Início Stock Car STOCK CAR – Resultado Final – 2ª Etapa – Velopark/RS – 2017

STOCK CAR – Resultado Final – 2ª Etapa – Velopark/RS – 2017

126
Foto: Site Oficial Stock Car

E neste domingo, 23/04/2017, uma etapa muito movimentada no Velopark/RS! Estamos falando da 2ª etapa da Stock Car 2017. Fora 2 provas fantásticas, sendo uma delas pelo passeio de Thiago Camilo na pista e a outra pela quantidade de acidentes, somada à vitória de Felipe Fraga após largar no P1 por ter terminado a prova #1 em 10º.

PROVA #1

A lagada para a prova foi quase tranquila! Para os ponteiros tudo bem, com Camilo sustentando a ponta, seguido de Cacá Bueno e os demais. Infelizmente, Vitor Genz perdeu o controle do carro e acabou sobrando para Átila Abreu e Zonta, amos da Shell Racing. Zonta bateu na barreira de pneus e o carro foi danificado. Átila até tentou mais um pouco, mas acabou abandonando também. A direção de prova acabou colocando o safety-car na pista devido a posição perigosa de Zonta.

Lá pela 5ª volta tivemos a relargada e Thiago Camilo conseguiu manter-se em primeiro, seguido de Cacá, Ricardo Maurício, Max Wilson, Marcos Gomes, Daniel Serra, Valdeno Brito, Rubens Barrichello, Tuka Rocha e Gabriel Casagrande. Naquele momento, Felipe Fraga estava em 11º.

Após um segundo safety-car, devido batida de Bia e César Ramos, a corrida partiu para sua definição. Camilo liderou praticamente toda a prova, Daniel Serra conseguiu uma boa recuperação e fechou em 4º. Mas fecharam o pódio, Cacá Bueno e Ricardinho Maurício. Cacá segurou bem as investidas de Ricardinho e garantiu seu primeiro pódio na CIMED RACING.

Em 5º lugar ficamos com Marcos Gomes, seguido de Max Wilson. Rubinho, com carro realmente estranho todo o final de semana e sem ritmo, conseguiu uma boa ultrapassagem em Valdeno Brito e fechou a prova em 7º. Em 9º lugar terminou Gabriel Casagrande, garantindo a primeira fila na largada da prova #2. Nas últimas voltas, a disputa na pista ficou a cargo de Tuka Rocha e Fraga. Sendo que Tuka Rocha não teve braço e competência mesmo pra segurar o piloto da CIMED! Perdeu nos últimos metros a chance de largar em P1 na prova #2. Que pena!

Assim tivemos o seguinte resultado na prova #1:

1º – #21 Thiago Camilo – a 40min57s747
2º – #0 Cacá Bueno- a 1s529
3º – #90 Ricardo Maurício – a 2s090
4º – #29 Daniel Serra – a 2s813
5º – #80 Marcos Gomes a 2s860
6º – #65 Max Wilson – a 5s764
7º – #111 Rubens Barrichello – a 6s963
8º – #77 Valdeno Brito – a 7s707
9º – #83 Gabriel Casagrande- a 8s927
10º – #88 Felipe Fraga- a 9s990
11º – #25 Tuka Rocha – a 10s114
12º – #4 Júlio Campos- a 11s389
13º – #73 Sergio Jimenez – a 11s605
14º – #1 Antonio Pizzonia – a 13s449
15º – #8 Rafael Suzuki – a 15s008
16º – #5 Denis Navarro – a 15s734
17º – #31 Marcio Campos – a 18s337
18º – #9 Guga Lima – a 20s837
19º – #18 Allam Khodair – a 1 volta
20º – #44 Betinho Valério – a 1 volta
21º – #12 Lucas Foresti – a 4 voltas
Não terminaram:
22º – #117 Guilherme Salas – a 9 voltas
23º – #70 Diego Nunes – a 9 voltas
24º – #110 Felipe Lapenna – a 10 voltas
25º – #3 Bia Figueiredo – a 14 voltas
26º – #30 Cesar Ramos – a 15 voltas
27º – #51 Átila Abreu – a 21 voltas
28º – #10 Ricardo Zonta – a 28 voltas
29º – #46 Vitor Genz
30º – #28 Galid Osman

Foto: Site Oficial Stock Car
PROVA #2

A segunda prova foi na verdade, marcada por acidentes, “roda voadora” e um exemplo máximo de imprudência! Na largada tínhamos no TOP 10: Felipe Fraga, Gabriel Casagrande, Valdeno Brito, Rubens Barrichello, Max Wilson, Marcos Gomes, Daniel Serra, Ricardo Maurício, Cacá Bueno, Thiago Camilo. Não largaram Bia, Galid, Cesar Ramos e Genz.

Largada até que foi tranquila! Fraga sustentou a ponta, seguido de Casagrande. Apenas Suzuki rodou e foi para o final do pelotão. Camilo não largou bem e perdeu posições para Júlio Campos e Sérgio Jimenez.

E para quem achou que Fraga teve pista limpa e uma prova tranquila, engana-se! Gabriel Casagrande foi literalmente o calo no sapato do atual campeão! Com uma atuação fantástica do garoto, tivemos diversas trocas de posições entre eles. No final, Fraga conseguiu manter-se na ponta e garantir a primeira vitória dele no ano e da CIMED.

A marca da prova ficou por conta dos incidentes na 10ª volta. Primeiro, Márcio Campos teve um problema no seu carro e a roda traseira esquerda escapou, quase acertando uma cabine onde estavam localizados fiscais de pista. Passado o susto, Antonio Pizzonia, que lutava com Tuka Rocha por uma posição, rodou na entrada da curva 1. Até aí tudo bem, mas o amazonense resolveu que seria inteligente voltar à pista depois ver Átila e Zonta passarem por ele. Lucas Foresti não conseguiu, e não conseguiria mesmo, evitar a batida no carro de Pizzonia que estava atravessado na pista e simplesmente PULOU à frente do carro de Foresti. QUE LAMBANÇA do Pizzonia! Que tamanha irresponsabilidade do ex-F1 – e graças a Deus que é EX mesmo! O que foi isso? Acha que o resto do mundo tem que parar para você meu amigo? A punição não poderia ser branda e realmente não foi, já que largará em último na próxima etapa. Resultado da imprudência: Foresti com carro destruído e o piloto machucado. Pizzonia machucado, Allam fora, Betinho fora. E a pista em uma sujeira só!

Foto: Reprodução

Claro, a desculpa do chefe da equipe não poderia ser diferente! Segundo o mesmo, Pizzonia NÃO viu a chegada de Foresti, nem eu! PIOROU então, sem visão o que devemos fazer no trânsito? FICAR PARADO né! Que vergonha! Que nojo! E vendo as imagens nvamente, o piloto foi tão “humano”, ao ponto de simplesmente dar a volta com o carro e retornar à pista! Ficando Foresti com o carro destruído, parado e machucado no meio da pista! Fazia muito tempo que não sentia nojo em uma corrida!

Agora, falando do restante da corrida, Max Wilson que vinha em 3º e em uma bela recuperação, rodou na entrada da reta oposta. Assim que entrou no pit, o carro começou a pegar fogo, que foi rapidamente apagado pelos mecânicos.

Após a janela de paradas, Fraga voltou em 1º e seguiu para a primeira vitória do ano. Átila Abreu e Ricardo Zonta fizeram estratégias interessantes e ganharam muitas posições nos boxes.

Nas últimas voltas, o expresso da Paraíba, Valdeno Brito, conseguiu ultrapassar Marcos Gomes e fechou uma bela 2ª colocação. Uma pena a situação de Casagrande, que vinha brigando pela vitória e teve problemas, ficando em 13º. Assim, Átila terminou em 4º, seguido de Barrichello e Ricardo Zonta.

“A corrida foi bem difícil, mas estou muito feliz com essa 1ª vitória no ano. Quero agradecer todos da equipe, que fez uma grande trabalho para melhorar o carro de Goiânia para cá. Estamos com um projeto gigante com quatro pilotos esse ano e tivemos um ótimo resultado hoje com três pilotos subindo no pódio em duas corridas”, diz Fraga

Segue o resultado da prova#2 no Velopark:

1º – #88 – Felipe Fraga – 39 voltas em 41min31s902
2º – #77 – Valdeno Brito – a 2s173
3º – #80 – Marcos Gomes – a 2s991
4º – #51 – Átila Abreu – a 3s990
5º – #111 – Rubens Barrichello – a 4s479
6º – #10 – Ricardo Zonta – a 5s395
7º – #29 – Daniel Serra – a 6s463
8º – #90 – Ricardo Maurício – a 9s250
9º – #21 – Thiago Camilo – a 10s559
10º – #117 – Guilherme Salas – a 14s660
11º – #25 – Tuka Rocha – a 24s610
12º – #73 – Sergio Jimenez – a 27s284
13º – #83 – Gabriel Casagrande – a 30s206
14º – #9 – Guga Lima – a 31s464
15º – #8 – Rafael Suzuki – a 42s181
16º – #70 – Diego Nunes – a 1 volta
17º – #0 – Cacá Bueno – a 6 voltas
Não Terminaram:
18º – #110 – Felipe Lapenna
19º – #65 – Max Wilson
20º – #44 – Betinho Valério
21º – #18 – Allam Khodair
22º – #1 – Antonio Pizzonia
23º – #12 – Lucas Foresti
24º – #5 – Denis Navarro
25º – #4 – Julio Campos
26º – #31 – Marcio Campos
27º – #3 – Bia Figueiredo
28º – #30 – Cesar Ramos
29º – #46 – Vitor Genz
30º – #28 – Galid Osman

CLASSIFICAÇÃO GERAL

1- Thiago Camilo – 69 pontos
2- Daniel Serra – 69 pontos
3- Max Wilson – 56
4- Átila Abreu – 51
5- Ricardo Maurício – 51
6- Felipe Fraga – 49
7- Cacá Bueno – 47
8- Rubens Barrichello – 41
9- Marcos Gomes – 39
10- Valdeno Brito – 31

PRÓXIMA ETAPA

E a Stock Car agora segue para Santa Cruz do Sul, também no RS em 21 de maio de 2017. Veja o calendário completo!