Início Fórmula e FÓRMULA E – Marchionne confirma que Ferrari pode estar bem perto da...

FÓRMULA E – Marchionne confirma que Ferrari pode estar bem perto da Fórmula E – 2016

31

Realmente os elétricos são o futuro, e já algum tempo a Fórmula E vem ficando mais convidativa para as escuderias, times como Jaguar, BMW, Audi, Renault já fazem parte do grid da categoria que está revolucionando o automobilismo mundial.

Destaque para o carro de Nelsinho Piquet no ePrix de Marrakesh. - Destaque também para a pintura feita pelo grande fotografo José Mário Dias.
Destaque para o carro de Nelsinho Piquet no ePrix de Marrakesh. – Destaque também para a pintura feita pelo grande fotografo José Mário Dias.

Marchionne confirmou que a Ferrari pode nas próximas temporadas compor o grid da Fórmula E. O presidente também confirmou que a algum tempo isso já era um assunto debatido dentro do time de Maranello.

Segundo o presidente, o atual formato exige uma troca de veículos durante as etapas pois se esgota a energia acumulada no carro. O que no caso não seria muito atrativo para os italianos, porque impede o time de usufruir de toda sua experiência adquirida e acumulada na principal e mais conceituada categoria do mundo, a Fórmula 1.

O questionamento do presidente é pelo fato das baterias serem de um desempenho muito baixo, perto dos carros da E, com uma bateria maior a escuderia poderia usar apenas um acertos no veículo para o ePrix todo, e assim não precisar mais trocar o carro durante as provas.

Para 2018 a categoria terá outra fornecedora de bateria, a empresa promete trazer um componente que deve ser capaz de fornecer 220 kW de potência aos veículos – um acréscimo de 50 kW em cima do que temos hoje em dia na Fórmula E.

O acréscimo de 50 kW pretende fazer com que a velocidade máxima dos automóveis ultrapasse facilmente o que a categoria oferece no momento: pouco mais de 241 km/h.

Com esses aperfeiçoamento, a F-E passa a ser ainda mais empolgante elevando a tecnologia dos carros elétricos a um novo patamar.

Vale lembrar que a Ferrari não é o único construtor presente na Fórmula 1 interessado na Fórmula E. A Honda a algum tempo já mostrou interesse em entrar na competição elétrica, enquanto a Mercedes já assinou o acordo que lhe permite alinhar na quinta temporada da categoria.