Início Destaque NASCAR – Kurt Busch vence duelo familiar em Kentucky e vai aos...

NASCAR – Kurt Busch vence duelo familiar em Kentucky e vai aos playoffs – 2019

168
A 19ª etapa da NASCAR em Kentucky foi um ótimo programa de sábado à noite. Créditos : Matt Sullivan | Getty Images (nascar.com)

Salve salve fãs da Nascar ! Neste último sábado a NASCAR foi ao Kentucky, para sua 19ª etapa, que nos traria um novo vencedor na temporada e colocaria mais pressão em quem está na “bolha” buscando uma das 16 vagas para os playoffs em 2019. Afinal, estão acabando as “eliminatórias”.

Foi mais uma corrida com aquele belo visual, começando no fim da tarde e indo noite adentro. Na pole, o mexicano Daniel Suarez com o Ford da Stewart-Haas, lutando por sua vaga e ao seu lado, seu companheiro de equipe, Aric Almirola, que mesmo sem ter vencido, está numa boa situação pelos pontos acumulados nesta temporada no carro #10 (mas, obviamente ainda sentimos falta da Danica Patrick neste carro).

Iniciado o primeiro segmento, Suarez e Almirola conseguiram se destacar do pelotão e tinham ótimo ritmo até o pneu de Chase Elliott estourar na volta 48 e nos trazer a primeira bandeira amarela da noite. Dali em diante a sorte do mexicano mudaria e uma parada demorada nos pits já demonstrava que a sua primeira vitória na categoria não viria nesta etapa.
Após mais duas amarelas neste segmento, o trio de peso formado por Kurt Busch, Joey Logano e Kyle Busch fecharia na frente e mostrava a força da “velha guarda” diante dos “Young Guns”.

Segundo segmento, além de bons pegas, mais personagens apareceram devido as diferentes estratégias de pneus. Havia piloto trocando 4 pneus, outros 2 e alguns nenhum. Coisas da NASCAR e do asfalto mexido do Kentucky.

Após ótimas disputas, quem fechou o segundo segmento desta vez foi o outro Busch, o Kyle, seguido por Erik Jones e por ele, o imprevisível Austin Dillon. E por falar em Erik Jones, dizem por aí que o nome de Christopher Bell, o jovem talento da “Xfinity Series”, está cotado para guiar o carro #20 da equipe Joe Gibbs em 2020. Será que o sino vai tocar na Monster Cup na próxima temporada?? Bell é um piloto forjado para ser campeão, mas Jones ainda é jovem, está apenas na sua terceira temporada, já entregou bons resultados e merece mais oportunidades na Monster Cup. Vamos aguardar o que a equipe Joe Gibbs vai definir.

Bandeira amarela regulamentar entre o segundo e terceiro segmentos, quem apareceu na primeira fila foi Clint Bowyer e William Byron, ambos sem vitórias no ano e na “bolha” da tabela de classificação. E após a relargada, de onde menos se espera, veio a próxima amarela, o heptacampeão que passa por um terrível jejum de vitórias achou o muro sozinho e frustrou seus fiéis torcedores. Jimmie Johnson viveu uma noite para esquecer e voltou a correr o risco de ficar de fora dos playoffs.

Noite ruim para o Hepta J.J. e seu Camaro #48. Até quando?? Créditos : Brian Lawdermilk | Getty Images (nascar.com)

No retorno após a bandeira amarela presenteada por J.J., vimos que não é apenas na F1 que à comissão julgadora faz bobagem. Na relargada da NASCAR (fila dupla lançada) você só pode acelerar dentro de uma área delimitada, e Byron que estava na frente, foi punido por ter se adiantado e violado a largada. Porém, pela TV, ficou claro que naquele momento ele foi empurrado por Aric Almirola e mesmo assim veio a punição que tirou o garoto do #24 do páreo.

Vale o registro. Uma das coisas que faz essa categoria ser apaixonante, além da velocidade e equilíbrio, é a imprevisibilidade. Para chegar ao terceiro segmento em condições de vitória, alem de ser rápido e não errar, você tem que torcer pelo imprevisto não te escolher. Só nessa etapa tivemos o estouro de pneu de Chase Elliott, as rodadas e toques, a quebra de Austin Dillon, as punições por diferentes motivos a William Byron, Martin Truex Jr, Kevin Harvick e assim por diante. Na NASCAR, muitas variáveis podem acontecer.

Na reta final, sempre ele, Joey Logano apareceu para duelar com Kyle Busch, e com uma postura intimidadora, o #22 deu um chega para lá no Busch mais novo, que não deixou por isso e devolveu o “empurrão”, mas Logano ganhou a ponta, abriu uma margem e seguia firme para mais uma vitória, até que, faltando 6 voltas para o final, Bubba Wallace rodou e chamou outra amarela. Isso mesmo, por 6 voltas num oval de apenas 1.5 milhas, Logano não cravou mais uma vitória.

Veio a chamada prorrogação, ou seja, 3 voltas finais. Na relargada Logano balançou e foi engolido pelos rivais. E então veio a disputa familiar que será lembrada e que com certeza foi assunto na família Busch no fim de semana. Que última volta foi aquela! Parecia que o irmão mais novo Kyle chegaria a mais uma vitória, mas Kurt Busch resistiu pelo lado de fora, trocou tinta com o irmão e venceu de forma marcante. Primeira vitória dele na temporada e da tradicional equipe Chip Ganassi. O veterano de 40 anos confirma sua vaga nos playoffs!

Festa para Kurt Busch e para a equipe Chip Ganassi. Créditos : Daniel Shirey | Getty Images (nascar.com)

Destaques finais. A P3 do pressionado Erik Jones e a P4 de Kyle Larson, que sai e entra do Top 16 a cada etapa. E ainda, assim como falo que Matt DiBenedetto merece um carro melhor, Chris Buescher que saiu na P25 e chegou na P10, também faz por merecer. Dêem um carro digno para esses dois (se sobrar mais um, deem para o rockeiro Bubba Wallace também).

Segue novamente a tabela com os 30 primeiros em busca das 16 vagas:

Agora faltam apenas SETE etapas para entrarmos nos playoffs. Para mim a chamada “bolha”, no momento está do 12º ao 18º. Stenhouse Jr. na 19ª colocação, tem feito boas corridas recentemente, mas não consegue entrar. Pressão total nos pilotos! A Monster Cup volta no próximo dia 21! Até lá e viva a NASCAR!

E como diria Kal-El: “Para o alto e avante !!”

MELHORES MOMENTOS – 15 MINUTOS

SIGA A GENTE