fábrica e compartilhar a conquista com toda a equipe. Estou com o objetivo de terminar a temporada em alta e ainda há muito o que lutar na última corrida. Estou lutando para terminar em sexto no campeonato de pilotos e, mesmo que não seja fácil, nos preparamos para o fim de semana e tenho confiança de que podemos ter uma boa corrida. Abu Dhabi é um local fantástico e o lugar perfeito para comemorar o final da temporada. Começar a corrida à noite e terminá-la sob os holofotes é sempre um desafio interessante. Embora nosso P4 no Campeonato de Construtores esteja garantido, espero que possamos marcar alguns bons pontos com os dois carros para terminar uma temporada positiva.”

Lando Norris (45 pts):Meu primeiro ano na Fórmula 1 foi uma experiência incrível e sinto que adquiri muita experiência desde que as luzes se apagam em Melbourne. Tenho o prazer de terminar a temporada em um circuito que conheço bem, tendo conquistado um pódio aqui na F2 no ano passado, além de concluir o teste pós-temporada de 2018. É um circuito interessante, com algumas características únicas que mantêm as corridas interessantes. Estou ansioso por outro fim de semana emocionante e por dar tudo de mim pela última vez este ano.”

Andreas Seidl (chefe da equipe):Agora, voltamos toda a nossa atenção para a corrida final da temporada, onde pretendemos terminar o ano em alta. Fizemos um bom progresso ao longo da temporada e queremos levar isso para a corrida final. Com a posição de nossos Construtores confirmada, agora estamos visando as melhores posições possíveis no Campeonato de Pilotos. Carlos está em boa posição para lutar pela sexta e Lando também pode subir de posição neste fim de semana. Nossa paixão e motivação permanecem fortes e estamos ansiosos para lutar até a última volta da temporada.”

A Renault, com 91 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @RenaultF1Team)

Nico Hulkenberg (37 pts): Esta temporada teve sua parte justa de altos e baixos. Obviamente, o meu sétimo lugar na Austrália foi uma maneira positiva de iniciar a temporada para nós, e os resultados que entregamos no Canadá e mais tarde em Monza mostram o progresso que fizemos nas pistas em que uma unidade de força forte é essencial. No geral, eu diria que aprendemos muito e podemos ter certeza de terminar bem a temporada em Abu Dhabi. Yas Marina é um circuito interessante. É uma volta longa com três setores contrastantes, o que torna difícil encontrar um ritmo. Você pretende se sentir confortável imediatamente e encontrar um equilíbrio suave no carro. Há um ponto ideal na configuração para encontrar com algumas retas e também algumas curvas de média a alta velocidade, especialmente no último setor. Como sempre, almejamos um bom começo na sexta-feira para garantir que estamos na melhor posição para o resto do fim de semana.”

Ao ser questionado sobre como ele se sente ao ser a última corrida com a escuderia francesa, Nico respondeu: “Foram três anos memoráveis ​​para mim na Renault. Houveram altos e baixos, mas aproveitei meu tempo como piloto aqui. Tivemos ótimos resultados e alguns momentos ‘quase’, dos quais me lembrarei por muito tempo. Gostaria de agradecer a todos da equipe, incluindo meus engenheiros e mecânicos, por todo o seu esforço nas últimas 61 corridas. Ainda temos mais uma e daremos tudo de nós pelo melhor resultado possível.”

Daniel Ricciardo (54 pts):Tem sido um ano interessante, com certeza começando com uma nova equipe, e acho justo dizer que houve bons tempos e períodos difíceis. Acho que os resultados alcançados no Canadá, o quarto lugar em Monza, e os bons desempenhos recentemente no Brasil e nos EUA, são a prova de que tivemos mais consistência ao longo do ano. [Abu Dhabi] É um bom presságio para nós e nos coloca em uma boa direção para a próxima temporada. É sempre um fim de semana especial, sendo a corrida final da temporada. Seria bom continuar o momento que tivemos durante a última parte da temporada até o final e garantir mais um ponto. Abu Dhabi sempre foi uma pista muito boa para mim e é uma corrida agradável, por isso estou realmente ansioso para sair da pista e terminar a temporada em alta. Temos um pouco de pressão sobre nós na corrida pela quinta posição no Campeonato de Construtores, mas isso significa que temos algo pelo que lutar e eu gosto desse sentimento. Ter uma corrida que vai do crepúsculo à noite é sempre legal. O clima também é bom, então há muito o que gostar sobre a pista e o local. É um circuito divertido para correr, mas eu diria que a minha parte favorita é o terceiro setor – como ele passa pela seção do hotel é sempre bom e uma ótima maneira de completar a volta.”

A Toro Rosso, com 83 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @ToroRosso)

Pierre Gasly (95 pts):É a última corrida da temporada, por isso é um fim de semana especial. Vai ser muito importante para todos nós na Toro Rosso, pois queremos terminar o mais alto possível no Campeonato de Construtores, e também tenho a chance de terminar como o melhor piloto de fora das três principais equipes na classificação dos pilotos. Queremos terminar a temporada de uma maneira positiva, não apenas por nosso orgulho, mas também porque o local onde você termina o campeonato afeta o nosso trabalho de desenvolvimento e nosso nível de desempenho para a próxima temporada. Nossa luta pelo campeonato aumenta a emoção neste fim de semana, embora eu possa imaginar que ‘emocionante’ possa não ser a palavra certa para descrever como Franz se sente sobre isso! Há sempre algo um pouco triste na rodada final, pois significa que não voltaremos a competir por cerca de três meses e meio.
Aqui em Yas Marina, ganhei a corrida de GP2, mas tenho tido menos sucesso na Fórmula 1. Mesmo assim, gosto muito desta pista, especialmente o último setor, que é muito técnico. Tem um bom ritmo fluindo. Também gosto porque é agradável e quente quando chegamos do frio na Europa, e o fato de ter conquistado o título da GP2 aqui significa que ele traz lembranças felizes. É claro que a corrida acontece à noite, por isso é um pouco mais frio no cockpit, não que seja tão exigente quanto a corrida noturna de Singapura. Pode ser uma corrida complicada, e você precisa administrar o carro muito bem, porque as condições não são simples, então mal posso esperar para chegar lá e terminar a temporada em alta. Aconteça o que acontecer no domingo, ficarei feliz com o andamento desta temporada, principalmente meu retorno à Toro Rosso no meio do ano, e nunca esquecerei minha primeira visita ao pódio da F1 depois de chegar em segundo no Brasil. Mas também vou gostar de ter um tempo de folga assim que a corrida terminar. Vou passar algum tempo com amigos e familiares na França por algumas semanas na época do Natal, pois mal tive tempo para vê-los este ano porque minha agenda de trabalho estava me mantendo muito ocupado. Depois disso, começarei a treinar seriamente, indo para o campo de treinamento da Red Bull nos Estados Unidos a partir do final de dezembro para estar o mais preparado possível para a próxima temporada. A melhor maneira de aproveitar as férias de inverno é se sair bem na última corrida do ano e esse é outro motivo para trabalhar muito nesse último final de semana em Abu Dhabi.”

Daniil Kvyat (35 pts):Gosto de vir aqui e ter boas lembranças de ganhar o título da GP3 em 2013 com uma vitória na corrida de longas-metragens, sabendo que entraria para a Toro Rosso no ano seguinte. Foi um ótimo momento, obviamente e dias muito felizes. Esta última corrida será mais uma oportunidade de obter um bom resultado para terminar a temporada em alta. Eu sempre gostei da pista de Yas Marina, para ser sincero, mesmo que ela tenha grandes áreas de escoamento, mas ainda assim, a configuração em si é bastante interessante. […] O terceiro setor é bastante desafiador. Corremos sob os holofotes, o que é legal e eu gosto de todo o negócio de corrida à noite. A pista também oferece algumas oportunidades de ultrapassagem e vou me esforçar o máximo possível para ter uma boa corrida para terminar o ano. A última rodada no Brasil foi simplesmente brilhante para o time, mesmo que pessoalmente, nas corridas recentes, não tenha conseguido os resultados que estava procurando. Você luta e dá o seu melhor, mas às vezes não funciona. A última corrida da temporada é sempre emocionante. Emocionante e até um pouco triste, porque é como se um grande capítulo da sua vida tivesse acabado de fechar. Depois vem uma pequena pausa antes que tudo comece novamente. É hora de ir para casa e organizar suas coisas pessoais, às quais talvez você não esteja mais acostumado, então você precisa aprender a viver uma vida cotidiana normal pelas primeiras duas semanas, para começar a aproveitar a vida normal e depois está de volta às corridas. É o mesmo todos os anos. Vou parar de treinar por alguns dias, mas geralmente gosto de me manter ocupado, então pratico bastante boxe durante o inverno com meu treinador e talvez um pouco de kart. Eu nunca sou totalmente inativo. Não fico deitado no sofá o dia todo.”

A Racing Point, com 67 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @RacingPointF1)

Sergio Perez (46 pts):É importante terminarmos a temporada em alta em Abu Dhabi. Foi um longo ano e ainda há muito em jogo. O Brasil não correu bem para nós – apesar de termos marcado pontos – e precisamos voltar fortes neste fim de semana. Yas Marina é uma pista que trata de frenagem e tração. É difícil para os freios e você precisa configurar o carro para ter uma boa estabilidade traseira. Uma boa tração nos cantos também é importante para uma volta rápida. As longas retas oferecem algumas oportunidades de ultrapassagem, mas você precisa ser bastante corajoso no freio. Na corrida, você geralmente se vê atacando ou se defendendo, especialmente no final da corrida. Quando você chega à corrida final, só precisa se concentrar no trabalho que está pela frente. Todo mundo está começando a pensar no próximo ano, mas você quer terminar bem a temporada para poder sair de férias se sentindo feliz. Como ninguém quer ter uma corrida final ruim, faremos o possível para terminar o ano com um desempenho forte.”

Lance Stroll (21 pts):Abu Dhabi é o final da temporada e os organizadores sempre fazem um show. O layout da pista não é o meu favorito, mas o evento é sempre muito divertido – é um ótimo lugar para correr. A infraestrutura é impressionante e é sem dúvida a melhor que temos na Fórmula 1. O que eles fizeram com o evento é incrível. A pista em Abu Dhabi é bastante desafiadora. É uma volta longa com muitas curvas e as altas temperaturas tornam [o circuito] muito exigente para os pneus. A parte mais técnica da volta é o setor intermediário e particularmente as chicanas. É importante acertar o ponto de frenagem e você também precisa andar na calçada. Ultrapassar pode ser bastante desafiador, mas é o mesmo que a maioria dos circuitos. Como sempre, vamos tentar conquistar o máximo de posições que pudermos. As condições do crepúsculo em Abu Dhabi são únicas, mas eu estou muito bem do início ao fim, então não é realmente uma distração. Você quase esquece que está dirigindo à noite porque as luzes funcionam muito bem.”

Otmar Szafnauer (chefe da equipe): Nós nos recuperamos depois de uma corrida difícil no Brasil e estamos determinados a nos recuperar com um resultado melhor em Abu Dhabi. É um circuito em que fomos bem no passado – principalmente com Checo, que marcou pontos em todas as corridas com a equipe desde que assinou em 2014 -, então estamos nos sentindo positivos no fim de semana. A Yas Marina é um ótimo cenário para o final da temporada. Embora faça muito calor durante o dia, a noite é muito mais agradável e o circuito parece espetacular sob as luzes. Eles realmente sabem como fazer um show e a instalação em si é de primeira classe, o que tenho certeza de que todo o paddock aprecia no final de uma longa temporada. Foi um ano de transição para a equipe e o otimismo para 2020 é alto. Mas, por enquanto, o foco está nos pontos de pontuação neste fim de semana. Recuperar o sexto lugar no campeonato será uma grande tarefa – mas todos queremos terminar 2019 com uma nota positiva e continuaremos lutando até o final.”

A Alfa Romeo Racing, com 57 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @alfaromeoracing)

Kimi Raikkonen (43 pts):Estou ansioso pela corrida final da temporada em Abu Dhabi. O resultado no Brasil foi um grande impulso de confiança para todos da equipe e queremos aproveitar isso para terminar bem a temporada. É claro que estou ansioso por algum tempo depois, mas agora o foco está firmemente na corrida deste fim de semana: sabemos que podemos ter um bom resultado e daremos tudo o que temos para obtê-lo.”

Antonio Giovinazzi (14 pts):Este fim de semana marca o final da minha primeira temporada completa na Fórmula 1, mas não estou pensando em fazer o balanço do ano ainda. Ainda temos uma corrida muito importante pela frente e estamos totalmente comprometidos em fazer o melhor trabalho possível lá. Abu Dhabi é outra pista em que podemos buscar um bom resultado e mostramos na última vez que podemos lutar com os que estão na frente do meio-campo, então esperamos terminar a temporada com outra corrida forte.”

Frederic Vasseur (chefe da equipe):Chegamos a Abu Dhabi ainda fervilhando com o excelente resultado da última corrida. Será importante canalizar esses bons espíritos em uma energia positiva para este evento final da temporada, onde há muito em jogo. Na batalha pelo sétimo lugar no campeonato, ainda precisamos buscar um bom resultado neste fim de semana. Será importante terminar bem a temporada para levar esse impulso para os meses de inverno e até 2020.”

A Haas, com 28 pontos:

(Foto: reprodução twitter oficial @HaasF1Team)

Kevin Magnussen (20 pts):Acho que a equipe aprendeu muito este ano, não em termos de resultados, mas em termos de desempenho. No geral, a equipe fez um trabalho muito bom este ano e realmente se intensificou. Obviamente, tivemos um carro difícil, mas foi assim que a equipe se provou este ano, em termos de como trabalhamos com o carro e contornamos os problemas que tivemos. Acho que tivemos um carro muito mais difícil do que, digamos, 2017. Acho que lidamos com as coisas muito melhor e tiramos mais proveito disso. Além disso, nos permitiu estar muito melhor preparados para o próximo ano. Percorremos um longo caminho e todos nos sentimos bastante animados com o próximo ano.”

Romain Grosjean (8 pts):A equipe está ficando mais forte ano após ano. Obviamente, tivemos três anos em que melhoramos a cada temporada. Este ano – o quarto – foi uma temporada decepcionante em termos de desempenho. Isso não significa que todo o trabalho que fizemos nos bastidores não seja ótimo. Como já disse muitas vezes, a equipe tem trabalhado muito bem e temos o máximo, se não mais que o máximo, do carro na maioria das vezes. Precisamos ver os pontos positivos, e é assim que ficamos mais fortes. Conseguimos analisar mais e nos preparar para 2020. Acho que este ano foi positivo porque aprendemos para onde não ir. Aprendemos o que precisamos procurar. Aprendemos que a comunicação precisa ser fundamental. Este ano, a sensação era de que, em Barcelona, ​​as coisas obviamente não foram como o esperado. Talvez se tivéssemos reagido antes, as coisas poderiam ter sido diferentes. Isso é algo que aprendemos este ano e, como eu disse, é a primeira vez que estamos nessa situação. Não é fácil ajustar e saber o que fazer, mas agora estamos muito melhor preparados para o futuro. Estou muito ansioso por 2020.”

Guenther Steiner (chefe da equipe):Foi obviamente um ano difícil para nós na nossa quarta temporada. Você aprende e, no geral, somos bem fortes de qualquer maneira. Tivemos que aprender algumas lições para melhorar. O próximo ano será um novo livro e, esperançosamente, voltaremos ao tipo de apresentações que tivemos em 2018. Uma coisa que eu faria é fazer algo diferente depois que introduzimos a atualização em Barcelona. Gostaria de ouvir um pouco mais os pilotos e ser um pouco mais autocrítico. […] Começamos a reagir durante as férias de verão para trabalhar no carro de 2020 – para tentar evitar os erros que cometemos este ano. Não queremos repeti-los. Estamos apenas avançando, analisando e trabalhando duro no carro do ano que vem.”

A Williams Racing, com 1 ponto:

(Foto: reprodução twitter oficial @WilliamsRacing)

Robert Kubica (1 pts):Abu Dhabi é uma pista bastante difícil, mas tentaremos otimizar o carro da melhor forma possível para a última corrida da temporada. Será o meu Grande Prémio final com a Williams e, por isso, gostaria de juntar tudo para os rapazes e para a equipe.”

George Russell (0 pts):Eu tenho sentimentos confusos, pois será triste fazer a última corrida do ano, mas também estou empolgado por voltar ao clima quente de Abu Dhabi. Tenho boas lembranças por lá, pois vencer o campeonato de Fórmula 2 da FIA no ano passado, foi um sentimento muito especial e algo que lembrarei por muito tempo.”

(Circuito de Yas Marina. / Foto: reprodução site oficial Formula 1)

A corrida acontecerá na pista de Yas Marina, que recebeu um GP da categoria pela primeira vez em 2009. O recorde de volta mais rápida pertence à Sebastian Vettel, com o tempo de 1.40.279, conquistado no mesmo ano de estréia da F1 no país do Oriente Médio.

O vencedor do GP de Abu Dhabi ano passado foi Lewis Hamilton, seguido de Sebastian Vettel e Max Verstappen. Esta prova ficou marcada por dois eventos: pelo acidente assustador de Nico Hulkenberg ainda na primeira volta, que ao entrar por fora na curva 8, subiu em Grosjean (que estava no ponto cego do alemão) e capotou em direção ao muro; e pela despedida de Fernando Alonso da Fórmula 1, com uma queima de pneus emocionante no meio de Hamilton e Vettel, que se juntaram ao espanhol e ajudaram a tornar esse momento ainda mais inesquecível.

A disputa final ocorrerá no próximo domingo, dia 1º de Dezembro, às 10:10h da manhã (horário de Brasília).