Início Fórmula 3 Brasil F3 BRASIL – Categoria deixa VICAR e vira evento suporte da Porsche...

F3 BRASIL – Categoria deixa VICAR e vira evento suporte da Porsche GT3 Cup Challenge – 2017

51
Foto: Site Oficial Porsche GT3 Cup Challenge

E o que era mera especulação virou realidade! A turma da F3 BRASIL deixa a VICAR e passa a ser categoria suporte da Porsche GT3 Cup Challenge este ano! Ou seja, mais uma categoria que possivelmente esteja cada vez mais distante do público, dos apaixonados pelo esporte! A categoria que acompanhava as provas da Stock Car e as demais da VICAR, passa a ser evento fechado e privado! A não ser que mudem as estratégias da Porsche GT3 em relação à liberação de acesso às arquibancadas nos autódromos, o que até ano passado não aconteceu!

Na história, a F3 Sul-Americana começou em 1989 com Christian Fittipaldi campeão. Na sequência tivemos Oswaldo Negri levantando o caneco em 1990. Em 1991, com a equipe Cesário iniciando seu domínio, vimos Marcos Gueiros bicampeão (91 e 92). Um argentino levantou a taça em 93, Cristiano da Matta e Ricardo Zonta foram os campeões de 94 e 95. Entre os anos de 1996 e 2013 não tivemos campeonato!

A VICAR assumiu a categoria (F3) em 2012 com a difícil missão de usar a experiência na Stock Car e demais para transformar a então F3 SUL-AMERICANA e reergue-la. Passou a ser chamada de F3 BRASIL e tornou-se apenas “nacional” – um dos maiores motivos… claro, custos! Com a mudança, 2014 foi um ano de bons frutos – 16 carros na pista e ainda contando com a presença do Pedro Piquet, que logo se destacou, a categoria conquistou grande visibilidade e atraiu a atenção dos apaixonados pelo esporte. Junto com tudo isso o destaque de uma equipe, claro, a CESÁRIO F3 que domina a categoria desde 1991 (tempos da F3 Sul-Americana) e também na nova F3 BRASIL com Pedro campeão em 2014, 2015 e Matheus Iorio em 2016.

LEGENDA: Comemoração da equipe Cesário F3 em Goiânia. Matheus Iorio Campeão. Guilherme Samaia Vice Campeão — em Autódromo de Goiânia. Foto: Facebook Cesário F3

A mudança definida tem sido vista como positiva. Principalmente como a solução para a crise de 2016 – chegamos a ter apenas 7 carros na reta final do campeonato. A expectativa é que junto à Porsche GT3, a F3 BRASIL consiga se sustentar e desenvolver de uma forma que ainda não foi possível até hoje, e claro continuar revelando promessas brazukas no automobilismo! Talvez esta seja a contrapartida entre tirar o acesso do público às provas e permitir que a categoria continue existindo por outros motivos, também válidos e importantes!

No calendário, a F3 acompanhará a Porsche GT3 em 6 das 9 etapas da categoria. Ainda não foram divulgadas quais seriam as etapas, mas a primeira em Curitiba (17 e 18 de Março) já está confirmada.

Sobre a junção, os responsáveis e também o novo presidente da CBA se pronunciaram:

DENER PIRES – promotor da Porsche GT3 Cup Challenge: “Fico muito contente em receber a F3 Brasil no nosso evento. Vivo do esporte a motor e é motivo de honra reunir no mesmo evento a Porsche Cup com a principal categoria formadora de pilotos do País. Nos três últimos anos alguns competidores regulares da F3 Brasil fizeram provas esporádicas conosco e deixaram uma ótima impressão por seu nível técnico, inclusive ganhando corridas”

AUGUSTO CESÁRIO – presidente da Anef (Associação Nacional das Equipes de Fórmula): “Vai permitir desenvolver a Fórmula 3 de uma forma que ainda não conseguimos até hoje. Esta união é motivo de grande alegria e nos deixa muito otimistas para promover um campeonato fantástico e manter a tradição de revelar grandes nomes brasileiros das pistas. Agradeço ao Dener e ao Dadai pelo esforço em fazer isso acontecer”

WALDNER BERNARDO – DADAI – Presidente da CBA: “Temos bons exemplos na Europa de categorias de formação de talentos como a FIA F3 Euro e a Euroformula Open compartilhando eventos com charmosas competições de Gran Turismo. Acho muito positivo que isso ocorra também no Brasil”

VEJA TAMBÉM