Início Destaque MOTOVELOCIDADE – Torcedor – Emoção Final – GP de Valência – 2019

MOTOVELOCIDADE – Torcedor – Emoção Final – GP de Valência – 2019

760
Crédito: twitter/@box_repsol

MOTOVELOCIDADE 2019 – EMOÇÃO FINAL

Faz muito tempo que estou ensaiando para escrever sobre EMOÇÃO nas competições de esporte à Motor. Neste domingo, 17 de Novembro de 2019, depois de assistir as corridas da Moto3, Moto2, MotoGP e MotoE na última etapa do mundial, o GP da Comunidade Valenciana na Espanha, fiquei muito mais inspirado para escrever sobre o assunto.

No início dos eventos para o fim de semana de corrida, ainda na 5ª feira, dia da Press Conference com alguns pilotos, Jorge Lorenzo chamou uma entrevista coletiva e anunciou sua aposentadoria da MotoGP, pegando todos de surpresa e criando uma disputa por sua vaga na HONDA Fábrica, a HCR.

Quero acreditar que esse evento pode ter contribuído para tudo mais que aconteceu nas categorias acima. Vou explicar melhor essa minha suposição.

Durante sua entrevista, Jorge Lorenzo explicou que existem 4 momentos na vida de um piloto de Motovelocidade: quando sobe pela primeira vez na moto, quando vence sua primeira corrida, quando vence seu primeiro campeonato e quando aceita que é a hora de parar, momento que está vivendo nessa temporada.

Crédito: twitter/@lorenzo99

O primeiro momento já aconteceu para todos os pilotos em atividade, pois já subiram em suas motos. O demais momentos estão acontecendo a cada corrida de 2019.

MOTO3 – O primeiro título e a primeira vitória

O italiano Lorenzo (mais um!) Dalla Porta conquistou o título da categoria, num excepcional ano onde venceu por 4 vezes – Alemanha e depois 3 seguidas no Japão, Austrália e Malásia – além de 6 vezes no segundo lugar. Terminou a prova de hoja na p20.

A boa nova foi a primeira vitória de Sérgio Garcia, piá de 16 anos que largou da p5 e com uma corrida de gente grande onde manteve controle de sua EMOÇÃO e venceu a prova.

O ano na Moto3 termina com promessa de continuar com corridas eletrizantes do início ao fim, com uma “Piazada do Djanho” que vem toda motivada.

MOTO2 – Campeão não controla EMOÇÃO e uma Equipe de despede

Alex Márquez é Campeão pela primeira vez na categoria, com 5 vitórias, 2 segundos lugares e 3 terceiros lugares. Esses 10 pódios o consagraram finalmente na Moto2.

Título conquistado e contrato renovado com a EG 0,0 Marc VDS, parecia que terminaria a prova em Valência sem grandes problemas, mas, com a surpreendente notícia da aposentadoria de Jorge Lorenzo na MotoGP, todas as atenções e especulações da imprensa se voltaram para o espanhol.

Sua possível subida para MotoGP, onde seria companheiro de seu irmão, um piloto conhecido por MARC MÁRQUEZ, na HONDA fábrica, pode estar incomodando. Será comparado com o irmão, e se não corresponder?

Crédito: twitter/@alexmarquez73

Na sua última corrida de 2019, largou da p15, caiu sozinho em baixa velocidade e terminou na p30!

Neste domingo, a grande EMOÇÃO da Moto2 ficou por conta da disputa pelo vice campeonato entre o suíço Thomas Luthi que voltou da MotoGP e o sul-africano Brad Binder, batalhando pelo vice campeonato.

Luthi largou na p5 e Binder na p7. Ainda na primeira volta, Luthi aparecia na p2 e Binder na p3. Briga comendo solta. Quando faltavam 13 voltas, Luthi assumiu a p1 e Binder na sua cola a p2, deixando Jorge Navarro na p3.

Manzi e Márquez brigavam pela p4. O espanhol parecia estar se recuperando da posição de largada quando caiu sozinho. Levantou, mas ficou nas últimas posições.

A briga entre Binder e Luthi se desenvolveu até que, faltando 5 voltas, finalmente Binder se aproxima e passa o suiço. Consegue abrir distância e assegura sua 5ª vitória na temporada, 3ª em sequência.

O sul-africano agora parte para MotoGP, na KTM Fábrica junto com Pol Espargaró, assumindo a moto que era de Johann Zarco. A KTM deixa a Moto2 e passa a se concentrar na Moto3 e MotoGP.

MotoGP – Planeta Marc Márquez

Marc Márquez chega na última corrida de 2019 com seu 6º título da MotoGP e 8º título na Motovelocidade, sendo campeão também na Moto2 e 125cc. 12 vitórias na temporada, 6 segundos lugares, 18 pódios em 19 provas, 10 poles, 420 pontos. Férias então? Que nada!

O “Formiga Atômica” larga da p2, atrás de Fábio Quartararo e à frente de Jack Miller. Largada e Miller passa Márquez e Quartararo que se recupera. Pouco depois Márquez não teve o menor problema para passar Miller e seguir na caça do francês.

Lembram da vaga 2020 aberta por Jorge Lorenzo? Pois é, Além da possibilidade de Alex Márquez ficar com a vaga, Cal Crutchlow e Takaaki Nakagami da LCR e Johann Zarco substituindo Nakagami se recuperando de cirurgia, desejam ser escolhidos. Mostraram serviço?

Bem, Cal Crutchlow caiu faltando 17 voltas. Zarco e o convidado Lecuona brigavam quando Danilo Petrucci caiu, Zarco caiu na sequência, levantou e quando estava caminhando na brita foi atingido com muita força pela moto de Lecuona que também tinha caído, faltando 14 voltas.

Fora as quedas de Franco Morbidelli faltando 9 voltas e Andrea Iannone faltando 1 volta, nada mais aconteceu. Marc Márquez vence e por tabela além do título de Construtores para HONDA conquista o título por equipes para HCR junto com Jorge Lorenzo.

Jorge Lorenzo finaliza sua carreira na MotoGP com a p13 e uma última fincada de sua bandeira junto aos seus fãs.

Crédito: twitter/@lorenzo99

Termina a MotoGP 2019 com Marc Márquez deixando um recado para os novatos que estão chegando e os contemporâneos que já os conhecem: quem manda na categoria é ele e está muito longe de se aposentar por vontade própria.

MotoE – 1º Campeão da Categoria e 1ª Vitória de outro Brasileiro

O italiano Matteo Ferrari (predestinado?) usa o regulamento e entra para história como o primeiro campeão da categoria das motos elétricas.

Nas duas corridas do sábado e domingo, busca os pontos necessários para manter a vantagem sobre Bradley Smith e vence o campeonato, totalizando 99 pontos, curiosamente o número da moto de Lorenzo.

A maior EMOÇÃO deste fim de campeonato ficou para nós brasileiros, com á pole e as duas vitórias de Eric Granado. O brazuca havia passado por Moto2 e Moto3, não teve um bom início de temporada, mas se adaptou a pesada moto de quase 300 kg por conta da bateria e teve sua melhor corrida do ano.

Tanto no sábado quanto no domingo largou mal e precisou recuperar a p1 para vencer. Entre as duas corridas, a deste domingo foi épica e talvez antológica. Bradley Smith precisando da vitória para superar Matteo Ferrari não aliviou.

Eric Granado, mesmo sabendo que os dois pilotos estavam decidindo o título persistiu, foi arrojado, atrevido e protagonizou uma grande batalha com Smith.

Com seus resultados no fim de semana, Granado ficou em terceiro no campeonato com 71 pontos.

Que EMOÇÃO ver novamente um brasileiro no lugar mais alto do pódio, na Motovelocidade pós Alex Barros. Granado e Barros travam duelos ainda hoje na Super Bike Brasil. O Hino Nacional Brasileiro tocou por último neste domingo inesquecível. Valeu Eric. Parabéns.

Crédito: twitter/@ericgranado

AS FÉRIAS CHEGARAM?

A temporada 2019 terminou, mas a semana promete ainda muita EMOÇÃO e a resposta para algumas perguntas.

Quem será escolhido para companheiro de Marc Márquez?
Qual o destino de Johann Zarco?
Como ficarão as equipes para 2020?
Será a última temporada de Valentino Rossi?
Quartararo se consagrará como o oponente de Márquez?
Eric Granado finalmente se achou na Motovelocidade?
Quais pilotos nos surpreenderão?
Quais pilotos nos decepcionarão?
Lembro que na terça e quarta-feira iniciam os teste pós temporada ainda em Valência, afinal, o SHOW deve continuar! Até!