Início NASCAR NASCAR – Harvick vence a primeira e garante sua vaga nos playoffs...

NASCAR – Harvick vence a primeira e garante sua vaga nos playoffs – New Hampshire – 2019

93
Aconteceu de tudo um pouco em New Hampshire e a emoção foi até a última volta. Créditos : Chris Trotman | Getty Images (nascar.com)

Salve salve fãs da Nascar! A 20ª etapa do campeonato ratificou o equilíbrio da categoria, nos deu mais um novo vencedor na temporada (o décimo se incluirmos o forasteiro Justin Haley), e consequentemente, diminuiu uma vaga da disputa pelos playoffs. Dessa vez, Kevin Harvick, “The Closer”, na estratégia e no braço, conteve Denny Hamlin e assegurou sua presença na fase final do campeonato.

New Hampshire, uma pista curta, onde dificilmente se anda sozinho, mais os 45º graus de temperatura dentro do carro, os 750 cavalos liberados no motor para esta pista e a reta final da fase regular, formaram uma ótima mistura para uma bela corrida. E não nos decepcionamos. Aliás, quem entende como funciona essa categoria, dificilmente se decepciona.

No primeiro segmento, Kyle Busch, que estava mordido pela derrota para seu irmão na etapa anterior, pulou na frente e comandou as ações, fazendo um belo duelo com o pole e seu antagonista Brad Keselowski e com o ótimo Martin Truex Jr. As coisas seguiam nesse panorama até que um fato corriqueiro nesta temporada voltou a acontecer, Austin Dillon no muro e bandeira amarela.

Após as variadas estratégias de pits, Kyle Busch se manteve na frente, mostrando que estava com um foguete nas mãos, e fechou o segmento, seguido pelo pressionado Erik Jones e pelo competente Aric Almirola.

No segundo segmento não faltaram amarelas. Oval curto com muita potência no motor não costuma perdoar erros, e os xarás Daniel Hemric e Daniel Suarez abriram a sequencia de amarelas, que ainda teve a contribuição de Erik Jones, Alex Bowman, Stenhouse Jr., Clint Bowyer e Martin Truex Jr.

Aliás, vale o registro da dura caminhada do Bowman neste fim de semana. Na sexta feira, problemas mecânicos o obrigaram a pegar o seu carro reserva, no sábado encontrou o muro e então teve que ir para a corrida no domingo com o carro reserva do seu companheiro de equipe, Jimmie Johnson. Sendo assim, largou na última fila e como se não bastassem essas “alegrias”, teve seus entreveros na prova e mesmo assim chegou a andar no Top10 e terminou numa honesta P14 dos 37 carros que largaram. Qual outra categoria nos mostra essa possibilidade??

O calvário de Bowman em New Hampshire. Até que P14 foi lucro. Créditos : Brian Lawdermilk | Getty Images (nascar.com)

Isto posto, fim do segundo segmento com Almirola na ponta, seguido pelo líder da “peleja” toda Joey Logano e pelo bravo Ryan Newman. Enquanto eles fechavam o segundo segmento, Jimmie Johnson parava nos boxes com problemas mecânicos e se colocava em situação difícil para os playoffs. O jejum segue e a vida do J.J. #48 no campeonato fica complicada.

Fomos para a hora da verdade, terceiro segmento, e após os pits da bandeira amarela regulamentar, quem apareceu na ponta foram Hamlin e Harvick. O Toyota #11 de Hamlin fazia uma prova muito consistente e abriu vantagem e tudo caminhava para sua terceira vitória na temporada, até que Kyle Larson, faltando 36 voltas, achou o muro (de novo) e gerou mais uma bandeira amarela. E então Kevin Harvick, do alto dos seus 43 anos, usou de sua experiência e confiança e permaneceu na pista sem trocar pneus enquanto Hamlin foi aos boxes colocar 2 pneus novos. Estava desenhada a incógnita. Harvick com pneus mais gastos, conseguiria se manter na ponta e resistir ao ataque do seu opositor?

E foi apenas na última volta que tivemos a resposta para essa pergunta. Denny Hamlin chegou a até dar o “bump and go” e tomar a ponta, mas a velha raposa Harvick escolheu o lado e a linha certa, retomou e mesmo sofrendo mais um toque do #11 cruzou na frente, justificou seu apelido “The Closer” e levou o troféu e a tradicional lagosta para casa. Harvick está definitivamente dentro dos playoffs e com a confiança retomada, então não desconsidere seu nome para o caneco.

Harvick e seus prêmios. A NASCAR e suas tradições. Créditos : Brian Lawdermilk | Getty Images (nascar.com)

Destaques finais. Erik Jones repete consecutivamente a P3 e mostra que está reagindo bem a pressão que vem sofrendo com o nome do garoto da Xfinity Christopher Bell lhe assombrando. Já escrevi várias vezes sobre Matt DiBenedetto e a P5 deste fim de semana, mostra que os destaques são justificáveis. E por último, o batalhador, “The Rocket Man”, Ryan Newman na P7. O veterano está na bolha da tabela, mas merece uma vaga na fase final.

Segue novamente a tabela com os 30 primeiros em busca das 16 vagas. Faltam só SEIS etapas para os playoffs. Na minha opinião, a bolha está mais restrita e vai agora do 13º ao 18º. Nomes importantes estão ali, como Kyle Larson, Jimmie Johnson, Ryan Newman e Clint Bowyer. O ano desses pilotos está se decidindo a cada prova. E não podemos desconsiderar a hipótese de alguém dado como carta fora do baralho, como Austin Dillon, Ricky Stenhouse Jr. ou Matt DiBenedetto, acharem uma vitória e “roubar” uma vaga. Isso é NASCAR.

A Monster Cup volta no próximo dia 28 em Pocono! Até lá e viva a NASCAR!

E como diria Kal-El : “Para o alto e avante !!”

SIGA A GENTE