Início Moto GP MotoGP – Temporada 2017 – Deixa muita saudade!

MotoGP – Temporada 2017 – Deixa muita saudade!

76
Joan MIR (SPA) MARQUEZ Marc (SPA) MORBIDELLI Franco (ITA) GP Valencia 2017 (Circuit Ricardo Tormo) 10-12.11.2017 photo: MICHELIN

QUE SAUDADE!

Os três senhores da foto acima, tirando uma selfie, marcaram o que foi o Campeonato Mundial da Motovelocidade em 2017. Joan Mir na Moto3, Franco Morbidelli na Moto2 e Marc Marquez na MotoGP tiveram bons e maus momentos ao longo do campeonato mais disputado dos últimos anos. Não teve uma corrida sequer dessas 18 provas que não ficamos pensando: o que é isso?

Moto3

Joan Mir, Romano Fenati, Aron Canet, Gabriel Rodrigo, para citar alguns pilotos, “meninos ainda” , travaram batalhas sem medo e com toda a energia adolescente em busca de adrenalina, com muita velocidade e pouco juízo nas ultrapassagens e quedas espectaculares, afinal faz parte do show, mas com objetivo de desenvolver o aprendizado visando sempre as categorias superiores. Joan Mir foi o campeão sem deixar dúvida nenhuma.

Romano Fenati começou a demonstrar que está controlando seu temperamento explosivo e se tornando um forte concorrente a ser campeão das corridas de duas rodas. Novos “meninos” chegarão em 2018, sangue novo e com fogo nos olhos, enquanto alguns pilotos como Joan Mir, Romano Fenati, Bo Benesneyder e Jules Danilo migraram para Moto2. Tomada de Tempo acomapanhará essa molecada novamente, a partir de janeiro.

Moto2

Categoria de acesso à MotoGP e nesta temporado “Nostro Franco” não deixou espaço para Thomas Luthi tirar-lhe o campeonato. Ok, Thomas Luthi se machucou no fim do ano e não correu as provas finais, mesmo assim o ítalo-brasileiro fez toda a primeira parte de 2017 obtendo muitos pontos preciosos que o levaram ao título da Moto2.

Além dos pilotos que subiram da Moto3, citados acima, teremos em 2018 a oportunidade de torcer novmente por um piloto brasileiro: Eric Granado, campeão de 2017 do Campeonato Europeu de Moto2. Perspectiva de um campeonato acirrado entre Alex Marquez, Mattia Pasini, Miguel Oliveira Brad Binder. Hector Barbera e Sam Lowes retornam da MotoGP para Moto2. Em 2018 as motos dessa categoria sofrerão mudanças radicaris, principalemente na unidade de força, mas isto será assunto para o início do ano e Tomada de Tempo irá informar todos os detalhes.

CRÉDITOS: www.motogp.com

MotoGP

Que dizer dessa temporada? O 4º título da categoria de Marc Marquez? Seu 6º título entre as categorias? O início arrebatador de Maverick Viñales e depois…? A perna quebrada de Rossi e seu retorno surpreendente entre duas provas? A constância de Dani Pedrosa? O ímpeto de Johann Zarco, Cal Crutchlow ou Danilo Petrucci? O aprendizado e a volta de Jorge Lorenzo?

Não meus amigos, o quê realmente me marcou na MotoGP foi o desempenho de Andrea Dovizioso. o vice campeonato de um piloto que ingressou na MotoGP em 2008, passou por Honda, Yamaha e se descobriu no foguete Ducati. Sempre no top10 dos campeonatos, com parceiros extremamente competitivos e nos últimos anos tendo apenas Andrea Iannone e Jorge Lorenzo como companheiros de equipe, Dovi se reinventou em 2017.

Seis vitórias no ano, disputas perna a perna, carenagem com carenagem, com Marc Marquez nas últimas curvas, que piloto! O campeonato moralmente seria dele, mas… sempre tem um mas, no caminho tinha alguém que não é desse planeta, um espanhol chamado Marc Marquez. Quem sabe agora em 2018, com a presença de Franco Morbidelli, Tomas Luthi, Takaaki Nakagami essa “turminha do barulho” possa nos brindar com um novo campeonato de muitas emoçoes. Tomada de Tempo? Alguma dúvida que acompanharemos a MotoGP?

Um Feliz 2018!

@gilsonrc @tomadadetempo