Início Destaque NASCAR – Nona etapa e um novo vencedor – Richmond – 2019

NASCAR – Nona etapa e um novo vencedor – Richmond – 2019

126
Créditos : Donald Page | Getty Images (nascar.com)

Foi um grande fim de semana para Martin Truex Jr. O campeão da temporada 2017 venceu pela primeira vez na temporada, pela primeira vez no oval de Richmond e pela primeira vez na equipe Joe Gibbs Racing. Sim, a Gibbs venceu de novo, são 6 vitórias em 9 corridas. Só eles e a Penske venceram.

E por falar em fim de semana, na sexta feira tivemos a XFINITY com a vitória do bom Cole Custer seguida de uma bela chuva que limpou o asfalto e tornou as coisas mais difíceis no dia seguinte para os pilotos da Monster Cup. E por esse fato ficou estabelecido que na quadragésima volta da corrida haveria a chamada “bandeira amarela de competição”. Coisas da NASCAR e afinal, tudo pela segurança.

Não foi apenas o asfalto limpo que dificultou a vida dos pilotos, a NASCAR não brinca com regulamento e nada menos que oito foram punidos por falhas na inspeção dos carros e tiveram que largar do fim do grid, entre eles estavam pilotos que andam e largariam na parte da frente do pelotão : Jimmie Johnson, Denny Hamlin, Aric Almirola, Erik Jones, Daniel Suarez, Chase Elliott, Matt Tifft e Joey Gase. Com exceção dos dois últimos da lista, os outros estariam na briga pela ponta. Mas regra é regra e nesse ponto a NASCAR merece toda nossa admiração.

Punições geralmente se transformam em corridas de recuperação para quem tem equipamento e vimos o mexicano Daniel Suarez progredir muito bem na primeira parte da corrida, bem como Erik Jones e Denny Hamlin. Mas foi ele, o amado e odiado Kyle Busch que cruzou na ponta no primeiro segmento. Parecia que seria mais um fim de semana do “carro das guloseimas”, mas as coisas mudariam de rumo.

No segundo segmento, Kyle Larson, na sua fase tenebrosa, foi com seu #42 para o muro e gerou a primeira bandeira amarela real. Que faaaase do Larson!! Quando não é erro dele, o carro quebra e o joga para o muro. O cara que possui mais coragem para andar próximo ao muro tem tido um 2019 terrível!

Larson novamente com problemas. Créditos Sean Gardner | Getty Images (nascar.com)

Bandeira amarela, líderes nos boxes e então veio a punição para Kyle Busch, excesso de velocidade dentro dos pits. Não são raras essas punições na NASCAR e essas se tornam mais um ingrediente para uma corrida já imprevisível. Isto posto, o vencedor do primeiro segmento foi para o fim do grid.

Após a punição de Kyle, Truex Jr. assumiu a ponta e parecia firme rumo ao fim do segundo segmento, até aparecer o “retardatário” Ryan Blaney. Isso mesmo, Blaney da Penske, andando toda a corrida lá atrás, num péssimo final de semana, surgiu na transmissão para mostrar que existe jogo de equipe na NASCAR. Como descrito acima, Blaney era retardatário e Truex Jr. vinha para aplicar uma volta e atrás vinha Joey Logano, companheiro de Blaney. Estava na cara e veio a jogada ensaiada. Blaney segurou Truex e este ficou na mira de Logano. Resultado foi positivo, Logano ultrapassou e venceu o segundo segmento. Mas esse tipo de jogada não é do nível “Fernando is faster than you, Can you confirm you understood that message?”, ou estou errado?

Iniciado o terceiro segmento, foi a vez de Michael McDowell nos brindar com uma estatelada no muro e nova bandeira amarela. Líderes nos boxes e Truex Jr. voltando a frente novamente. E alguns ainda dizem que automobilismo não é esporte coletivo..tsc..tsc..tsc.

Desse ponto em diante da corrida, vimos uma ótima disputa entre o líder Truex Jr. e seus perseguidores, Keselowski, Logano, Bowyer e Harvick. Faltando 30 voltas, Clint Bowyer estava na P2 e atacou Truex Jr de forma decidida, mas o piloto do carro #19 se defendia com muita inteligência, com um carro que parecia um kart pela forma que escorregava. Truex Jr. trabalhava muito dentro do Toyota e fazia por merecer. Bowyer “abriu o bico”, raspou no muro e virou alvo para Joey Logano, e faltando apenas 4 voltas, o #22 pulou para a segunda posição.

Logano e Truex Jr. já possuem histórias e desavenças, justamente por nessa circunstância, Logano fazer uso do chamado “bump and go”. Mas dessa vez a história não se repetiu, Truex Jr. não deu chance para a artimanha do atual campeão e venceu pela primeira vez na temporada e cravou seu nome nos playoffs.

Foi um ótimo terceiro segmento, e um ótimo resultado para o campeonato. Mas me sinto obrigado a ser repetitivo já que continuam os dramas: 1) A Chevrolet segue sem vitória na temporada e a pressão para a montadora e as equipes só aumenta. 2) O jejum de vitórias do hepta Jimmie Johnson ainda não teve fim; 3) Apenas as equipes Gibbs e Penske venceram em 2019. Como dizem por aí, “até quando?”

Como sempre, segue a tabela com os 16 primeiros que iriam aos playoffs nesse momento e mais aqueles que estão ali próximos, de olho numa vaga. Finalmente a NASCAR dá uma parada e um descanso para esse aspirante a colunista, voltando à atividade no dia 28 deste mês, em Talladega. Sim, Talladega, meu oval preferido, “super speed way” para piloto corajoso, terra de “Big ones”. Até lá…

E como diria Kal-El : “Para o alto e avante !!”

MELHORES MOMENTOS

SIGA A GENTE