Início Moto GP MOTO GP – Torcedor – Jorge Lorenzo Aposentado? – GP de Valência...

MOTO GP – Torcedor – Jorge Lorenzo Aposentado? – GP de Valência – 2019

220
Créditos: twitter.com/lorenzo99
A SURPRESA

No início das atividades para o GP da Comunidade Valenciana, Espanha, 2019, o mundo da Motovelocidade ficou surpreso com a decisão de Jorge Lorenzo em se aposentar da MotoGP após a corrida.

Não vou aqui fazer aquele resumão emocional, citando como foram os 2 títulos nas 250cc com a Aprilia em 2006 e 2007 ou seus três título na MotoGP em 2010-2012-2015 com a Yamaha.

Vou comentar com aquele meu jeito de torcedor mesmo. Jorge Lorenzo é sim um piloto excepcional, somente na MotoGP teve como companheiros de garagem Valentino Rossi, Andrea Dovizioso e Marc Marquez. Sua vida jamais seria fácil.

Todos sabem que sou e sempre serei fã de Valentino Rossi, mas já o considero uma lenda, acima de qualquer comparação. Então eu sempre busco um piloto para ser o meu Davi na briga com o Golias da ocasião.

NA YAMAHA

Me divertia muito quando Rossi e Lorenzo dividiam a garagem da Yamaha, gostava de ver um superando o outro, suas brigas, suas entrevistas, suas discussões em pista, mas confesso que ficava muito feliz também quando o “espartano” ao final de uma corrida vitoriosa, parava na pista em frente a sua torcida e fincava sua bandeira. Estou aqui, aqui é meu lugar, deveria pensar.

NA DUCATI

Depois, veio a sua escolha por um contrato absurdamente milionário, onde teve que se adaptar a um motor com duas rodas chamado DUCATI. Seu companheiro de garagem agora era outro italiano, Andrea Dovizioso.

Dovi e sua máquina são um só desde 2013. Ninguém conhece melhor como dominar esse violento e poderoso motor nas retas e agora está desenvolvendo habilidade de dominá-lo nas curvas também, Marquez é prova viva disso, principalmente na última curva.

Pois é, e agora Lorenzo? Levou praticamente todo 2017 para o espanhol mexer de tudo quanto foi forma possível e permitida na sua DUCATI para começar a frequentar o pódio novamente. Persistente, Lorenzo parece ter colocado foco em voltar a vencer em 2018 e foi o que aconteceu, conseguindo 3 vitórias na temporada.

NA HONDA

Aí veio a aposentadoria de Dani Pedrosa no final de 2018 e quem assume a vaga nesta HRC? Jorge Lorenzo. Resolveu começar novamente seu processo de adaptação, naquela que atualmente é considerada a melhor moto do grid.

Um pequeno detalhe, do tamanho de uma FORMIGA, porém ATÔMICA, bombardeou nosso gladiador. Dividir a garagem com alguém como Marc Márquez, sendo comparado a cada corrida foi o maior desafio da vida do #99.

Eu torcia e queria que Lorenzo voltasse a sua boa forma e também que se entendesse com sua Honda, mas depois do acidente em Assen em junho de 2019 ficou cada vez mais difícil seu retorno as pistas.

Jorge Lorenzo não é definitivamente um piloto que se conforma em disputar as últimas posições, mas o corpo não acompanha a mente do espanhol.

NO FIM DE SEMANA DE CORRIDA DE DESPEDIDA

O último final de semana de corrida na Moto GP começou com Jorge Lorenzo terminando na 18ª posição no FP1 e 16ª posição no FP2. Amanhã teremos o FP3, FP4, Q1 e Q2. Domingo sua corrida de despedida.

Jorge Lorenzo é um piloto que não sorri para todos os outros pilotos, não gosta muito de responder as perguntas da imprensa, parece aquele cara chato, carrancudo, que reclama de tudo, que nunca está satisfeito, que acha erros em todos os lugares, que arruma encrenca na pista, mas numa coisa é unanimidade, um dos maiores pilotos da Motovelocidade de todos os tempos.

Ele é mais um moleque que foi picado pelo mosquito da gasolina, da velocidade e da falta de juízo quando veste um macacão, calça luvas e coloca seu capacete. Mais um garoto que começa a frequentar pódios e a vencer corridas, mais um piloto que chega aos títulos e aos contratos milionários, mais um ser humano que entende que o limite para este esporte é a condição física e a condição emocional.

Vou assistir com um nó na garganta esses momentos derradeiros até a bandeirada final e então bater palmas para Jorge Lorenzo, independente da sua posição no grid ou na corrida.

EU TORCEDOR

Me sinto muito honrado em poder assistir mais uma vez a história acontecendo e acompanhar um ciclo se fechando. Boa sorte Jorge Lorenzo, certamente a Motovelocidade não será a mesma sem você, mas seu exemplo move pilotos como Franco Morbidelli, Maverick Viñales e Fábio Quartararo a se motivarem para continuar brigando com pilotos como Andrea Dovizioso, Valentino Rossi e Marc Márquez.

O show vai continuar, o show tem que continuar!